Restaurante Nau

Onde comer em Natal: Restaurante Nau

Restaurante da mesma família do famoso Mangai, o Nau teve origem em João Pessoa e já foi exportado para Natal e Brasília, conquistando cada vez mais os paladares mais exigentes.

Com foco na culinária nordestina, ingredientes como manteiga da terra, queijo coalho e muito camarão marcam presença por quase todo o cardápio, mas para quem não gosta (existe alguém?) também oferece opções mais tradicionais como carne bovina, carne de frango e de porco. Eu, particularmente, sempre opto pelos frutos do mar, a especialidade da casa.

No primeiro momento ao chegar no Restaurante você tem um choque e a impressão de que gastará uma pequena fortuna para comer lá. Ledo engano. O lugar, considerado o maior restaurante do Nordeste, tem capacidade pra atender 600 pessoas simultaneamente sem descer do salto. Nas duas vezes em que estive no local havia bastante gente e a qualidade do atendimento não caiu em nada. Pelo contrário, achei um diferencial.

Sorriso de orelha à orelha :D

Sorriso de orelha à orelha 😀

A arquitetura do local é minimalista e super elegante, com tudo pensado nos mínimos detalhes. Conforto, beleza e aconchego, tudo no mesmo lugar. Esse se tornou um dos meus preferidos da cidade, já que é bom em tudo: qualidade do atendimento, acessibilidade, qualidade dos pratos, limpeza e alto padrão em conforto. Além de claro, um ótimo preço para o que se propõe a oferecer.

ATENDIMENTO

Crachás de identificação sempre visíveis, os garçons rapidamente atendem à mesa se apresentando pelo nome e informando que será o responsável pelo atendimento da mesa. Rapidamente traz os cardápios e a carta de vinhos, assim como oferece alguma bebida. No decorrer do atendimento, mantém-se sempre à disposição e com simpatia, porém sem se tornar efusivo. Do início ao fim, não tenho o que reclamar. 🙂

AMBIENTE

Música ambiente agradável, ambiente decorado com muita madeira e planta, estilo rústico-chique e ambiente refrigerado. Cozinha com janelas de vidro, o que possibilita ver os cozinheiros fazendo nossa comida. Eu, particularmente, tiro o chapéu pra restaurantes que se dispõe a mostrar a cozinha pra clientela. Não deve ser fácil! rs.

IMG_4747

Para quem vai com crianças, existe uma brinquedoteca bem bonitinha que infelizmente não tirei fotos por um motivo óbvio: havia muitas crianças no local e os pais poderiam não gostar que eu fotografasse.

Como dito no início do post, o restaurante é gigante e comporta até 600 pessoas, além de um salão para eventos fechados. O que colabora para a redução das filas de espera na entrada e ganha pontos comigo… rs.

ENTRADA

Pedi de teimosa pois estava azul de fome, mas pra quem vai em casal para dividir 1 prato é muito exagero pedir entrada. Porém, a experiência foi boa mesmo assim. Pedimos uma entrada que dá pra dividir pra duas pessoas. Potinho de camarão foi o escolhido (R$15). Muito bom, mas ainda assim um exagero…

Potinho de camarão

Potinho de camarão

PRATOS

Na minha primeira visita pedi o Camarão Naveta (R$89) e na segunda o Camarão Nau (R$88), e ambos estavam deliciosos, porém se for pra escolher o que gostei mais, opto pelo Naveta, pois vinha com bastante queijo coalho e arroz de queijo coalho (amo!). Já o Camarão Nau são camarões refogados na manteiga aromatizada, arroz cremoso de manjericão gratinado no queijo mussarela. Difícil o duelo, hein? 🙂

Camarão Naveta

Camarão Naveta

Camarão Nau

Camarão Nau

Vale lembrar que ambos pratos são extremamente fartos e recomenda-se dividir pra pelo menos 3. Comemos, comemos de novo e de novo e aí sim acabou…

SOBREMESA

Infelizmente não consegui comer toda, haja vista o tanto que já havia comido… pedi um duo de cocada (R$11,90), suficiente pra dividir pra duas pessoas também, principalmente por se tratar de algo muito doce e que pode se tornar enjoativo. Eu amo cocada, então adorei! Muito cremosa e no ponto. Pena que meu marido não gosta e eu não consegui comer tudo (ah se arrependimento matasse)

IMG_0919

Fiz esse post para compartilhar minha experiência pessoal no restaurante e para dar mais opções para os visitantes de onde comer em Natal. Objetivo também mostrar que em Natal não existe apenas o Restaurante Camarões (mais famoso da cidade). Apesar de eu também amar o Camarões, acho que o Nau não fica atrás. 🙂

Um beijo!

OBS: Foto de capa gentilmente autorizada pela Equipe do Nau. Foto do site oficial.