Albufeira

Portugal: Região do Algarve e seus encantos

Embarquei nessa trip pro Algarve por acaso: meu marido havia viajado a trabalho e eu não estava nem um pouco a fim de ficar sozinha em Madrid muito tempo. Por sorte, uma grande amiga que mora em Coimbra estava indo pro Algarve com a família dela e eu fui no bolo. 😀

Vou basicamente descrever o que fiz nesses 4 dias que passei por lá, então vamos lá!

COMO CHEGAR NO ALGARVE DESDE LISBOA

Comprei na hora o bilhete do comboio (trem) na Estação do Oriente que me levou até Albufeira, uma das cidades da região do Algarve. É possível comprar bilhete de primeira classe (assento mais espaçoso) e de segunda classe (assento menos espaçoso) – e basicamente essa é a diferença. Apesar de ser verão europeu, o vagão do trem que eu fui estava bastante vazio, e eu vim sozinha nas poltronas da minha fileira. Preço (segunda classe): 20,20€. Duração: 2:58h. Distância percorrida: Aproximadamente 260km. Para comprar a passagem online, clique aqui. OBS: Fique atento às estações, pois o destino final do trem é a cidade de Faro, Albufeira é somente uma das paradas. Cuidado para não descer na estação errada.

Há a possibilidade de ir de avião também até a cidade de Faro, mas o preço costuma ser altíssimo. Pra terem uma ideia, uma passagem partindo de Lisboa custava 142€ (só ida!). Porém, se ainda assim interessar, a companhia Tap faz o trajeto em 45 minutos (vôo direto).

Pode-se chegar também de autocarro (ônibus) pela Rede Nacional de Expressos a um custo de 19,50€/trecho.

Como viram, as opções são muitas, só não pode deixar de ir! 😀

O QUE FAZER NO ALGARVE

Essa região está localizada no Sul de Portugal, extremo ocidental da Europa e possui a Costa banhada pelo Oceano Atlântico. São várias as cidades (concelhos) que compõe o Algarve e eu vou me ater a falar somente das que eu fui:

– ALBUFEIRA

Esse lugar só visitei à noite. Assim que cheguei no Algarve fui passear pelo Centro da cidade: muita gente, muita badalação, muitas famílias, muito turista e muito português. Era uma mistura imensa! Até caipirinha preparada por brasileiros tinha por lá. Caminhei bastante pelas ruelas do centro e PASMEM – meu celular estava descarregado e eu não tinha levado câmera. Por sorte minha amiga fez uns cliques nossos e me mandou.

Como a fome era muita, fomos procurar algum lugar para jantar e o escolhido foi o Restaurante a Ruína, localizado junto à Praia dos Pescadores. O restaurante fica no alto e tem uma vista maravilhosa da praia, e um ventinho de desestressar qualquer um. Gostei muito desse lugar, não só pela comida como pela localização. Pedimos uma típica sardinha portuguesa (10€/por pessoa) com vinho verde (15€ garrafa). Segundo minha amiga que mora em Portugal a conta não foi barata, mas achei que valeu muito a pena.

IMG_4107

Sardinha portuguesa, tá servido?

IMG_4111

Colocando as fofocas em dia!

Depois de matar a fome, fomos caminhar pelo centrinho que é recheado de bares, baladas e lojinhas. Mas gente, como é lotado! Até pra estacionar o carro foi bem difícil, mas o passeio foi ótimo. Entramos em alguns barzinhos pra ouvir música, colocar as fofocas em dia (e tinham muitas!) e tomar umas imperiais.

Depois de um longo dia de viagem Madrid – Lisboa e Lisboa – Algarve eu realmente estava cansada. Decidimos ir pra casa e descansar porque no outro dia teríamos praia!!! 😀

– LAGOA

Nesse concelho visitei a Praia do Carvalho, acessível através de uma escada bem grande e uma caverninha bem estreita. Sem ondas, sem bagunça, sem sujeira, mais parecia uma piscina natural bem gelada. E claro que eu tomei banho no mar! É questão de honra mergulhar em cada praia que vou. 😀 Se for visitar o lugar, recomendo que leve sua canga, seu guarda-sol e seu isopor caso queira tomar algo gelado. Não tem nada pra vender no local, nem água. Então vá equipado e esqueça o tempo passar. Isso que fizemos, ficamos umas boas horas só colocando os papos em dia, mergulhando e admirando a terrível paisagem do local.

