Onde comer no Rio

Restaurante Pérgula, o reformadíssimo do Copacabana Palace

Pérgula: do italiano pergola, do latim pergula: construção saliente, balcão, varanda, latada. Procurar no dicionário o significado da palavra foi a primeira coisa que fiz ao receber o irrecusável convite pra cobrir um almoço maravilhoso no Restaurante Pérgula, pro blog Apaixonados por Viagens, que contou com a presença de outros três blogs do Rio de Janeiro.

Logo eu, que nunca havia ido ao hotel e que até hoje ouço as histórias do meu avô sobre o Copacabana Palace, onde ele adorava se hospedar quando vinha ao Rio. Poder ver de perto pelo menos um pouquinho do que o patriarca da minha família conta com saudades foi muito especial.

Após passar por uma reforma milionária, o restaurante, que não passava por uma grande reforma há 24 anos, finalmente reabriu suas portas todo reformulado: do teto ao chão, dos drinks aos pratos principais. O famoso picadinho que outrora foi o prato mais pedido do local, deu espaço a outras invenções criativas do chef Fillipe Rizzato, que aproveitou o período que o restaurante esteve fechado pra buscar inspirações em Londres, onde passou por uma reciclagem.

Apesar de ter buscado inspirações em terras britânicas, o cardápio é bastante enxuto e tem foco na comida brasileira, fresca, com ingredientes de qualidade e da estação. A ideia até então é poder mudar pelo menos 30% do menu a cada dois meses pra ter sempre produtos sazonais e frescos à mesa, e sempre com a mesma proposta: ser sofisticado, mas ao mesmo tempo descomplicado.

Interior do restaurante e ao fundo o bonito painel

Interior do restaurante e ao fundo o bonito painel

O projeto da reforma foi assinado pelo escritório de arquitetura Muza Lab, em Londres, o enorme painel foi desenhado pela artista francesa Dominique Jardy, que é impossível passar despercebido, e móveis com pedras brasileiras e cadeiras conceito do designer Sérgio Rodrigues. No chão, um belo trabalho de revestimento feito pela mosaicista Marinella Spadon em mármore branco Paraná e granito preto.

Restaurante Pérgula: Detalhes do novo piso

Restaurante Pérgula: Detalhes do novo piso

A Pérgula existe desde 1949 e já foi palco de grandes encontros desde então. Pessoas da alta sociedade brasileira e celebridades internacionais já chamaram de casa o hotel por uns dias, arrancando suspiros de quem passa por fora. Entre essas celebridades, uma curiosidade: Vocês sabiam que foi sentado na varanda do restaurante que Walt Disney se inspirou pra criar o famoso personagem Zé Carioca? 🙂

A piscina mais icônica do Rio de Janeiro: Copacabana Palace

A piscina mais icônica do Rio de Janeiro: Copacabana Palace

Localizado dentro do majestoso Hotel Copacabana Palace, o restaurante pode ser apreciado de diferentes ambientes: da parte interna, refrigerada e com vista para a Avenida Atlântica, da parte externa, coberta e com vista pra piscina e de outra área mais próxima à piscina ainda, bom para aqueles que estão realmente curtindo esse espaço do hotel.

Vista pra Avenida Atlântica

Vista pra Avenida Atlântica

Imaginem quantas crises nosso país já enfrentou desde 1949, quantos estabelecimentos abriram e fecharam, quantas mudanças de tendências tanto na gastronomia quanto na área de design e decoração já passamos. E imaginar que o restaurante não desce do salto por todo esse tempo é realmente de aplaudir de pé: ter a capacidade de se reinventar, atender às mais exigentes demandas e formular cardápios novos são desafios pelo qual o restaurante passou e passa e que felizmente dá um show.

