Home»Destinos Internacionais»Cuba»Minha hospedagem em Varadero: Royalton Hicacos Resort & Spa

Minha hospedagem em Varadero: Royalton Hicacos Resort & Spa

0
Shares
PinterestGoogle+

Quando decidi ir pra Varadero tinha em mente uma coisa: queria um bom resort pra curtir dias de praia sem perrengue. E assim começou minha busca. Depois de ler alguns blogs e consultar alguns amigos, por indicação do blog da Lala Rebelo reservei o Royalton Hicacos, conhecido por ser um dos melhores hotéis da cidade, segundo o Trip Advisor.

Fiz minha reserva no Booking e fiquei duas diárias, mas teria ficado mais uma. A hospedagem foi tão agradável, animada e gostosa que facilmente teria esticado mais um dia. 🙂

Caso Varadero seja seu único destino de praia em Cuba, recomendo que fique três dias. Caso vá pra outros lugares, dois estão de bom tamanho. A verdade é que depois de tanta caminhada em Havana e de tanto calor, tudo que eu queria era alguns dias de pernas pro ar, muito vento na cara, mar caribenho e Piña colada.

Minha viagem se deu em setembro, mês apontado como não recomendado para ir a Cuba por causa da temporada de furacões, que se dá de agosto a novembro, com maior incidência em setembro e outubro. Esse ano, inclusive, completa 1 ano do trágico Furacão Irma, que devastou muitas ilhas do Caribe em 2017.

Porém, como só tínhamos essa época pra viajar e pintou uma passagem aérea com bom preço, resolvi arriscar. 🙂

A verdade é que apesar do risco há muitas vantagens em viajar na baixa temporada: o Resort que fiquei, por exemplo, apesar da diária ser aproximadamente R$1.000, na alta temporada sobe pra R$2.000. O mesmo vale para as passagens aéreas e qualquer tipo de passeio que você contratar, além do problema da super lotação de turistas em determinados hotéis.

Além do mais, como estava tranquilo pudemos curtir muito o hotel sem bagunça, sem filas e sem perrengues, felizmente com dias de muito sol e sem chuva.

Varadero - Cuba
Varadero – Cuba
Varadero - Cuba
Varadero – Cuba
Varadero - Cuba
Varadero – Cuba
Varadero - Cuba
Varadero – Cuba

O público-alvo do hotel é 100% adulto, pois não aceitam crianças, o que é ótimo pra quem quer curtir a piscina sem medo de levar uma bolada na cabeça a qualquer momento rs. Além do mais, as atividades de animação são totalmente voltadas para o público adulto. Adoro criança, mas quem já ficou num resort sem ser Adults only sabe o que estou falando. Varadero tem mais de 20km de extensão de praia e dezenas de hotéis, então não faltarão opções para quem opta viajar com os pequeninos.

Curiosidades e informações úteis sobre Varadero

Varadero é o balneário mais famoso de Cuba, assim como o de mais fácil acesso. Localizado a 145 km de Havana, em aproximadamente 2h chega-se ao destino caso vá de carro. De ônibus ou transfer, por causa das pausas nos outros hotéis, demora um pouco mais.

Por ter muito estrangeiro na cidade, ouvi falar que antigamente os cubanos não podiam ir à praia. Sinceramente não sei se procede, mas hoje em dia – teoricamente – eles podem sim. O que acontece na maioria das vezes é que os hotéis são caros e eles não tem como pagar. Porém há algumas áreas na cidade com praia e casas disponíveis pra locação, onde é possível conviver e se hospedar com cubanos.

Varadero - Cuba
Varadero – Cuba
Varadero - Cuba
Varadero – Cuba
Varadero - Cuba
Varadero – Cuba

Durante muito tempo o maior público-alvo de Varadero não eram americanos ou canadenses: eram russos. Fato esse explicado por ocasião de uma viagem que o primeiro-ministro cubano fez a até então URSS, onde ele disse que Cuba não poderia dar nenhuma contribuição à tecnologia espacial soviética e sugeriu construir uma colônia de férias em Varadero, exclusivamente para cosmonautas e suas famílias.

Também foi oferecido, por Fidel, à Confederação Mundial de Juventudes Democráticas, um edifício com capacidade para 2 mil pessoas, sendo estes os filhos de operários do mundo inteiro, mesmo de países não ligados à organização, que passavam as férias ali, por conta do governo cubano.

No auge da revolução, dezenas de mansões pertencentes a milionários foram abandonadas no balneário, que foram aproveitadas pelo governo como local de férias gratuitas pra quem se oferecia pra trabalhar voluntariamente, por exemplo, no corte de cana, entre outras atividades.

