Outros

Onde fazer compras em Cape Town

Não viajei com esse fim e nem achei um lugar bom pra isso, mas claro que vez ou outra acabamos entrando em uma lojinha pra ver alguma novidade e comparar preços. Pensando nisso, anotei alguns lugares interessantes pra ajudá-los onde fazer compras em Cape Town.

Eu estava querendo comprar um óculos escuro, mas acabei comprando na volta, pois o que eu queria por incrível que pareça saía mais em conta no Brasil. Caso você queira/precise de óculos, provavelmente irá comprar na Sunglass Hut, loja que  visivelmente domina o setor na cidade (tem uma em toda esquina rs). Achei os preços bem salgados e fiquei sem óculos a viagem inteira, já que tinha esquecido o meu velhinho em casa.

Caso seja o tipo de pessoa que goste de comprar cosméticos/maquiagens mais em conta, a farmácia Clicks é a melhor. Mais especificamente a que fica dentro do V&A, pois é gigantesca! Diversas marcas como Eucerin, La Roche, Avène, Nyx, Maybelline, etc. Até perfumes têm no local. Só não achei bom pra produtos de cabelo, não tem nada interessante. Eu uso há anos um gel de limpeza facial da Avène que no Brasil custa aproximadamente R$60, lá saía por R$35.

Clicks

Clicks

Pra quem procura artigos de artesanato, o melhor lugar é o Watershed, ainda no Waterfront. Além de terem coisas exclusivas, é tudo de boa qualidade, aliado a um lugar confortável. A loja que mais gostei e comprei um quadro de decoração é a Guineafowl Gallery, com quadros, telas e postais super lindos e diferentes.

Guineafowl Gallery

Guineafowl Gallery

Quadrinho da Guineafowl Gallery que eu trouxe pra casa! :)

Quadrinho da Guineafowl Gallery que eu trouxe pra casa! 🙂

Outra loja que fiquei com vontade de levar tudo foi a Wild Thing Africa, com diversos produtos artesanais e diferentes, inclusive até decoração natalina. Além disso, muitos produtos comestíveis exóticos, como patê de zebra e afins. Muito legal comprar pra presentear alguém que goste de coisas exóticas.

Onde fazer compras em Cape Town: Wild Thing Africa

Onde fazer compras em Cape Town: Wild Thing Africa

O que mais compramos nessa viagem foi vinho e o lugar que achei mais interessante foi o Cape Quarter, pois tem vinho tanto no Spar quanto no Tops at Spar, especialista em bebidas. Têm outros Tops at Spar, mas particularmente achei esse o mais bem servido e organizado. A título de curiosidade, uma garrafa grande de Amarula sai por volta de R$35. Uma garrafa da Champagne Veuve Clicquot sai por volta de R$120. A propósito, Amarula é um licor de origem sul-africana e lá vendem diversas coisas do licor: chocolates diversos, caramelos, etc.

Onde fazer compras em Cape Town: Tops at Spar

Onde fazer compras em Cape Town: Tops at Spar

Vinhos tem de todos os tipos e preços, porém apenas vinhos sul-africanos, notei que nisso são bem protecionistas. Mas já que estamos na África do Sul e eles produzem ótimos vinhos, wine not? rs. Priorize os da uva Pinotage, que é produzida no país, sendo um cruzamento da Pinot-noir com Cinsault.

Algo que vale a pena lembrar é quanto ao dia da semana que você tira pra fazer compras. Na ocasião estive em um supermercado num domingo e a sessão de vinhos estava fechada. Assim como esse supermercado, outros também fecham a sessão. Evite o domingo pra ir às compras, pois mesmo quando os departamentos de vinho estão abertos, funcionam em horário reduzido.

Outros lugares indicados pra comprar bebidas são:

Mudando de assunto da água pro vinho, quem quer comprar roupas e perfumes de boas marcas, vá na Edgars, que fica no V&A: a loja é enorme e uma tentação, apesar de eu não ter comprado nada (pra quem não sabe, sou o controle em pessoa rs). As grandes marcas que conhecemos, tanto de vestuário quanto de cosméticos, marcam presença no local. Quem conhece o El Corte Inglés, vai ver que é bem parecido. Na ocasião vi uns casacos clássicos bem bonitos que convertendo não chegavam a R$140, mas claro que vi coisas mais caras também.

