Museu da Gucci

Florença – Dia 1

Logo ao desembarcar na Estação Santa Maria Novella já senti que essa seria a melhor cidade que conheci na Itália. Em Florença não tem Coliseu, não tem toda pompa da moda de Milão, não tem os charmosos canais de Veneza e tampouco tem uma bela torre inclinada, como a Torre de Pisa. Mas que tem uma imensidão de coisas especiais ali, tem.

Florença é o centro histórico, artístico, econômico e administrativo da região da Toscana. Além disso, foi o berço do Renascimento, movimento cultural fruto da difusão das ideias do humanismo que ocorreu nos séculos XV e XVI. É a terra de Dante Alighieri e de vários papas da história. Florença é sinônimo de comida boa, dos bons vinhos, arte e história.

Chegamos à noite em Florença e fomos andando para o Hostel, e no caminho já fui gostando do clima da cidade, das pessoas e gostando do quanto eu estava me sentindo bem ali. Fomos comer uma coisa rápida, que não vale a pena citar aqui, pois estávamos muito cansados de um dia inteiro andando em Veneza, seguido de uma longa viagem de trem. Eu estava explodindo de curiosidade de desbravar a capital da Toscana, que estava logo ali, na sola dos meus sapatos. Apesar disso, segurei as pontas, fui para o hostel dormir que no outro dia o bate-perna começaria cedo.

Eu já tinha comprado ingresso antecipadamente para visitar a Galleria della Academia, e tinha horário marcado. Escolhi o segundo horário (8:30h), pois temia que não conseguisse ver tudo o que queria ver na cidade. Fiz bem em escolher esse horário, pois a fila poucas horas depois era simplesmente gigantesca e seria impossível chegar perto da obra mestra “David”, de Michelangelo.

Esse museu é o segundo mais visitado de Florença, ficando atrás somente da Galleria Uffizi, que eu visitei no período da tarde. Florença respira arte e museus, e visitar a Galleria della Academia é indispensável pra qualquer visitante. O museu não é grande, e em torno 1:30 é suficiente para conhecê-lo. Sem dúvidas o que mais me impressionou foi a obra David. Eu imaginava que fosse só mais uma escultura no meio da multidão, mas não, Michelangelo quase atingiu a perfeição ao fazer essa obra. O David de mármore mede  5,17 de altura (vocês conseguem imaginar?), e se eu nunca tivesse ido lá, jamais imaginaria que fosse tão alto. E pensar que essa escultura foi concluída no ano de 1504 é de deixar qualquer um boquiaberto. E não pense que só essa obra impressiona nesse museu, têm várias outras interessantes de conhecer, como Rape of the Sabines, de Giambologna. Endereço: Via Ricasoli, 60. Preço: Em geral 6,50€, mas se tiver exibições temporárias o preço costuma mudar. Além do preço do bilhete, paga-se 4€ pela compra antecipada online. Funcionamento: Todos os dias, exceto segunda-feira.

IMG_2600

Fila gi-gan-te!

IMG_8932

Mais fila…

IMG_0596

Dica: Vá cedo se não quiser encontrar um museu totalmente lotado!

IMG_8933

David, de Michelangelo

IMG_8936

David, de Michelangelo

IMG_0605

Galleria della Academia

IMG_3388

Rape of the Sabines | Achei essa fantástica!

De lá rumamos para a Piazza del Duomo, onde está localizado o Duomo de Florença, o centro religioso da cidade. Fomos mais para caminhar pela Praça, sem entrar em nenhum lugar, pois voltaríamos no próximo dia. Como curiosidade, na esquina da Via dei Calzaioli com a Piazza del Duomo se encontra a Loggia del Bigallo, uma pequena área onde antigamente costumavam expor as crianças abandonadas.

IMG_2618

Orfanato

Como estávamos pertinho do I Due Fratellini, fomos experimentá-lo. Esse minúsculo lugar, uma portinha com UM único banco pra sentar em seu interior, funciona desde 1875 sob o comando da mesma família. A especialidade deles são os autênticos Paninis italianos e vinhos típicos da Toscana. A fila costuma ser grande, mas no dia que fomos não tinha fila nenhuma e minha sogra até conseguiu sentar no (único) banco que tem dentro. Fomos atendidos pelo proprietário, um rapaz simpático e atencioso, que nos deu nosso sanduíche rapidamente. Eu sinceramente esperava mais, mas como esperar muito de um pão duro italiano? Porém, gostei do atendimento e do recheio. Acho sim que vale a pena dar uma passadinha por lá se estiver com fome e pelas redondezas. Ah, se você é fã do autêntico pão duro italiano, vai amar o local. 🙂 Endereço: Via de Cimatori 38/r50122 FlorençaItália.

