Onde comer no Rio de Janeiro

Restaurante Gero, puro requinte no Rio

Esse fim de semana* fomos jantar no Restaurante Gero, do luxuosíssimo Grupo Fasano. Decidimos ir em cima da hora e fiquei com certo receio de não ter mesa disponível, então liguei pra fazer uma reserva e dei sorte de ter conseguido. Sugiro que faça uma reserva sempre, pois o restaurante só tem capacidade para 60 pessoas.

O Gero é um restaurante italiano sofisticado cuja matriz é em São Paulo e tem uma filial aqui no charmoso bairro de Ipanema. Utilizamos o serviço de valet (R$18), pois é bem complicado achar uma vaga disponível nas redondezas em pleno sábado à noite. Recomendo que vá de táxi ou utilize o serviço de valet caso não queira perder horas procurando uma vaguinha e se estressando…rs.

De cara notamos que o atendimento seria maravilhoso, do tipo que tem um garçom sempre a postos pro cliente, sorriso no rosto e muita discrição. A decoração é rústica, com paredes de tijolinhos e piso em madeira, mas tudo muito bem projetado por algum arquiteto de bom gosto.

Restaurante Gero

Restaurante Gero

Coisa feia né? Chegamos com fome e não resistimos ao couvert servido, com diversos pães morninhos, patês e grissinis. Tudo muito gostoso e irresistível. Um deleite pra mim, que amo pão… rsrs (R$30 por pessoa). Vale destacar também as deliciosas abobrinhas fritas! Meu marido não gosta de abobrinha mas não resistiu a essas.

Couvert

Couvert

Pedi a bebidinha do verão para acompanhar, um aperol sptriz muito bem apresentado. Papo vai, papo vem, e então chegara a hora do prato principal: minha escolha foi a lasanha de bacalhau e brócolis, que é do tipo que derrete na boca e muito, mas MUITO boa! Temperos na medida, sal na medida, massa na medida e temperatura também. Pena que custava R$109,00 e não dá pra comer todo dia…rsrs.

Prato principal

Prato principal

A escolha do meu marido foi talvez o prato mais refinado do restaurante, uma costela de cordeiro com arroz de açafrão, molho de trufas negras e foie gras frito por cima. Divino! A carne veio extremamente suculenta, no ponto em que havia sido pedido, temperatura ideal e bela apresentação. A brincadeira desse prato mais metido à besta custou R$198,00.

Prato principal

Prato principal

A quantidade é algo interessante de comentar. Como vocês podem notar, os pratos são realmente apenas para uma pessoa, mas pra comer muito bem. Como havíamos comido couvert, nem conseguimos encarar as sobremesas. Passamos direto pro cheiroso chá de hortelã que nos foi servido com biscoitos.

Apesar de não ter comido sobremesa, vi opções como Tiramisú, suflê de chocolate, torta de limão, etc. As sobremesas tem um preço médio de R$43,00.

Jantar no Gero não é apenas um jantar, e sim uma experiência em um dos grupos de luxo de mais sucesso no país e que, apesar das altas cifras, vale a pena se presentear, especialmente a dois. O ambiente requintado, excelência no atendimento, temperatura agradável e meia luz, são ideais para quem quer curtir um clima mais romântico (um pedido de casamento, aniversário de casamento ou apenas um casal casado que quer sair pra fazer o que mais gosta: comer kkk).

Uma coisa chamou atenção na hora da conta, pois notamos que a gorjeta cobrada foi de 12%, e que obviamente vale lembrar que é facultativa. Notei que os restaurantes mais sofisticados aqui do Rio têm cobrado esse percentual de gorjeta, o que acho no mínimo duvidoso, já que em qualquer lugar do país que se vá, é cobrado 10%. Apesar do atendimento não ter deixado a desejar em nada, acho no mínimo abusivo cobrar 12% de uma conta que, como vocês podem imaginar, é altíssima. Mas isso não é bem uma questão pontual do restaurante em si, pois já vi algumas vezes essa prática.

E vocês? Das experiências gastronômicas no Rio, qual gostaram mais?

*Janeiro de 2017.