Edgars

Edgars

Outra lojinha que gostei de conhecer foi a Rain – Created for Livingque vendem produtos como sabonetes artesanais, home spray, hidratante corporal, óleos diversos, etc… porém o diferencial é que utilizam ingredientes locais para produção. Na ocasião comprei um sabonete de Amarula e um home spray (black Amber) de plantas exóticas que sinceramente ainda não conheci outro tão cheiroso. Essa loja não é tão barata, mas certamente uma do mesmo nível no Brasil seria bem mais cara.

Rain Created for Living

Rain Created for Living

Conforme dito no início do post, não fui com a intenção de fazer compras na viagem, mas inevitavelmente acabamos conhecendo algumas lojas, e essas foram as que eu mais gostei. 🙂

CONTINUE LENDO:

Como é voar de Mango Airlines

Em minha viagem pra África do Sul meu voo tinha como destino Joanesburgo, onde passei duas noites antes de embarcar pra Cidade do Cabo, onde fiquei a maior parte da viagem. Nesse post vou contar pra vocês como é voar de Mango Airlines, companhia aérea sul-africana do tipo Low-cost, a escolhida pra eu fazer o trecho interno Joburg-Cidade do Cabo.

Comprei minha passagem no site da Submarino Viagens, pois foi onde encontrei o melhor preço na época. Apesar de constar que eu havia comprado na companhia South African Airways, na descrição do voo aparecia que o voo selecionado seria operado pela Mango Airlines. Aí então bateu um desespero por não saber nada da companhia…rs.

Caso aconteça o mesmo com você, saiba que deverá despachar suas bagagens direto com a Mango Airlines. Fiquei confusa pois não sabia se deveria despachar com essa ou com a South African Airways, de onde teoricamente era meu voo.

Como é voar de Mango Airlines

Como é voar de Mango Airlines

A boa notícia é que meus voos foram super pontuais e pude despachar minha bagagem sem custo adicional (20 kg), essencial pra quem faz uma viagem internacional longa. Na ida despachei duas bagagens e na volta apenas uma, pois trouxe a outra como bagagem de mão.

Diferente dos voos operados no Brasil, os assentos dessas aeronaves achei mais confortáveis por não serem tão apertados – e isso chamou minha atenção logo de cara. Em meu trecho de ida viajei com uma senhora enorme do meu lado e não fiquei tão esmagada rs (e olha que tô longe de ser pequena!).

Como é voar de Mango Airlines: Assentos da aeronave

Como é voar de Mango Airlines: Assentos da aeronave

Como toda companhia Low cost, refeições são pagas à parte, assim como qualquer extra que desejar, como o serviço de Wi-Fi a bordo ou marcação de assento. Apesar de cobrarem os lanches e bebidas, não achei caro como nos voos dentro do Brasil, que costumam ser uma fortuna e péssimos.

Não há serviço de entretenimento e as poltronas não reclinam, o que achei que foi bem negativo. Mesmo assim, como estava muito cansada, dormi praticamente todo o voo.

Mango Airlines

Mango Airlines

Outro ponto que vale destacar é que não consegui fazer o check-in online nem na ida nem na volta, acredito que por conta de meu voo original ser da South African. Porém, como eu havia chegado cedo no aeroporto, não tive problema com atrasos e tampouco encontrei longas filas na área do check-in.

A duração do meu voo foi de aproximadamente 2h e foi tudo tranquilo. A companhia opera os seguintes trechos:

  • Joanesburgo (OR Tambo International) e Cidade do Cabo
  • Lanseria (Joanesburgo) e Cidade do Cabo
  • Joanesburgo e Durban
  • Lanseria (Joanesburgo) e Durban
  • Cidade do Cabo e Durban
  • Bloemfontein e Cidade do Cabo
  • Joanesburgo e Porto Elizabeth
  • Joanesburgo e George (Cabo Ocidental)

Além dos trechos acima, a companhia também opera duas vezes por semana voos entre Joanesburgo e Zanzibar.

Portanto, caso encontrem uma passagem mais barata nessa companhia, já saberão como será o voo e o que esperar dele. Em voos curtos – com no máximo 2h de duração – recomendo a viagem. Acima disso acho que pesaria demais o fato da poltrona não reclinar, mesmo a passagem sendo mais em conta.

E vocês? Já voaram com essa companhia?

 CONTINUE LENDO:

Chip internacional para celular da EasySim4u

Em minha última viagem tive a oportunidade de utilizar o chip internacional pra celular da empresa EasySim4u, empresa norte-americana e revendedora autorizada da T-Mobile, uma das mais importantes dos Estados Unidos.

Para viagens nos Estados Unidos e no Canadá eles também fornecem o serviço de ligações ilimitadas, e em outros 140 países internet sem limite de franquia.

Como optei por não alugar carro em minha viagem à África do Sul, foi de extrema importância ter internet já no desembarque pra poder chamar Uber e fazer breves pesquisas quando não estava no Wi-Fi.

Ao adquirir o chip, será necessário informar a data de ida e volta da viagem, para que possam programar a ativação do serviço. 4 dias antes de minha viagem recebi um e-mail com informações do SimCard, confirmação de dias contratados e franquia ilimitada. É de extrema importância deixar a opção Roaming do seu celular ativada.

Chip internacional para celular da EasySim4U

Chip internacional para celular da EasySim4U

Você faz o procedimento todo online e recebe na sua casa bem rápido, seguindo a tabela de frete abaixo e respectivos preços:

PRAZO DE ENTREGA:

Entregas Brasil:

Frete Normal – até 10 dias úteis

Frete Expresso – até 5 dias úteis

Chip internacional para celular da EasySim4u: A opção para adquirir APENAS internet é DATA PLAN

Chip internacional para celular da EasySim4u: A opção para adquirir APENAS internet é DATA PLAN

Não há necessidade de se preocupar com o tipo que chip que seu celular suporta, pois eles enviam o chip triplo, que serve em qualquer modelo, bastando destacar o chip que se adequa ao aparelho.

OBS: Se seu aparelho for DUAL CHIP, é importante que apenas o chip da EasySim4U esteja no aparelho e na posição 1.

Como gostei muito do serviço fechei uma parceria com a empresa e agora você pode adquiri-lo aqui no blog sem custo adicional, basta clicar aqui. Comprando pelo meu link você não paga nada a mais pelo produto e ainda ajuda o blog a se manter vivo. 🙂

Para dúvidas relacionadas a pós-venda, entrar em contato pelo email pedidos@easysim4u.com.

Estou à disposição!

O chip foi uma cortesia da empresa para o blog, mas reflete inteiramente minha experiência e opinião pessoal.

Como emitir o Certificado Internacional de Vacinação

Muito em breve vou fazer minha primeira viagem ao continente africano, mais especificamente pra África do Sul. Apesar do país não exigir visto pra cidadão brasileiro, saibam que o país exige o Certificado Internacional de Vacinação como condição de entrada do viajante. Mas afinal, o que é isso?

O Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP) é um documento de validade internacional que comprova a vacinação contra certas doenças – devidamente traduzido para o inglês.

Como emitir?

Antes de mais nada, você deve tomar a vacina exigida (no meu caso, febre amarela) e guardar o comprovante de vacinação, em que consta quando você tomou, qual o fabricante, qual o lote da vacina, validade do lote, etc.

No meu caso tomei a vacina de forma gratuita em um posto de saúde do SUS na cidade do Rio de Janeiro. Além dos postos de saúde, você pode procurar serviços de vacinação privados credenciados.

Atenção: No caso da vacina contra febre amarela ela deve ser tomada com antecedência de, no mínimo, 10 dias antes da viagem. Não adianta tomar a vacina na véspera da viagem pois não vai servir. Não deixe pra cima da hora pois imprevistos sempre podem acontecer.

