O que fazer em Petrópolis em 1 dia

Com o clima mais ameno no Rio de Janeiro e mar com temperaturas muito baixas nas praias, a boa pedida pra diversificar os passeios é visitar a cidade imperial, lugarzinho lindo que fica a apenas 67 km de distância da capital. Opções de o que fazer em Petrópolis em 1 dia não faltarão, e espero poder ajudá-los com o roteiro.

O que fazer em Petrópolis

O que fazer em Petrópolis

COMO CHEGAR

A empresa Única Fácil faz o trajeto entre as duas cidades em aproximadamente 1:30 e com preços a partir de R$29,27 (abril/2017). Todos os dias têm ônibus para o destino com uma oferta grande de horários.

Para quem prefere ir de carro, em 1h chega-se ao destino. Basta seguir pela BR-040 sentido Rio-Petrópolis (há um pedágio no trajeto, que custa R$12,40). O acesso é fácil e bem sinalizado, porém é necessário atenção redobrada na hora de subir a serra, pois a via é cheia de curvas e muitas vezes com bastante neblina, atrapalhando a visibilidade. Porém, nem preciso dizer o quão linda é a vista né? 🙂

O QUE FAZER EM PETRÓPOLIS

Antes de mais nada, vale a pena comentar sobre o custo com estacionamento na cidade. Como aos finais de semana muita gente do Rio acaba subindo a serra, a cidadezinha fica bem congestionada e difícil de estacionar. Pagamos R$12 por 4h de estacionamento na rua, mas acabamos excedendo o horário e tivemos que pagar uma multa de R$36. Estacionamentos fechados cobram aproximadamente R$10 a hora, o que é muito caro. Pela quantidade de horas que passamos lá, ainda saímos no lucro pagando a multa.

Chegamos em Petrópolis por volta de 10h da manhã, e logo na entrada da cidade paramos na Casa do Alemão, estabelecimento bem conhecido pelos cariocas. Ambiente agradável e com muita opção para comer, com destaque para o croquete de bacalhau que, acredito eu, seja o salgado que mais sai na casa.

Com as energias recarregadas, logo na entrada da cidade sugiro que dê uma paradinha no Palácio Quitandinha, onde antigamente funcionava como um hotel e cassino, construído para ser o maior da América do Sul. Atualmente é totalmente privado, com cada um sendo o dono do seu próprio apartamento. Destaque para a bela arquitetura local e paisagismo dos arredores, como o lago em frente que tem o formato da América do Sul.

Palácio Quitandinha

Palácio Quitandinha

Partindo dali rume ao Centro Histórico, onde se encontram a maioria das atrações da cidade. Como sugestão, o próximo ponto a ser visitado pode ser a Casa de Santos Dumont, que funciona atualmente como um museu e que fora construída para ser a casa de verão do famoso aviador, tendo sido projetada por ele mesmo. Sua arquitetura em formato de chalé nos remete a uma “casinha de brinquedo” e que não possuía cozinha em seu interior, sendo abastecido de comida pelos hotéis da região.

Casa de Santos Dumont

Casa de Santos Dumont

MAIS INFORMAÇÕES

Endereço: Rua do Encanto, 22 – Centro – Bilheteria até às 17h
Visitação: terça a domingo, 9h às 17h30 
Ingresso:
 R$ 8,00 (inteira) / R$ 4,00 (meia) – Crianças até 6 anos e maiores de 65 anos: acesso livre.

A 1 km dali está a Catedral de Petrópolis, originalmente chamada de Catedral de São Pedro de Alcântara. Construída sob ordens de D. Pedro II, é uma bela obra de estilo neogótico francês. Ali dentro além de belos vitrais e esculturas em mármore há também o mausoléu imperial, que foi inaugurado por Getúlio Vargas em 1939 e onde estão os restos mortais de D. Pedro II, D. Teresa Cristina, Princesa Isabel e seu esposo.

Catedral de Petrópolis

Catedral de Petrópolis

Mausoléu Imperial

Mausoléu Imperial

MAIS INFORMAÇÕES

Endereço: R. São Pedro Alcântara, 60 – Centro, Petrópolis – RJ
Inauguração: 29 de novembro de 1925
Construção: 1884-1969
Entrada gratuita

Dali siga para o Museu Imperial, residência oficial de verão de D. Pedro II, criador de Petrópolis. Dizem que o Palácio era a residência preferida do Imperador, que passava não somente o verão como muitos meses ali. Na visitação temos acesso a um acervo incrível e muito bem preservado, com móveis, utensílios e objetos pessoais intactos e muito luxuosos. Destaque para a pena de ouro que Princesa Isabel utilizou para assinar a abolição da escravatura e também para as joias e coroas de D. Pedro I e II.

