City Pass

O que fazer em Nova York em 5 dias

Nunca sonhei em conhecer a Disney ou o Grand Canyon, mas sempre sonhei em conhecer Nova York. Talvez pelo clima super cosmopolita da cidade, ou pelas belas cenas dos – milhares – de filmes que assistimos que a elegem como cenário, ou talvez pela diversidade de museus, passeios culturais e gastronômicos. Até hoje não consegui definir exatamente o porquê, mas acho que uma mistura disso tudo. 🙂 O objetivo do post é dar dicas sobre o que fazer em Nova York em 5 dias, que foi o tempo de minha estadia.

Pra começar e até desanimar um pouco, a megalópole é um destino caro de ser visitado, especialmente se você escolher um hotel bem localizado pra se hospedar. Trata-se de um lugar extremamente turístico – recebe aproximadamente 10 milhões de turistas por ano – ficando em 5º lugar na lista das cidades mais visitadas em 2016 (clique aqui para ver a relação completa). A cidade recebe todos os tipos de turistas: turismo de lazer e negócios, que juntos movimentam mais de US$32 bilhões por ano.

Então fui ajudar essa cifra a subir e fazer parte dessa amostra de turistas que escolheram NY como destino de lazer. Chegamos de um voo Rio/Galeão – NY/John F. Keneddy e a passagem na imigração foi SUPER tranquila. Pra quem tem medo da temida imigração, abaixo vou descrever um pouquinho como foi:

Imigração em Nova York

Meu marido e eu fomos muito bem atendidos pela equipe da imigração. Apenas perguntaram o que iríamos fazer em NY e quantos dias iríamos passar, respondemos que estávamos de lua de mel e o rapaz muito gentilmente respondeu “eu imaginei!”  kkk. Após isso, bateu o carimbo nos passaportes e let’s go! Porém, como já li relatos não tão sortudos, é de bom senso levar os seguintes documentos:

  1. Passagem de ida e volta (impressa);
  2. Cópia da reserva do hotel;
  3. Seguro viagem para o período da mesma;
  4. Cartão de crédito internacional, cartão de viagem e/ou dinheiro em espécie;
  5. Comprovante de vínculo com o país de origem (comprovante de matrícula em instituição de ensino ou declaração do trabalho);
  6. O que mais você achar que possa lhe ajudar a provar que você tem vínculo com o país de origem e que irá retornar.

Chegando em Nova York…

De táxi amarelinho: Pegamos táxi um no terminal 4 do John F. Keneddy e lembro de ter sido super caro. Se você tiver cartão, USE, pois os taxistas não dão troco e ainda cobram gorjeta. Lembro que do aeroporto até a Broadway St (onde estava hospedada) a corrida deu aproximadamente US$65,00, demos US$80,00 pro taxista (não tínhamos trocado) e ele não nos deu troco, o que virou “tip” rs… Além do mais, esqueci minha câmera fotográfica dentro do táxi, e o bonito nem voltou pra me devolver… seria pedir demais né? Tive que comprar outra 🙁

De transporte público: Pra quem vem com o orçamento um pouco mais apertado ou com menos malas, dá pra ir de metrô do aeroporto até o centro de Manhattan. Ainda no aeroporto pegue o Air Train até Howard Beach (linha A) ou Sutphin Blvd (linhas E, J e Z) e lá pegue alguma das linhas de metrô que os deixará até o seu destino em Manhattan. Sem dúvida é a opção mais econômica e em mais ou menos 1h15 você estará no seu destino sem desembolsar uma pequena fortuna. Com menos de US$8,00 você faz o trajeto e foge dos taxistas.

UPDATE: Agora é possível pegar Uber na cidade, o que imagino que facilitou bastante. Como quando fui não utilizei o serviço, não posso discorrer sobre o assunto.

Vou falar um pouquinho das dicas e opções de passeio nessa cidade maravilhosa, e lembre-se: salto alto jamais! Coloque um tênis bem confortável e vá caminhar pela cidade!