E depois?

O atendimento para emissão do CIVP é extremamente demorado e agiliza muito se você fizer o pré-cadastro previamente nesse link.

OBS: No caso de Centros de Orientação do Viajante onde seja possível fazer o agendamento do atendimento, o pré-cadastro é obrigatório, nos demais casos não, apesar de sempre ser recomendável fazer.

Próximo Passo: Comparecer ao estabelecimento que emitirá o Certificado Internacional de Vacinação

Para a emissão do CIVP é imprescindível a presença física do interessado, pois a emissão está condicionada à assinatura do viajante. Ou seja, em hipótese alguma você pode emitir o CIVP para terceiros, mesmo que seja para seu cônjuge. A única exceção da dispensa da presença física é para menores de 18 anos quando os pais ou responsáveis destes solicitarem a emissão do seu CIVP.

Recomendo fortemente que entre em contato por telefone com o Centro de Orientação mais próximo da sua casa para saber exatamente o horário de funcionamento. Digo isso porque apesar de ter me baseado pelo horário constante no documento do link acima, ao chegar no local fui informada que o horário de funcionamento informado no documento está desatualizado. Ou seja, perdi a viagem e tive que voltar outro dia.

Voltei no dia seguinte com meu cartão nacional de vacinação e um documento de identidade original com foto.

OBS: São aceitos como documentos de identidade o RG, o Passaporte, a CNH válida, entre outros documentos. A apresentação da certidão de nascimento é aceita para menores de 18 anos. Caso vá pra algum país que exija o CIVP acompanhado de uma criança com pelo menos 9 meses de vida, será exigido dela também o CIVP.

Emiti meu Certificado na unidade do centro do Rio e demorei mais ou menos 2:30 lá. O atendimento é muito lento pois caso você não tenha feito o pré-cadastro, será necessário cadastrar tudo no local (infelizmente a maioria das pessoas não o faz). São poucos funcionários lotados para esse fim e a demanda pelo certificado é maior do que eu imaginava.

Certificado Internacional de Vacinação

Certificado Internacional de Vacinação

Portanto, antes de se dirigir ao local para emitir seu certificado, verifique se o país de destino exige de fato o documento. Na ocasião vi muitas pessoas no local emitindo certificado quando que o destino da viagem era os Estados Unidos, que não exige o documento.

OBS: O CIVP é gratuito e é válido por toda a vida.

Qualquer dúvida só perguntar! 🙂

Como é morar no Rio: O que você precisa saber antes de se mudar

Como o sucesso do post Morar em Natal foi muito grande (tcharãããn aparece como o primeiro do Google!), acho que pode ser de grande utilidade contar como é morar no Rio de Janeiro, e assim poder ajudar famílias que pensam ou que precisam se mudar pra cá.

Atenção: Tudo que está descrito no post tem a ver com a minha experiência, que pode não ser igual a de todo mundo. Ainda não sou uma especialista em Rio de Janeiro e nem sei se um dia serei. Meu foco é a experiência de moradia nos bairros da Zona Sul da capital. Como não morei em outra, não saberia discorrer sobre. Já visitei os bairros mais afastados daqui mas apenas com fins de lazer.

Nos mudamos em setembro de 2016 e foi tudo muito rápido: tive mais ou menos 1 mês pra organizar as coisas no trabalho que eu deixara em Natal, contratar empresa de transporte de carro e mudança residencial.

Transportadoras

O primeiro passo foi pesquisar empresa de mudança, e isso é o tipo de coisa que me dá frio na barriga só de pensar, pois já tive sérios problemas com uma transportadora grande (basta ver o post de Natal que saberão do que me refiro). Como já tinha optado uma vez por uma empresa grande e de grande porte e não tinha dado certo, dessa vez fui na contra-mão: optei pela Transportadora Potiguar, empresa menor, cuja sede é em Natal e com foco mais no Nordeste, mas que faz entrega pra todo país.

