Como chegar em Como

O que fazer em Como no inverno

Localizada a 45 km de Milão, a cidade de Como está situada na região da Lombardia e fica quase na fronteira com a Suíça. Nossa viagem, a propósito, teve como foco a Suíça, mas como nosso voo chegaria por Milão claro que não deixaríamos de fora mais um destino né?. 🙂

Chegamos no aeroporto de Linate, pegamos o ônibus da Starfly que nos deixou no centro de Milão por 5€. A passagem pode ser comprada dentro do aeroporto, num guichê na área onde pega as malas. Chegando no nosso destino, Milano Centrale, rumamos pra Como.

Atenção: Caso não conheça Milão, sugiro que passe ao menos um dia e pernoite na cidade (tenho roteiro aqui e aqui).

COMO CHEGAR EM COMO

A maneira mais comum é optar pelo trem, porém há duas formas de acesso: partindo da estação Cadorna com destino a Como Nord Lago ou partindo da Milano Centrale com destino a Como S. Giovanni, que, a propósito, era a estação mais próxima ao hotel onde me hospedei. Verifique a localização do seu hotel pra poder optar pela estação mais próxima.

OBS: Pra quem vai à cidade num bate-volta, a melhor estação é Como Nord Lago.

Como Nord Lago

Como Nord Lago

De Milano Centrale até Como S. Giovanni temos duas opções: a mais rápida, liga as cidades em 36 minutos num trem de alta velocidade e sem conexão, pelo preço de 14€. A outra opção, mais lenta e com uma conexão, dura em média 1:13 e custa 4,80€. Os trens partem diariamente e com uma frequência alta, geralmente de meia em meia hora.

ONDE SE HOSPEDAR

A melhor região pra quem vai pernoitar em Como é a das redondezas da Catedral e da Estação Como Nord, pois é onde está localizada a maior parte das atrações, restaurantes, lojas, bares, etc. Fiquei hospedada no Best Western Hotel Continental, a 1,3 km da Estação Como Nord e 450m da Como S. Giovanni.

O hotel possui o padrão Best Western que já estamos acostumados, e apesar de não ter café da manhã incluso na diária, custava apenas 3€ por pessoa. Achei em geral um bom custo-benefício, ainda mais considerando que eu estava viajando às vésperas do Natal e estava tudo muito caro.

QUANTO GASTAR EM COMO

Por ser um destino de ricos e famosos, não espere por uma cidade muito barata, como várias da Itália. Nos últimos anos o turismo deu um up, devido aos ilustres residentes da região: George Clooney e Donatella Versace, por exemplo, possuem residências em vilas luxuosas em volta do Lago de Como, assegurando a fama internacional da cidade.

Olha quem também passou por lá!

Olha quem também passou por lá!

Lago de Como

Lago de Como

Porém, pra nossa felicidade, além de hospedagens para todos os gostos e bolsos (na medida do possível), tratando-se de alimentação há diversas pizzarias de boa qualidade e com bom preço. Caso queira jantar em um restaurante mais sofisticado, o preço quadruplica. Sugiro que reserve no mínimo 45€ por pessoa/dia para uma estadia sem perrengue (fora hospedagem), pois as atrações a serem visitadas ou são grátis ou são baratas, o que acaba equilibrando. 🙂

O QUE FAZER EM COMO

Caso viaje em época natalina, não deixe de conhecer o mercado de Natal da Piazza Duomo, com sua exuberante decoração e iluminação do Como Magic Light Festival, que são projeções na fachada de vários edifícios históricos da cidade, que criam uma combinação de luzes e efeitos sonoros incríveis e inesquecíveis!

Como Magic Light Festival

Como Magic Light Festival

Como Magic Light Festival

Como Magic Light Festival

Como Magic Light Festival: Catedral de Como iluminada

Como Magic Light Festival: Catedral de Como iluminada

Além do festival cenográfico, o mercado em si é uma maravilha. Diversos produtos que tanto amamos disponíveis pra degustação e claro, pra compra. Na ocasião pude degustar vários salames, doces italianos, pães, queijos, etc, e inclusive trouxe uns pra casa de tão bons que eram. 🙂

Mercado de Natal em Como

Mercado de Natal em Como

Mercado de Natal em Como

Mercado de Natal em Como

Mercado de Natal em Como

Mercado de Natal em Como

Mercado de Natal em Como

Mercado de Natal em Como

Caso vá fora de época natalina, os pontos mais interessantes da cidade são:

  • Catedral de Como

A mais importante igreja da região é uma bela construção edificada em estilo gótico, finalizada no século XVIII. A entrada é gratuita e vale muito a pena a visita! Sugiro que vá enquanto estiver sol, pois quando escurece seu interior fica muito escuro, o que impossibilita apreciar como merece e fazer boas fotos.

