Home»Destinos Internacionais»Roteiro de 1 dia em Lucerna: Um bate-volta à cidade

Roteiro de 1 dia em Lucerna: Um bate-volta à cidade

0
Shares
PinterestGoogle+

Um bate-volta a Lucerna é imperdível pra quem visita a Suíça, sendo ótima opção para quem está hospedado em Zurique. Na ocasião em que fomos estávamos hospedados em Zurique, pegamos o trem de 9:04h, e 9:49h já estávamos no nosso destino.

Lucerna é uma cidade e encantadora e é necessário que o tempo esteja bom pra poder curtir a cidade como merece. Quando fui, além do frio, o tempo virou à tarde, o que atrapalhou um pouquinho. Por isso, assim que chegamos fomos logo conhecer a Rainha das Montanhas, mais conhecida como Monte Rigi e aproveitar enquanto ainda fazia sol.

Como chegar ao Monte Rigi

  • Pegue o barco no Pier 1 (em frente à estação de trem) e siga até Vitznau (aproximadamente 1 hora de duração)
  • Em Vitznau, ao lado do píer, pegue o trem de cremalheira até o Rigi Kulm (aproximadamente 30min de duração)
Barco para Vitznau
Barco para Vitznau
Chegando na estação para pegar o trem de cremalheira
Chegando na estação para pegar o trem de cremalheira

A título de curiosidade, esse é o trem de cremalheira mais antigo da Europa, datando de 1871.

Pra voltar, apesar de eu não ter feito esse trajeto, a Eliana do @turistandonasuica recomendou:

  • Descer de trem de cremalheira até a parada Rigi Kaltbad
  • Em Rigi Kaltbad, pegar  o teleférico até Weggis (5 min)
  • Pegar o barco de Weggis para Lucerna às 17:05 ou 18:05 (42 min).

Pra voltar acabei fazendo o mesmo caminho da ida, mas deve ser interessante combinar os percursos. 🙂

O Monte Rigi é um dos poucos passeios de montanha que estão inclusos no Swiss Pass, sendo imperdível tanto para quem o possui como para quem não. A vista panorâmica do alto de seus 1.798 metros de altitude é de tirar o fôlego e essa é a maior atração de quem visita o local, assim como o belo caminho pra chegar até lá.

De Lucerna a Vitznau
De Lucerna a Vitznau
Passeio de barco no Lago Lucerna
Passeio de barco no Lago Lucerna
O caminho até Vitznau
O caminho até Vitznau
O caminho até Vitznau
O caminho até Vitznau
O caminho até Vitznau
O caminho até Vitznau

Como fomos no inverno, estava tudo coberto de neve e a paisagem ainda assim espetacular. Recomendo que leve uns lanchinhos e faça um piquenique lá em cima, afinal, não é todo dia que podemos nos debruçar e admirar uma paisagem dessa né?

Roteiro de 1 dia em Lucerna
Roteiro de 1 dia em Lucerna

Como visto, o percurso até o Monte Rigi é repleto de paisagens espetaculares, desde o trajeto de barco até o de trem. O trajeto de barco por si só já é um passeio que merece ser feito.

Outro passeio de montanha existente na cidade é o Monte Pilatus, situado a 2.073 metros de altitude, num passeio com duração aproximada de 40 minutos. Essa atração não é coberta pelo Swiss Pass. Como eu só tinha 1 dia na cidade e já tinha ido no Monte Rigi, não fui nesse.

Monte Rigi - Lucerna
Monte Rigi – Lucerna
Monte Rigi - Lucerna
Monte Rigi – Lucerna
Monte Rigi - Lucerna
Monte Rigi – Lucerna

Após perambular pelo Monte Rigi, fomos conhecer a cidade e seu centro histórico. Ao desembarcar, caminhamos às margens do Lago Lucerna para a Rathausquai, atravessando a bonita Kapellbrücke, que é uma das pontes de madeira coberta mais antigas da Europa, onde bem no meio está a Wasserturm, torre que já serviu como prisão e local de torturas.

