O que fazer no Porto

Porto: Não é bem a cidade do vinho

Chegamos no Porto numa ensolarada manhã de inverno. Era dezembro, o aeroporto estava pouco movimentado e me chamou atenção a modernidade do local. Aeroporto bonito, instalações boas e bons locais para fazer um lanchinho – inclusive comi uma empada de pato divina que foi mais ou menos como um “seja muito bem vindo ao Porto, a segunda maior cidade do país!”. 🙂

Café da manhã no Café Central: boas vindas :)

Café da manhã no Café Central: boas vindas 🙂

O primeiro destino foi o hotel, fomos deixar nossas malas e partir pra passear. Pegamos o metrô no aeroporto e rumamos para o Best Western Hotel Inca, onde nos hospedamos.

Caminhamos rumo à Avenida dos Aliados, a mais famosa via e centro da cidade. A avenida recebe este nome como forma de homenagear os Aliados da I Guerra Mundial. Nesta via não há uma atração turística em si, mas ela é a atração. Destaque para seus bonitos edifícios históricos e monumentos como a “Menina dos Aliados” e “A Abundância”. Nela existe uma praça central em que ocorrem exposições e alguns eventos, na ocasião estava tendo feirinha de natal.

Menina dos Aliados

Menina dos Aliados

De lá continuei minha caminhada rumo à Estação de São Bento, colírio para meus olhos. Essa bela estação ferroviária foi construída onde era antigamente o Mosteiro de São Bento de Avé Maria e em seu interior existem mais de 20.000 azulejos retratando a história de Portugal. Quem passa pela frente realmente não imagina a preciosidade que se abriga dentro da estação. Aproveite, a entrada é gratuita. 🙂

Fachada da Estação de São Bento

Fachada da Estação de São Bento

Interior e detalhes da Estação de São Bento

Interior e detalhes da Estação de São Bento

Estação de São Bento

Estação de São Bento

Estação de São Bento

Estação de São Bento

A Estação está localizada numa região central da cidade, então dali é fácil se locomover para qualquer lugar. O próximo ponto escolhido foi a Torre dos Clérigos, a mais alta de Portugal. A torre de estilo barroco possui 76 metros de altura e mais de 200 degraus em que se possibilita ter uma privilegiada vista panorâmica da cidade. Para subir é bem baratinho, 2€ (já falei pra vocês que adoro esse país?).

Torre dos Clérigos

Torre dos Clérigos

Torre dos Clérigos

Torre dos Clérigos

Bem pertinho estava a Igreja de Nossa Senhora do Monte do Carmo, que nem estava no meu roteiro mas a fachada me causou um impacto visual tão grande que me levou até lá. A lateral da igreja é coberta por azulejos que gritam de tão lindos! As cenas dos azulejos se referem à fundação da Ordem Carmelita e ao Monte Carmelo.

O interior da igreja tem a predominância do dourado do estilo rococó e representações do tema da Paixão de Cristo. Essa preciosidade foi construída em meados do século XVIII e se mantêm bem conservada até hoje.

Igreja de Nossa Senhora do Monte do Carmo

Igreja de Nossa Senhora do Monte do Carmo

Igreja de Nossa Senhora do Monte do Carmo

Igreja de Nossa Senhora do Monte do Carmo

Fachada lateral da Igreja de Nossa Senhora do Monte do Carmo

Fachada lateral da Igreja de Nossa Senhora do Monte do Carmo

Interior da Igreja de Nossa Senhora do Monte do Carmo

Interior da Igreja de Nossa Senhora do Monte do Carmo

Ainda ali perto fui visitar a Livraria Lello & Irmão, considerada uma das mais belas da Europa. Seu estilo neogótico influenciou a autora do best-seller Harry Potter, que viveu na cidade por alguns anos. A magnífica escada que possui o local foi “transportada” para as escadas de Hogwarts (viciados em Harry Potter, vocês sabem do que tô falando!). Destaque também para o bonito vitral do teto e para o ambiente em madeira – na realidade, nesse local, destaque para tudo. O local não é somente um lugar para comprar livros e sim uma pérola na cidade. Notícia ruim: Infelizmente não é permitido tirar foto no local.

Livraria Lello & Irmão

Livraria Lello & Irmão

Palácio da Bolsa: Visita frustrada. Tentei visitar mas só é possível mediante visita guiada, e não tinha mais horário disponível. Cheguei a esperar alguma desistência mas não consegui. Fica pra próxima e fica a dica pra quem pretende conhecer: agende com antecedênciaPreço: 7,50€.

Como minha visita ao Palácio da Bolsa estava frustrada, fui conhecer a Igreja de São Francisco, a pouquíssimos metros do Palácio. A Igreja-museu já passou por várias transformações ao longo do tempo, desde sua fundação em 1245. Originalmente tratava-se de uma igreja românica, posteriormente transformada para o estilo gótico e atualmente possui decoração barroca. O motivo da mudança principal foi um incêndio que destruiu parte do local.

Em seu interior – reza a lenda – que se empregaram mais de 300kg de pó de ouro. Era tanto ouro revestindo a igreja que posteriormente foi fechada para missas por considerarem extremamente exagerada frente à pobreza que a rodeava. Hoje em dia esporadicamente têm concertos de música clássica no local.

Sob a igreja está o cemitério catacumbal, onde enterravam muitos dos irmãos da ordem dos franciscanos, assim como algumas das famílias mais nobres do Porto. Além das sepulturas há também um ossário com milhares de ossos humanos que se pode ver através de um vidro. É bizarro, mas é interessante.

Interior da Igreja | Foto retirada do site oficial da O.S.F

Interior da Igreja | Foto retirada do site oficial da O.S.F

Igreja de São Francisco

Igreja de São Francisco

Ossário

Ossário

IMG_1679

Aqui jaz…

Após isso fui passear na Ribeira, mais conhecida como Cais da Ribeira. Como o nome já diz, está nas margens do rio D’ouro, e de lá você poderá ver as vinícolas dos famosos vinhos do Porto. Porém, atenção: o vinho do Porto é na realidade típico da cidade de Vila Nova de Gaia, do outro lado do rio. O cais da Ribeira é uma zona bastante agradável de ser percorrida, com fachadas coloridas, muito artesanato português e restaurantes pra todos os gostos e bolsos. Nessa ocasião, jantei em um restaurante de frente para o rio (faça o mesmo!). 🙂

Cais da Ribeira

Cais da Ribeira

Cais da Ribeira visto desde Vila Nova de Gaia

Cais da Ribeira visto desde Vila Nova de Gaia

Olha o preço!

Olha o preço!

Orgulho dos portugueses: Fernando Pessoa

Orgulho dos portugueses: Fernando Pessoa

No Cais da Ribeira está a Ponte D. Luís, bonita ponte metálica de dois andares projetada por um discípulo de Gustave Eiffel. O objetivo dessa ponte é ligar a cidade do Porto a Vila Nova de Gaia. Andei somente no andar de baixo e no próximo capítulo conto pra vocês sobre minha visita na cidade do lado de lá. 🙂

Ponte D. Luís I

Ponte D. Luís I

OBS: Esse post e o próximo foram de passeios feitos em um único só dia.

Beijos!

Continue lendo: Visita Caves Ferreira, Café Majestic Porto