Duomo de Florença

O que fazer em Florença – Dia 2

Continuação…

Minha estadia em Florença durou 3 dias, com um bate-volta em Pisa. Para quem pergunta se é suficiente pra conhecer bem a cidade, respondo que sim. Não tive correria e ainda sobrou tempo para ir em Pisa – achei o tempo de minha permanência mais que perfeito e o sugiro no mínimo para quem pretende conhecer a capital toscana.

Meu segundo dia foi uma segunda-feira, dia em que a maioria dos museus estão fechados, então me programei para fazer coisas que não fecham nenhum dia da semana. A primeira parada foi a visita à Catedral de Florença, mais conhecida por Duomo ou por Santa Maria dei Fiore. Comprei o ingresso antecipadamente e entrei sem muita fila, porém depois a fila estava enrolando (que cidade cheia, gente!). Segui as filas e pensava que iria conhecer primeiro o interior da igreja, mas não. A fila que eu estava era pra subir na cúpula da igreja, aproximadamente 463 degraus de diferentes tipos e formas, estreitos e altos, num ambiente pouco iluminado e com cheiro forte (de mofo, eu acho). Não é uma atração pra qualquer um, pois é extremamente cansativo e puxado. Não recomendável para grávidas, deficientes físicos, pessoas com crianças de colo, pessoas muito alérgicas, idosos sedentários ou pessoas com claustrofobia.

IMG_9186

Escada para subir no topo do Duomo

IMG_9194

Escada para subir no topo do Duomo | Que pé é esse?

Quanto mais eu subia, mais degraus tinham. A cúpula foi construída por Fillippo Brunelleschi quase um século depois de concluída a Catedral. Possui 114 metros de altura por 45 de diâmetro e foi a maior obra da vida do arquiteto florentino, levando 14 anos para ser finalizada.

Porém, destaque para a decoração interior da cúpula, feita entre 1568 e 1579 por Giorgio Vasari e Federico Zuccari, e representam o Juízo Final. É extremamente impressionante a perfeição dessa obra, principalmente vendo-a de perto. As passagens são ilustradas de formas chocantes e particularmente, uma das melhores obras que já vi na vida. Cada subida no degrau vale a pena para vê-la de perto. 🙂

IMG_9174

Interior da cúpula do Duomo vista de longe

IMG_2649

Interior da cúpula do Duomo | Ilustrações do Juízo final

IMG_9226

Interior da cúpula do Duomo | Ilustrações do Juízo Final

IMG_9225

Interior da cúpula do Duomo | Ilustrações do Juízo Final

IMG_3458

Interior do Duomo

Ao se aproximar mais do topo, os degraus ficam mais difíceis, verticais e retos, mas não desanime! A vista ao chegar ao topo é deslumbrante e gratificante. Do alto pude avistar toda a cidade, inclusive as montanhas da Toscana e o Rio Arno – muita beleza pros meus olhos! Sentei por ali e fiquei a observar cada cantinho dessa magnífica cidade, e claro, recuperar as energias. Dica: Leve uma garrafinha de água, eu não levei e fez falta.

IMG_3440

Vista do topo do Duomo, logo em frente o Campanário

IMG_3441

Vista do topo do Duomo, logo em frente o Campanário

IMG_9207

Vista do topo do Duomo, logo em frente o Campanário

IMG_9205

Selfie feliz 🙂

Depois de alguns minutinhos, encarei a maratona de descida – bem mais fácil. E então fui visitar o interior da Catedral, que também é belíssima e merece a visita. Após a visita da Catedral fui conhecer o Batistério de San Giovanni, que fica bem ao lado e é considerado por muitos o edifício mais antigo da cidade. O teto de mosaico me lembrou um pouco os detalhes da Basílica de São Marcos, em Veneza. Bastante citado no livro “O Inferno”, de Dan Brown, as portas do Batistério são uma atração à parte, chamadas de “Portas do Paraíso”, nome dado por Michelangelo, são belas portas douradas com ilustrações de passagens bíblicas. Ah, eu não li o livro citado, mas meu marido que leu ficou encantado e falando a respeito dele. (update) LI o livro e é mais imperdível ainda pra quem o leu! Fiquei imaginando todas aquelas passagens do livro e tudo aquilo que eu vi! Buáááá, quero voltar!

IMG_9247

Belo topo do Batistério de San Giovanni

O ingresso que comprei me dava direito a entrar em todas essas atrações citadas até agora, além de outras como o Campanário e a Cripta di Santa Reparata. Preço: 10,00€. Para comprar, clique aqui.

Como já se aproximava a hora do almoço, fomos buscar um lugar para comer e vale a pena citar a Trattoria Marione, excelente cantina italiana que vende uma lasanha de comer rezando. De todos os pratos que provei, a lasanha saiu na frente. O ambiente é bonitinho e vive cheio – prepare-se para longas filas de espera se for no horário de pico. O motivo é que além do restaurante ser bom, o preço também não é abusivo. Endereço: Via della Spada 27R50129 Florença, Itália.