Acertamos data e tudo, e no dia marcado eles foram empacotar minhas coisas todas e transportaram. Em menos de 1 mês minhas coisas já estavam no Rio e com bem menos dor de cabeça do que a empresa anterior. Tive um leve contra-tempo com um produto que danificaram, mas não mediram esforços pra me ajudar e me reembolsar. Ponto pra eles.

A transportadora de carro optei pela Transcarlos, que já conhecia. Mais uma vez não tive problema com eles. O único “contra” foi ter que buscar o carro bem longe de onde estávamos (estávamos em Copacabana e tivemos que buscar o carro em Duque de Caxias).

Aluguel

Ficamos hospedados 1 mês em Copacabana num ap que a empresa alugou, na Ayres de Saldanha, a um quarteirão curto da praia. Confesso que apesar da localização maravilhosa, nem pude curtir direito, pois nesse mês estava totalmente focada em procurar apartamento pra alugar, e não estava com cabeça pra outras coisas. Demorei exatamente 1 mês pra encontrar um apartamento e a busca foi árdua: visitei uns 50 apartamentos, fiz muitos telefonemas, muitos nãos e momentos de nervosismo.

Vista do ap de Copacabana

Vista do ap de Copacabana

Meu marido não pôde me ajudar nas visitas pois já chegou trabalhando, então fiz tudo sozinha. Os sites que mais me ajudaram foram o Zap Imóveis, Viva Real e OLX. Os de imobiliária não me ajudaram tanto.

Tenha em mente que no Rio quase não existe depósito caução. Ou é fiador, ou é seguro fiança (que onera mais ainda o aluguel, pois o dinheiro não volta pra você). Por sorte tínhamos fiador e foi meio caminho andado. É tudo extremamente burocrático e às vezes parece que não querem alugar pra você.

Aluguel no Rio é uma coisa complicada, principalmente se você está buscando por bairros na zona Sul (área mais valorizada). Eu estava buscando apartamento de 2 quartos, próximo ao metrô e com uma vaga de garagem, o que por incrível que pareça é sinônimo de luxo na zona sul carioca, acreditem.

Quanto aos preços, não encontrei nada por menos de R$3500/em média (com condomínio e IPTU). Se você está buscando imóvel com essas características, não espere gastar menos. Experimente procurar de 3 quartos e se segure na cadeira pra não cair pra trás. 🙁

O mais impressionante é a qualidade dos imóveis: apartamentos em geral muito antigos, precisando de reformas sérias e em condomínios velhos – e mesmo assim com o preço nas alturas. Caso queira um ap mais inteirinho se prepare pra desembolsar mais dinheiro.

A verdade é que o mercado imobiliário no Rio é uma bolha: preços totalmente fora da realidade do nosso país, que atualmente enfrenta uma crise econômica forte, e destoa mais ainda da cidade do Rio, que é uma das mais enroladas financeiramente.

Escolhi o bairro de Botafogo pra morar, com fácil acesso a pé pro metrô. Super me adaptei nesse bairro, que tem tudo que preciso: supermercados bons, hospital, academias, bancos, diversas clínicas, shoppings, centenas de restaurantes e opções de lazer. Não são poucas as vezes que saímos pra passear a pé, sem necessidade de transporte algum. Além disso tem fácil acesso pro centro da cidade de metrô (+-15 minutos).

Enseada de Botafogo vista do Morro da Urca

Enseada de Botafogo vista do Morro da Urca

É considerado um bairro nobre de classe média-alta, mas ainda acessível pra pequenos mortais e não tão caro quanto o Leblon, que tem disparadamente o metro quadrado mais caro do país (R$ 22.478,00/ano 2016).

Moro numa região do bairro que não me sinto tão insegura (se é que isso é possível em algum lugar do Rio) e não costumo ver nada bizarro relacionado à segurança. Apenas uma vez acho que teve um assalto quase em frente minha casa, pois ouvi uma mulher gritando “ladrão”. Portanto NUNCA fico dando sopa com meus pertences na rua.

