Atrações em Gramado

O que fazer em Gramado em pleno Natal Luz

Finalmente minha viagem pra Gramado tornou-se realidade, e post também. Gramado sempre foi um dos destinos da minha wish list que eu gostaria de riscar, e esse ano tive a oportunidade. E eu não poderia ter escolhido época melhor para ir: Natal Luz! Nesse ano de 2016 a abertura oficial deu-se em 28/10/16 e o encerramento está previsto para o dia 15/01/17, época em que os tambores começam a rufar pra anunciar o carnaval rsrs.

Lago Negro

Lago Negro

A cidade, que já é bonita, nessa época de festas fica mais linda ainda! Todo o clima mágico, a primavera, a decoração de primeira, a extensa programação, luzes e mais luzes, transformam tudo num encanto muito maior.

Gramado

Gramado

Em uma das cidades mais turísticas do país, com 90% da receita proveniente da atividade de turismo, não faltarão opções do que fazer, onde comer e onde se hospedar. Aliás, tudo com um preço um pouco inflacionado. Escolhemos o Hotel Encantos Hortênsias pra nos hospedarmos, com diária um pouco salgada na alta temporada (+-R$500), mas muito bem localizado e com estacionamento (coisa rara por lá). Quando cheguei no hotel pensei “uau!”, mas ao entrar no quarto, nada d+. Como é um hotel bastante novinho, ainda têm muitos pontos a melhorar, ainda mais pela excelente aparência externa que tem e pelo preço elevado das diárias. OBS: Pesquisei posteriormente e vi que na baixa temporada a diária do hotel sai pela metade do preço.

Felizmente eu tinha diárias do Hoteis.com e ganhei a hospedagem. E você pode ganhar também.

Uma de muitas galerias que tem em Gramado

Uma de muitas galerias que tem em Gramado

COMO CHEGAR EM GRAMADO A PARTIR DE BENTO GONÇALVES

Chegamos em Gramado não de Porto Alegre, como a maioria, mas sim de Bento, que está a 114 km de distância. Como fomos de carro, precisamos ficar muito atentos com o itinerário, pois em época de chuva é frequente o problema com estradas no Rio Grande do Sul, em que muitas vias ficam interditadas, obrigando-nos a dar voltas bem grandes pra chegar ao destino final. Fomos alertados pelos funcionários do hotel de Bento Gonçalves que teríamos que ir pela VRS-873 (caminho mais demorado), e que não seria possível fazer o caminho em que passaríamos por Nova Petrópolis (o mais bonitinho, snif).

Meu objetivo aqui não é informar a vocês um trajeto receita de bolo, mas sim alertá-los que se informem com antecedência da situação das estradas, pra não ter surpresas durante o percurso. Passado isso, colocamos a rota no Waze e deu tudo certo.

Caso você opte por ir de ônibus, saiba que não existe ônibus comercial de Bento Gonçalves a Gramado. É necessário ir para Caxias do Sul, cidade vizinha, e então seguir viagem a partir de lá. A empresa de ônibus que faz o trajeto chama-se Citral e é possível comprar as passagens online, com tarifas a partir de R$16,15 (valores de novembro/2016).

COMO SE LOCOMOVER EM GRAMADO

Eu, particularmente, achei uma cidade super complicada pra quem vai sem carro e pra quem vai com carro. As atrações não são próximas umas das outras e táxi é bastante caro. Em uma ocasião estacionamos o carro próximo à Rua Coberta e fomos ver a parada de Natal, ali em frente à famosa rua. Paramos no ponto de informações turísticas que tem lá pertinho e perguntamos como fazíamos pra chegar ao Lago Negro. O funcionário informou que era um pouco longe, mas que dava pra ir a pé. Gente, DÁ PRA IR A PÉ ATÉ PRA BELÉM. Não caiam nessa! kkkk. A cidade estava um forno de quente, e com a caminhada derretemos mais ainda. Entre ladeiras, hortênsias e mais ladeiras, finalmente chegamos. Após o passeio, não tivemos coragem de voltar a pé e pegamos um táxi até o hotel pra tomar banho, que deu uma pequena fortuna em relação aos poucos quilômetros percorridos.

Calma, a temperatura ainda ia subir...

Calma, a temperatura ainda ia subir…

E aí você deve tá se perguntando: “por que a criatura não foi de carro pro Lago Negro?”. Então, eis aqui outra informação: é bem difícil achar vaga disponível próximo à Rua Coberta. Como havíamos conseguido uma e voltaríamos pra lá à noite pra ver o show de acendimento das luzes de natal, optamos por não tirar o carro de lá.