DICAS:

  • Sugiro que você escolha um lugar bem localizado pra se hospedar, pois a cidade é bem grande e ficar bem localizado faz toda a diferença. Se possível, fique perto do metrô pois em algum momento você precisará utilizá-lo.
  • Eu comprei o New York City Pass, que é um talão de ingressos para as 6 principais atrações turísticas da cidade. Achei ótimo pois fugi (ainda que não de todas) das longas filas e pude administrar melhor meu tempo. Além do mais, com o City Pass economizei 42% em relação aos ingressos se fossem adquiridos separadamente. Preço adulto: US$122. Para saber quais atrações visitar com o City Pass e comprar online, clique aqui.

O QUE FAZER EM NOVA YORK

  • Observatório do Empire State: Fui ao Empire State logo no primeiro dia, e adivinhe? Eu tinha acabado de comprar uma câmera nova e só consegui tirar duas fotos porque descarregou…hahaha. Triste né? Mas a vista é linda! Bate muito vento lá de cima, então vá com um casaquinho ou algo mais pesado, pois mesmo no verão senti frio lá do alto. O observatório já era famoso, e ficou mais ainda com a explosão do filme King Kong rsrs. Do alto de seus 102 andares, oferece uma vista espetacular de Nova York, e por ser um ícone da cidade e oferecer uma das vistas mais bacanas, mesmo com o City Pass não conseguimos fugir da fila. Dica: Não compre nenhum souvenir lá, acabei comprando um Lego do Empire State quase US$12 mais caro que na loja da Lego. Endereço: 350 5th Ave, New York, NY.
Vista de Nova York do alto do Empire State

Vista de Nova York do alto do Empire State

  • Museu Americano de História Natural: Nesse museu foi filmado o filme “Uma noite no museu” e está a maior coleção de fósseis de dinossauros do mundo. O museu ocupa uma área de 5 andares e seria impossível listar aqui todas as atrações que ele tem, pois é enorme. Não deixe de ir no Hayden Planetarium, onde passa um filminho bem legal sobre a origem do universo. Têm também várias salas com os fósseis de animais (são muitos, de todos os tipos e espécies) e a sala dos animais empalhados. É impressionante como parece que estão vivos! Gostei bastante dessas atrações, fiquei horas admirando rs.  Endereço:  Central Park West & 79th St, New York, NY.
  • Metropolitan Museum of Art: Pra quem não sabe, esse é o 2º museu mais visitado do mundo, ficando atrás apenas do Museu do Louvre. Particularmente, gostei mais das zonas romanas e egípcias, nessa última está o Templo de Dendur, que foi um presente do Egito para os Estados Unidos. Lá também tem obras de Monet e Cézanne. Imperdível!  Dica: As entradas do Museu encontram-se na Fifth Avenue, na altura da 81st Street, e na Fifth Avenue, na altura da 82nd Street. Endereço: 1000 Fifth Avenue at 82nd Street.
Metropolitan Museum of Art

Metropolitan Museum of Art

Metropolitan Museum of Art: Zona egípcia do museu

Metropolitan Museum of Art: Zona egípcia do museu

Chuva de Van Gogh na Big Apple

Chuva de Van Gogh na Big Apple

  • MoMa (Museu de Arte Moderna): Considerado um dos melhores museus de arte moderna do mundo, o museu abriga famosas obras de Van Gogh como “A Noite Estrelada”  que na minha opinião, é um dos mais belos quadros dele, além de obras de Picasso, Dali e vários artistas norte-americanos. Além desses artistas mais que consagrados, pode-se ver esculturas de Rodin no jardim do museu. Amei! Endereço: 11 West 53rd St. New York, NY 10019.
MoMa NY: A Noite Estrelada, de Van Gogh

MoMa NY: A Noite Estrelada, de Van Gogh

  • Top of the Rock: Outro famoso arranha-céu, liberam entradas com hora agendada. Além da vista, o elevador que nos leva ao topo é uma atração à parte, cheio de luzes e conhecido como o mais rápido da cidade. Não deixe pra ir nas últimas horas, pois você pode ficar sem conseguir entrar. Chegamos no início da noite e só tinha entrada pra 2h depois, mesmo com o City Pass. Tivemos que ficar passeando pelas redondezas pra passar o tempo (dica: vá passar o tempo na Sacks da 5th avenue, é lá perto e é uma perdição! rs). Particularmente gostei mais do Top of the Rock do que do Empire State, a vista pode ser apreciada de forma muito melhor por não ter grades atrapalhando a visão. A “parede” é toda de vidro e no terceiro andar nem parede tem! A vista de lá, mesmo não sendo tão alto quanto o Empire State, é imperdível e imbatível. Endereço: 30 Rockefeller plaza, New York, NY 10112.
Top of The Rock Rockefeller Center

Top of The Rock Rockefeller Center

Vista do alto do Top of the Rock

Vista do alto do Top of the Rock

  • Cruzeiros da Circle Line: Fomos no finalzinho da tarde e conseguimos ver Manhattan tanto de dia quanto à noite (que pra mim, é muito mais linda!). Com o City Pass conseguimos “furar fila” e pegar um cruzeiro em um horário excelente. O cruzeiro deu a volta na ilha de Manhattan e o guia era super simpático e divertido, explicava de forma engraçada o que tínhamos pra ver. Quando nos aproximamos da Estátua da Liberdade o barco parou para que todos – obviamente – pudessem fazer suas fotos. Curiosidade: Quando fui pra NY a Estátua da Liberdade ainda não estava aberta pra visitação, devido ao furacão Sandy, então não pudemos ir. É um excelente passeio pra fazer em família ou casal e um presente pras nossas perninhas depois de tantos dias de longas caminhadas. Endereço: Pier 83 West 42nd Street, New York, NY 10019  (fica a 15 min da Times Square a pé).
Estátua da Liberdade

Estátua da Liberdade

Vista de NY

Vista de NY

Vista de NY do Cruzeiro

Vista de NY do Cruzeiro

Circle Line Cruise: O guia fazendo presepada...rs

Circle Line Cruise: O guia fazendo presepada…rs

  • Madame Tussauds: Deixei pra ir no famoso museu de cera no mesmo dia que fui a um musical na Broadway, devido  à localização. O acervo de estátuas de cera é enorme e impressionante, salvo algumas exceções que achei que não tinham nada a ver com a pessoa (como a Madonna, por exemplo). O museu é todo dividido em zonas, como a zona das figuras políticas (Barack Obama, Bill Clinton, Kate Middleton, etc), a zona dos músicos (essa é genial, pois além das estátuas os ambientes tem música ambiente referente àquela pessoa), a zona dos super heróis, etc. Adorei o museu e é um excelente passeio para pessoas de todas as idades, principalmente pra jovens e crianças. Infelizmente eu não sabia que se comprássemos o ingresso antecipadamente pela internet, teríamos um belo desconto, então compramos na hora e não foi muito barato. Para não cometer o mesmo erro que eu, clique aqui. Preço na hora: US$36,00 x Preço online: US$29,00. Endereço: 234 W 42nd St, New York, NY 10036.
Madame Tussauds

Madame Tussauds

Madame Tussauds NY: Não aliviaram nem as rugas do Brad Pitt...

Madame Tussauds NY: Não aliviaram nem as rugas do Brad Pitt…

  • Broadway – The Phanton of Opera: Eu sempre tive muita vontade de ver esse espetáculo! O teatro é bem bonito, confortável e com horário super pontual. O espetáculo é lindo-de-morrer e no final até chorei hahaha (e meu marido quase dormiu, é questão de gosto! kkk). Não compramos o ingresso antecipadamente pela internet, pois más línguas tinham nos dito que comprar na hora era mais barato. Ledo engano. Acabamos comprando o ingresso um pouco mais caro (US$77/cada) e pegamos uma fila assustadoramente grande. Porém, ficamos numa localização privilegiada do teatro. Para não fazer tolice como eu,  compre pela internet clicando aqui. OBS: Não é permitido tirar foto do espetáculo. Endereço: 247 West 44th Street.
Broadway - The Phanton of Opera

Broadway – The Phanton of Opera

  • Passear na 5th avenue: Vá sem pressa passear pela famosééérrima 5ª avenida, lá encontram-se as grifes mais famosas e desejadas do mundo, assim como algumas lojas-conceito, como a bela Apple Store. A rua é sempre muito movimentada e ainda assim, extremamente limpa.
Apple Store NY: Da série "o marido e a felicidade" rs

Apple Store NY: Da série “o marido e a felicidade” rs

  • Central Park: Fui numa manhã preguiçosa pro Central Park, mais especialmente no dia que eu cheguei, pois era perto do hotel que eu estava então fui andando até lá. Como já podemos imaginar, o Central Park é um enorme parque perdido no meio da selva de pedra, lugar de refúgio para os nova-iorquinos relaxarem, tomarem um sol deitados na grama ou patinarem no gelo durante o inverno. O parque é cenário de vários filmes conhecidos, entre eles “Esqueceram de mim 2”, “Os Smurfs”, etc. É um lugar bastante limpo e organizado. Como fui no finalzinho da primavera/início do verão, o clima estava uma delícia e pude caminhar tranquilamente sem morrer de frio e tampouco de calor. A vista do lago é bem bonita e cartão postal da cidade. Atração gratuita. Endereço: Delimitado pela Central Park St., 5th Ave., Central Park W., 110th St., Manhattan.
Central Park: Não parece um quadro?

Central Park: Não parece um quadro?

  • Memorial 11 de setembro: O lugar foi construído em memória às pessoas que morreram nos atentados terroristas em NY e na Pensilvânia. É super diferente dos demais passeios, pois esse nos faz pensar no sofrimento gerado para a família dessas pessoas que morreram no atentado 11/9. Não acho que seja um passeio imperdível, inclusive nem gostei de lá. Achei triste e pesado, como não poderia deixar de ser. Porém, para quem tem curiosidade de ir, vá. O ingresso não está incluído no City Pass, então compramos na hora por US$24. Endereço: Esquina das ruas Albany Street e Greenwich Street (Entrada do Memorial).
Memorial 11/09

Memorial 11/09

  • Times Square:  O famoso local onde cai a bola do ano novo, as ruas são repletas de turistas, cores, luminárias famosas, lojas, restaurantes conhecidos, etc. É cenário de filme também, e a “cara” de Nova York. O local está sempre muito movimentado, seja de dia, de noite, de madrugada. Efervescente. Único. Especial. Em algum momento do seu passeio pela cidade, você vai passar por lá!
Times Square: A CARA de Nova York!

Times Square: A CARA de Nova York!

O que fazer em Nova York: Times Square

O que fazer em Nova York: Times Square

  • Catedral de São Patrício: Localizada bem pertinho do Rockefeller Center, é o principal templo católico da cidade (e um dos mais conhecidos do país). Construída em estilo neogótico e inaugurada em 1897, destaca-se com sua imponente arquitetura em meio aos diversos modernos arranha-céus que a rodeiam. Quando eu fui, estava passando por uma reforma tanto na parte externa quanto interna, o que atrapalhou um pouco a visibilidade.
Catedral de São Patrício

Catedral de São Patrício

  • Wall Street: Claro que eu não poderia deixar de fora esse lugar que não é necessariamente um ponto turístico, mas é algo que me encanta muito, pois sou apaixonada pelo mercado financeiro. Ficar cara a cara com a Bolsa de Valores mais importante do mundo realmente pode não atrair todo mundo, mas me arrepiou. 🙂 Trabalhar no mercado de capitais e estar no maior centro financeiro do planeta com certeza foi algo que me arrancou suspiros. Ainda no Distrito Financeiro, não deixe de visitar o Touro de Wall Street, escultura de bronze que representa um touro em posição de ataque e simboliza um mercado altista (o animal ataca de baixo pra cima). Reza a lenda que tocar nas partes do bicho dá sorte. E vale pegar em todo lugar! 😀
New York Stock Exchange

New York Stock Exchange

Touro de Wall Street

Touro de Wall Street

Touro de Wall Street: Vale pegar em tudo MESMO!

Touro de Wall Street: Vale pegar em tudo MESMO!

Em geral, esses foram os passeios mais “clássicos” que fiz na Big Apple.

E vocês? Já foram nessas atrações?

Beijos!

Continue lendo: Sugestão de roteiro pra curtir bem Orlando, O que fazer em Miami, Onde comer em Orlando, Compras nos EUA