Onde comer em Madrid

Platea Madrid: Mercadinho Gourmet

Sou dessas que gosta MUITO de comer e que gosta de variar os pratos. Não sou adepta do bom arroz com feijão de todo o dia, e tampouco de frequentar os mesmos lugares, por esse motivo sempre que posso opto por conhecer lugares novos, e assim eu encontrei o Platea Madrid, novo mercadinho gourmet da cidade. O Platea conta com 6 estrelas Michelin, recebeu um investimento de 60 milhões de euros para começar a funcionar e tem capacidade para mais de 1.000 pessoas.

Entrada do Platea Madrid

Entrada do Platea Madrid

IMG_7506

No alto do mercado: Restaurante Arriba

IMG_7488

Platea Madrid

Confesso que de “mercadinho” o lugar tem pouco. É como um grande centro de alimentação com música ambiente super agradável, ambiente refrigerado, boa comida e ambiente super bonito e moderno. No dia que fui, optei por não comer refeição e sim tapear em muitos dos bares de tapas do local.

Se você quiser apenas beber, escolha uma das mesas do salão principal que um garçom irá lhe atender, se quiser comer, terá que comprar direto no balcão de um dos bares. Na ocasião comi hamburguinho (inho!) de cordeiro na planta baixa do mercado e achei simplesmente di-vi-no! Comi em outro lugar croqueta de queijo de cabra que também estava excelente. Porém, fiquem atentos, são servidos em tamanhos muito pequenos e com certeza você não irá comer somente um.

IMG_7502

Vermut de grifo

IMG_7489

Pizza gourmet

IMG_7534

Coisinhas espanholas… rs

Ainda achei espaço para uns docinhos na Mamá Framboise, de Alejandro Montes. Comi umas tartaletas de framboesa e chocolate e um chocolate na jarra que estava ótimo. Os doces apesar de terem ótima apresentação, deixaram a desejar na qualidade (desculpem-me a sinceridade!). Porém, o que me encantou nesse lugar foi o ambiente, decoração e beleza do local. Tudo minuciosamente bem pensado para ficar lindo!

IMG_7552

Mamá Framboise

IMG_7564

Mamá Framboise

IMG_7590_Fotor

O Platea ainda conta o renomado restaurante Arriba, do chef espanhol Ramón Freixa, que conta com duas estrelas Michelin. Esse lugar de alta gastronomia é uma oportunidade imperdível pra quem quer conhecer um pouquinho da alta gastronomia sem gastar uma grande fortuna. Apesar de eu ainda não ter ido, já pesquisei o menu e os preços são em média 50€/por pessoa.

IMG_7492

Restaurante Arriba

Se estiverem curiosos sobre quanto gastar em média nos locais, tirei umas fotinhos de algumas notas do que consumi:

IMG_7525

Hamburguinhos (bem) inhos!

IMG_7588

Mamá Framboise

IMG_7510

Croquetas de queijo de cabra

E vocês? Já conhecem o Platea Madrid?

Beijos!

Continue lendo: O que fazer em Madrid

Baby Beef Rubaiyat Madrid

No meu último aniversário fui jantar no Baby Beef Rubaiyat Madrid e não poderia ter escolhido lugar melhor para comemorar meus 27 aninhos!

Esse restaurante, cujo dono é um galego, é como um templo carnívoro criado pelo espanhol Belarmino Fernández que surgiu  primeiramente em terras brasileiras, e que devido ao sucesso na América, felizmente abriu uma bem sucedida filial na Espanha.

Baby Beef Rubaiyat Madrid

Baby Beef Rubaiyat Madrid

O restaurante é destinado aos que prezam por comer bem, ser bem atendido e com conforto. O atendimento é um grande diferencial frente aos outros restaurantes de Madrid, que não costumam prezar tanto pelo quesito “atendimento” (com algumas exceções). O atendimento do Baby Beef Rubaiyat é fantástico! Conheci e conversei bastante com o chefe da equipe do restaurante, um baiano que veio para Madrid dar treinamento para os espanhóis, que acabou ficando e arrasando.

Fizemos reserva antecipada através do serviço do Concierge Mastercard Platinum, e se não quiser se dar o trabalho de procurar o telefone do restaurante, basta ligar para o Concierge que eles fazem tudo pra você. Para telefonar do Brasil, ligue para 0800-725-2025 e selecione a opção 2. Eles mesmo fazem a reserva e confirmam para você.

Apesar de ser uma quinta-feira, o restaurante começou a encher a partir de umas 22:30h. Chegamos às 21h, ainda vazio e conseguimos um lugar na parte externa, denominada terraza. A terraza é sem dúvidas o melhor lugar para ficar no restaurante: baixa iluminação, ambiente intimista, luz de velas, boa decoração com mesas de ipê, assentos de couro e muito conforto. A única coisa negativa é que como se trata de um ambiente externo, é permitido fumar. Porém, para minha sorte, não tinha ninguém fumando nas mesas vizinhas. 🙂

Terraza do Rubaiyat

Terraza do Rubaiyat

Logo ao chegar fomos super bem recepcionados e logo os mimos começaram a aparecer: nos serviram entradas como gazpacho, azeitonas, tomatinhos, etc. Depois chegou a hora dos tão famosos pães do Rubaiyat, nossa, como são perfeitos! Quentinhos, assados no ponto e com um sabor excelente, são de deixar qualquer um babando. Destaque para o pão de alecrim (pán de romero), que é simplesmente maravilhoso! O pão de queijo também é muito bom, mas diferente do Rubaiyat do Brasil, por ser feito com queijo fresco espanhol.

A título de curiosidade, em algumas épocas do ano o restaurante serve feijoada a 39€ por pessoa. Já imaginou uma feijoada bem quente no inverno? 🙂

IMG_7197

Vai uma Mahou aí?

IMG_7206

Pão de alecrim

IMG_7192

Pão tostado

IMG_7207

Famosos pães de queijo do Rubaiyat

Depois de me empanturrar comer as entradas, pedimos as carnes (sim, pedimos duas pois éramos três pessoas). As escolhidas foram Baby Gold (600g da melhor parte do baby beef – raça Brangus) e Bife de Tira (380g de Tiras de Picanha), que vieram preparadas ao ponto. Foi mais que suficiente para nós três, e confesso que comemos até mais do que deveríamos.

IMG_7212

As carnes foram servidas numa chapa quente e nós mesmos nos servíamos. O que vocês estão vendo no prato não é só o que nos deram…hehe

As carnes estavam deliciosas, macias e suculentas, do tipo de comer rezando e foram servidas com batatas que mais pareciam mini-pastéis, divinas!. Pra quem não sabe, o grupo Rubaiyat tem uma fazenda no Estado do Mato Grosso do Sul, no Brasil, em que criam os gados para consumo da carne, em especial as raças Brangus e Tropical Kobe Beef. Segundo o garçom que nos atendeu, toda carne servida nos restaurantes do grupo vem da Fazenda Rubaiyat. Para conhecer um pouco mais sobre a fazenda, clique aqui.

Como era meu aniversário, me mimaram com champagne e um bolinho com direito a vela, não é um amor? Eu só tinha pedido a vela na verdade, que colocaria na sobremesa que havia pedido. Trouxeram vela, champagne e bolinho, além da sobremesa. Gente, como eu comi! 🙂

IMG_7247

Parabéns pra mim!!

De sobremesa havia pedido uma panqueca de doce de leite argentino com sorvete de baunilha, que dividi com meu amigo. Estava muito boa e ainda veio acompanhada de petit fours também excelentes. Simplesmente  não tinha nada “mais ou menos” no restaurante, tudo o que pedimos estava muito bom.

Sobremesas do Rubaiyat Madrid

Sobremesas do Rubaiyat Madrid

Passeando pelo restaurante vi que eles seguem o mesmo padrão da Figueira Rubaiyat, em que a cozinha é totalmente exposta para os clientes. Responsa hein?

IMG_7266

Cozinha aberta do Rubaiyat

QUANTO GASTAR NO BABY BEEF RUBAIYAT MADRID

Como não aguentávamos mais comer, chegava a hora de ir embora. Gastamos 136€ nessa brincadeira, o que particularmente não achei tão caro pro que é. Já fui em três restaurantes da rede Rubaiyat, tanto em São Paulo quanto no Rio de Janeiro, que apesar de serem ótimos não achei tão bons quanto o de Madrid – e obviamente acabei gastando mais que isso.

A gorjeta na Espanha não é obrigatória, mas é de bom senso dar se você for bem atendido. Na ocasião desembolsamos 34€ de gorjeta, que apesar de ser muito, valeu muito a pena e acho que o garçom ficou feliz! hehe.