A principal comunidade do meu bairro é a responsável por um ponto turístico que leva o mesmo nome: Santa Marta. Trata-se da comunidade pacificada onde Michael Jackson gravou a música They Don’t Care About Us. Foi nela também a 1° UPP da cidade. É possível subir pra apreciar a vista do Mirante Dona Marta e ter uma das vistas mais bonitas do Rio (que aqui é a capital dos contrastes ninguém duvida!).

Réveillon 2017 em Copacabana

Réveillon 2017 em Copacabana

Em comparação com Copacabana, gosto mais de Botafogo: tem mais cara de “cidade normal” do que a loucura turística que é Copacabana. E eu não poderia deixar de dizer: onde tem turista, tem tudo. Vi diversos arrastões quando estava em Copa e não me sentia segura lá em momento algum. Pode até ser paranóia da minha cabeça porque sou medrosa de natureza, mas era bem esquisito. Se não fosse a falta de segurança, sem dúvidas seria um bairro maravilhoso. Tem algo mais a cara do Brasil que esse bairro (beleza, contraste e problemas)?

Como é morar no Rio: Praia de Copacabana

Como é morar no Rio: Praia de Copacabana

Gosto do bairro do Flamengo também e era uma das opções de bairros que eu estava procurando, assim como Laranjeiras. Catete achei muito central e apesar de ter sido uma das opções, não gostei tanto quanto desses outros. Durante minha pesquisa vi muitos apartamentos bons e bonitos na Barra da Tijuca, além de terem preço mais baixo que na zona sul. Porém, por ser bem distante do centro nem cogitei.

Plano de Saúde

Logo que chegamos no Rio mudamos de plano de saúde, em Natal era Amil e aqui passou a ser Bradesco, que não tenho o que reclamar. Meu plano satisfaz bem todas minhas necessidades e é um dos melhores daqui (se não for o melhor). Unimed aqui é bem forte e conheço muita gente que tem, mas como tem muito segurado, tem muito problema também. Minha mãe é cliente da Unimed Rio e com bastante frequência reclama.

Infelizmente não sei informar o preço do plano de saúde atual, pois é PJ e pago pelos empregadores do meu marido.

Educação

Como não tive experiência alguma com escolas aqui na cidade perguntei pra amiga Lily do blog Apaixonados por Viagens, que é fluminense e mora na capital há muitos anos. Segundo ela, algumas das melhores escolas são:

– São Bento
– Santo Inácio
– Santo Agostinho
– Cruzeiro
– Ph
– Franco

Esses de cima são bem tradicionais e particulares. Costumam ter ótimos resultados nos vestibulares e a média da mensalidade para meio período é na faixa dos R$2.500 (valores de 2017).

Têm os públicos também que, apesar das greves e das instalações mais precárias, também obtêm bons resultados nos vestibulares, tais como:

– Pedro II
– Colégio Militar
– Colégio Naval (este fica em Angra dos Reis)
– Capes da Uerj
– Capes da Ufrj

Uma coisa curiosa é que na maioria dessas escolas os alunos só entram através de sorteios. Não basta ter o dinheiro da mensalidade, é preciso ter uma pitada de sorte também. Recomenda-se que comece a tentar os sorteios quando as crianças atingirem 4 anos de idade.

Supermercados

Supermercados são bem segregados: Pão de Açúcar é bem forte aqui, e com produtos mais caros, e o principal concorrente dele é o Zona Sul, outro supermercado caro. Fuja deles pras compras do mês se o objetivo é economizar (vez ou outra vale a pena ir porque tem coisas que só tem neles).

Como em outras capitais, temos o Extra e Carrefour. Os mais populares são o Mundial (bem mais barato e não aceita cartão de crédito), Princesa e Guanabara, que sempre tem boas promoções. Não achei o preço dos produtos de supermercado muito diferentes de Natal, inclusive muitas coisas acho até mais em conta.

Transporte

A tarifa de metrô custa R$4,30, um pouco mais cara que a passagem de ônibus, que custa R$3,80. O Estado do Rio é disparado o maior produtor de petróleo do país, e ainda assim tem a segunda gasolina mais cara do Brasil, principalmente nos bairros da zona Sul. Dificilmente você encontrará um posto na zona Sul com gasolina abaixo de R$4 o litro (julho/2017).

