Roteiro de 4 dias em Londres

Londres – parte III

Nosso 1º destino no terceiro dia foi o museu de cera Madame Tussauds. Eu já tinha ido no de Nova York e como ouvi algumas pessoas dizendo que o de Londres era ótimo e até melhor, resolvi ir. Comprei o ingresso combinado que me dava direito à London Eye + Madame Tussauds, cujos detalhes da compra descrevi em post anterior.

Eu não sei se porque eu já conhecia o de Nova York e aqueles bonecos de cera não eram tão novidades pra mim, não achei tão imperdível quanto o de NY. O museu é bem grande, mas estava tão lotado que encheu a paciência, e quase não conseguíamos ver direito sem ser empurrados pelos chineses. A parte do terror achei super fraca, e até eu que tinha medo da monga do centro Ita não fiquei assustada…hahaha. Achei o de Londres um pouco muito desorganizado. Mas pra quem nunca foi em nenhum museu de cera, com certeza vale muito a pena, pois os bonecos são impressionantemente iguais às pessoas – salvo algumas exceções. Duração do passeio: Mais de 2h. Metrô: Baker Street, linhas Jubilee, Bakerloo, Metropolitan, Hammersmith and City e Circle.

IMG_1770

Hermione, Hermione, Hermione, êêê!

IMG_1779

Whoopi Goldberg, MUITO parecida!

IMG_1783

Família Real: destaque para a rainha, que é MUITO parecida também!

la foto 5

Angela Merkel

Uma outra opção de lazer para quem vai ao Madame Tussauds e quer aproveitar que está perto é o museu do Sherlock Holmes, na Baker St. O lugar é uma casa-museu dedicada à vida e época do famoso detetive. Preço: £8.

IMG_5653

Estátua dedicada a Sherlock Holmes

IMG_5654

Casa-museu Sherlock Holmes

Como já tínhamos passado bastante tempo num ambiente fechado, optamos por não ir e seguir em frente rumo ao Regent’s Park, que fica a 845m do Madame Tussauds. Esse é talvez o parque mais querido pelos londrinos, e é realmente uma delícia perder-se por ali. Seja para caminhar, praticar esportes, namorar, ou simplesmente sentar em alguns dos cafés que o parque tem para apreciar o ar limpo e a área verde que só esses ambientes proporcionam em meio à grandes cidades. 🙂

IMG_5659

Regent’s Park

IMG_1789

Regent’s Park

A fome já estava batendo e como era sábado, era dia de feira no Portobello Road, localizada no bairro de Notting Hill. Essa feira tem de tudo: bugiganga, antiguidades, lojas de souvenir, artesanato, porcelanas pintadas à mão, barracas de comidinhas,  até roupa que PASMEM vi uma idêntica a uma que paguei R$100 em São Paulo sendo vendida por 12£… hahaha chorei.

IMG_1800

Quem arrisca uma paella inglesa? rs

IMG_1821

Um lugar chamado Notting Hill 🙂

IMG_1803

Portobello

IMG_1812

Porcelanas *_*

IMG_1851

Tem como não levar souvenir? *_*

A rua da feira é uma atração à parte: cheia de casinhas coloridas com janelas azuis, amarelas, e muitos vasinhos de planta para decorá-las. Algumas pessoas ilustrem já viveram por ali, como o respeitado escritor George Orwell, autor de 1984 e Animal Farm, dois clássicos da literatura inglesa. O bairro ficou internacionalmente conhecido após o sucesso Um Lugar Chamado Notting Hill, pois é o local onde a história do filme acontece. Inclusive os fanáticos pelo filme podem visitar a livraria cujo filme foi filmado, porém eu não fui. 😀 Metrô: Notting Hill Gate. 

IMG_1819

Casa em que viveu George Orwell em Notting Hill

Apesar de ter muitas barraquinhas de comida, eu tentei comer um camarão empanado em uma delas, mas foi só colocar na boca e me deu  alergia… 🙁 então almocei num restaurante italiano tradicional.

IMG_5668

Restaurante que escolhemos comer, ambiente legal mas comida BEM marromeno… :/

De lá rumamos para as redondezas da Oxford Circus – uma verdadeira furada. Trânsito, gente esquisita, poluição e tudo o que eu não busco quando faço uma viagem de lazer. É uma área bastante comercial e com trânsito tanto na rua quanto nas calçadas. Tenso. Saí correndo de lá e entrei no primeiro pub que vi!

E então começou nosso tour nos pubs da cidade. Entrávamos em um, iamos pra outro e assim passamos o resto do (fim) do dia, até chegar no bairro de Camdem Town, conhecido como um bairro alternativo e punk. Cortado pelo Regent’s Canal, o bairro era o preferido tanto pra lazer quanto pra (sobre) viver da cantora Amy Winehouse, que apesar de eu não ser fã dela como pessoa, tinha músicas que soavam muito bem para os meus ouvidos. 🙂 E já que já estávamos lá, fomos conhecer o pub que ela mais gostava de frequentar e inclusive dar uma palinha às vezes, o The Hawley Arms: um pub confortável com decoração intimista e excelente música ambiente – recomendo MUITO. Preço da pint: por volta de 4£. Endereço2 Castlehaven Rd, London NW1 8QU, Reino Unido.

IMG_5693

Camden Town

IMG_5696

The Hawley Arms

IMG_5702

Viva a diversidade cultural de Camden Town!

IMG_5710

Camden Town

IMG_1838

Regent’s Canal

IMG_1834

Camden Town

IMG_1837

Camden Town

Ah, como eu gosto do verão! Já eram 21:30h e o sol ainda não havia partido! Fomos para um mercadinho às margens do canal, sentamos pra ver a vida passar e fomos embora. Pro hotel? NÃO! Fomos para um pub perto do hotel, da mesma rede do que eu tinha ido comer fish & chips no dia anterior (Wetherspoon). Porém, dessa vez optei por um bom hamburguer feito com Jack Daniel’s. Aí sim, meu dia – que havia rendido MUITO – finalmente acabara. Mas ainda tínhamos mais pra ver no outro dia e essa viagem não acabava nunca! 😀

No próximo post tem mais!

Beijos!

Continue lendo sobre Londres: Jamie’s Italian Londres, eu fui!, easyHotel: Boa opção para se hospedar em Londres pagando pouco!, Londres – Parte I, Londres – Parte II.

 

 

 

Londres – Parte II

CONTINUAÇÃO – SEGUNDO DIA EM LONDRES

No 2º dia a primeira escolha foi assistir a famosa troca da guarda do Palácio de Buckingham, que ocorre às 11:30h de maio a julho. O resto do ano ocorre de dois em dois dias, porém em dias muito chuvosos podem cancelar o evento.

A cerimônia tem a duração de aproximadamente 40 minutos, e conta com a presença da banda musical militar, e claro, dos guardas com suas roupas engraçadas elegantes. Recomendo que chegue pelo menos umas 11h, pois costuma lotar e você corre o risco de não conseguir ver nada. E  acredite, é uma bagunça! :s

20140725_112956

Troca da Guarda

20140725_112733

Troca da Guarda

IMG_5590

Palácio de Buckingham

Particularmente, essa atração achei meio decepcionante e não voltaria a assistir. Achei muito fraco e imaginava algo mais pomposo, assim como o Palácio. O Palácio é bonito, obviamente, mas também esperava mais. Comparações à parte, quem conhece o Palácio Real de Madrid fica decepcionado com o de Buckingham (esses espanhóis gostavam de ostentar né? rs). Vale ressaltar que a comparação é sobre a parte externa do palácio, pois a interna não entrei e imagino que deve ser belíssimo! Metrô: Green Park, linhas Jubilee, Piccadilly e Victoria. Preço: De graça.

De lá caminhamos um pouco no St James’s Park, que fica bem ao lado do Palácio. Esse é o parque real mais antigo da cidade, e aparentemente muito bem cuidado.

IMG_1627

St James’s Park

IMG_5598

Homenagem à Princesa Diana no St James’s Park

Caminhamos até chegar ao Arco de Wellington (ou da Constituição), um arco do triunfo levantado em 1825 para comemorar as vitórias britânicas nas Guerras Napoleônicas. Pegamos o metrô ali do ladinho (estação Hyde Park Corner) e seguimos para nossa próxima atração: National Gallery. 

IMG_1634

Arco da Constituição – já contei pra vocês que o tempo em Londres é louco?

Situada na Trafalgar Square, praça criada em 1830 em comemoração à vitória da armada britânica contra a espanhola e francesa na Batalha Trafalgar, a National Gallery é o museu mais importante da cidade e um dos mais conhecidos do mundo. O acervo do museu é composto por obras de artistas europeus do período de 1250 a 1900. A coleção permanente está composta por mais de 2.300 pinturas, entre elas obras de Rembrandt, Velázquez (amo!) e Michelangelo. Horário de funcionamento: Diariamente: 10h às 18h (sexta-feira até 21h). Metrô: Charing Cross, linhas Northern e Bakerloo; Leicester Square, linhas Northern e Picadilly. Preço: Entrada gratuita.

Gente, como pode a entrada nesse museu  (e em vários outros) ser gratuita? Fantástico! 😀

foto 4 (5)

Trafalgar Square

The National Gallery

Outra atração de graça é o Natural History Museum, um excelente museu, gigantesco e belíssimo! O museu é extremamente educativo para pessoas de todas as idades – incluindo crianças. Ah, como deve ser legal ter acesso a esses museus enquanto criança, eu – que já sou velha – adorei! Destaque para a área dos dinossauros, que é fantástica, assim como também para a sala de gemas, em que podemos admirar e conhecer mais sobre diversas pedras. O hall do museu é uma atração à parte, pois tem um enorme esqueleto de dinossauro em exposição. Além de ter muita coisa pra ver, o local é super super super interativo! E é o tipo de atração que você aprende brincando. Não poderia deixar de fazer uma breve comparação entre o Natural History Museum  de Londres com o de Nova York, o de Nova York é muito mais organizado mas não é tão interativo como o de Londres – e além do mais o de Nova York é pago e o de Londres não. Particularmente, gostei muito dos dois, mas o de Londres saiu na frente. Ponto. 😀

Dica: Se for visitar o museu durante o verão, recomendo que vá com uma roupa BEM leve. O museu não tem ar condicionado e o calor lá dentro é muito forte!

20140725_124122

Natural History Museum

20140725_141440

Natural History Museum

foto 3 (8)

Natural History Museum

IMG_1660

Detalhes…

IMG_1693

A área dos dinossauros, esse se mexia…rs

De lá segui para o London Eye, essa roda-gigante, que já foi a maior do mundo, possui 135m de altura. A roda-gigante só dá uma volta, mas suficiente pra apreciar bem a cidade, pois ela gira bem devagar: a duração é de 30 minutos. Não é uma roda-gigante como estamos acostumados a ver, ela é composta de várias cabines de vidro com capacidade para até 25 pessoas cada cabine. Não é nada barato dar essa voltinha, mas acho que vale muito a pena. Lá de cima temos uma vista muito show do Parlamento britânico e do Rio Tâmisa. Antes de entrar na roda-gigante, assista o curta em 4D que mostra a cidade de Londres, achei bem legalzinho. Se além de ir no London Eye, estiver pensando em visitar o Madame Tussauds, recomendo que compre o ingresso combinado. Preço: £39,00 pelo combinado London Eye + Madame Tussauds. Compre online aqui para evitar filas. Metrô: Westminster (linhas Circle, Center e Jubilee) e Waterloo (linhas Bakerloo, Jubilee, Northern e Waterloo & City). OBS: A roda-gigante funciona de segunda à segunda.

IMG_1761

Fim da tarde no Big Ben, em frente à London Eye

IMG_1743

Vista do alto da London Eye

IMG_1747

Vista do alto da London Eye

IMG_1736

Parquinho

IMG_1733

Vista do alto da London Eye

Como já estava escurecendo fomos em busca de um pub e atrás de um lugar para comer um fish & chips (prato digamos que “típico” de lá). O fish & chips nada mais é do que um peixinho frito com batata frita, ervilhas e molho tártaro. Até que me dei bem! Estava bom tanto o ambiente quanto a comida, recomendo! Chama-se The Lord Moon of the Mall, um pub bem aconchegante, bonito, e além disso, com boas opções. Fui na unidade de perto da Trafalgar Square, na Whitehall St.

IMG_5643

Onde comer fish & chips? The Lord Moon of the Mall

IMG_5638

Menú

IMG_5641

O famoso fish & chips

Meu marido pediu um prato só pra ele e eu dividi um com o Marcelo, pois não estava com muita fome. Meu marido e eu gastamos aproximadamente £19,00. 🙂

No próximo post conto mais sobre as principais atrações do terceiro dia.

Beijos!

Continue lendo sobre Londres: Londres – Parte I – 1 dia em Londres, Jamie’s Italian, Londres: eu fui!, easyHotel: Boa escolha para se hospedar em Londres pagando pouco