Pontos turísticos São Paulo

O que fazer em São Paulo

Hoje vou falar um pouquinho sobre o que fazer em São Paulo, cidade que me abrigou por quase 6 anos da minha vida, e que vivi muitas coisas maravilhosas nela. Falar de São Paulo é falar de muitas atrações turísticas, pois a cidade, conforme é conhecida, não para! Essa megalópole de 12 milhões de habitantes é uma das maiores e mais populosas cidades do mundo e é o centro financeiro do Brasil.

Vale ressaltar que destacarei as atrações que eu mais gosto, mas a cidade tem pra todos os gostos: eventos culturais, GLS, religiosos, milionários, eventos mais simples. Vai depender do bolso e do que você gosta de fazer! 🙂 É o tipo de cidade que ou você ama, ou você odeia. Se ainda não conhece, vale a pena conhecer e dar especial atenção às seguintes atrações:

TOP 15 DE  (MUITAS) ATRAÇÕES:

Aberto desde 2006, esse museu foi um dos melhores que conheci na capital paulista, cidade em que o idioma português é o mais falado do mundo, haja vista sua população estimada em 11,9 milhões de habitantes (fonte: IBGE). O museu, obviamente, é dedicado à língua portuguesa, à valorização e difusão do idioma. Não tem nada que descreva melhor o espaço do que o texto exposto no site oficial, em que diz que o museu objetiva “celebrar e valorizar a Língua Portuguesa, apresentada suas origens, história e influências sofridas; valorizar a diversidade da Cultura Brasileira e favorecer o intercâmbio entre os diversos países de Língua Portuguesa”. Não consegui encontrar palavras que coubessem melhor na explicação do que se trata o museu. Vale a pena cada minuto! É um espaço super educativo, interativo, confortável e que faz bom uso da tecnologia. Endereço: Estação da Luz | Praça da Luz, s/nº – Centro – São Paulo/SP. Preço: R$6,00. Dica: Aos sábados e às terças-feiras o ingresso é gratuito para todos os visitantes. Fechado às segundas. Outra dica: Já que já está lá, não deixe de entrar na Estação Luz, uma bela estação ferroviária. Como nem tudo é perfeito, atenção redobrada nesse local e nas redondezas, pois costuma ser perigoso.

Estação_da_Luz-edit-01

Estação da Luz – Foto retirada do WikipediaU

UPDATE: Devido ao incêndio no Museu, atualmente está fechado para restauro.

Considerado o mais importante museu de arte do Hemisfério Sul, está localizado no coração da Avenida Paulista. Fazem parte do acervo do museu obras de Ticiano, Rafael, Monet, Manet, Cézanne, Van Gogh, El Greco, Goya, Velázquez, Cândido Portinari e muitos outros não menos interessantes. Endereço: Avenida Paulista, 1578 – São Paulo – SP (metrô Trianon – MASP). Preço: R$30,00 (aceita meia). Fechado toda segunda-feira. Dica: Às terças a entrada é gratuita. Vale muito a pena a ida!

el greco

El Greco: Anunciação (foto retirada do site do MASP)

portinari

Portinari: Busto do Poeta Felippe Daudt d´Oliveira (foto retirada do site do MASP)

van gogh

Van Gogh: Passeio ao Crepúsculo (foto retirada do site do MASP)

Cartão postal de São Paulo, nessa avenida você verá de tudo: executivos, muitos trabalhadores (é uma zona extremamente empresarial), turistas, índios, gente de todas as tribos, de todas as cores, de todas as religiões. Poucas coisas são mais cosmopolitas no Brasil que essa rua. E melhor que passear nela, é trabalhar nela – e eu já tive essa sorte. 🙂 Do meu ponto de vista é a principal avenida da cidade e conta com shoppings, restaurantes, museus, parques, cinemas, lojas, centros culturais (Itaú Cultural e Centro Cultural FIESP), e ótimas livrarias (destaque para Livraria Cultura, no Conjunto Nacional – amo!). E tirando o trânsito, que costuma ser caótico, é bem legal de passear. Destaque para o período de natal, que a avenida se veste no clima natalino e seus prédios comerciais disputam qual decoração é a mais bonita da avenida – e a disputa costuma ser bem acirrada.

A vista do meu antigo trabalho!