Essas informações você só vai saber de blogueiro que leu o livro “A Ilha”, de Fernando Morais, que relata sua trajetória no país de Fidel rsrs. Não simpatizo com o socialismo, mas acredito que Cuba é um país peculiar demais pra nos atermos somente a blogs e sites de busca. Recomendo a leitura de algo como um livro para se aprofundar mais na história do país. Li esse, que apesar de antigo, achei muito interessante.

COMO CHEGAR EM VARADERO

Há inúmeras opções de acesso ao balneário e eu viajei sem saber exatamente como iria, pois deixei pra pesquisar na hora. Cito aqui no post as opções disponíveis, da mais cara pra mais barata:

  • Aluguel de carro

Empresas como a Transtur oferecem aluguel de carro, porém é algo muito caro em Cuba. Você não conseguirá reservar carro por menos de 50€ a diária, e além do gasto com combustível, ainda tem pedágio. Particularmente não acho que vale a pena. As locadoras de carro são do governo e – como podem imaginar – não há muitas opções de veículos.

  • Transfer em carro particular ou táxi

Caso vá do aeroporto de Havana para Varadero de táxi, eles cobram 94 CUCs e o preço é tabelado, por carro. Caso saia de Havana, por 90 CUCs você já consegue um carro particular com ar-condicionado e o mínimo de conforto. Minha amiga Lily, do blog Apaixonados por Viagens, esteve esse ano em Varadero e optou por esse transporte. Na ocasião pagou 90 CUCs partindo do aeroporto. Sugiro que peça dicas para o dono da casa onde se hospedará que ele certamente saberá indicar alguém para o serviço.

  •  Transfer com agências (reservadas nos hotéis ou agência de turismo)

Os grandes hotéis de Havana geralmente dispõe de um balcão para contratação de serviços como passeios e transfers. Eu, na ocasião, contratei no Hotel Ambos Mundos e paguei no ato da reserva, para viajar dois dias depois.

O ônibus que contratei partia às 9:20 do Hotel Santander, última parada antes de pegar estrada, e portanto mais rápido que nos outros hotéis. Custou 25 CUCs por pessoa e a viagem foi ótima! Ônibus com ar-condicionado, guia que ia explicando tudo por onde passávamos (em inglês e espanhol), além de fazer uma parada de 20 minutos no meio do caminho para comprar alguns produtos ou ir ao banheiro. Em Varadero, me deixou diretamente no hotel onde ficaria.

Ônibus Transtur
Ônibus Transtur Havana – Varadero
  • Ônibus da Viazul

Com quatro frequências diárias, essa é a opção mais econômica para deslocar-se até Varadero. Porém, é necessário comprar a passagem com antecedência, no site da Viazul, preferencialmente ainda do Brasil, pois eles pedem que apresente a passagem impressa. A passagem custa US$10 e tem horários às 8h, 10h, 13h e 17h.

Por que eu não optei pela Viazul?

Primeiro que eu não havia comprado a passagem com antecedência, então provavelmente nem conseguiria mais.

Segundo que seria necessário gastar com táxi até a Rodoviária em Havana e mais táxi da Rodoviária de Varadero até o hotel. Coloquei tudo na balança e acho que fiz uma boa escolha indo de transfer. Indo com a Viazul pode ser que o barato saia caro, a depender de quanto os taxistas cobrem.

Como foi minha estadia

Logo no check-in fui recebida com espumante e um bom atendimento na recepção, cujo check-in foi bem ágil. Eu já havia feito o pagamento no ato da reserva, então não precisei me preocupar com nada.

Fui apresentada a um funcionário que é uma espécie de mordomo, que fica à disposição dos hóspedes. Há vários deles no hotel. O meu, na ocasião, me recebeu na recepção e percorreu comigo todo o hotel, explicando como funciona tudo: reserva de restaurantes, atividades de lazer, troca de toalhas, serviço opcionais, informações sobre lojas, casas de câmbio, mercadinho, transporte, área de praia, etc.

O resort funciona no sistema All-Inclusive e conta com as seguintes opções:

Restaurante buffet: funciona numa espécie de praça de alimentação bem grande e tem comida de tudo que é tipo: massas, carnes, frutos do mar e pescados, doces, pães, etc. É lá também o café da manhã.

Restaurantes à la carte: Necessário fazer reserva. Antes da minha viagem havia trocado uns emails com o hotel e me informado sobre isso, e sugeriram que eu reservasse assim que chegasse, porém, pra minha surpresa, só havia disponibilidade para apenas um restaurante nos dias em que eu estaria hospedada, que foi o de comida Internacional. Há outros restaurantes à la carte, mas não pude experimentar.