IMG_3409

Trattoria Marione

IMG_9019

Lasanha da Trattoria Marione

IMG_9020

Quanto gastar na Trattoria Marione?

Não deixe de conhecer o Mercato San Lorenzo, principal mercado da cidade e uma excelente opção para quem gosta de comprar presentinhos gourmet. A variedade de produtos que tem nesse mercado não é pouca – típicos e autênticos produtos italianos e especialmente da região da Toscana. Pra quem gosta de comprar azeites, vinhos, molhos especiais, massas artesanais e trufas, lá é uma boa pedida. Comprei um vidrinho de trufa por uns 9€. Endereço: Piazza del Mercato Centrale50123 FlorençaItália.

IMG_9384

Mercato San Lorenzo

IMG_9390

Mercato San Lorenzo

IMG_9388

Mercato San Lorenzo

IMG_9396

Mercato San Lorenzo

IMG_9379

Aperitivo de torrada com trufas

Depois fui caminhar pro outro lado da cidade, babando com as vistas do Rio Arno e da Ponte Vecchio. A Ponte Vecchio é um dos lugares mais movimentados de Florença, e um dos ícones da cidade. É uma das mais antigas pontes de pedra do mundo (talvez a mais) e era ocupada antigamente por vendedores de carne, porém com o mau cheiro que exalava, expulsaram-os e substituíram por vendedores de jóias, como vemos atualmente. Uma curiosidade é que a Ponte Vecchio não foi destruída na II Guerra Mundial, como as demais pontes de Florença. Dizem que o próprio Hitler deu a ordem de que não a derrubassem.

IMG_2710

Ponte Vecchio

IMG_2708

Ponte Vecchio

Andei rumo à Piazzale Michelangelo, famosa praça que fica localizada na parte alta da cidade e que oferece vista panorâmica da mesma. Apesar de ser uma bela caminhadinha, optei por ir andando, pra conhecer mais um pouco. No caminho, olha com quem acabei me esbarrando:

IMG_0737

Justin Bieber em Florença, e ele até olhou pra minha foto! rs

NÃO, não sou fã das músicas do Justin Bieber e nem o admiro como pessoa, mas já que ele estava bem ali na minha frente e eu com minha câmera na mão, por que não dar um clique?. Depois de me esbarrar com esse célebre personagem do universo teen, e de ver uma retardada fã chorando porque ele não deu a mínima pra ela, segui em frente.

A caminhada até a Piazzale Michelangelo foi dura e cheia de ladeiras, uma maior que a outra. Porém, depois dos milhões de degraus que eu havia subido pela manhã, já estava com o condicionamento físico modo OK. Após caminhar pela margem sul do Rio Arno, seguimos as placas bem sinalizadas até a praça. Ao chegar, me deparei no centro com uma uma réplica de bronze de David, e como o nome sugere, a praça recebe esse nome em homenagem ao autor da obra original, Michelangelo.

muralha medieval

Muralha medieval próximo à Pizzale Michelangelo

Réplica de David na Piazzale Michelangelo

Réplica de David na Piazzale Michelangelo

IMG_3465

Piazzale Michelangelo

IMG_9354

Piazzale Michelangelo

IMG_9344

S2

IMG_9348

Detalhes do poste de Florença

Eu amei esse lugar! Uma delícia olhar a cidade do alto, com diversos tipos de paisagens. O clima também estava super agradável e contribuiu pra eu gostar tanto. Não deixe de ver o pôr-do-sol dessa praça, é sensacional.

Ao sair de lá tentei ir na Casa de Dante, mas já estava fechado pra entrada. Tive que me contentar somente com a parte externa e com alguns corredores internos. Para quem se interessa pela figura de Dante Alighieri, acredito que é uma atração recomendável. Se não pretende entrar, vale a pena mesmo assim dar uma volta pelos arredores e pelo bairro onde está localizada, por se tratar de um bairro medieval cheio de ruas serpenteantes. Endereço: Via S. Margherita, 1 • Florença. Preço: 4,00€.

IMG_9104

Ilustração de quando Dante encontrou Beatrice Portinari, seu amor platônico

IMG_9097

Museu Casa di Dante

Aos que tem um pouco mais de tempo e paciência pra enfrentar fila, outra atração recomendada é a Igreja de Santa Croce, a maior igreja franciscana do mundo, e a segunda maior de Florença, ficando atrás somente do Duomo. Cheguei a ir, mas desisti com a fila. TensoPreço: 6,00€.

IMG_9283

Estátua de Dante em frente à Igreja de Santa Croce

IMG_9285

Igreja de Santa Croce

Basicamente essas foram minhas atrações em Florença, cidade que já classifiquei como minha preferida da Itália. 🙂 Recomendo fortemente que vá a Florença nem que seja num bate volta cansativo, mas que vá.

E vocês? O que viram na cidade?

Um beijo!

Continue lendo sobre Florença: Onde comer em Florença, Onde se hospedar em Florença, Roteiro em Florença