Meu sorriso traduz minha satisfação! :)

Meu sorriso traduz minha satisfação! 🙂

Recomendadíssimo para todos os moradores, visitantes e afins!

E vocês?

Conhecem algum restaurante da rede Rubaiyat?

Beijos!

CONTINUE LENDO:

Restaurante Botín: O mais antigo do mundo

Eu sou o tipo de pessoa que ADORA conhecer coisas novas e dificilmente fidelizo em algum bar ou restaurante, pois sempre penso que têm muitos outros pra conhecer. Se você se identifica com isso e não vai pra restaurante só pelo prato de comida mas também pela experiência, jantar no Sobrino de Botín é imperdível. Pra começar, o restaurante está na lista da Forbes como o terceiro mais clássico do mundo.

Restaurante Sobrino de Botín

Restaurante Sobrino de Botín

Fundado em 1725, esse lugar é considerado o restaurante mais antigo do mundo (sim, do mundo!) e está no Guinness Book of Records pela sua “idade”. Há rumores que Goya trabalhou lá lavando pratos, e que Hemingway também já passou por lá. 🙂 A arquitetura e decoração do ambiente é totalmente antiga, acredito que nunca foi muito reformado, com exceção do último andar que é mais “moderninho” do século XX…rs.

Para jantar nesse lugar é necessário fazer reserva com pelo menos uns 7 dias de antecedência, do contrário NADA FEITO. O local é muito badalado e movimentado, tanto por espanhóis quanto por turistas curiosos do mundo todo. Na primeira vez que fomos meu marido fez a reserva para 20h e tínhamos esquecido que 20h ainda estaria muito claro e pedimos pra mudar de horário, mas não tinha mais vaga e acabamos indo às 20h mesmo. Para fazer uma reserva online, clique aqui.

Eu fiquei no melhor andar pra quem espera uma “experiência”: o subsolo. O térreo também é interessante, e os dois andares de cima não muito. A escada é estreita e um pouco ruim de descer pra quem está de salto alto, mas logo ao descer tinha um garçom pra me recepcionar e fazer a gentileza de segurar a minha mão pra eu não me esparramar no chão. O local é tudo aquilo que você espera ver ao visitar um local antigo: paredes de pedra, arcos dividindo os ambientes, piso de madeira, portas antigas e baixa iluminação (porém, suficiente).

Escada do Sobrino de Botín

Escada do Sobrino de Botín

Porta do século XVIII - Sobrino de Botín

Porta do século XVIII – Sobrino de Botín

Comemorando aniversário de casamento :)

Comemorando aniversário de casamento 🙂

O atendimento foi impecável desde o momento da chegada até a hora de ir embora, o que é realmente difícil de ver em Madrid. Pra quem não sabe, Madrid não é um lugar em que você é bem atendido, pelo contrário – os atendentes em geral são super grossos. Porém, os garçons do Botín são muito simpáticos, eficientes e gentis.

Pedimos de entrada pãozinho (não resisto!) e croquetas de jamón, que sem sombra de dúvidas foi uma das melhores que já comi na Espanha. Além disso, tomamos vinho tinto espanhol (claro!), e de prato principal pedimos o famoso cochinillo assado no forno à lenha, carro-chefe da casa since 1725. O cochinillo é um leitãozinho crocante por fora e macio por dentro. Dizem que pra um cochinillo ficar no ponto certo ele fica durante dias assando.

Croquetas de jamón

Croquetas de jamón

Vino de la Rioja

Vino de la Rioja

O famoso cochinillo

O famoso cochinillo

De sobremesa fui de torta de queijo, que não foi a melhor que já comi na vida, mas que estava boa pra padrões espanhóis – que não tem os doces como forte.

Tarta de queso

Tarta de queso

QUANTO GASTAR

Achei o restaurante muito bom em tudo: atendimento, qualidade dos pratos, localização e preço. Nossa primeira ‘brincadeira’ saiu por 79,35€+10% de gorjeta, que no câmbio da ocasião sairia por R$282,78, que talvez seja quanto pagaríamos num bom restaurante no Brasil pra consumir o que consumimos. Achei que valeu muito a pena. Pra quem visita Madrid pela primeira vez, recomendo que uma ida ao restaurante esteja na lista de coisas pra fazer. 🙂

Menú do Botín

Menú do Botín

OBS: Para quem não sabe, não devemos calcular a conversão de real pra euro com base na cotação do euro dos jornais, pois este é apenas uma referência pro euro comercial e você não conseguirá comprar a moeda nessa cotação divulgada. Caso você precise viajar, precisará comprar euro “turismo”, que apesar de não utilizarem oficialmente essa denominação, é como se fosse. Para ver as cotações atualizadas e ter uma noção de quanto as casas de câmbio estão cobrando, clique aqui.

