Home»Destinos Internacionais»Pisa: Vale a pena ir?

Pisa: Vale a pena ir?

0
Shares
PinterestGoogle+

Pisa é uma das províncias que compõem a bela região da Toscana, e além da famosa torre, a cidade respira arte, história e uma rica cultura e gastronomia. Desde ela pode-se ver o Rio Arno, típico rio italiano que nasce no Apeninos e atravessa a região da Toscana, passando por Florença e Pisa antes de desembocar no Mar Tirreno. A cidade está localizada a apenas 83km de Florença e se você for voar pelas companhias Low-cost para Florença, com certeza chegará através do aeroporto de Pisa.

Chegar na terra de Galileo Galilei é extremamente fácil e a paisagem ajuda! Não durma no trem, fique de olhos bem abertos para sentir que sim, você está na Itália… seus belos campos verdes, plantações e tudo aquilo que vemos nas novelas estará na janelinha bem adiante dos seus olhos durante essa curta mas gratificante viagem.

Fui para Pisa no outono e como a maioria das pessoas que vão para a cidade, fiz um bate-volta desde Florença e valeu muito a pena! Quer saber como chegar de trem? Então vamos lá!

COMO CHEGAR EM PISA DESDE FLORENÇA DE TREM

Não precisei comprar passagem antecipada, os trens partem a todo momento e não tive problema em encontrar assento vazio. Partimos para a Estação Firenze Santa Maria Novella e ascendemos ao trem. A viagem de ida durou aproximadamente 40 minutos, e a de volta foi um pouco mais longa pois tinham bem mais paradas e durou 1:30h. Não esqueça de validar seu ticket em uma das máquinas da Trenitalia, pois se o fiscal lhe parar e não estiver validado você pode ter problemas. Ninguém passou no vagão do trem onde eu estava para recolher ou verificar os bilhetes (estranho né?). Preço da passagem: 16,00€ (ida e volta – valores de outubro/2014). Se quiser comprar online, clique aquiOBS: Fique atento para o nome da estação, pois Pisa não é a última parada do trem, ele apenas para na cidade e segue viagem.

IMG_9401
Máquina de autoatendimento para compra de passagens
Máquina para validação de tickets Trenitalia
Máquina para validação de tickets Trenitalia

Desci na estação Pisa Centrale, que apesar de não ser tão pertinho da Torre, temos a opção de pegar um ônibus bem na porta que lhe levará até a Piazza dei Miracoli. Porém, como eu queria conhecer a cidade e não só a Torre, fui andando (melhor opção!).

O QUE FAZER EM PISA

Como eu estava azul de fome, no caminho para a Piazza dei Miracoli fui almoçar. E que achado!! Almocei num restaurante super simples, paguei pouco e comi bem! Fica bem pertinho do Rio Arno, no caminho para a Piazza. Na ocasião comi Cotoletta alla milanese e Gnocchi ai 4 formaggi. Gastei 8€. OBS: Vale ressaltar que é um local simples, não espere por luxo ou atendimento espetacular. Endereço: Via Francesco Crispi, 1, Pisa.

IMG_9424

Já felizinha por ter comido um gnocchi bem gostoso, parti para a Piazza dei Miracoli, mas no caminho me deparei com o Rio Arno e claro que aproveitei pra tirar umas boas fotinhos. 🙂

Rio Arno
Rio Arno
IMG_9515_Fotor
Rio Arno

Mais alguns minutos chegamos ao nosso destino: Piazza dei Miracoli. Essa praça é cercada por uma muralha e abriga um dos principais centros de arte medieval do mundo. Tem uma grande área verde no local e estão presentes quatro grandes edifícios religiosos: A Catedral de Pisa, A Torre inclinada, o Batistério e o Cemitério Campo Santo.

Muralha da Piazza dei Miracoli | Pisa
Muralha da Piazza dei Miracoli | Pisa
Complexo Piazza dei Miracoli
Complexo Piazza dei Miracoli

A praça como já podemos imaginar é lotada de turistas e todo mundo tentando tirar a clássica e clichê foto segurando a torre – e claro que eu também tirei a minha! É possível subir na Torre, mas lá de cima não dá pra ver o principal… a própria torre. Por esse motivo preferi não subir e fiquei admirando-a por fora. A subida é feita somente por escada e tem aproximadamente 297 degraus. Por razões de segurança o acesso interno é bastante controlado, então não hesite em comprar seu ingresso antecipadamente se pretende subir. Preço: 18,00€. Clique aqui para comprar.

