Home»Destinos Internacionais»Cuba»Onde se hospedar em Havana?

Onde se hospedar em Havana?

0
Shares
PinterestGoogle+

Quando optei por passar férias em Cuba esse foi um dos assuntos que mais gerou dúvidas. Minha ideia era ficar em um lugar bem localizado ao ponto de fazer a maioria das coisas a pé, ter pelo menos o mínimo de contato com o povo local – uma viagem pra Cuba requer isso – além de não gastar uma fortuna.

Minha viagem se deu numa época em que o dólar batia recorde histórico de máxima cotação – o que acaba encarecendo qualquer viagem internacional – então eu tinha a missão de encontrar algo que cabesse de forma mais confortável no meu bolso. Após muitas pesquisas em blogs nacionais e internacionais, encontrei uma casa bem simpática no Airbnb. As inúmeras avaliações super positivas e a possibilidade de pagar em reais fizeram eu optar por esse tipo de acomodação.

Ao se cadastrar no Airbnb por esse link você ganhará R$130 em créditos de viagem! :)

As casas de família disponíveis para locação são legalizadas?

Sim, todas as famílias que alugam um espaço em suas casas ou uma acomodação inteira possuem autorização de funcionamento e devem ter uma plaquinha “arrendador de divisa” sinalizando isso do lado externo do imóvel, geralmente escrito “renta de habitación”, em azul, junto com uma âncora, quando os hóspedes são estrangeiros. Na zona turística você verá inúmeras!

Os proprietários repassam para o governo uma grande parte do que recebem com os aluguéis e muitos se dedicam somente à essa atividade, pois muitas vezes acaba sendo muito mais lucrativo que o salário de um mês inteiro.

Curioso que ao caminhar na zona não-turística poderá se deparar com essa mesma placa, mas em vermelho, que sinaliza que é alugada para os próprios cubanos e cobrada em CUP, a moeda utilizada para fins não-turísticos e 25x mais barata que o CUC.

A título de informação, o CUC (moeda utilizada para o turismo) equivale ao dólar americano.

Qual escolher?

Escolhi a Casa Plaza Vieja (apartamento inteiro), pra ter mais liberdade e privacidade durante minha estadia. Apesar disso, pude conversar bastante com o proprietário, que me forneceu um celular sem custo adicional pra que trocássemos mensagens e nos falássemos caso houvesse necessidade.

O anfitrião se chama Yamil, e num primeiro momento até achei que fosse descendente de turco ou algo assim, mas não. Trata-se de um engenheiro cubano que não tem ideia do porquê que recebeu esse nome rsrs. Lembrando que o Y em Cuba tem som de J, o “Jamil” se tornou peça fundamental pra que nossa viagem fosse um sucesso. 🙂

Agendei com antecedência o serviço de transfer com ele, que pontualmente foi nos buscar no Aeroporto pelo preço de 30 CUCs. Uma viagem de táxi oficial, por exemplo, custa 24 CUCs. Porém, como a comunicação em Cuba ainda é assunto delicado por não termos acesso à internet facilmente, evitei o perrengue de ter que ficar rodando de táxi sem encontrar a casa, cheia de malas, depois de uma viagem longa. Foi a melhor coisa que fiz, afinal na verdade nem é possível chegar de carro até a casa, pois fica numa área exclusiva de pedestres.

Tarifas de táxis oficiais
Tarifas de táxis oficiais

Yamil foi nos buscar com um carro tipicamente cubano, mas bem conservado, com assentos confortáveis e ar-condicionado. Não era ele que dirigia, e sim um outro rapaz. Durante o percurso até a casa caiu uma chuva super forte que nos obrigou a ir bem devagarinho, o que foi ótimo por termos tido mais tempo pra conversar. 🙂

Conversamos de tudo e ele nos deu muitas dicas sobre a cidade, sobre a região onde nos hospedaríamos e respondeu minhas inúmeras questões sobre tudo que nos vem à cabeça quando o assunto é Cuba. Conversávamos sempre em espanhol mas ele também fala inglês muito bem, e curiosamente sempre respondia meus emails e mensagens em inglês rs.

O apartamento está localizado na melhor área da cidade pra se hospedar: Calle Mercaderes, bem na Plaza Vieja. E ele não está localizado “perto” da praça, e sim na Plaza Vieja, o que é simplesmente maravilhoso por termos tudo perto. Pra quem tem dificuldade de locomoção talvez não seja interessante, pois é preciso subir dois andares de escada, e com bagagem e peso pode ser desagradável. O que pra mim não foi ruim, pois Yamil gentilmente carregou minha mala.

Calle Mercaderes Havana
Calle Mercaderes Havana
Onde fica a Casa Plaza Vieja
Onde fica a Casa Plaza Vieja

Aliás, caso você tenha dificuldade de locomoção pense duas vezes antes de ir a Havana. A maioria das atrações, casas de família e locais de interesse são acessíveis apenas por escada. Elevador ainda não é algo que encontramos com facilidade.

O apartamento era ótimo e melhor do que imaginei: extremamente limpo, bem cuidado, cama tipo King size, lençóis macios, toalha fofinha, cofre, água quente no banheiro, secador de cabelo, ar-condicionado split, televisão, cozinha bem equipada com fogão, geladeira com produtos disponíveis pra compra (água, cerveja, refrigerante), sala de estar e alguns guias, livros e mapas. Além disso, diariamente ia uma pessoa fazer uma limpeza diária básica (troca de lixo, etc).