IMG_8950

Fratellini

IMG_8953

Fratellini

IMG_3399

Fratellini

IMG_8955

Fratellini

No caminho encontrei por acaso um mercado chamado Mercato Nuovo – que de novo não tem nada, pois foi construído há 5 séculos atrás. No local você encontrará muitos artigos em couro (casacos, carteiras, bolsas, cintos, e tudo o que você pode imaginar), porém o preço é salgadinho pro que é. Então como não comprei nada, fui bisbilhotar a movimentação que se aglomerava ao redor de um porquinho, e notei que as pessoas tiravam foto tocando os dentes e focinho dele. Reza a lenda que se você tocar, você voltará a Florença. 🙂 E o mais engraçado, que rendia boas risadas dos visitantes, é que se você colocar uma moeda na boca dele e a moeda cair dentro da fonte, você terá boa sorte (o “engraçado” refere-se a quando não cai…). O nome desse porquinho maroto é Il Porcellino, que apesar de ser de cobre, já está  ficando dourado de tanto o passarem a mão.

mercato nuovo

Mercato Nuovo

A próxima parada foi a a Galleria Uffizi, o principal museu de Florença. Não espere ingresso sobrando na bilheteria, porque pode correr o risco de não ter. Apesar de custar 4€ a taxa pra comprar online, vale muito a pena, pois a fila é gigantesca!

A construção do edifício começou em 1560 por ordem de Cosme I de Médici para substituir o Palacio Vecchio como residência. Em 1581 finalizaram as obras e o edifício começou a abrigar as incontáveis obras de arte que havia reunido a familia Médici durante décadas. Nesse riquíssimo museu estão as obras “O nascimento da Vênus”, “Adoração dos Magos”, “A anunciação”, além de estátuas gregas, romanas, desenhos e etc.

Em relação ao museu que fui pela manhã, esse é bem maior e com bem mais coisas para ver. Recomendadíssimo! Onde? Piazzale degli Uffizi, 6. Quanto? Mesmo preço e condições do anterior. Funcionamento: Todos os dias, exceto segunda-feira.

IMG_2626

Piazzale degli Uffizi

IMG_9053

Vista da Galleria Uffizi

IMG_9032

Galleria Uffizi

IMG_9030

Galleria Uffizi

IMG_9047

Galleria Uffizi

IMG_9052

Galleria Uffizi

O nascimento da Vênus

O nascimento da Vênus, de Botticelli

IMG_9004

Piazzale degli Uffizi

IMG_2629

Piazzale degli Uffizi

Dica: Conseguiram perceber que os principais museus de Florença não abrem às segundas, né? Se estiver planejando sua viagem para um bate-volta, evite as segundas. Caso esteja em Florença no primeiro domingo do mês, os museus são gratuitos, porém se quiser garantir o ingresso antecipado, é necessário “comprar ” pela internet e pagar a taxa de administração do site. Do contrário, terá que retirar o ingresso no local e espere mofar MUITO na longa fila.

Algumas horinhas depois saímos do museu e fomos nos apaixonar pelo Rio Arno, belo rio que corta a cidade. E que paisagem bonita, gente! Depois de tirar umas boas fotinhos, nos dirigimos para a Piazza della Signoria, a principal da cidade. Nessa bela praça está localizado o Palazzo Vecchio e alguns belos monumentos, como “Adão e Eva”, uma réplica de “David”, a “Fonte de Netuno” e a “Estátua equestre de Cosme I”. Esse é um dos lugares mais visitados de Florença, faça chuva ou faça sol, inverno ou verão, sempre estará super movimentado. 🙂

IMG_2635

Rio Arno

IMG_9058

Rio Arno

IMG_2631

Vista do Rio Arno

IMG_8995

Piazza della Signoria

IMG_8989

Piazza della Signoria

Como já estávamos cansados de tanto museu, não entramos no Palazzo Vecchio, fomos apenas no bonito hall (e haja fila!). Esse palácio mais parece um castelo, cujo término da construção ocorreu em 1314, para ser lugar de residência dos funcionários da república. Eu, particularmente, não fiquei muito animada de entrar, mas não faça como eu, se tiver um pouquinho mais de energia, VÁ. 🙂 Preço: 10,00€. Funcionamento: Aberto diariamente.

IMG_8963

Palazzo Vecchio

IMG_3401

Palazzo Vecchio

Bem ali na Piazza della Signoria está também o Gucci Museu, um museu dedicado à grife italiana Gucci, em que conta a história do nascimento da empresa, exposição de objetos históricos e exclusivos, além de exposição de arte contemporânea. Pra quem se interessar, abre diariamente e a entrada custa 7€, cujos 50% são destinados para um fundo de conservação e restauração dos tesouros artísticos da cidade. Endereço: Piazza della Signoria, 10, Florença.

IMG_8973

Gucci Museu

Meu primeiro dia já estava chegando quase ao fim, e então fui procurar um bom lugar pra comer. Vou deixar vocês um pouquinho curiosos, mas no próximo post eu conto sobre o restaurante escolhido, que foi tão bom que merece um post exclusivo.

Um beijo!!

Continue lendo sobre Florença: Onde se hospedar em Florença, Onde comer em Florença, Roteiro de Florença