Restaurante de comida internacional
Restaurante de comida internacional
OBS: Se puderem, tentem reservar jantar nesse restaurante, que foi o melhor da estadia. A comida era boa, música ambiente deliciosa, confortável e com atendimento espetacular. Fiquem atentos para o horário marcado na reserva, pois costuma ser bem pontual e sem muitas tolerâncias de atraso.

Restaurante da praia: Bom pra petiscar, pedir bebidas, mas a comida foi a pior da viagem. Confesso que me surpreendi negativamente. Na ocasião comi um peixe que estava ruim, assim como os acompanhamentos. Só vale pela vista, que é maravilhosa.

A vista do restaurante da praia
A vista do restaurante da praia

Snack bar: Funcionamento 24h mas com péssimo atendimento, que foi motivo até de uma reclamação formal junto à pessoa responsável no hotel. Fomos em duas ou três ocasiões e o atendimento foi ridículo e lento.

Sorveteria: Atendimento cordial, rápido e com bons sorvetes.

Bar da piscina: Atendimento cordial, informal e com bons drinks.

Bar da piscina - Royalton
Bar da piscina – Royalton

Quando o assunto é comida em Cuba, não espere por muito e não crie expectativas. Até mesmo pela falta de abastecimento que o país tem, é comum faltar tempero, comidas virem sem sal, sem muito sabor e até com itens em falta no cardápio. Mas não se preocupe que num resort fome não irá passar rs. Há muitas opções no hotel, que é gigantesco e bem servido.

Outra coisa que é importante estar ciente é que mesmo sem ser obrigado você gastará uma graninha com gorjetas. Por mais que já esteja tudo pago, por ser all-inclusive, os funcionários sempre esperam que você dê algo pra eles.

É preciso ter em mente que se for fazer uma viagem pra Varadero é preciso investir num bom hotel, com diversas opções de restaurantes, lazer e que esteja localizado numa boa área de praia. A localização desse hotel era maravilhosa, numa área de praia sem algas, pedras ou coisas do tipo, apenas muita areia branquinha e um mar excepcional.

Quando pesquisei onde ficar em Varadero encontrei uma infinidade de hotéis que pareciam bons, mas ao ler as avaliações no Tripadvisor não pareciam. Por alguns reais a mais você pode mudar sua viagem ao optar por algo mais confortável e confiável. O mesmo vale para alguns reais a menos: você pode estragar sua viagem.

Esse hotel que fiquei era muito grande, com uma infinidade de quartos espalhados numa grande área, que não deixava aquela sensação de “tem muita gente aqui”. O quarto que fiquei era super amplo, com sala, suporte pra malas, cofre, frigobar repleto de bebidas, máquina de café espresso, tv a cabo, varanda ampla, ar-condicionado, cama King size super confortável, assim como o lençol de cama e os travesseiros. Não tenho o que reclamar do quarto, que era muito bom e silencioso.

Onde ficar em Varadero
Royalton Hicacos Varadero

O banheiro também era muito grande, com pia dupla, espelhão, banheira grande, amenities de boa qualidade, secador de cabelo, touca de cabelo, além de ser bem limpo.

Por via das dúvidas, recomendo que deixe umas moedas de gorjeta pra moça da limpeza caprichar, que certamente ela ficará feliz. Confesso que deixei umas moedas pra ela e fiquei um pouco chocada no dia seguinte: ela havia decorado o quarto todo rs. Tenho certeza que fez isso por conta das moedas, que apesar de poucas pra nós, pra eles fazem muita diferença.

A área de praia era bem charmosinha, com decoração branca e clean, muitas cadeiras, guarda-sóis grandes, bar pé na areia, serviço de garçom para bebidas, música alegre (geralmente ritmos latinos),  opção de pegar snorkel, caiaque, ou até mesmo de fazer um passeio de barco sem custo adicional.

Atividades de água
Atividades de água do Royalton Hicacos
Royalton Hicacos
Royalton Hicacos

Há também algumas opções de passeios que é preciso pagar à parte, como a visita aos corais, assim como também o serviço de massagista na praia.

Varadero - Cuba
Varadero – Cuba
Varadero - Cuba
Varadero – Cuba
Varadero - Cuba
Varadero – Cuba

O ponto alto desse hotel, por ser adults only, é a extensa programação para adultos e boa qualidade da equipe de animação. Festas muito animadas, boate bonita, moderna e com bom dj, etc. A programação muda diariamente e a equipe sempre irá incentivar os hóspedes pra que participem das atividades.

Fui a uma festa na praia pé na areia muuuuito bacana, fui pra boate, pra um show e também pra uma festa de espuma na piscina. Todas foram ótimas! Sem dúvidas é um ponto fortíssimo pra quem procura hotel em Varadero e pretende curtir o hotel em si, sem necessidade de sair.