Como usamos o carro pro lazer aos finais de semana, ainda não o vendemos. Mas como moramos perto do metrô e o Uber e Cabify funcionam muito bem em nosso bairro, não sei até que ponto compensa ter carro aqui. Acho que ainda não vendemos o nosso por pura preguiça e comodidade (acabamos viajando aos fins de semana ou indo pra lugares longe, então facilita). Pense duas vezes antes de comprar um automóvel no Rio se você mora num bairro bom. O nosso não nos dá muita despesa, então talvez por isso ainda estejamos com ele.

Internet

As operadoras de internet são praticamente as mesmas de Natal, e continuei com meu contrato com a Vivo. Estou pagando atualmente numa promoção R$60 pela internet e telefone ilimitado. Apesar do preço atraente, a internet da Vivo é péssima e cai com bastante frequência.

Conta de luz

O Rio tem uma das tarifas de energia elétrica mais caras do país. Como morávamos em Natal e lá tem uma das mais baratas, a diferença foi notável.

Temos dois aparelhos de ar-condicionado em casa, mas o único que ligamos sempre é o do nosso quarto que é inverter e tem consumo bem abaixo da média, ainda assim nossa conta quase nunca dá menos que R$170 (no verão dá bem mais). Não quero nem imaginar quanto daria se ligássemos o do quarto de hóspedes com frequência (que não é inverter). P.S: Visitas por favor nos visitem no inverno! kkkk.

Tarifa de energia elétrica

Tarifa de energia elétrica

Lazer

O Rio é a cidade mais visitada do país não apenas pelos estrangeiros, mas também pelos próprios brasileiros. Consequentemente, os preços não são nada convidativos. Graças a Deus ainda não paga nada pra ir à praia, e esse é o bom daqui: a praia democratiza. Não é muito difícil conhecer algum carioca que nunca foi ao Pão de Açúcar, por exemplo (o ingresso de lá custa +-R$80). Por sorte na baixa temporada (se é que existe isso aqui) o preço cai pela metade pra quem comprova que é morador da cidade.

Sair pra comer em casal num restaurante bonzinho da Zona Sul faz com que se gaste no mínimo R$100 (sem bebida alcoólica). Em restaurantes mais sofisticados o céu é o limite.

Nos restaurantes dos bairros mais caros (Ipanema e Leblon) a gorjeta cobrada é de 12%. Já vi isso algumas vezes e fiquei revoltada! kkk. Nos restaurantes mais populares do bairro isso não acontece, mas nos mais sofisticados sim. #fail

Gorjeta de 12% nos restaurantes de Ipanema e Leblon

Gorjeta de 12% nos restaurantes de Ipanema e Leblon

Em comparação com Natal a diferença de preços é gritante, mas em comparação com São Paulo nesse quesito é bem empatado.

Mercado de trabalho

Queria poder dar notícias boas aos meus leitores, mas o negócio por aqui tá bem feio. Vocês podem até pensar que com o custo de vida tão elevado o salário também seja, mas na realidade não é bem assim. Primeiro que não tem emprego. Como podem ver na reportagem da Globo, o número de desempregados saltou 50% em um ano. Segundo o IBGE, em 2016 o rendimento médio real habitual de todos os trabalhos no Rio de Janeiro ficou estimado em R$ 2.311. Caso seu sonho seja morar na cidade maravilhosa, vir pra cá tentar a vida pode não ser uma boa ideia no momento.

Até os funcionários públicos estão tendo problemas pra receber seus salários, e concursos públicos por aqui são cada vez mais escassos. Pode acessar qualquer site de divulgação de editais de concurso que verá que não tô exagerando.

Curiosidades sobre como é morar no Rio

Que o carioca é esquentado as novelas já mostraram demais. Mas é também um povo muito comunicativo, prestativo e simpático. Tudo é motivo pra gargalhar e fazer amizade. É também um povo que gosta do dia: basta olhar o calçadão de qualquer praia de segunda a segunda pra ver que não é só turista passando ali.