Museu Imperial

Museu Imperial

Para preservar o piso original do local, os visitantes obrigatoriamente tem que usar pantufas, que são distribuídas no início da visita.

Jardim do Museu Imperial

Jardim do Museu Imperial

MAIS INFORMAÇÕES

É necessário deixar bolsas e mochilas no guarda-volumes logo na entrada, podendo levar apenas celular e carteira. Não é permitido tirar foto em momento algum durante a visitação.

Endereço: Rua da Imperatriz, nº 220, Centro

Ingresso Palácio: Inteira: R$10,00 / Meia: R$5,00. Os jardins tem entrada gratuita.

Estudantes, professores e maiores de 60 anos: R$ 5,00 – Moradores e naturais de Petrópolis, às quartas-feiras e no último domingo do mês a entrada é 0800.

OBS: Às quintas, sextas e sábados, sempre às 20h, há um espetáculo chamado “Som e Luz“, que trata-se de uma encenação da história de D. Pedro II, praticamente uma aula de história a céu aberto. Eu não fui, mas ouvi falar muito bem. Além disso, há também um Sarau Imperial. Ingressos à parte.

Depois de perambular pelos jardins do Palácio a fome já havia batido fazia tempo, e então fomos direto para o restaurante da Cervejaria Bohemia. Já era minha segunda ida ao Restaurante e como na primeira vez comi comida, dessa vez comi sanduíche. Minha amiga pediu o mesmo que o meu e veio frio, daí reclamou e trocaram. Achei o atendimento muito devagar nessa segunda ocasião, mas ainda recomendo a visita. Éramos uma mesa com 17 pessoas, então achei que pecaram na agilidade.

Restaurante da Cervejaria Bohemia (aberto ao público mesmo que não faça o tour)

Restaurante da Cervejaria Bohemia (aberto ao público mesmo que não faça o tour)

Cervejaria Bohemia

Cervejaria Bohemia

Dessa vez não fiz o tour, pois já havia feito há poucos meses, mas recomendo MUITO que façam! Os R$32 do ingresso dão direito a pelo menos 3 degustações, pois como nem todo mundo bebe, acaba que tem gente que bebe por essas pessoas rsrs. A visita guiada é muito bem organizada, com pessoas explicando o processo de produção, a história da marca e ensinando como apreciar uma boa cerveja. Eu, particularmente, gostei muito da 838 Pale Ale, que provei na degustação e sigo comprando quando vou ao supermercado comprar cerveja rsrs.

Tour Cervejaria Bohemia

Tour Cervejaria Bohemia

Após fazer a visita, não deixe de ir ao Palácio de Cristal, que fica na mesma rua da cervejaria. O Palácio de Cristal tem inspirações no Crystal Palace de Londres e no Palácio de Cristal do Porto, e tem uma bela estrutura de ferro e vidro. Em seu interior acontecem exposições e eventos diversos. Vale a pena tirar umas fotinhos em seu entorno, que conta com um jardim muito bonito decorado com hortênsias (dependendo da época) e chafarizes.

Palácio de Cristal

Palácio de Cristal

Palácio de Cristal no cair da noite

Palácio de Cristal no cair da noite

E então o dia chegou ao fim e retornamos pro Rio, mas não sem antes comprar biscoitos amanteigados de Petrópolis. Compramos o da Ritinha, que dizem ser um dos melhores. Esses biscoitos são ótimos pra acompanhar um cafezinho ou chá, e é bem tradicional na cidade e ótimo para levar de lembrança para alguém.

Caso tenha mais um dia na cidade ou meio dia pelo menos, sugiro garimpar roupas na Rua Teresa, famosa rua de venda de roupas com preço baixo. As lojas fecham pontualmente às 18h e mês passado fui lá conferir. Conclusão: Comprei 10 peças de roupa por R$250.

Achei realmente muito barato e tem roupa de tudo que é tipo e preço. Particularmente gostei muito de uma loja chamada Lullie, que vendem produtos em linho e consequentemente um pouco mais caras, mas com qualidade ótima e que vale a pena conferir.

Beijos!

2 thoughts on “O que fazer em Petrópolis em 1 dia

  1. Olimpia Pimenta says:

    Muito bom … seu roteiro é otimo … vou a Petrópolis no próximo mês e seguirei sua sugestão.

  2. Olá Olimpia! Que bom que gostou, adoro Petrópolis! Aproveite!

Comente!

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE