Home»Destinos Nacionais»Pernambuco»Porto de Galinhas»O que fazer em Porto de Galinhas e Carneiros na mesma viagem

O que fazer em Porto de Galinhas e Carneiros na mesma viagem

0
Shares
PinterestGoogle+

Estive em Pernambuco em 2016, quando ainda morava em Natal e fiz uma trip de carro até Recife. Na época não consegui conhecer Porto de Galinhas, que é praticamente um must see no Estado.

Alguns anos depois lá estava eu. Optei pelo feriadão de 12 de outubro, que emendava com o do dia 15, que é feriado no Rio de Janeiro. Emiti minhas passagens com Pontos Azul e lá fui eu. 🙂

História de Porto de Galinhas
História de Porto de Galinhas

Quando viajamos pra Recife em outra ocasião tivemos muita dor de cabeça com o fato de estar de carro. O GPS estava desatualizado, algumas ruas mudaram o sentido, entramos erroneamente no BRT e tivemos muito estresse com flanelinha. Por esse motivo, alugar carro não era uma opção, apesar de muitos o fazerem.

Optamos pelos serviços da Martur, agência especializada em turismo de lazer que tem filial no aeroporto, pertinho da área de desembarque de passageiros.

Contratamos o transfer aeroporto ida e volta e o passeio pra Carneiros, que seria no dia seguinte à nossa chegada.

O transfer se deu num micro-ônibus confortável e acompanhado de um guia, que parecia entender bem sobre a região. Desembarcamos direto na Pousada Porto de Amigos, onde ficamos.

A Pousada está localizada perto da Vila de Porto de Galinhas, melhor área pra se hospedar caso esteja sem carro. Nossa ideia era contratar os passeios mais distantes e ficar livre para fazer o restante a pé, principalmente à noite.

Vila de Porto de Galinhas - PE
Vila de Porto de Galinhas

Ter ficado por ali foi a melhor coisa que fizemos. O centrinho é bem congestionado, quase não há estacionamento e os flanelinhas cobram uma fortuna pra estacionar na rua (espere pagar algo como R$20).

A Pousada é simples, bem limpinha e com pessoal bastante simpático. O ar-condicionado funcionou bem, a cama era confortável e o café da manhã muito gostoso, com gosto de casa de vó. Se fosse sugerir alguma melhoria, sugeriria melhoria nas toalhas, nos travesseiros e no piso do banheiro, que por vezes é escorregadio. Porém, considerando o preço da tarifa que pagamos, achei um bom custo x benefício.

Agora vou contar pra vocês um pouco dos passeios que fizemos e em outro post conto dos restaurantes que mais gostamos de conhecer:

  • Piscinas Naturais de Porto de Galinhas & Praia de Porto de Galinhas

Esse foi o primeiro passeio que fizemos, logo que chegamos. Contratamos na hora, direto no centro de apoio às jangadas, sem intermediação. Pagamos R$25 por pessoa, pegamos uma ficha e rumamos pra jangada, que fica bem em frente.

Sugiro que contrate o passeio diretamente no quiosque da foto abaixo, que fica no centrinho, pois como não tem intermediação acaba sendo mais barato.

passeio para as Piscinas Naturais
Contrate o passeio para as Piscinas Naturais nesse lugar

Verifique o horário da tábua de maré, que muda diariamente, pra ir o mais próximo possível da maré baixa. O site Tábua de Marés me ajudou muito, mas de qualquer forma seu hotel saberá lhe informar o horário ideal, assim como qualquer agência da cidade.

Dividimos a jangada com outras pessoas, mas foi bastante organizado. O guia responsável pelo passeio era muito atencioso e simpático, e fez de tudo pra tornar nossa experiência a mais agradável possível. Paramos pra nadar com peixinhos, alimentá-los, tirar fotos e claro, para ver as piscinas naturais que se formam. Em mais ou menos 10 minutos chegamos a elas.

Praia de Porto de Galinhas
Praia de Porto de Galinhas
Passeio para as Piscinas Naturais
Passeio para as Piscinas Naturais
Piscinas Naturais de Porto de Galinhas
Piscinas Naturais de Porto de Galinhas

Como estávamos no meio de um feriadão, estava tudo bastante cheio. Se puderem escolher, optem pelas datas fora de feriado. Confesso que dá uma certa dó ver a enorme quantidade de turistas pisando nos corais e claramente causando danos ao meio ambiente. Achei sinceramente o turismo em Porto de Galinhas, nesse aspecto, um pouco sem controle. Não joguem lixo no mar em hipótese alguma! Há muita vida marinha ali. Parece óbvio dizer isso, mas é necessário um turismo consciente.