Fazendo sua reserva de hospedagem no Belmond Copacabana Palace por esse link, você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter vivo! :)

Por falar em arquitetura e decoração, outra novidade é que a piscina do hotel também foi reformada durante o inverno e, apesar de não ter mudado seu clássico conceito, teve todo o mobiliário atualizado e contou com o paisagismo de Burle Marx e uma Pool Bar, que antes não existia. Como dica, sugiro que curtam o Pool Bar aos goles de Mojito Carambola, o drink que ganhou meu coração: leve, suave e refrescante, ótima opção para o verão que se aproxima.

Ou que tal esse drink na beira da piscina?

Ou que tal esse drink na beira da piscina?

Por falar em bebidinhas, a carta de drinks está incrível e diferente. Na ocasião pudemos experimentar alguns deles, em especial os “coconuts”, que são drinks servidos dentro de um coco fresco com as bebidas favoritas de antigos famosos do hotel. O nome dos drinks faz referência ao nome dos famosos, como Edith Piaf, Mary Pickford, etc.

Mojito Carambola no centro

Mojito Carambola no centro

Pudemos percorrer todo o cardápio e provar praticamente tudo, mas os meus destaques vão para o tempura de camarão e aspargos como entrada, risotto de beterraba e queijo de cabra e não menos interessante o Carré de cordeiro com salada de couscous marroquino. E como não podia faltar: a sobremesas são maravilhosas! Sinceramente não consegui eleger uma favorita. Ponto alto para a apresentação, beleza e sabor dos pratos, com destaque para o “cacau de chocolate”, recheado com sorbet de cupuaçu e 53% de cacau brasileiro e chocolate. Sou paraense né gente? De cupuaçu eu entendo! 🙂 Além disso, vale destacar também que a de ovos nevados com purê de frutas vermelhas estava de comer rezando!

Opções de entrada do Restaurante Pérgula

Opções de entrada do Restaurante Pérgula

Tempura de camarão e aspargos

Tempura de camarão e aspargos

Pratos principais: À esquerda o carré de cordeiro e à direita (à frente) o bife ancho angus com feijão cavalo e farofinha (carne super macia!)

Pratos principais: À esquerda o carré de cordeiro e à direita (à frente) o bife ancho angus com feijão cavalo e farofinha (carne super macia!)

Opções maravilhosas para sobremesa: Leves, saborosas e brasileiríssimas!

Opções maravilhosas para sobremesa: Leves, saborosas e brasileiríssimas!

Outra coisa legal do novo restaurante é que tem uma “show kitchen” integrada ao salão, onde podemos interagir com o chef e vê-lo preparando e finalizando os pratos, em um grande balcão e ambiente com churrasqueira à lenha e carvão.

Nova Show kitchen do Restaurante Pérgula

Nova Show kitchen do Restaurante Pérgula

Preciso voltar a falar do curioso risotto de beterraba, que não é algo que normalmente eu pediria ao ir num restaurante, mas que me surpreendeu muito. Já tinha ouvido falar que era bom, mas ao provar realmente tive a certeza. A combinação do risotto com queijo de cabra harmonizou perfeitamente e é algo que certamente eu pediria na minha segunda ida ao local.

Risotto de beterraba, queijo de cabra e agrião

Risotto de beterraba, queijo de cabra e agrião

O tempura de camarão é servido em porção pequena e individual pela quantidade que serve. Por ser muito bom, também não dá vontade de dividir com ninguém rs. Camarão bem grande, empanado, crocante, nada oleoso e bastante sequinho. De comer rezando com os deliciosos aspargos e purê de batata roxa.

E pra alegria dos vegetarianos uma das opções de prato principal é a moqueca de shitake, arroz basmati e caju caramelado que sem dúvidas fica até fácil ser vegetariano assim rs. O aroma do caju aliado às porções generosas de shitake combinaram bem e a apresentação do prato estava impecável. Por falar em pessoas com restrições alimentares, o cardápio atende bem todo mundo: vegetarianos, celíacos e pessoas com intolerância à lactose, além dos carnívoros, claro.

