Como emitir Certificado Internacional de Vacinação

Como emitir o Certificado Internacional de Vacinação

Muito em breve vou fazer minha primeira viagem ao continente africano, mais especificamente pra África do Sul. Apesar do país não exigir visto pra cidadão brasileiro, saibam que o país exige o Certificado Internacional de Vacinação como condição de entrada do viajante. Mas afinal, o que é isso?

O Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP) é um documento de validade internacional que comprova a vacinação contra certas doenças – devidamente traduzido para o inglês.

Como emitir?

Antes de mais nada, você deve tomar a vacina exigida (no meu caso, febre amarela) e guardar o comprovante de vacinação, em que consta quando você tomou, qual o fabricante, qual o lote da vacina, validade do lote, etc.

No meu caso tomei a vacina de forma gratuita em um posto de saúde do SUS na cidade do Rio de Janeiro. Além dos postos de saúde, você pode procurar serviços de vacinação privados credenciados.

Atenção: No caso da vacina contra febre amarela ela deve ser tomada com antecedência de, no mínimo, 10 dias antes da viagem. Não adianta tomar a vacina na véspera da viagem pois não vai servir. Não deixe pra cima da hora pois imprevistos sempre podem acontecer.

E depois?

O atendimento para emissão do CIVP é extremamente demorado e agiliza muito se você fizer o pré-cadastro previamente nesse link.

OBS: No caso de Centros de Orientação do Viajante onde seja possível fazer o agendamento do atendimento, o pré-cadastro é obrigatório, nos demais casos não, apesar de sempre ser recomendável fazer.

Próximo Passo: Comparecer ao estabelecimento que emitirá o Certificado Internacional de Vacinação

Para a emissão do CIVP é imprescindível a presença física do interessado, pois a emissão está condicionada à assinatura do viajante. Ou seja, em hipótese alguma você pode emitir o CIVP para terceiros, mesmo que seja para seu cônjuge. A única exceção da dispensa da presença física é para menores de 18 anos quando os pais ou responsáveis destes solicitarem a emissão do seu CIVP.

Recomendo fortemente que entre em contato por telefone com o Centro de Orientação mais próximo da sua casa para saber exatamente o horário de funcionamento. Digo isso porque apesar de ter me baseado pelo horário constante no documento do link acima, ao chegar no local fui informada que o horário de funcionamento informado no documento está desatualizado. Ou seja, perdi a viagem e tive que voltar outro dia.

Voltei no dia seguinte com meu cartão nacional de vacinação e um documento de identidade original com foto.

OBS: São aceitos como documentos de identidade o RG, o Passaporte, a CNH válida, entre outros documentos. A apresentação da certidão de nascimento é aceita para menores de 18 anos. Caso vá pra algum país que exija o CIVP acompanhado de uma criança com pelo menos 9 meses de vida, será exigido dela também o CIVP.

Emiti meu Certificado na unidade do centro do Rio e demorei mais ou menos 2:30 lá. O atendimento é muito lento pois caso você não tenha feito o pré-cadastro, será necessário cadastrar tudo no local (infelizmente a maioria das pessoas não o faz). São poucos funcionários lotados para esse fim e a demanda pelo certificado é maior do que eu imaginava.

Certificado Internacional de Vacinação

Certificado Internacional de Vacinação

Portanto, antes de se dirigir ao local para emitir seu certificado, verifique se o país de destino exige de fato o documento. Na ocasião vi muitas pessoas no local emitindo certificado quando que o destino da viagem era os Estados Unidos, que não exige o documento.

OBS: O CIVP é gratuito e é válido por toda a vida.

Qualquer dúvida só perguntar! 🙂