Festas no Royalton Hicacos
Festas no Royalton Hicacos
Equipe de animação do Royalton Hicacos
Equipe de animação do Royalton Hicacos

Por incrível que pareça não encontrei nenhum brasileiro durante minha estadia, sendo a maioria dos hóspedes canadenses, ingleses e alemães.

Gostei muito do bar que fica perto da recepção, cuja equipe de garçons é de uma simpatia e eficiência enorme. Fiz amizade com um garçom, Manoel, que em breve vai se casar e que conversou muito conosco. O bartender, Juan, era também muito simpático e extremamente rápido no preparo dos drinks.

Varadero - Cuba
Varadero – Cuba
Uma das piscinas do Royalton
Uma das piscinas do Royalton
Royalton Hicacos
Royalton Hicacos
Porque fotos naturais são sempre melhores!
Porque fotos naturais são sempre melhores!
Varadero e seu mar caribenho
Varadero e seu mar caribenho
Royalton Hicacos Resort & Spa
Royalton Hicacos Resort & Spa

Enfim, a estadia foi adorável e pudemos curtir muito a praia, o hotel e principalmente nós mesmos. Conseguimos descansar, relaxar, dançar, tomar banho de mar, comer, beber e aproveitar muito.

Varadero é uma cidade que pode gerar um certo conflito em nossa cabeça, pois o que menos veremos são cubanos, sendo estes apenas os funcionários dos hotéis e estabelecimentos.

Uma diária nesse hotel, na baixa temporada, gira em torno de R$1000, o que é um valor impensável para eles, que como dito no post anterior, ganham em média US$25 de salário, exceto os médicos e os que trabalham com turismo. É uma Cuba pra gringo ver, longe de ter a essência cubana que vivenciamos em Havana.

Porém, como a natureza não tem ideologia, felizmente as praias são belíssimas e de deixar de queixo caído. O mar, ora azul, ora cristalino, ora esverdeado e com a temperatura sempre maravilhosa, é de deixar qualquer um apaixonado por esse clima caribenho. E, se for acompanhado de muita piña colada, melhor ainda. 🙂

Minha amiga Lily, do Apaixonados por Viagens, blog que colaboro, ficou no Meliá Las Americas, outra opção de Adults Only na cidade. Segundo a Lala Rebelo, apesar do Meliá ser uma boa opção, o Royalton oferece mais mimos.

COMO VOLTAR PARA HAVANA

Para ir embora agendamos um transfer de ônibus com o hotel, diretamente com nosso mordomo, e nos buscaram com atraso. Não recomendo o transfer caso vá direto para o aeroporto, pois por atrasar pode ser um perrengue. Como ainda íamos pra Havana, podíamos arriscar. O transfer, quando agendado com o hotel, custa 30 CUCs. Portanto, recomendo que faça o agendamento da volta ainda em Havana, pois sai mais barato.

O transfer em carro particular, quando reservado com o hotel, sobe pra 130 CUCs, também mais caro. Ou seja: saia de Havana com o transfer agendado e não deixe pra fazer lá.

Nosso retorno, como atrasou muito – diferente da ida – foi mais estressante. Além do ônibus parar em vários hotéis pra buscar outros passageiros também fazia o mesmo em Havana, para desembarque. Tivemos o azar de sermos os últimos.

Ainda assim – financeiramente falando – valeu a pena, pois desembarcamos no Parque Central, que era próximo ao nosso local de hospedagem, facilitando o deslocamento.

E vocês? Já foram a Cuba? 🙂

CONTINUE LENDO:

Se você gostou desse post faça sua reserva de hospedagem pelo meu link do booking: você paga em reais, foge do IOF, não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter vivo. :)

Tá planejando uma viagem pra Cuba? Não esqueça que o seguro viagem lá é obrigatório. Compre seu seguro com a Seguros Promo e tenha 5% de desconto com o cupom RAFAPELOMUNDO5 no banner abaixo:  Contrate 

Post anterior

Onde se hospedar em Havana?

Next post

O que fazer numa conexão na Cidade do Panamá?

3 Comments

  1. Mouzinho Machado Carlos
    22/09/2018 at 8:53 pm — Responder

    Filha maravilhosa com um texto leve e objetivo. Tenho orgulho de ser seu Pai. Continue socializando suas experiências turísticas e gastronômicas com o mundo…quem sabe não vou a Cuba depois de suas dicas!

  2. Lorena
    04/05/2020 at 4:48 am — Responder

    Já tinha intenção de conhecer Cuba e o post só aumentou vontade. Dicas super úteis pra um lugar tão singular e desconhecido pra maioria de nossos. Parabéns pelo blog Rafa :*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.