O que fazer em Como: Visitar a Catedral de Como

O que fazer em Como: Visitar a Catedral de Como

  • Caminhar ao redor do Lago

O famoso lago possui 146 km², é o terceiro maior da Itália e merece ser visto de todos os ângulos rs. Ele abrange várias localidades, entre elas cidades como Varenna, Bellagio, Lecco e Menaggio, além de Como, a cidade mais populosa. A paisagem das cidadezinhas no alto, o brilho do lago, as embarcações e o cenário dos Alpes no fundo tornam o local algo extremamente fotogênico.

O que fazer em Como: Caminhar ao longo do Lago

O que fazer em Como: Caminhar ao longo do Lago

Lago de Como

Lago de Como

  • Funicular Como-Brunate

Num dia de céu azul, principalmente, separe umas horinhas para subir à Brunate via funicular. Dirija-se à bilheteria e compre o bilhete de ida e volta (5,50€). A subida é linda e a vista lá de cima mais ainda…rs.

Ao chegar lá em cima caminhe sem rumo, busque os mirantes e programe seu horário pra voltar, pois o funicular parte geralmente de 15 em 15 minutos ou de meia em meia hora  – verifique a tabela de horários pra não ficar meia hora parado esperando pra descer de volta.

Funicular Como-Brunate

Funicular Como-Brunate

Funicular Como-Brunate

Funicular Como-Brunate

Lago de Como visto de Brunate

Lago de Como visto de Brunate

Brunate

Brunate

Caminhe sem rumo por Brunate

Caminhe sem rumo por Brunate

  • Basilica di Sant’Abbondio

Essa atração pode não ser tão interessante pra quem não gosta de arte. Em compensação, pra quem gosta é um prato cheio: bem menos movimentada que a igreja anterior, essa está mais fora do burburinho turístico mas nem por isso é menos interessante.

Construída no século XI, a Basilica di Sant’Abbondio possui estilo românico e está muito bem conservada, possuindo diversos afrescos em seu interior. Sugiro também que vá num dia ensolarado, pois do contrário o interior da igreja fica muito escuro.

Interior da Basilica di Sant'Abbondio

Interior da Basilica di Sant’Abbondio

Caso tenha mais tempo sugiro que estique até a Villa Olmo, uma vila localizada em Como. Como cheguei mais tarde que o previsto na cidade e visitei o Mercado de Natal com calma, acabei não conhecendo pois não deu tempo.

OUTRAS DICAS

Na ocasião em que estive na cidade jantei num restaurante bem em frente à Catedral, ouvindo a música da praça e vendo as projeções de Natal, porém além de caro o restaurante não era nada demais (o forte era o ambiente em si). Sugiro que pesquise antes onde comer, os que eu havia pesquisado infelizmente estavam fechados.

A vista do restaurante onde jantei :)

A vista do restaurante onde jantei 🙂

Entretanto, conheci uma padaria recém-inaugurada na Piazza Grimoldi, pertinho da Catedral, que foi um verdadeiro achado! Comi um legítimo panetone italiano e uma pizza deliciosa, além de ter achado o ambiente bem agradável e com atendimento ótimo. As pizzas são servidas em fatia (2,90€) e são muito boas. O lugar chama-se Ripamonti e é uma perdição!

Onde comer em Como

Onde comer em Como

A cidade de Como é mais visitada no verão, mas sinceramente achei a cidade um charme e encantadora no inverno, especialmente por causa do mercado de Natal, que junto com as belas paisagens, fizeram valer a viagem. 🙂

Outro lugar interessante de conhecer na região é Bellagio, mas li em vários blogs que no inverno fica tudo fechado e parado nessa época, então resolvi não arriscar. Quem sabe da próxima vez? 🙂