Moqueca de shitake, arroz basmati e caju caramelado

Moqueca de shitake, arroz basmati e caju caramelado

Após muitas taças de espumante e comidinhas deliciosas, fomos conhecer os bastidores da Pérgula e tivemos o prazer de percorrer a cozinha com o chef e ver de perto onde os 38 funcionários do espaço ficam a topo vapor. A cozinha funciona nos três turnos de maneira muito otimizada e confesso que fiquei impressionada com o tamanho, que é relativamente pequeno frente à demanda que tem. E funciona tudo de maneira bastante organizada e eficiente, cumprindo de maneira louvável aquilo que se comprometem a entregar para os clientes.

Cozinha da Pérgula

Cozinha da Pérgula

Após provarmos de quase tudo, sinceramente posso dizer que adorei a experiência. Achei a apresentação dos pratos impecável, sabor excelente, todos servidos na temperatura ideal e em louças super bonitas e com toque contemporâneo, ambiente com decoração moderna, alegre e clean, e não menos importante tem um atendimento 5 estrelas, desde a equipe da cozinha, garçons, bar, hostess, como um hotel Belmond não poderia deixar de ser. Certamente é um local que voltarei com meu marido, especialmente pro brunch, que ainda não conheci. 🙂

Deixo-os agora com mais fotinhos para que fiquem babando:

Opção de entrada: Vieiras grelhadas, salada de feijões, creme de abóbora, farofinha e molho de maracujá

Opção de entrada: Vieiras grelhadas, salada de feijões, creme de abóbora, farofinha e molho de maracujá

Opção de prato principal: Polvo grelhado, batatas ao murro e molho romesco

Opção de prato principal: Polvo grelhado, batatas ao murro e molho romesco

Opções de sobremesa: Ovos nevados com purê de frutas vermelhas e atrás sorbet de sorvete de frutas diversas, em especial frutas brasileiras

Opções de sobremesa: Ovos nevados com purê de frutas vermelhas e atrás sorbet de sorvete de frutas diversas, em especial frutas brasileiras

Informações importantes:

O restaurante funciona diariamente para café da manhã, almoço, jantar, drinks e para o brunch aos domingos nos seguintes horários:

Café da manhã: Segunda à sexta – 6:30 às 10:30h / Sábados, domingos e feriados – 7:00 às 11:00h

Almoço: Segunda a Sábado – 12:00 às 17:00h

Brunch: Domingos – 13:00 às 16:00h

Jantar: Domingo a quarta – 18:00 à 00:00h / Quinta a Sábado – 18h às 02:00h (cozinha fecha à 00:00h)

Horários de funcionamento: Pool Bar / Bar da Piscina

Domingo à quarta de 12:00 às 19:00h (exceto domingo que abre às 10h)

Quinta a Sábado de 10:00 à 00:00h

Endereço: Belmond Copacabana Palace – Av. Atlântica nº 1702, Copacabana.

Reservas: (21) 2545-8787

Email: reservations.brazil@belmond.com

Wi-fi: Sim

Valet: Sim

CT Boucherie, um restaurante de peso no Rio

As iniciais CT do nome do restaurante remetem às iniciais dos nomes dos fundadores, os chefs franco-brasileiros Claude e Thomas Troisgros. Aliás esse sobrenome tem peso, já que Claude ano passado foi homenageado pela revista britânica “Restaurant”, que elege os melhores restaurantes do mundo. Em breve pesquisa na internet descobrimos que a palavra “boucherie” significa “açougue” em francês. CT Boucherie: um restaurante tipicamente de carne, com toques franceses claramente adaptados ao paladar brasileiro. Uma combinação dessa tem como dar errado?

A fila de espera frequente já transmite a mensagem que não. E a boa e velha publicidade do boca-a-boca me fez querer conhecer o restaurante, do qual todos falavam muito bem, inclusive conhecidos franceses que estão morando no Brasil. Num sábado frio e preguiçoso na capital carioca me dei folga da cozinha e fui almoçar na unidade do Leblon (além dessa unidade, estão também no Jardim Botânico e na Barra da Tijuca). Fila de mais ou menos 40 minutos de espera e lá estávamos nós. 🙂

O ponto alto do restaurante é a carne bovina, mas servem também peixe, camarão, polvo, etc. O local funciona no sistema de rodízio inverso, no qual os acompanhamentos são servidos a todo momento e você escolhe um prato de carne (muito bem servido). Ao escolher um prato de carne grelhada, está incluso um molho, farofinha, rodízio de acompanhamento e batatas chips. Tudo, simplesmente TUDO que eu comi estava maravilhoso.