Kapellbrücke (à esquerda a Wasserturm, torre da água)
Kapellbrücke (à esquerda a Wasserturm, torre da água)
Centro histórico de Lucerna
Centro histórico de Lucerna
Centro histórico de Lucerna
Centro histórico de Lucerna
Centro histórico de Lucerna
Centro histórico de Lucerna

Caminhamos pelo Centrinho, vimos as Muralhas medievais, com seus 870 m de comprimento e que junto com suas 9 torres formam o que chamam de Museggmauer, construídas entre 1300 e 1500. Como fomos no inverno, acabamos não subindo a Torre Mänlli, que é uma das 9 torres que proporciona uma vista linda da cidade e que só funciona pra visitação de abril a novembro. Das 9 torres, apenas 4 são abertas ao público, sendo a entrada gratuita e em funcionamento apenas no período citado acima.

Caso tenha tempo, vale uma esticada até a Jesuitenkirche, igreja dos jesuítas.

Jesuitenkirche à direita
Jesuitenkirche à direita

Pra encerrar nosso dia em Lucerna esticamos a caminhada até Löwendenkmal, o “monumento do leão” talhado na rocha em memória à morte dos guardas suíços que morreram durante a Revolução Francesa, em 1792. Esse monumento é bem impressionante por sua riqueza de detalhes, haja vista que a arte foi toda feita numa rocha. Devido a essa riqueza,  o leão ficou conhecido como a “a rocha mais triste do mundo”.

Löwendenkmal - Lucerna
Löwendenkmal – Lucerna

Pra fechar com chave de ouro, deixo como sugestão que volte atravessando a ponte Rathaussteg, rumo à estação de trem.

E assim acabou nosso dia em Lucerna, que achei que valeu muito a pena incluir em nosso roteiro. A cidade é linda, romântica, com todo aquele charme de uma cidade medieval. Pena que choveu à tarde, o que atrapalhou um pouco as fotos, mas não o passeio rsrs.

E vocês? Conhecem Lucerna?

CONTINUE LENDO:

Se você gostou desse post faça sua reserva de hotel pelo meu link do booking: você paga em reais, foge do IOF, nÃo paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter vivo. :)

Tá planejando uma viagem para a Europa? Não esqueça que o seguro viagem lá é obrigatório. Compre seu seguro com a Seguros Promo e tenha 5% de desconto com o cupom RAFAPELOMUNDO5 no banner abaixo:
43.jpeg

Agradecimentos à querida Eliana, do Instagram @turistandonasuica, que muito me ajudou na elaboração do roteiro.

Post anterior

Roteiro de 2 dias na Ilha do Marajó - Soure

Next post

Como é morar em Belém: O que saber antes de se mudar

4 Comments

  1. ALINE Leal
    21/06/2018 at 12:41 am — Responder

    Oiiii, em que mês vocês viajaram para Suíça? Estou querendo ir em lua de mel em novembro, como estará o clima nessa
    Época? Chove mto? Mto frio?

    • 21/06/2018 at 11:02 am — Responder

      Oi Aline! Nós fomos final de dezembro. Em novembro já faz bastante frio sim, mas o país tem tudo a ver com essa época… aliás, se você for no final de novembro, poderá dar sorte de ver as feiras de Natal em funcionamento, o que é um sonho! 🙂 Quanto às chuvas, a época mais chuvosa é o verão, mas quando eu estive lá choveu, ou seja, não é algo que podemos descartar nem no inverno. Boa viagem! Tenho bastante coisa sobre a Suíça aqui no blog. Abração

      • ALINE LEAL
        22/06/2018 at 5:55 pm — Responder

        Obrigada, iremos de 20 a 30 de novembro, sugeriram que nós fossemos nos 2 ultimos dias a Zurique por causa do natal mesmo. Obrigada, fico mais tranquila entao.Bjs

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.