A vista do meu antigo trabalho!

fotos Canon 547

Avenida Paulista

Pulmão dos paulistanos, esse belo parque é uma área verde de refúgio em meio ao caos urbano que é a cidade. Não se prenda somente aos passeios relacionados a esportes (que são muitos!) mas também aos eventos que ocorrem no Parque: shows, peças, concertos. Geralmente são bem baratinhos, ou até de graça! Já assisti show da Zélia Duncan e Frejat totalmente 0800 lá. Ah, e antes que pensem que é uma bagunça, não é não… foi muito tranquilo e organizado. Além de eventos, dentro do Ibirapuera tem o Museu de Arte Moderna, que abriga as principais obras de arte da América Latina. Preço: R$6,00 e gratuidade aos sábados. Fiquem ligados nas programação! Endereço: Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº (Portão 10) – Vila Mariana. OBS: Não tem metrô nem trem próximo ao parque. Dica: Alugue uma bicicleta no local, geralmente disponibilizam por meia ou uma hora.

Parque do Ibirapuera

Parque do Ibirapuera

Parque do Ibirapuera

Parque do Ibirapuera

Monumento às Bandeiras (em frente ao Parque)

Monumento às Bandeiras (em frente ao Parque)

Em minha última visita a São Paulo incluí o Eataly no roteiro por motivos que remetem à origem do nome Eataly: Eat (comer) e Italy (Itália). Precisa de mais motivos? 🙂 Se sim, saiba que esse gigantesco mercado gourmet está presente em 5 países mundo afora, entre eles o Brasil, e não faria sentido ser em outra cidade que não Sao Paulo.

Quando falo em ser gigante, me refiro a uma bela área de 4.500 m², e que tem 13 pontos de alimentação, divididos por especialidade. Tem o restaurante dos frutos do mar, o da carne, o da massa, etc. Na ocasião visitei o da carne (“La Carne” – muito bom!), o das sobremesas e o quiosque da Nutella, e ainda arrematei uma garrafa grande de Bellini por R$60, o que não achei caro. O ambiente está lindo e vale muito a pena conhecer!

Funcionamento: Domingo a Quinta das 8h às 23h, Sexta e Sábado das 8h às 24h. Onde: Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 1489.
Eataly São Paulo

Eataly São Paulo

Localizado no Estádio do Pacaembu, o museu é um grande presente para os amantes do futebol brasileiro e está situado embaixo das arquibancadas do estádio. No local pode-se ver fotos de grandes jogadores, história sobre alguns deles, almanaques, records, visualização de torcidas (essa parte é bem bacana!), etc. Destaque para a Sala Jogo de Corpo em que o visitante pode bater um pênalti e saber qual a velocidade de seu chute, no final ainda dá pra tirar uma foto e fazer o download no site do museu. Endereço: Praça Charles Miller, s/nº – Pacaembu – zona Oeste – São Paulo. Preço: R$ 10,00. OBS: O museu não abre às segundas-feiras e possui horário diferenciado em dias de jogos. Consulte a programação aqui.

Impossível escrever de Sampa e não citar esse incrível lugar de conhecer. Inaugurado em 65, é ainda um dos marcos da cidade, por ser um dos maiores exemplos da arquitetura verticalizada brasileira. Quase ao lado do icônico Edifício Copan, o Itália já foi o mais alto da capital e leva a fama de ter o melhor Skyline da cidade, vista do alto dos seus 46 andares. Recomendo que vá no fim da tarde pra pegar o por do sol e que fique até o anoitecer, pois só de lá você irá ter a real noção do tamanho gigantesco dessa cidade. Na cobertura tem um restaurante italiano chiquérrimo (e caríssimo!) e um piano bar super elegante e caro também que vale a pena conhecer. A propósito, o piano bar ainda fica num andar mais alto e tem uma vista maravilhosa, acompanhada de boa música e bons drinks. Dica de ouro: Caso você não queira comer no local, recomendo a ida pra apreciar a vista e deixo como opção o Bar da Dona Onça, que fica bem ao lado.

Vista do Terraço Itália

Vista do Terraço Itália

  • Parque da Independência

Logo que cheguei a São Paulo, morava pertinho desse Parque, e foi uma das primeiras atrações que visitei na cidade, devido à proximidade. O local abriga o Museu do Ipiranga, o Monumento à Independência – estátua dedicada ao “Grito do Ipiranga”, a Casa do Grito e os jardins com inspirações francesas. Na colina do Ipiranga D. Pedro I declarou o país independente de Portugal em 1822. Além da área verde, do museu e do monumento há outra coisa para ver no interior do monumento: a cripta onde estão enterrados D. Pedro I e Maria Leopoldina, que passam despercebidas por muitos moradores. OBS: O Museu do Ipiranga está fechado para obras sem previsão de abertura.

