João Pessoa

O que fazer em João Pessoa em 1 dia

Continuando nossa viagem pelo Nordeste fomos de Recife pra João Pessoa, cidade vizinha a Natal que eu tinha vontade de conhecer e que é imperdível de ir se visita Natal, afinal apenas 180km separam uma capital de outra. A título de informação, apenas 121 km separam Recife de João Pessoa. E lá fomos nós. 🙂

“Jampa” é conhecida como a “Porta do Sol”, devido ao fato de a cidade abrigar a Ponta do Seixas, que é o ponto mais oriental das Américas, o que a faz ser conhecida como o lugar “onde o sol nasce primeiro nas Américas”. E, acredite, nasce cedo mesmo!

Nossa primeira parada foi correr pra ver o belíssimo pôr do sol na Praia do Jacaré, em Cabedelo (região metropolitana da cidade). A praia é fluvial e cheia de barquinhos, e ainda conta com um enorme corredor de lojas de artesanato para todos os bolsos e gostos. Restaurantes e barzinhos também tem lugar garantido. Gostoso é assistir o pôr do sol, tomar uma água de coco enquanto o sol vai embora e caminhar ao longo do calçadão para ver as novidades sem pressa.

Pôr do sol na Praia do Jacaré

Pôr do sol na Praia do Jacaré

Pôr do sol na Praia do Jacaré

Pôr do sol na Praia do Jacaré

Estacionamos ali por perto mesmo e pagamos uns R$2 pelo estacionamento. Já estava escuro quando fomos embora, e então fomos fazer check-in no hotel e sair pra jantar.

Ficamos hospedados de frente pra praia num hotel em Tambaú que não vale a pena divulgar aqui pois não gostei muito. Apesar da belíssima vista, não achei o bairro muito familiar à noite (muita prostituição na beira mar). Como estávamos de carro, quase não andamos a pé por ali. Hospedar-se de frente pro mar tem suas vantagens e desvantagens, entre elas poder acordar bem cedo e ver o nascer do sol sem ter que se deslocar pra longe pra isso. Acredito que temos que fazer isso ao menos uma vez na vida 🙂 apesar de eu ter deixado minha amiga ir só e ter ficado dormindo.

O hotel que estávamos não oferecia café da manha, então saímos pra tomar café na Padaria do Bonfim, que achei ruim e caríssima pro que é. Não recomendo a ida. De lá fomos pra Praia de Camboinhas, em Cabedelo, a mais ou menos vinte minutos de Jampa. Sem dúvidas uma das melhores praias que já conheci no Nordeste: calmaria, paz, ar puro e mar limpo definem esse belo lugar.

Praia de Camboinhas

Praia de Camboinhas

Ficamos numa barraca em frente à praia chamada Mão Branca, que funciona como restaurante e disponibiliza cadeiras e guarda sol. Não tinha muito movimento no dia que fomos, pra nossa alegria, pois tínhamos uma bela praia só pra gente. Dali partem os passeios de barco pra Ilha de Areia Vermelha, acessível a partir de Camboinhas. A ilha recebe esse nome pela coloração dos bancos de areia que ali se formam, e só de bater o olho já identificamos isso. 🙂

João Pessoa vista de longe

João Pessoa vista de longe

Curiosamente, vi alguns pescadores caminhando pela praia e vendendo coisas que haviam acabado de pescar. Na ocasião vi um pescador vendendo lagosta a R$25 o kg, e uns turistas paulistas levaram tudo que ele tinha pescado rsrsrs. Ficamos umas boas horas nessa praia relaxando e então seguimos pro próximo destino: almoçar kkk. Não vou discorrer sobre o restaurante que comi nessa ocasião, mas recomendo fortemente uma ida ao Mangai e ao Nau, ambos do mesmo grupo e com foco em comida regional e frutos do mar, respectivamente. Amo os dois de paixão!

Fomos almoçar na Praia do Cabo Branco, a mais turística e urbana de João Pessoa. Achei o calçadão muito bonito, limpo e organizado, assim como as barracas padronizadas. Ótima infraestrutura de malha cicloviária, pra quem quiser passear de bike.  A propósito, uma das coisas que me chamou atenção em Jampa foi isso: a cidade tem 62km de malha cicloviária (não tem desculpa pra não pedalar!). Nessa praia também fica o letreiro famoso de “Eu amo Jampa”,  bem concorrido na hora de tirar fotos, clichê, mas legal. 🙂

Praia de Cabo Branco

Praia de Cabo Branco

Orla de Cabo Branco

Orla de Cabo Branco

Como vocês podem imaginar, o foco sobre o que fazer em João Pessoa são praias e mais praias. Inclusive pra quem tem interesse existe uma famosa praia de nudismo chamada Tambaba, a 35 km da capital. Quem me conhece sabe que eu jamaaaaais iria pra uma praia de nudismo, mas se de repente vocês se interessarem saibam que tem e que parece ser muito bonita! (já vi fotos).

Bem, minha estadia em João Pessoa chegou ao fim, e mesmo no ritmo maratonista consegui relaxar e sentir um pouco da cidade, que gostei bastante. Ausência de trânsito, ar limpo, sensação maior de segurança e qualidade de vida ganharam pontos comigo. 🙂