IMG_6430

Caminho até chegar à praia

IMG_4125

Praia do Carvalho

IMG_4133

Praia do Carvalho

IMG_4123

Minha amiga portuguesinha!

Em outro dia, visitamos a Praia da Marinha, que segundo o Guia Michelin, é uma das 10 mais belas praias da Europa (haja responsabilidade!). O local é realmente de tirar o fôlego de tão bonito! Caminhamos pelo alto da falésia até o miradouro para poder olhar a paisagem do alto e quando já estávamos quase derretendo de calor, descemos a longa escadaria. O mar também é calmo, como uma piscina, e segue o mesmo padrão da anterior: sem comércio, sem bagunça, apenas com o barulho do mar e das pessoas falando. Ótimo lugar. 😀 OBS: O acesso também é somente através de escada.

IMG_6709

Siga as placas e seja feliz!

IMG_6718

Bela praia da Marinha e suas falésias 

IMG_4256

Praia da Marinha

IMG_6731

Praia da Marinha: água clara e BEM gelada…rs

Em outro dia fomos para a Praia da Senhora da Rocha, porém não ficamos tanto tempo assim lá. A grande atração de destaque foi o passeio de barco que contratamos. Fizemos um passeio de 1h que nos levou  a várias praias acessíveis somente pelo mar, inclusive até a belíssima caverna de Benagil. Dica: PECHINCHE muito. Conseguimos um barco por 50€ (éramos 3 adultos e 2 crianças). Durante o passeio passamos pela Praia Grande, Fontainha, Gruta de Draga, Arco do Triunfo, Praia da Marinha, etc.

Outra opção de lazer é alugar jet ski, canoa e outros esportes aquáticos.

IMG_6480

Esportes aquáticos

IMG_6648

O barquinho que alugamos

IMG_6519

Passeio de barco

IMG_4231

Benagil: Simplesmente lindo!

IMG_4240

Benagil

IMG_6607

Cavernas de Benagil

IMG_6517

Não parece um submarino?

IMG_6541

Arco do Triunfo

IMG_4216

E passamos até por uma praia de nudismo! (não que seja preciso ir pra uma praia de nudismo pra tirar a roupa, pelo menos topless em toda praia tem!)

IMG_6571

Passeio de barco

IMG_6546

Nesse momento quase me jogo de cabeça no mar de tão bonito que é!

IMG_4198

Cara de boba!

OBS: Durante o passeio de barco deixamos nossos pertences na areia da praia, saímos e retornamos 1h depois e lá estavam nossas coisas: intactas! Com esse relato acho que não preciso mais discorrer sobre o quesito segurança nesse lugar né?

– ARMAÇÃO DE PÊRA

Armação de Pêra é um lugar legal pra sair no cair da tarde e à noite, com muitas opções de bares e restaurantes, opção de lazer pra famílias com crianças e até pra quem curte malhar ao ar livre com uma bela paisagem.

IMG_6745

Fim de tarde em Armação de Pêra

IMG_6759

Assim dá até gosto de malhar né? (não)

IMG_4274

Praia de Armação de Pêra

IMG_6692

Armação de Pêra à noite

IMG_6697

Pensa que sabe falar português? Então me diga o que é prego no pão? Hahaha

– VILAMOURA – LOULÉ

Vilamoura pertence ao concelho de Loulé e é o maior complexo de luxo do país. No local possui marina, cinco campos de golfe, discotecas, clube de tênis e mergulho e muitos hotéis estrelados. No fim de semana que eu estava lá, Paris Hilton também estava! rs. Lá é o típico local pra ver e ser visto. Achei tudo muito bonito e organizado, mas vale ressaltar que só visitei à noite, pois minhas amigas queriam ir para uma discoteca e lá fomos nós…

IMG_6786

Marina de Vilamoura

Depois de pegar bastante trânsito no local (imagina todo mundo do Algarve querendo curtir a noite de Vilamoura?), conseguimos estacionar o carro e seguir. Nossa primeira parada foi o The Irish Pub Vilamoura, localizado de frente pra marina. A garçonete que nos atendeu era brasileira e logo de cara já percebi o sotaque carioquíssimo. O atendimento foi bem bacana, e batemos um bom papo com as meninas que serviam. Ficamos do lado externo do pub, mas tínhamos a opção de ficar dentro, onde tinha uma banda de rock tocando bem legal. O tempo foi passando e então emendamos para uma disco que nos indicaram chamada Água Moments, que rivalizava com a Seven, cujo proprietário é o cunhado do Cristiano Ronaldo e claro que o jogador também já passou por lá.