Algumas vezes têm eventos nesse parque, geralmente gratuitos. Em uma ocasião, participei no local da gravação do programa Altas Horas em um tributo ao sambista Adoniran Barbosa, e assisti show de artistas como Maria Rita, Demônios da Garoa, Lenine, Zélia Duncan, etc. Endereço: Av. Nazareth, s/n – Ipiranga, São Paulo/SP.

1024px-ParqueSP

Parque da Independência por Rodrigo Soldon – Flickr

No tradicional bairro do Jardim América, na esquina da Avenida Brasil com a Rua Colômbia, está localizada a – pra mim – mais bela igreja da capital paulista. Construída em 1940, tem como base igrejas barrocas brasileiras e portuguesas. Apesar de ser uma igreja pequena, tem uma beleza enorme, com muitos azulejos nas paredes laterais que denotam a Via Sacra, e teto com uma breve reprodução das pinturas da Capela Sistina. Essa igreja é bem requisitada para casamentos da alta sociedade na cidade e as missas costumam lotar. Endereço: Praça Ns. do Brasil – Jardim Paulista, São Paulo – SP.

  • Bairro da Liberdade em dia de feirinha

Esse famoso bairro da capital paulista é o maior reduto da comunidade japonesa na cidade. A presença de imigrantes japoneses começou no ano de 1912, quando estes começaram a se instalar e iniciar atividades comerciais com produtos tipicamente japoneses e até atividades de entretenimento como cinema japa. Algumas outras atividades relacionadas à cultura oriental como campeonatos de sumô e festival de flores acontecem por ali. Destaque para a Feirinha da Liberdade, que oferece a possibilidade aos seus visitantes de comer comida japonesa (e chinesa) barata como guiozá, sushis, sashimis, saquê, etc. Para quem não se importa em comer em pé e não tem frescura, é um prato cheio! Além de comida, a Praça da Liberdade fica repleta de barraquinhas com artesanato japonês. A feira ocorre somente aos sábados e domingos, de 9h às 18h. Para quem tem um pouquinho mais de frescura, o bairro está repleto de restaurantes para todos os bolsos. Dica: NÃO saia de lá sem entrar em uma das lojinhas de produtos orientais e comprar um bolo com massa de pão de ló e recheio de chantily, doces japoneses e claro picolé de melão Melona! Endereço: Praça da Liberdade, s/n, Próximo à estação de metrô de mesmo nome.

Liberdade com os amigos/família (2011)

Liberdade com os amigos/família (2011)

No centro da capital paulista está o Pateo do Collegio, local que os padres jesuítas se instalaram na cidade ao chegar de Portugal, em 1554. Ali começou a fundação de São Paulo. O local atualmente abriga o museu, a cripta do padre José de Anchieta e a igreja onde foi realizada a primeira missa da cidade. Passeio imperdível para quem gosta de história e de entender onde tudo começou. Endereço: Praça Pateo do Collegio, 2 – Centro, São Paulo – SP. Quando ir: De terça a domingo: 09h – 16h30. Fecha às segundas. Preço: Atração gratuita.

Ao passear pelo centro de São Paulo, não deixe de subir no Edifício Banespa, construído em 1939, é um dos maiores arranha-céus da cidade. Para chegar ao topo pega-se dois elevadores e sobe-se mais alguns lances de escada, mas não desanime, pois do alto do edifício de 161,22m de altura tem-se uma vista bem bacana em 360° do mar de concreto que é São Paulo. Para visitar o topo, programe-se para ir de segunda a sexta-feira, das 10 às 15 horas. Preço: Atração gratuita. Endereço: Rua João Brícola, 24 – Centro, São Paulo – SP.

DIGITAL CAMERA

Minha primeira visita no Edifício Banespa

banespa

Vista do alto da cidade cinzenta

Apesar de eu – particularmente – não achar essa igreja tão bonita por dentro, é passeio imperdível para quem vem a turismo na cidade. Sua construção começou em 1913 seguindo o estilo das grandes catedrais medievais europeias em estilo neogótico. Todos os mosaicos, esculturas e mobiliário que compõem a igreja foram trazidos por navio da Itália, assim como o grande órgão. É a maior igreja da cidade e uma das maiores do país, tendo capacidade para abrigar até 8.000 pessoas. A título de curiosidade, em seu acabamento foram usadas 800 toneladas de mármore (!).