Preços do Complexo Piazza dei Miracoli
Preços do Complexo Piazza dei Miracoli

Logo depois de tirar 6037987 fotos, fui retirar meu ingresso para entrar na Catedral. Apesar do acesso ser gratuito, é necessário pegar um ticket com hora marcada para entrar. O ingresso é distribuído na própria praça, num prédio do lado esquerdo da igreja. Recomendo MUITO que a primeira coisa que façam é retirar as entradas, pois não costuma ser rápido. Fiquei esperando minha vez aproximadamente 1:30h, mas valeu MUITO a pena! A Catedral é preciosíssima! –  por dentro e por fora.

IMG_9506
Ingresso com hora marcada

Sua construção começou em 1063 e tem o seu interior revestido por mármore branco e preto, teto dourado e afrescos. A Catedral sofreu um grande incêndio em 1595 e precisou ser redecorada, porém muita coisa “sobreviveu” ao incêndio. Os mosaicos do interior mostram uma forte influência bizantina, enquanto que os arcos indicam a influência islâmica.

Catedral de Pisa
Catedral de Pisa
IMG_3519
Interior da Catedral de Pisa
IMG_3507
Interior da Catedral de Pisa
IMG_3510
Interior da Catedral de Pisa
IMG_3505
Interior da Catedral de Pisa

Após babar muito com a beleza da igreja, fui passear na feirinha de artesanato que tem junto da muralha. Lá aproveitei pra comprar uns souvenirs e tomar um cappuccino italiano.

IMG_9491_Fotor
Feirinha de Pisa

E que curiosidade… eu já tinha passeado por vários lugares da Itália e nunca tinha prestado atenção na diferença do cappuccino brasileiro pro capuccino italiano. Pra quem não sabe, capuccino é uma bebida típica da Itália, e ao contrário do Brasil, não leva chocolate em pó. A receita original leva café expresso (70%) e leite quente (30%). É muito similar ao café com leite, mas a diferença é que o caffe latte leva mais leite que café, e tem sabor mais suave (mais de leite!) – 70% leite, 30% café. Fonte: Minha amiga italiana Valentina (Grazie!!). Desculpem-me meus amigos italianos, mas eu prefiro tanto o café quanto o cappuccino brazuca (bairrismo?). 😀

Não visitei o Batistério, mas é possível visitá-lo mediante um ingresso de 5€. É o maior batistério da Itália, e foi construído em 1153 em homenagem a São João Batista. Li na internet que o interior do Batistério não é muito bem decorado e muitas pessoas se decepcionam pois imaginam que seja muito bonito e não é tanto – porém, por fora é belíssimo. Onde? Está localizado bem em frente a Catedral.

Batistério de Pisa
Batistério de Pisa

De lá parti para as ruelas da cidade. Gente, como as ruas são labirintos em Pisa! De todas as cidades que conheci na Itália, achei Pisa a mais serpenteante. Mas eu não reclamo, particularmente acho isso um charme! 😀 Segui para a rua Corso Italia, uma rua extremamente movimentada e comercial, então se quiser comprar presentinho para alguém, lá é o lugar…

IMG_3522
Pisa
IMG_9511_Fotor
Ruelas estreitas e charmosas *_*

Dei uma breve passadinha na Piazza dei Cavalieri, a segunda praça mais famosa da cidade, que antigamente representava o centro do poder. No local encontram-se o Palazzo della Carovana e o Palazzo dell’Orologio.

Palazzo della Carovana, atualmente uma Universidade
Palazzo della Carovana, atualmente uma Universidade
Por aqui não é Wifi, é WiPi!
Por aqui não é Wifi, é WiPi!

De lá corremos pra pegar o trem… já chegava a hora de voltar pra Florença e aproveitar nossa última noite na Toscana.

E vocês? Já visitaram Pisa?

Um beijo!

CONTINUE LENDO:

Post anterior

Onde comer em Fátima - Portugal

Next post

Onde comer pizza em Florença?

Sem comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.