Outra informação relevante é que durante o dia as vagas rotativas da rua são estilo Zona Azul, você não pode simplesmente estacionar e ir embora, é necessário pagar por horas de uso em um dos parquímetros que tem nas esquinas e deixar o ticket pago visível no carro (máximo de 3h, o que é péssimo). A fiscalização ocorre até 18:45h. Sério gente, vi muitos carros sendo multados por causa disso. Caso queira fugir do pagamento do estacionamento e chegar após 18:45h, saiba que é quase impossível achar uma vaga livre.

É possível contratar o passeio de jardineira que passeia pela cidade, percorrendo os principais pontos turísticos, com direito a algumas paradas, como Lago Negro e Pórtico de Entrada. Pra quem vai sem carro e quer fugir dos táxis, é uma boa opção. A jardineira não pega ninguém no hotel, ela sai e retorna da própria estação, no centro da cidade.

O QUE FAZER EM GRAMADO

Logo ao chegar na cidade você verá que já tem coisas pra fazer, como tirar foto do famoso pórtico de entrada da cidade, por exemplo!  🙂

Pórtico de Gramado: Impossível tirar foto sem ninguém em frente...snif

Pórtico de Gramado: Impossível tirar foto sem ninguém em frente…snif

Consegui conhecer os pontos turísticos mais clássicos e outros confesso que não tive tanto interesse, mas que acho que é indispensável principalmente pra quem viaja com crianças, como Snowland, um parque de 16 mil m² que tem como tema a neve. E se você nunca viu neve de verdade, saiba que é possível ver em Gramado, mesmo que de forma fake, de janeiro a janeiro. Lá você poderá praticar esportes de neve, como esqui e snowboard. Apesar de não ter ido, já ouvi falar muito bem dessa atração. 🙂

Nossa primeira parada foi a famosa Avenida Borges de Medeiros, principal via da cidade e que concentra uma grande variedade de coisas: lojas, chocolaterias, restaurantes, galerias, Igreja de São Pedro, Fonte do Amor Eterno, Palácio dos Festivais e a Rua Coberta.

Ali esperei a Parada de Natal, uma das atrações do Natal Luz, em que os principais personagens do espetáculo cortejam o público com muita música e magia. Achei bem bonito e organizado, com muita interação dos personagens com o público. A parada ocorre às sextas, sábados e domingos, sempre às 16h (exceto 26 e 27 de novembro, que acontece às 17h).

Parada de Natal

Parada de Natal

Parada de Natal na Rua Coberta

Parada de Natal na Rua Coberta

Dali entrei na Rua Coberta, rua pitoresca que abriga muitos restaurantes e comércios em geral, e, como o próprio nome já diz, é coberta mesmo (por um teto de vidro). Nessa rua ocorre também outro espetáculo, a Árvore Cantante. Uma árvore de pessoas formando juntas um coral de 23 vozes, sempre com músicas que nos remetem à essa época tão adorada que é o Natal. Como fica muito lotado, recomendo que chegue com um pouquinho de antecedência.

Árvore Cantante

Árvore Cantante

Conhecemos também o Lago Negro, e no caminho até lá passamos por outro famoso lago, o Joaquina Rita Bier, onde acontece o espetáculo Eu Sou Maria, dos pagos, o que eu queria ver e não pude. Acontece que o espetáculo é realizado somente às quartas e sábados, e como eu estive em Gramado num domingo e segunda, não deu. 🙁

Programação Natal Luz 2016

Programação Natal Luz 2016

Apesar da longa caminhada até o Lago Negro, super valeu a pena. É até bom caminhar um pouco, depois de tanto fondue, vinho e chocolate, né? A atração é um lago artificial que conta com passeios de pedalinhos, barcos temáticos, restaurantes, bares e lojinhas. O local foi projetado pra ser parecido com os lagos europeus, e é realmente muito parecido. Inclusive as mudas dos pinheiros que o cercam foram trazidas da Floresta Negra, na Alemanha. Ótimo lugar pra tirar fotos, levar as crianças, relaxar e namorar. 🙂

Lago Negro de Gramado

Lago Negro de Gramado

Como já disse anteriormente, fomos pro hotel tomar banho porque estava muito calor. Juro que nunca mais ficarei calada quando algum gaúcho falar que Belém é muito quente. GRAMADO TAMBÉM! kkkk. Brincadeiras à parte, fez muito calor durante o dia, mas à noite a temperatura caiu e foi necessário um casaquinho e uma camisa de lã. Aproveitamos esse meio tempo no hotel pra pegar roupas pra noite.

Rumamos pra Igreja de São Pedro, que, iluminada, estava mais linda ainda. Construída toda em pedra, seu interior é tão lindo quando o exterior, com diversos vitrais e passagens da via sacra. O presépio montado no interior da igreja também ganha destaque.