UPDATE

Como gostei muito do local, retornei ao restaurante algumas outras vezes depois da primeira visita, porém em uma das ocasiões não comi o cochinillo, comi carne bovina (solomillo a la plancha) e estava ótima! Carne muito macia, bom tempero e suculenta. A carne bovina ainda é um pouco mais barata que o cochinillo (aproximadamente 18€), e se você estiver com muita fome, não dá pra dividir. Meu marido comeu o cordeiro, que também estava ótimo. Anotem aí! 🙂

Meu lugar preferido no restaurante: o porão

Meu lugar preferido no restaurante: o porão

Beijos!

CONTINUE LENDO:

Comida brasileira em Madrid

Os brasileiros que não estão em Madrid a passeio e aterrizam logo pra morar, sentem muita diferença por aqui, e especialmente quanto à alimentação. A verdade é que a comida brasileira em geral é maravilhosa e isso me dá muita saudade! Confesso que infelizmente não sinto muita saudade do Brasil, mas das tranqueiras brasileiras, demais… 😀

Num desses momentos de muita saudade, fui pesquisar na internet se encontrava algumas coisas nossas pra vender por aqui, e pra minha felicidade achei! Li num outro blog que uma brasileira (com o mesmo “problema” que eu) descobriu uma lanchonete que vende produtos brasileiros chamada Trigo de Oro, então fui lá conferir!

IMG_3887

Trigo de Oro

A proprietária do estabelecimento é mineira e de cara já dá pra sentir o sotaque. Lá podemos matar a vontade de coisas como: pastel “de feira”, coxinha, coxinha com catupiry, kibe brasileiro, pão de queijo, brigadeiro, torta prestígio ou nega maluca, e todas essas coisas gordinhas e gostosas que estamos acostumados. Porém, o local não serve somente produtos brasileiros, o que dá um leque de opções bem variado. Além de vender coisas pra consumir no local, também é possível comprar pra levar coisas como açaí frooty, pão de queijo congelado, coxinha congelada, produtos Yoki e uma grande variedade de coisas.

IMG_3886

Docinho olho de sogra, hummmmm…

IMG_3891

E pra levar pra casa…

IMG_3881

Gente, a fatia da torta é MUITO grande!

IMG_3878

Fanta uva com pão de queijo, “cortesia” da casa

IMG_3880

S2

Pra quem está morrendo de vontade de comer essas tranqueiras coisas, o local é uma boa pedida. A coxinha realmente é muito boa e o kibe também, mas o pastel e o pão de queijo deixam muito a desejar. Não sei se porque quem cuida da cozinha não é uma brasileira e ela não sabe direito qual o “ponto” certo, mas o pastel veio bastante esbranquiçado e sem graça. O pão de queijo também… parece que faltou o queijo… Mas as outras coisas que que comi estavam boas. Além disso levamos produtos pra casa como o pão de queijo e a coxinha congelada, e ambos ficaram muito bons em casa, principalmente a coxinha. Ah, tomamos fanta uva no local (pra quem não sabe, não vende fanta uva aqui). 🙁

IMG_3888

E para os amantes de refrigerante de guaraná, lá também tem!

O atendimento da casa é muito acolhedor, tanto a brasileira quanto a peruana que trabalham lá são MUITO simpáticas. E conversando com a peruana ela disse que eles aceitam encomenda de feijoada também… que delícia né? Nunca encomendei, mas agora já sei pra onde correr se bater a vontade…

O ambiente é bem pequeno, acredito que tem no máximo umas 4 mesas no local, mas não tive dificuldade em encontrar mesa vazia. Quando estive lá pude ver que muita gente compra coisas pra levar e faz encomendas pra aniversários. E quanto ao preço, tirei uma foto do cardápio pra vocês verem (valores de 2014):

IMG_3877

Valores de 2014

Então gente, quando estiverem com vontade de comer comida brasileira em Madrid, agora já sabem! Aprovadíssimo!

Dica: Encontrei um lugar onde vende vários produtos brasileiros, pra quem se interessar, clique aqui.

OBS: Isso não é um post patrocinado.

Beijos!