Camden Town

Londres – parte III

Nosso 1º destino no terceiro dia foi o museu de cera Madame Tussauds. Eu já tinha ido no de Nova York e como ouvi algumas pessoas dizendo que o de Londres era ótimo e até melhor, resolvi ir. Comprei o ingresso combinado que me dava direito à London Eye + Madame Tussauds, cujos detalhes da compra descrevi em post anterior.

Eu não sei se porque eu já conhecia o de Nova York e aqueles bonecos de cera não eram tão novidades pra mim, não achei tão imperdível quanto o de NY. O museu é bem grande, mas estava tão lotado que encheu a paciência, e quase não conseguíamos ver direito sem ser empurrados pelos chineses. A parte do terror achei super fraca, e até eu que tinha medo da monga do centro Ita não fiquei assustada…hahaha. Achei o de Londres um pouco muito desorganizado. Mas pra quem nunca foi em nenhum museu de cera, com certeza vale muito a pena, pois os bonecos são impressionantemente iguais às pessoas – salvo algumas exceções. Duração do passeio: Mais de 2h. Metrô: Baker Street, linhas Jubilee, Bakerloo, Metropolitan, Hammersmith and City e Circle.

IMG_1770

Hermione, Hermione, Hermione, êêê!

IMG_1779

Whoopi Goldberg, MUITO parecida!

IMG_1783

Família Real: destaque para a rainha, que é MUITO parecida também!

la foto 5

Angela Merkel

Uma outra opção de lazer para quem vai ao Madame Tussauds e quer aproveitar que está perto é o museu do Sherlock Holmes, na Baker St. O lugar é uma casa-museu dedicada à vida e época do famoso detetive. Preço: £8.

IMG_5653

Estátua dedicada a Sherlock Holmes

IMG_5654

Casa-museu Sherlock Holmes

Como já tínhamos passado bastante tempo num ambiente fechado, optamos por não ir e seguir em frente rumo ao Regent’s Park, que fica a 845m do Madame Tussauds. Esse é talvez o parque mais querido pelos londrinos, e é realmente uma delícia perder-se por ali. Seja para caminhar, praticar esportes, namorar, ou simplesmente sentar em alguns dos cafés que o parque tem para apreciar o ar limpo e a área verde que só esses ambientes proporcionam em meio à grandes cidades. 🙂

IMG_5659

Regent’s Park

IMG_1789

Regent’s Park

A fome já estava batendo e como era sábado, era dia de feira no Portobello Road, localizada no bairro de Notting Hill. Essa feira tem de tudo: bugiganga, antiguidades, lojas de souvenir, artesanato, porcelanas pintadas à mão, barracas de comidinhas,  até roupa que PASMEM vi uma idêntica a uma que paguei R$100 em São Paulo sendo vendida por 12£… hahaha chorei.

IMG_1800

Quem arrisca uma paella inglesa? rs

IMG_1821

Um lugar chamado Notting Hill 🙂

IMG_1803

Portobello

IMG_1812

Porcelanas *_*

IMG_1851

Tem como não levar souvenir? *_*

A rua da feira é uma atração à parte: cheia de casinhas coloridas com janelas azuis, amarelas, e muitos vasinhos de planta para decorá-las. Algumas pessoas ilustrem já viveram por ali, como o respeitado escritor George Orwell, autor de 1984 e Animal Farm, dois clássicos da literatura inglesa. O bairro ficou internacionalmente conhecido após o sucesso Um Lugar Chamado Notting Hill, pois é o local onde a história do filme acontece. Inclusive os fanáticos pelo filme podem visitar a livraria cujo filme foi filmado, porém eu não fui. 😀 Metrô: Notting Hill Gate. 

IMG_1819

Casa em que viveu George Orwell em Notting Hill

Apesar de ter muitas barraquinhas de comida, eu tentei comer um camarão empanado em uma delas, mas foi só colocar na boca e me deu  alergia… 🙁 então almocei num restaurante italiano tradicional.

IMG_5668

Restaurante que escolhemos comer, ambiente legal mas comida BEM marromeno… :/

De lá rumamos para as redondezas da Oxford Circus – uma verdadeira furada. Trânsito, gente esquisita, poluição e tudo o que eu não busco quando faço uma viagem de lazer. É uma área bastante comercial e com trânsito tanto na rua quanto nas calçadas. Tenso. Saí correndo de lá e entrei no primeiro pub que vi!

E então começou nosso tour nos pubs da cidade. Entrávamos em um, iamos pra outro e assim passamos o resto do (fim) do dia, até chegar no bairro de Camdem Town, conhecido como um bairro alternativo e punk. Cortado pelo Regent’s Canal, o bairro era o preferido tanto pra lazer quanto pra (sobre) viver da cantora Amy Winehouse, que apesar de eu não ser fã dela como pessoa, tinha músicas que soavam muito bem para os meus ouvidos. 🙂 E já que já estávamos lá, fomos conhecer o pub que ela mais gostava de frequentar e inclusive dar uma palinha às vezes, o The Hawley Arms: um pub confortável com decoração intimista e excelente música ambiente – recomendo MUITO. Preço da pint: por volta de 4£. Endereço2 Castlehaven Rd, London NW1 8QU, Reino Unido.

IMG_5693

Camden Town

IMG_5696

The Hawley Arms

IMG_5702

Viva a diversidade cultural de Camden Town!

IMG_5710

Camden Town

IMG_1838

Regent’s Canal

IMG_1834

Camden Town

IMG_1837

Camden Town

Ah, como eu gosto do verão! Já eram 21:30h e o sol ainda não havia partido! Fomos para um mercadinho às margens do canal, sentamos pra ver a vida passar e fomos embora. Pro hotel? NÃO! Fomos para um pub perto do hotel, da mesma rede do que eu tinha ido comer fish & chips no dia anterior (Wetherspoon). Porém, dessa vez optei por um bom hamburguer feito com Jack Daniel’s. Aí sim, meu dia – que havia rendido MUITO – finalmente acabara. Mas ainda tínhamos mais pra ver no outro dia e essa viagem não acabava nunca! 😀

No próximo post tem mais!

Beijos!

Continue lendo sobre Londres: Jamie’s Italian Londres, eu fui!, easyHotel: Boa opção para se hospedar em Londres pagando pouco!, Londres – Parte I, Londres – Parte II.