Igreja de São Pedro

Igreja de São Pedro

Presépio da Igreja de São Pedro

Presépio da Igreja de São Pedro

Igreja de São Pedro

Igreja de São Pedro

Logo ao lado da Igreja está a Fonte do Amor Eterno, em que casais apaixonados penduram seus cadeadinhos e fazem juras de amor. A noite caíra, e logo logo começaria o espetáculo de acendimento das luzes de natal.

Cadeados da Fonte do Amor Eterno

Cadeados da Fonte do Amor Eterno

Corri pra frente do Palácio dos Festivais, onde ocorre o espetáculo. Claro que antes entrei pra tirar foto com a estátua do Kikito, símbolo master do Festival de Cinema de Gramado. Lá na frente tem uma espécie de calçada da fama tupiniquim, por onde diversos artistas consagrados de nosso país deixam sua marca registrada.

Palácio dos Festivais

Palácio dos Festivais

Calçada da fama de Gramado

Calçada da fama de Gramado

Calçada da fama de Gramado

Calçada da fama de Gramado

Kikito: Símbolo do Festival de Cinema de Gramado

Kikito: Símbolo do Festival de Cinema de Gramado

A penúltima atração do dia (a última claro que foi a sequência de fondue), foi o show de acendimento das luzes da cidade. Gente, como é lindo! Sempre às 20:30h, as luzes da cidade se acendem de maneira mágica, com direito a teatro, muita música e neve artificial. O espetáculo trata-se de uma encenação em que um avô tem a missão de acender a árvore de natal de sua casa, e com isso, acender a cidade inteira. Ele conta a ajuda de dois ajudantes, seus netos, e ao fim as luzes não somente da árvore dele se acendem, como de toda cidade. IMPERDÍVEL E ENCANTADOR!

Show de acendimento das luzes de natal

Show de acendimento das luzes de natal

Show de acendimento das luzes de natal

Show de acendimento das luzes de natal

Show de acendimento das luzes de natal

Show de acendimento das luzes de natal

Já com as luzes acesas, pausas pra muitos cliques, claro. E pra um chocolatinho também. Você encontrará na cidade diversas chocolaterias, e as mais conhecidas por vender ótimos chocolates são a Caracol e a Prawer, e você não pode ir embora da cidade sem antes visitar uma delas (ou as duas!). O preço não é muito em conta, mas pela qualidade vale super a pena. Já conhecia os chocolates antes mesmo de ir pro Rio Grande do Sul e já era fã! Seguindo a mesma linha de chocolates finos, você também tropeçará na Lugano, Planalto e Florybal, e não posso opinar sobre essas pois não comi nada de lá. Mas #ficaadica.

Chocolates Caracol

Chocolates Caracol

Se você quiser mergulhar de vez no mundo chocólatra, existe uma atração muito bacana da Caracol, O Reino do Chocolate. Lá funciona como espaço temático e loja, em que você pode personalizar seu chocolate, muito bacana pra quem procura algo diferente pra presentear (entrada paga: R$12,00/valores de novembro de 2016).

Uma atração que me animei pra ir mas não deu tempo foi o Mini-Mundo. Parque que replica cidades em forma de miniatura e ao ar livre. O mais curioso é que o parque foi criado por um avô e seu filho, para presentear suas duas crianças. O que começou com uma casinha de bonecas, virou uma atração turística bem conhecida. Ingressos: Adultos R$28/crianças R$18.

Adorei Gramado e tenho 29 anos, imagina se tivesse 10. Com tantas atrações pra crianças, eu arriscaria dizer que é o melhor destino do Brasil pra ir com a molecada, especialmente nesse fim de ano, que fica tudo mais bonito ainda. Com mais de 40 atrações turísticas, seria necessário além de muito dinheiro, muitos dias de permanência na cidade. Recomendo fortemente a viagem pra todos, em especial pra famílias.

A decoração temática de natal é linda, e em cada esquina nos surpreendemos com algo. Achei bem legal essa praça com decoração totalmente sustentável, com coisas feitas de garrafa pet e outras coisas reaproveitadas:

Se você prestar atenção, verá que são garrafas pet

Se você prestar atenção, verá que são garrafas pet

A arquitetura da cidade é outro diferencial, com inspirações na arquitetura da Bavária alemã. O paisagismo é muito bem pensado e bem cuidado, o que enaltece a beleza das hortênsias em plena primavera. Cada canto um encanto. E faça que nem eu, que em cada esquina parava pra admirar a beleza das flores e esperava o semáforo abrir, detalhe que não tem semáforo lá... kkk.

Eu encantada em alguma esquina...

Eu encantada em alguma esquina…

Na organização da viagem peguei muitas dicas no site do blogueiro Lucas, do Gramado Blog. Ele é referência na cidade e trabalha com a venda de ingressos e Tours diversos.

Dividimos nossa estadia em Gramado também com Canela, em que falarei no próximo post. 🙂

Continuar lendo: Onde comer fondue em Gramado.