Vi muitos corais protegidos por cordas, para evitar o acesso de humanos e isso me chamou atenção. Conversando com o guia ele disse que estava tão fora do controle que decidiram “limitar” um pouco o acesso.

Chegando nas Piscinas (é proibido ultrapassar o limite das cordas)
Chegando nas Piscinas (é proibido ultrapassar o limite das cordas)

Vá com um calçado adequado, ou – caso não tenha – com uma sandália havaiana. Os corais machucam o pé e a sensação do contato é bem desagradável. Vi na ocasião uma mulher caindo e se feriu toda.

Sabendo disso, vá! É lindo demais! O guia nos levou até a piscina natural que tem o formato do mapa do Brasil. Estava linda, cristalina e cheia de peixinhos. 🙂

Mapa do Brasil - Piscinas Porto de Galinhas
Mapa do Brasil – Piscinas Naturais de Porto de Galinhas

Depois disso paramos numa área pra nadar e mergulhar com snorkel, onde tinham muuuuuitos peixes. A temperatura da água, a transparência, a cor e a vida marinha sem dúvidas formam um combo irresistível. 🙂

A cor da água
A cor da água
Parada em outro ponto para mergulhar
Parada para mergulhar
E para alimentar os peixinhos
E para alimentar os peixinhos
Transparência da água em Porto de Galinhas
Transparência da água em Porto de Galinhas

Após esse passeio fomos almoçar, e no próximo post conto minhas escolhas gastronômicas, que foram muitas rs.

Após o almoço ficamos um pouco na Praia de Porto de Galinhas, a de mais fácil acesso, bem no centrinho. Caminhe rumo ao fim da praia, pois fica bem menos lotado, apesar do mar mais agitado. Ficamos um bom tempo ali curtindo a brisa do mar.

Praia de Porto de Galinhas
Praia de Porto de Galinhas
Praia de Porto de Galinhas
Praia de Porto de Galinhas
Praia de Porto de Galinhas
Praia de Porto de Galinhas

No final da tarde fomos pro hotel descansar um pouco pra sair à noite. A noite em Porto de Galinhas é bem agitada, especialmente no centro, onde tem dezenas de bares com música, ótimos restaurantes, lojas de artesanato, lanchonetes com produtos locais, feirinhas de artesanato e muuuita coisa pra ver.

Eu, particularmente, adorei o centrinho e achei o máximo ser uma zona só para pedestres. 🙂 Principalmente porque ia e voltava andando do meu hotel.

Centrinho de Porto de Galinhas
Centrinho de Porto de Galinhas
Visite a Galeria Paraoby: Muitas lojinhas interessantes
Visite a Galeria Paraoby: Muitas lojinhas interessantes
bolo de rolo
A principal delas a do meu bolo de rolo preferido: experimente o de goiaba e o de doce de leite
A loja de produtos locais (souvenir) que mais gostei fica nessa galeria
A loja de produtos locais (souvenir) que mais gostei fica nessa galeria
  • Praia dos Carneiros

No dia seguinte tínhamos passeio agendado com a Martur para Carneiros, no município de Tamandaré, a mais ou menos 53 km de onde estávamos.

A agência foi bastante pontual e saímos às 8h rumo ao município vizinho, que cada vez mais vem ganhando os holofotes no turismo brasileiro. E não é por menos: a Praia é uma delícia e muito tranquila.

O receptivo da agência em Carneiros era o Restaurante Bora Bora, que conta com ótima infraestrutura pro visitante que opta por passar o dia todo no local. Além de ser um lugar enorme, fica em frente à praia no estilo “pé na areia”, com bom restaurante, bar, sorveteria, banheiros, etc. O preço não é dos mais camaradas, com o estacionamento na casa dos R$30, mas a infraestrutura é boa.

Bora Bora, na Praia dos Carneiros
Bora Bora, na Praia dos Carneiros
Bora Bora, na Praia dos Carneiros
Bora Bora, na Praia dos Carneiros
Bora Bora, na Praia dos Carneiros
Bora Bora, na Praia dos Carneiros

Há uma piscina natural bem em frente ao receptivo, onde fomos por conta própria.

Piscinas naturais da Praia dos Carneiros
Piscinas naturais da Praia dos Carneiros
Piscinas naturais da Praia dos Carneiros
Piscinas naturais da Praia dos Carneiros
Piscinas naturais da Praia dos Carneiros
Piscinas naturais da Praia dos Carneiros

Além desse passeio, também contratamos um passeio de lancha para conhecer a região um pouco via marítima. Nos levaram aos manguezais, à praia do outro lado e claro à Igreja de Sao Benedito, que fica a mais ou menos 20 minutos de caminhada do Bora Bora.

OBS: Quem é sensível a enjoos em passeios de barco, é bom levar um dramin, apesar de eu não ter sentido nada.

Igreja de São Benedito
Igreja de São Benedito

Existem três tipos de passeio em Carneiros: de catamarã ou barco, que você vai junto com trocentas pessoas, ou o de lancha, que é bem mais reservado. Pelo menos pra mim achei que valeu mais a pena desembolsar um pouco mais e ter um pouco mais de privacidade e liberdade para os passeios.

Catamarã em Carneiros
Catamarã em Carneiros
Lanchas e barcos em Carneiros
Lanchas e barcos em Carneiros
Preço dos passeios em Carneiros
Preço dos passeios em Carneiros

O cartão-postal de Carneiros sem dúvidas é sua famosa igrejinha, que data do século XVIII e só abre quando há alguma cerimônia de casamento ou batizado. Por ter um cenário paradisíaco, ser pé na areia, em frente a um mar selvagem e rodeada de coqueiros, é atualmente uma das igrejas mais caras do país pra realizar casamento, com o preço beirando os R$15 mil – e com anos de fila de espera.

Capela de São Benedito
Capela de São Benedito, em Carneiros
Banho de argila em Carneiros
Uma das paradas do passeio é nessa prainha, onde podemos “tomar banho” de argila
Praia de Carneiros
Praia de Carneiros
Praia de Carneiros
Praia de Carneiros
Praia de Carneiros
Praia de Carneiros
Outra parada do passeio é pra ir ao encontro do rio e avistar os mangues
Outra parada do passeio é pra ir ao encontro do rio e avistar os mangues
Manguezal em Carneiros
Manguezal em Carneiros
Manguezal em Carneiros
Manguezal em Carneiros

A igreja é simples, pequenina, mas o cenário que a compõe a torna interessante.

Após o passeio almoçamos no Bora Bora, caminhamos um pouco na praia e então voltamos pra Porto de Galinhas. A agência nos deixou em nosso hotel, onde descansamos um pouco pra bater perna à noite de novo no centrinho.

Feira de artesanato em Porto de Galinhas
Feirinha de artesanato em Porto de Galinhas
Vila de Porto de Galinhas
Vila de Porto de Galinhas
Artesanato em Porto de Galinhas
Artesanato em Porto de Galinhas
Centrinho de Porto de Galinhas
Centrinho de Porto de Galinhas
  • Praia de Muro Alto

No terceiro dia de manhã ainda conseguimos fazer mais um passeio: Praia de Muro Alto.

Pedimos um Uber e fomos até a Barraca da Ana, que possui preço super honesto e é pé na areia. Apesar de simples, é um bom lugar pra ficar e bem tranquilo, até porque era uma segunda-feira.

Praia de Muro Alto
Praia de Muro Alto
Praia de Muro Alto
Praia de Muro Alto
Praia de Muro Alto
Praia de Muro Alto
Praia de Muro Alto
Praia de Muro Alto
Preços Barraca da Ana Muro Alto
Preços Barraca da Ana Muro Alto

Essa Praia é onde estão a maioria dos resorts, inclusive o Nannai, o mais famoso de todos. É uma praia protegida por arrecifes, o que faz com que seja bem tranquila pra banho e ótima pra ir com crianças. Ficamos de molho bastante tempo até retornar. Na volta também pedimos um Uber e funcionou muito bem na cidade.

Não quis fazer o passeio de buggy por causa da alta exposição ao sol durante muito tempo, então não foi uma opção pra mim. Pra quem gosta, dá pra conhecer Porto de Galinhas de ponta à ponta nesse passeio, que geralmente custa de R$180 a R$200 pra até 4 pessoas. Pechinche na hora.

Outras praias que não fomos e que sugerimos conhecer, caso tenha mais tempo, são: Praia de Cupe, Praia de Maracaípe e Pontal de Maracaípe, onde dizem ser legal ver o pôr do sol.

Após esse passeio fomos pro hotel tomar banho e organizar as coisas pra partida, e então voltamos ao centrinho pra nos despedir dos pratos com camarão e vista maravilhosa. 🙂

Porto de Galinhas - PE
Porto de Galinhas – PE
Almoçamos num restaurante com essa vista
Almoçamos num restaurante com essa vista
Valeu!
Valeu!
Se você gostou desse post faça sua reserva de hotel pelo meu link do booking: você paga em reais, não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter vivo. :)

CONTINUE LENDO:

Post anterior

O que fazer em Havana: 10 dicas para sua viagem

Next post

Onde comer em Porto de Galinhas

Sem comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.