CT Boucherie, um restaurante de peso no Rio

As iniciais CT do nome do restaurante remetem às iniciais dos nomes dos fundadores, os chefs franco-brasileiros Claude e Thomas Troisgros. Aliás esse sobrenome tem peso, já que Claude ano passado foi homenageado pela revista britânica “Restaurant”, que elege os melhores restaurantes do mundo. Em breve pesquisa na internet descobrimos que a palavra “boucherie” significa “açougue” em francês. CT Boucherie: um restaurante tipicamente de carne, com toques franceses claramente adaptados ao paladar brasileiro. Uma combinação dessa tem como dar errado?

A fila de espera frequente já transmite a mensagem que não. E a boa e velha publicidade do boca-a-boca me fez querer conhecer o restaurante, do qual todos falavam muito bem, inclusive conhecidos franceses que estão morando no Brasil. Num sábado frio e preguiçoso na capital carioca me dei folga da cozinha e fui almoçar na unidade do Leblon (além dessa unidade, estão também no Jardim Botânico e na Barra da Tijuca). Fila de mais ou menos 40 minutos de espera e lá estávamos nós. 🙂

O ponto alto do restaurante é a carne bovina, mas servem também peixe, camarão, polvo, etc. O local funciona no sistema de rodízio inverso, no qual os acompanhamentos são servidos a todo momento e você escolhe um prato de carne (muito bem servido). Ao escolher um prato de carne grelhada, está incluso um molho, farofinha, rodízio de acompanhamento e batatas chips. Tudo, simplesmente TUDO que eu comi estava maravilhoso.

Pedi um filé mignon em crosta de ervas que estava divino, perfeitamente no ponto, temperatura ideal e com sabor muito equilibrado das ervas. Em poucos minutos após servirem a carne, não paravam de servir os acompanhamentos, entre eles: purê de batata baroa, risoto de quinoa, brócolis refogados, ratatouille, arroz colorido, purê de maçã com maracujá (amei), etc, etc, etc. As opções de acompanhamentos são muitas e atenderão bem certamente todos os paladares.

Filé mignon em crosta de ervas 

Filé mignon em crosta de ervas

Farofeira de carteirinha, sinto dificuldade em gostar de farofas por aí, geralmente acho sem graça, murcha ou sem sabor. A desse restaurante tirei o chapéu. Feita com farinha de rosca japonesa na manteiga de ervas e castanha de caju, é do tipo que comemos pura, sem acrescentar nada (sou dessas!). Temperada na medida certa, crocante na medida certa, conquistou meu coração na primeira garfada. 🙂

O atendimento é outro diferencial, do tipo que faz valer a pena os 12% de gorjeta cobrados no final da brincadeira. A garçonete que nos atendeu foi solícita do início ao fim, atenciosa em relação aos pratos, não deixava faltar nada de acompanhamentos e ainda palpitou no molho que combinava mais com minha carne, que foi o Bordelaise, que tem como base vinho tinto. Certeiro!

Meu marido pediu um Bife de Ancho Black Angus e também adorou. Dos restaurantes de carne que já fomos no Rio foi o que ele mais gostou até agora.

Bife de Ancho Black Angus

Bife de Ancho Black Angus

Acabei pulando a entrada e o couvert, e ainda bem que pulei… pois saímos mais que satisfeitos do restaurante após pedir a sobremesa, claro. Minha escolha preferida em restaurantes franceses, não deixaria escapar por nada a mousse de chocolate na colher. Mousse de chocolate meio amargo que não deixou o prato enjoativo em momento algum, acompanhada de lascas de amêndoas torradas. Como é muito bem servido, dividi com meu marido e foi uma ideia ótima. 🙂

Mousse de chocolate do CT Boucherie

Mousse de chocolate do CT Boucherie

A arquitetura do ambiente é muito similar aos bistrôs franceses, com janelinhas com vista pra rua e mesas externas, além de mesas super próximas uma das outras e com muitos detalhes em madeira de demolição, além de peças de presuntos expostas e peças vintage de decoração. Fotos antigas em preto e branco completam o local.

CT Boucherie

CT Boucherie

CT Boucherie

CT Boucherie

Fomos de carro e não tivemos dificuldade em estacionar nas redondezas da unidade do Leblon, mas antes tínhamos tentado ir na do Jardim Botânico e achar uma vaga foi missão impossível. Como a fome já estava grande, fomos de lá pra unidade do Leblon. O local conta com serviço de valet.

Durante a semana o restaurante oferece um menu executivo com um prato específico com rodízio de acompanhamentos a um preço mais acessível, na faixa de R$75. Ótima opção pra fugir da rotina durante a semana e presentear seu paladar.

Para consultar o cardápio completo e preços atualizados, eles disponibilizam no site oficial.

Amei e certamente vou voltar! 🙂

Onde: Rua Dias Ferreira, 636 – Leblon.

Telefone: (21) 2529-2329

Quanto gastar: Em média R$150 por pessoa

Funcionamento: Segunda à sexta 12:00 às 16:00/19:00 às 24:00 – sábado e domingo 12:00 às 24:00.

Não aceita reservas

CT Boucherie Leblon

Comente!

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE