Home»Destinos Internacionais»O que fazer numa conexão na Cidade do Panamá?

O que fazer numa conexão na Cidade do Panamá?

0
Shares
PinterestGoogle+

Situado na América Central, esse pontinho no mapa faz fronteira com a Costa Rica e com a Colômbia, e abriga o hub da Copa Airlines, o que faz com que muita gente desembarque por horas na cidade para uma conexão, seja pra ir pros EUA, Cuba ou outros destinos caribenhos.

Em janeiro de 2019, mais especificamente entre os dias 22 a 27, o país receberá a Jornada Mundial da Juventude, que é o maior encontro dos jovens católicos, e contará com a participação do Papa Francisco.

Se você espera ler como dica uma ida ao Canal do Panamá durante uma conexão na Cidade do Panamá, esqueça. Diferente de todos os blogs que li, não fui ao Canal. Por incrível que pareça, mesmo sendo casada com engenheiro, meu marido e eu não ficamos com muita vontade de conhecer a principal atração da cidade. Quem sabe numa próxima visita? 🙂

Vale lembrar que para desembarcar no Panamá será necessário apresentar o certificado internacional de vacinação, com a vacina da febre amarela.

Ainda no Brasil pesquisei bastante como faria pra sair do aeroporto e conhecer um pouquinho da cidade, e os altos orçamentos recebidos me fizeram desistir de contratar o serviço de alguém. Os preços partiam de US$100 por pessoa pra um tour de conexão, incluindo o transfer in-out do aeroporto. Sinceramente achei caro demais. Em todos sequer havia o ingresso pro Canal, que deveria ser pago por fora (US$15/por pessoa).

Desembarquei às 10:30 da manhã num voo vindo de Havana para uma conexão de 11h de duração. Como era um sábado, não havia trânsito na cidade, o que otimizou mais meu tempo, pois o trânsito panamenho é conhecido por ser bem caótico.

Como eu não tinha chip internacional só me conectei à internet pelo wi-fi. O aeroporto disponibiliza 30 minutos grátis e nas ruas do centro histórico tem rede aberta, assim como nos shoppings. Ponto pro Panamá. 🙂

Então, unindo o útil ao agradável, optei pelo Uber, e assim pude ficar mais à vontade pra montar o roteiro que quisesse a um custo consideravelmente menor. Peguei um Uber no Aeroporto rumo ao Casco Viejo, que – pra mim – é imperdível de conhecer. Suas ruelas charmosas, históricas e com casarões com arquitetura em estilo colonial são um verdadeiro charme, tendo sido declarado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

Casco Antiguo Panamá
Casco Viejo Panamá

Acabei economizando muito optando pelo Uber, que funciona muito bem na cidade. Pra terem uma ideia, desembolsei um total de US$38,20 por todos meus trajetos durante a conexão, já com o IOF de uso do cartão de crédito no exterior, divididos da seguinte forma:

Quanto gastar com Uber, em média, na Cidade do Panamá
Quanto gastar com Uber, em média, na Cidade do Panamá

No caminho pro Casco Viejo confesso que fiquei um pouco impressionada com a qualidade das ruas, quantidade enorme de prédios luxuosos e super modernos. Não era bem assim que eu imaginava a cidade. Conversei com alguns motoristas de Uber e todos me falaram a mesma coisa: há um boom imobiliário no país e os preços estão nas alturas. Basta percorrer alguns minutos a Cinta Costeira, larga via que margeia a Baía, pra entender o que estou falando.

Prédios modernos da Cidade do Panamá
Prédios modernos da Cidade do Panamá
Vista da Cidade do Panamá
Vista da Cidade do Panamá

O Uber me deixou bem no Centrinho, onde pude percorrer tudo a pé e sem mapa me guiando. O legal de caminhar pelo Centro Histórico é justamente esse: perder-se por suas ruelas.

O Centro Histórico, também chamado de Casco Viejo ou Antiguo, possui prédios históricos restaurados, localização privilegiada, vista para o mar e para a cidade, além de vários pontos de interesse: Palácio Presidencial, Igreja de San José, Catedral Metropolitana, El Arco Chato, Museu do Canal Interoceânico, diversos restaurantes e lojinhas de souvenir.

Catedral Metropolitana Panama
A Catedral Metropolitana é uma das maiores igrejas da América Central e possui uma fachada muito bonita
Catedral do Panama
Na Praça onde fica a Catedral Metropolitana tem um ponto de wifi e foi de onde pedi o Uber pra ir embora
El Arco Chato Panama
O Arco Chato foi construído em 1678 e manteve-se em pé por séculos até o ano de 2003, quando as estruturas não aguentaram mais.
O Convento de Santo Domingo
O Convento de Santo Domingo foi uma das primeiras construções da cidade e era sustentado pelo Arco Chato
Instituto Nacional de Cultura do Panamá
Instituto Nacional de Cultura do Panamá
Perambulando pelo Centro Histórico
Perambulando pelo Centro Histórico
Plaza Bolívar, Palácio Bolívar
Localizado na Plaza Bolívar, o Palácio Bolívar é uma das construções dedicadas ao líder venezuelano libertador da América Latina
Iglesia de San Francisco Panama
Iglesia de San Francisco, ainda na Plaza Bolívar
Igreja de São Francisco, na Plaza Bolívar
Igreja de São Francisco, na Plaza Bolívar

 

Restaurante Diablicos Panama
Li em vários blogs que o Restaurante Diablicos é uma boa opção no Casco Viejo

O mais bacana é que há diversos mapas espalhados ao longo do centrinho, com as indicações de pontos turísticos para conhecer. Mesmo sem internet, fica super fácil de se guiar.

Mapas como esse da foto estão espalhados por todo Centro Histórico
Mapas como esse da foto estão espalhados por todo Centro Histórico
O Casco Antiguo do Panama é a segunda atração mais visitada da cidade
O Casco Antiguo do Panama é a segunda atração mais visitada da cidade

Sugiro que caminhe até a Plaza de Francia, que foi construída pelos franceses no ano de 1922. No centro e de longe pode-se ver a presença de um obelisco com um galo no topo, símbolo do povo francês. A historia dos franceses com o Panamá é antiga, pois foram eles que iniciaram a construção do Canal, tendo cedido a obra posteriormente para os americanos, devido à alta taxa de mortalidade dos trabalhadores por doenças tropicais.

Vale a pena dar uma caminhadinha por baixo dos arcos para ler a história do Canal, narrada em dez placas fixadas na parede.

Após caminhar nessa praça suba as escadarias rumo ao Paseo Esteban Huertas, fotogênica rua que beira a baía e é coberta por flores. De lá temos uma bela vista da Panamá moderna. Aproveite pra comprar souvenirs e outras coisinhas, pois lá tem muitos vendedores expondo suas bugigangas (vale a pena pechinchar!). 🙂

Plaza de Francia Panama
Plaza de Francia
Paseo Esteban Huertas
Paseo Esteban Huertas Panama
Paseo Esteban Huertas
Paseo Esteban Huertas – Casco Viejo Panama
Pássaro pica-pau Panamá
Olha o que encontrei pelo caminho: um pica-pau!

Caso queira comprar o clássico Chapéu Panamá sugiro que vá no Palacio del Sombrero, onde há dezenas de modelos originais, de diversos tamanhos e cores do acessório mais famoso do país. O produto é um pouco caro, com preços a partir de US$25, e aceita cartão de crédito.

Curiosamente, o “acessório mais famoso do país” é na verdade produzido no Equador. O chapéu original é feito com a palha de uma planta presente no país equatoriano. Reza a lenda que o nome que conhecemos hoje popularizou-se por causa do presidente americano Roosevelt, que usou o acessório durante uma visita ao canal, em 1906. Desde então virou moda e ficou conhecido mundo afora como “Chapéu Panamá”.

Onde comprar Chapéu Panamá
El Palacio del Sombrero

Por falar em forma de pagamento uma coisa curiosa sobre o Panamá é que o mesmo possui uma moeda oficial: o Balboa, existindo apenas na versão moeda, não cédula. A cotação é igual a do dólar americano, sendo essa a moeda mais utilizada, não havendo a menor necessidade de fazer câmbio. Ao usar a moeda americana para pagar algo preste atenção no troco, que muitas vezes pode voltar em forma de balboa, sendo necessário pedir que o troco seja em dólar ou então terá que gastá-lo antes de deixar o país.

Quando me perguntam sobre segurança no Panamá confesso que não me senti insegura em momento algum, e estava com mochila e câmera na mão. Segundo o que conversei com alguns motoristas de Uber, há câmeras por toda parte no centro histórico, e o mais interessante é que são super modernas, com reconhecimento facial. Além das câmeras, também vi policiais, o que passou certa sensação de segurança.

Como no Centro Histórico está localizado o Palácio Presidencial (Palacio de las Garzas),  que é a residência e escritório oficial do Presidente e sua família, a segurança na região é reforçada.

COMPRAS NO PANAMÁ

Após perambular pelo Centro Histórico estávamos com bastante fome e fomos almoçar no shopping, onde aliviaríamos um pouco do calor que fazia naquela cidade. Aproveitamos pra ver os preços e quem sabe fazer umas comprinhas. O Panamá é destino famoso pelas compras, mas não tão interessante em termos de preços quanto os EUA. A verdade é que as lojas do Panamá não são outlet, então tendemos a comparar erroneamente os preços de outlets americanos com os das lojas panamenhas, o que acaba sendo desleal.

Ao comparar as lojas americanas sem ser outlet, com as do Panamá, o preço panamenho é levemente superior e pouco convidativo pra nós, brasileiros, que sofremos com o dólar a mais de R$4,00 atualmente. A verdade é que com o dólar assim pouca coisa vale a pena.

Uma boa dica pra barganhar um desconto é fazer a tarjeta de descuento exclusiva para turistas. Basta ir ao concierge do shopping, apresentar o passaporte e pronto: você ganhará até 20% de desconto em determinadas lojas. Na Michael Kors, por exemplo, ganhei 10%. Na Tommy o desconto é de 20%. O cartãozinho é válido por 1 mês.

Tarjeta descuento de turista Panamá
Tarjeta de turista Panamá

Outra informação importante é quanto ao imposto no Panamá, que é cobrado por fora. Ou seja: tudo que você vê na etiqueta será acrescido de 7% de imposto na hora de pagar.

Compramos poucas coisas, mas o que compramos valeu a pena. Ganhei de presente de aniversário do meu marido uma bolsa Michael Kors de US$148,00, que com o desconto de turista e o acréscimo do imposto, ficou por US$142,52. Melhor que nada. 🙂

Atenção: O desconto de turista não se aplica em peças em promoção.

Como dito anteriormente, os preços das lojas não são de outlet, então com o câmbio alto muitas coisas ficam caras mesmo. A Michael Kors, por exemplo, não é uma loja barata. Porém, caso esteja procurando bolsas mais em conta, em outras lojas vi bastante Guess e Tommy, que eu particularmente não gosto dos modelos/qualidade. Não sou muito de comprar bolsas, então quando compro gosto de priorizar a qualidade (as minhas duram no mínimo uns 5 anos) kkk.

Preço bolsa Tommy Hilfiger Panamá
Quanto custa uma bolsa da Tommy no Panamá
Quanto custa uma bolsa da Tommy no Panamá
Quanto custa uma bolsa da Tommy no Panamá

Meu marido comprou umas roupas sociais na Oscar de la Renta, que estava com várias peças em promoção: camisa social, terno, calça, etc. Ele comprou uma camisa social e uma calça comprida por US$77,55. Considerando a marca e a qualidade, até que foi um bom negócio.

Comprinhas no Panamá
Comprinhas no Panamá

O resto que compramos foi mais besteirinha mesmo, não achei que estivesse valendo muito a pena. Porém, o shopping era bem tranquilo, com boa praça de alimentação (almoçamos e jantamos lá) e não era tão longe do aeroporto.

Como estávamos em conexão eu não poderia embarcar com líquidos, então nem entrei em loja de cosméticos, perfumes e bebidas. Fique atento pra isso. Pra quem tem criança, esse shopping vale muito a pena, pois tem muita loja de artigos infantis (roupa, brinquedos, etc).

Outros shoppings bastantes lembrados são o Albrook Mall, que tem mais de 500 lojas e é o maior e mais barato da cidade, e o Metromall, que é perto do aeroporto e oferece serviço de transfer gratuito de meia em meia hora, ideal pra quem está em conexão e não tem muito tempo.

No avião indo pro Panamá fiz amizade com uma senhora que estava do meu lado e ela disse que a melhor época para fazer compras é no períodode rebajas e black weekend, que nesse ano de 2018 ocorreu exatamente 6 dias depois do dia que fui embora rs. Descontos de até 70% nos principais shoppings do país e mesmo com o dólar caro muita coisa vale a pena. Segundo o que pesquisei, um notebook HP saía por US$279,00.

Quando vale a pena fazer compras no Panamá
Quando fazer compras no Panamá

 

Após perambular um bocado, jantamos e fomos para o aeroporto no fim do dia. Por sorte não havia trânsito, pois saímos um pouco em cima da hora, o que não recomendo de jeito nenhum. Mais uma vez volto a dizer: o trânsito na cidade costuma ser carregado e demos sorte de estar lá durante o final de semana, que é mais tranquilo.

Chegando no aeroporto descobrimos que nosso voo estava com overbooking, ou seja, havia mais passageiros pra embarcar do que assentos no avião. Por esse motivo, o voo atrasou um pouco. A Copa estava precisando de dois passageiros voluntários para viajar só no dia seguinte, e oferecia para esses passageiros o seguinte:

  • Hospedagem em hotel 5 estrelas
  • Todas as alimentações pagas pela companhia aérea
  • Transporte ida e volta (de e para o aeroporto)
  • US$400 em crédito na Copa pra utilizar em outra viagem (por pessoa)

Imaginou meu desespero né? Claro que eu ia aceitar! Até meu marido bater o pé e dizer que não, porque estava doido pra chegar em casa kkk. Pensa na pessoa triste (eu)!!!

E assim acabou minha estadia na cidade. Se eu tivesse ficado mais um dia, certamente teria esticado pra conhecer o Canal, já que teria mais tempo.

E vocês? Conhecem a cidade? 🙂

Se você gostou desse post faça sua reserva de hospedagem pelo meu link do booking: você paga em reais, foge do IOF, não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter vivo. :) 

Tá planejando uma viagem pro Panamá? Não esqueça que o seguro viagem lá é obrigatório. Compre seu seguro com a Seguros Promo e tenha 5% de desconto com o cupom RAFAPELOMUNDO5 no banner abaixo:

  Contrate 

15x sem juros - 728x90

CONTINUE LENDO SOBRE A AMÉRICA CENTRAL:

 

Post anterior

Minha hospedagem em Varadero: Royalton Hicacos Resort & Spa

Next post

13 dicas para você viajar de avião com crianças!

Sem comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.