A Catedral fica localizada na Praça da Sé,  marco zero das estradas paulistanas. Essa grande praça já foi palco de numerosos e importantes acontecimentos históricos, como o comício das Diretas Já. Dica: Tem-se uma vista bonita da praça da escadaria da Catedral. Outra dica: Atenção redobrada no local, muito conhecido por ter “batedores de carteira” e gente drogada. Mas ainda que esses problemas existam e todos saibam, não deixe de ir. Eu já perdi a conta de quantas vezes passei por ali e nunca me aconteceu nada, mas tem que ficar ligado.

IMG239

Catedral da Sé

13052011113

Catedral da Sé

O antigo Teatro Abril desde 2012 passou a ser chamado de Teatro Renault e nele ocorrem vários espetáculos da Broadway, tais como A Bela e a Fera, O Rei Leão, A Família Addams e Chicago. É um belo lugar, com fachada em estilo Art-Nouveau que foi tombada pelo patrimônio histórico, e além disso, seu interior é muito clássico e confortável. Dica: Não ouse tirar foto dos espetáculos, por mais que a tentação seja grande. Os espetáculos costumam ser de altíssima qualidade, não perdendo em nada para outros teatros mais conhecidos, tanto em elenco quanto em cenário. O último que assisti foi O Rei Leão e achei fantástico, mas já assisti outros e também foram sensacionais!. Endereço: Avenida Brigadeiro Luís Antônio, 411 – Bela Vista, São Paulo – SP. Outra dica: Prepare o bolso se quiser uma pipoquinha no local, da última vez que fui (ano de 2013) um balde custava quase R$20,00. Preço: Ingressos variam de acordo com o assento escolhido, a partir de R$50,00 já é possível garantir seu lugar. Atenção: Clientes American Express e Bradesco cartões tem desconto. Não deixe pra comprar suas entradas na hora, o risco é grande de não conseguir. Para comprar entradas, acesse o site Tickets for fun.

IMG_0446

Teatro Renault e a peça “O Rei Leão”

A famosa rua do luxo paulistano é um verdadeiro shopping a céu aberto num bairro nobre da capital. Localizada entre a Rua Dr. Arnaldo e Alameda Casa Branca,  a rua não conta com serviço de transporte público passando por suas quadras,  e ao longo dos pouco mais de 2km que a completam os consumistas piram nas vitrines de lojas como Christian DiorLouis VuittonSalvatore FerragamoBulgariCartierGiorgio ArmaniArmaniVersace e muitas outras. É uma elegantíssima rua, onde se vê bastante gente bonita e bem arrumada e conta com uma vasta gama de restaurantes e cafés charmosos nas redondezas, entre eles os mais caros da cidade. Nos dias mais quentes não deixe de se refrescar na Gelateria Bacio di Latte, apesar de ter outras espalhadas pela cidade, noto uma singela diferença (positiva) na pioneira da Oscar Freire. Endereço: Rua Oscar Freire, Jardins, São Paulo/SP.

Eu poderia continuar escrevendo sobre coisas pra fazer em São Paulo, mas o post ficaria muito grande e vocês iriam me matar. Há quem ame, há quem deteste a cidade, mas o que você acha SÓ você poderá dizer. Eu já tive minha fase de morrer de amores, minha fase de paixão, e hoje vivo uma fase neutra, acho que é costume né? Mas considero indispensável no roteiro de qualquer brasileiro entre os destinos escolhidos para visitar, afinal precisamos valorizar o nosso país! 🙂

Peço desculpas a todos por não ter muitas fotos dos pontos turísticos de Sampa, com a correria do dia a dia muita coisa passava despercebida. Inclusive nos últimos anos meus passeios em São Paulo se baseavam em teatro/cinema/sair pra comer e claro, tenho várias dicas legais pra dar. Em breve faço um post contando meus lugares preferidos pra comer.

E vocês? O que recomendam fazer em São Paulo?

Beijos!

Foto de capa dos queridos da Equipe Balthazar Produções, em meu ensaio pré-casamento.