Pedi um filé mignon em crosta de ervas que estava divino, perfeitamente no ponto, temperatura ideal e com sabor muito equilibrado das ervas. Em poucos minutos após servirem a carne, não paravam de servir os acompanhamentos, entre eles: purê de batata baroa, risoto de quinoa, brócolis refogados, ratatouille, arroz colorido, purê de maçã com maracujá (amei), etc, etc, etc. As opções de acompanhamentos são muitas e atenderão bem certamente todos os paladares.

Filé mignon em crosta de ervas 

Filé mignon em crosta de ervas

Farofeira de carteirinha, sinto dificuldade em gostar de farofas por aí, geralmente acho sem graça, murcha ou sem sabor. A desse restaurante tirei o chapéu. Feita com farinha de rosca japonesa na manteiga de ervas e castanha de caju, é do tipo que comemos pura, sem acrescentar nada (sou dessas!). Temperada na medida certa, crocante na medida certa, conquistou meu coração na primeira garfada. 🙂

O atendimento é outro diferencial, do tipo que faz valer a pena os 12% de gorjeta cobrados no final da brincadeira. A garçonete que nos atendeu foi solícita do início ao fim, atenciosa em relação aos pratos, não deixava faltar nada de acompanhamentos e ainda palpitou no molho que combinava mais com minha carne, que foi o Bordelaise, que tem como base vinho tinto. Certeiro!

Meu marido pediu um Bife de Ancho Black Angus e também adorou. Dos restaurantes de carne que já fomos no Rio foi o que ele mais gostou até agora.

Bife de Ancho Black Angus

Bife de Ancho Black Angus

Acabei pulando a entrada e o couvert, e ainda bem que pulei… pois saímos mais que satisfeitos do restaurante após pedir a sobremesa, claro. Minha escolha preferida em restaurantes franceses, não deixaria escapar por nada a mousse de chocolate na colher. Mousse de chocolate meio amargo que não deixou o prato enjoativo em momento algum, acompanhada de lascas de amêndoas torradas. Como é muito bem servido, dividi com meu marido e foi uma ideia ótima. 🙂

Mousse de chocolate do CT Boucherie

Mousse de chocolate do CT Boucherie

A arquitetura do ambiente é muito similar aos bistrôs franceses, com janelinhas com vista pra rua e mesas externas, além de mesas super próximas uma das outras e com muitos detalhes em madeira de demolição, além de peças de presuntos expostas e peças vintage de decoração. Fotos antigas em preto e branco completam o local.

CT Boucherie

CT Boucherie

CT Boucherie

CT Boucherie

Fomos de carro e não tivemos dificuldade em estacionar nas redondezas da unidade do Leblon, mas antes tínhamos tentado ir na do Jardim Botânico e achar uma vaga foi missão impossível. Como a fome já estava grande, fomos de lá pra unidade do Leblon. O local conta com serviço de valet.

Durante a semana o restaurante oferece um menu executivo com um prato específico com rodízio de acompanhamentos a um preço mais acessível, na faixa de R$75. Ótima opção pra fugir da rotina durante a semana e presentear seu paladar.

Para consultar o cardápio completo e preços atualizados, eles disponibilizam no site oficial.

Amei e certamente vou voltar! 🙂

Onde: Rua Dias Ferreira, 636 – Leblon.

Telefone: (21) 2529-2329

Quanto gastar: Em média R$150 por pessoa

Funcionamento: Segunda à sexta 12:00 às 16:00/19:00 às 24:00 – sábado e domingo 12:00 às 24:00.

Não aceita reservas