IMG_6822

Discoteca em Vilamoura

IMG_6825

Discoteca em Vilamoura

As baladas de Portugal são um tanto quanto estranhas. Não há placa indicando preço de entrada e você só sabe exatamente quando tem que pagar literalmente na entrada, perguntando. E eles ditam o preço de acordo com o que acham que devem ao olhar para a sua cara. Para algumas pessoas vi cobrando 12€, para outras 20€. O preço das bebidas nas baladas é BEM salgado. Pra ter uma ideia, um chopp (imperial, em Portugal) de no máximo 200ml custava 5€, e um simples vinho de no máximo 150ml custava 6€… – e essas eram as bebidas mais baratas. Não sei se é caro mesmo, pois não costumo frequentar baladas, mas eu achei bem carinho. Ou será que eu que tô por fora? (a chance é grande!).

Essa balada que fomos era metade coberta e metade a céu aberto, com uma piscina tamanho médio no meio. Tinha uma decoração bem clean & white e iluminação bem bacana. Rolava um som legal e a galera era bem animada. Mas como eu não curto mais disco, não senti aqueeeela empolgação. Mas pra quem gosta, é um prato cheio!

Dicas para as amigas solteiras: Segundo ouvi de amigas que moram em Portugal, a rapaziada portuguesa é BEM diferente da do Brasil. Os gajos são discretos, conversam até morrer pra aí então talvez pedir seu telefone. Não espere desencalhar numa balada, a não ser que tenha algum brasileiro por lá. Um fato curioso na disco que estávamos é que um cara teve a iniciativa e se aproximou da minha amiga (solteira) e quando ela perguntou de onde ele era, ele era de Salvador… hahahaha.

Eu, particularmente, acho isso bacana. Parece que os portugueses (em geral) são mais respeitosos com a mulher e não vemos aquela pegação-como-se-o-mundo-fosse-acabar que tem no Brasil. Ponto pros portugueses.

Vimos o sol raiar nessa festa e então seguimos pra casa… no outro dia já íamos embora pra Lisboa e eu de lá, pra Madrid.

Dicas & mais curiosidades:

– Se você gosta de vinho, não deixe de fazer umas comprinhas em alguns dos supermercados da região. Comprei uns bons vinhos de presente para o meu marido e não gastei mais que 15€ em 4 garrafas. Na ocasião, fui no supermercado Pingo Doce.

– Nem só de bacalhau vive Portugal. Não comi muito na rua nessa viagem, pois tinha uma senhora portuguesa na casa que era uma cozinheira de mão cheia, assim como a mãe da minha amiga. Comi além do bacalhau, salmão, amêijoas, camarão e até picanha nessa viagem. Não deixe também de tomar uma boa sangria. 😀

IMG_6662

Amêijoas: Só eu imagino o quão melhor ficaria se fosse feito no tucupi?

– Eu fui para o Algarve de trem mas voltei de carro e é possível pegar um caminho sem pedágio. Apesar da economia do pedágio, o percurso é mais demorado e por pouco não perco meu ônibus pra Madrid (no meio do caminho tivemos que pegar a auto-estrada pra eu chegar a tempo).

– De todos os lugares que já visitei na Europa, achei Portugal o segundo mais barato – isso porque fui para o Algarve, que é uma região considerada cara do país. Ah, só não desbancou a Grécia no quesito baixo preço. Meu bolso está ansioso para a próxima viagem a Portugal, que terá outros destinos.

– Idioma. Sim, nós falamos o idioma deles, mas é BEM diferente. Não espere entender com taaanta facilidade o que eles dizem, pois é bem carregado. Talvez eu não tenha estranhado mais porque eles falam “chiando” e também usam o “tu” com bem mais frequência do que o “você” – e isso já estou bem familiarizada. Mas confesso que algumas horas não entendia bulhufas de nada do que a senhorinha que estava na casa falava (ela é do Porto), mas eu dizia que não entendia e ela pacientemente repetia (muito fofa!).

– Se você está acostumado a viajar de carro pela Europa notará que as estradas de Portugal são bem inferiores às da Espanha, por exemplo. Claro que ainda assim são boas, mas eu não pude deixar de observar a notável diferença.

– Se você gosta de artesanato e de porcelana, vai se encantar com Portugal! É uma coisinha mais linda que a outra!

IMG_6677

Artesanato português

Enfim, adorei conhecer o Algarve e essa viagem só me fez aumentar ainda mais a vontade de conhecer outros lugares do país! Recomendadíssimo!

Beijos!