Lembrando que não se deve esperar por luxo em uma casa de família cubana, porém, o maior luxo sem dúvidas fica com seu povo, bastante simpático e acolhedor.

Créditos: Foto retirada do site Airbnb
Créditos: Foto retirada do site Airbnb
Casa Plaza Vieja Havana
Casa Plaza Vieja Havana
Casa Plaza Vieja Havana
Casa Plaza Vieja Havana
Casa Plaza Vieja Havana
Casa Plaza Vieja Havana

Ficamos nesse apartamento 4 noites e eu facilmente voltaria a me hospedar nele, não só pela receptividade do Yamil como também pela qualidade do imóvel aliada à excelente localização.

O check-out, mesmo tendo saído cedo, também foi bem tranquilo e só fizemos deixar a chave dentro do apartamento e fechar as portas.

Viajamos pra outra cidade e alguns dias depois estaríamos de volta. Até então nos hospedaríamos em outra casa, cuja reserva eu havia feito ainda no Brasil. Entretanto, por curiosidade fomos dar uma volta nas redondezas de onde nos hospedaríamos e acabamos não gostando, então cancelamos a reserva.

Ficamos sem reserva nenhuma e eu já estava bem preocupada rs. Falamos pro Yamil que gostaríamos ficar de novo no ap dele, mas não tinha mais vaga. Ele, então, sugeriu que ficássemos em outro, cujo proprietário é seu irmão – em Cuba é proibido uma pessoa ter mais de um imóvel. 

A todo momento ele foi muito responsável, solícito, respondia rápido minhas mensagens e estava sempre disposto a ajudar. Tentamos diversas vezes fazer reserva pelo Airbnb e não conseguíamos, até descobrirmos que não é possível fazer compra em sites americanos estando em Cuba. Meu acesso à compra havia sido bloqueado. Precisei falar com uma tia que estava no Brasil e ela fez por mim, e só assim deu certo. Ufa!

Ficamos nessa segunda ocasião na Casa Compostela, também no coração de Havana Vieja, quase esquina com a Calle Obispo, que é uma das principais ruas da região. Essa casa é maior, com dois quartos (ambos com ar-condicionado), e que cabe confortavelmente 3 pessoas. Ficamos no maior, com cama de casal, e no outro havia uma cama de solteiro. Cozinha também muito bem equipada, limpa e com produtos pra compra na geladeira.

Casa Compostela Havana
Casa Compostela Havana
Casa Compostela Havana
Casa Compostela Havana
Casa Compostela Havana
Casa Compostela Havana
Casa Compostela Havana
Casa Compostela Havana
Casa Compostela Havana
Casa Compostela Havana

Assim como a outra, nessa também é necessário subir escadas, pois fica no segundo andar. Na área de fora do ap há uma varandinha com vista e muito agito nas redondezas. Porém, apesar de ser uma região super animada, não tivemos problema nenhum com barulho na rua.

Da mesma forma que a anterior, também havia guias e mapas disponíveis, assim como um telefone celular pra facilitar o contato. Em ambas as acomodações havia a opção de tomarmos café em casa, por 5 CUCs/cada, porém acabamos tomando café sempre na rua. Em termos de preços, pode ser mais econômico contratar o café da casa que comer na rua, que pelo que pesquisei é geralmente 5 CUCs nas casas de família.

No dia de ir embora falamos com o Yamil pra nos deixar no aeroporto e deixamos tudo agendado. Pra voltar, ele nos cobrou 25 CUCs e foi bem pontual.

Como pagamos em real e com incidência de taxas do próprio Airbnb, não sei exatamente quanto custa uma diária em CUC. Tenha em mente algo como R$300 a diária, no câmbio de setembro/2018. Não é possível parcelar no Airbnb e o pagamento é em real. O valor tanto na primeira casa como na segunda foram bem semelhantes.

Outra curiosidade sobre o Airbnb é que aparece uma janela para selecionarmos o motivo da viagem, o que particularmente nunca vi acontecer em outro destino. Porém basta selecionar a opção “people to people” e pronto.

Reservando uma acomodação em Cuba pelo Airbnb
Reservando uma acomodação em Cuba pelo Airbnb

Vale destacar que isso não é um post patrocinado, e ele sequer sabe que tenho um blog. Minha ideia é compartilhar com vocês uma opção boa, não tão cara, que tenha qualidade e privacidade, além da oportunidade de conversar e trocar ideias com um local, que é uma experiência que todo turista não deve abrir mão numa viagem a Cuba. 🙂

Além do Airbnb, outros sites são bastante utilizados para reserva de hospedagem no país:

  • Booking: Pode pagar em reais e, portanto, sofre menos com a variação cambial;
  • CubaCcomodation.com: Pagamento apenas em moeda estrangeira via cartão de crédito ou pagamento no check-in;
  • Hoteis.com: Pagamento em reais, assim como o Booking e Airbnb, porém com menos opções;
  • Casa Particular: Pagamento em dinheiro, no check-in ou check-out.

E vocês? Conhecem algum desses?

Beijos!

Família

CONTINUE LENDO:

Post anterior

O que comprar no Mercadão de BH

Next post

Minha hospedagem em Varadero: Royalton Hicacos Resort & Spa

Sem comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.