Por falar em calçadão, ou você entra no ritmo deles ou é engolido: aqui (quase) todo mundo faz atividade física. A academia é lotada o tempo todo e as atividades ao ar livre também. O estereótipo da mulher brasileira tá aqui e em todo lugar.

É também uma cidade super cosmopolita: aqui tem de tudo e de todos os cantos do mundo. Pra terem uma ideia, onde meu marido trabalha a maioria é europeu. É uma cidade de sotaques e idiomas, e se você não domina bem ao menos o básico de inglês pode estranhar. Não é difícil esbarrar com algum gringo perdido no metrô pedindo informação. É comum ver vaga de emprego pra ganhar um salário mínimo exigir o inglês.

Apesar de ser uma cidade “do dia” os cariocas adoram um pós-praia e um barzinho com música. Na Lapa não dá só turista. Nem em Copacabana.

Encontrar prestador de serviço de qualidade por aqui é bem complicado. Uma vez tive problema com uma oficina mecânica, mas conheci uma outra que adorei e recomendo muito a todos: Oficina Perfil, em Botafogo. Eles trabalham de maneira bem séria e honesta.

Caso precise de diarista, não espere gastar menos que R$150 e às vezes muda dependendo do tamanho da casa – muda pra mais caro claro rs.

Gostaria de ter tido boas experiências com prestadores de serviço, mas quase não tive. Sugiro que pesquise muito, não pague nada adiantado e desconfie de tudo. Um grupo do facebook me ajudou muito durante minha mudança, sugiro que acesse o link e participe caso precise de indicações de profissionais.

E aí vocês devem tá se perguntando se gosto de morar aqui. A resposta é: tirando o verão enlouquecedor, adoro! Não trocaria o Rio por outra cidade que já morei no Brasil, mesmo com todos os problemas que a cidade enfrenta.

Qualquer dúvida é só perguntar!

CONTINUE LENDO:

Como tirar passaporte brasileiro?

Não importa qual seja o seu destino internacional, um carimbo no passaporte é sempre bem-vindo! rs. Brincadeiras à parte, não é pra qualquer lugar do mundo que você viaje que necessitará de um passaporte, nos países do Mercosul, por exemplo, é permitido entrar portando apenas seu RG (não são aceitos CNH nem Certidão de Nascimento). Mas como tirar passaporte caso necessite?

O primeiro passo é acessar o site da Polícia Federal e fazer a solicitação de novo passaporte. Para isso, será necessário preencher seus dados pessoais e emitir a guia de pagamento do boleto, no valor de R$257,25. Após efetuar o pagamento, aguardar aproximadamente 48h, acessar novamente o site para então fazer o agendamento eletrônico do atendimento. São etapas que não podem ser puladas (os links estão marcados para direcioná-los para as fases indicadas).

Após agendado, fique bastante atento à relação de documentos necessários para levar para o posto de atendimento. MUITA atenção caso tenha casado e mudado de sobrenome, é necessário informar isso na hora do preenchimento e também levar a certidão de casamento original.

Os documentos necessários para maiores de idade são:

– Documento de identificação (RG, CNH (acompanhada de outro documento que comprove local de nascimento), carteira profissional (CREA, CRM, etc), CTPS.

A meu ver, o ideal é que se leve a cédula de identidade, pois nela já constam todas as informações necessárias, como o local de nascimento. Além do mais não tem data de validade, como os demais.

ATENÇÃO: A pessoa que já teve o nome alterado, a qualquer tempo, em razão de casamento/separação/divórcio, deve apresentar, além do documento de identidade, certidão de casamento com as devidas averbações/anotações atualizadas, para a comprovação de nomes anteriores, mesmo na hipótese do passaporte a ser substituído já estar com o nome alterado. A certidão será aceita somente se apresentada em via original.

OBS: A criança menor de 12 anos pode apresentar a CERTIDÃO DE NASCIMENTO em substituição ao documento de identidade. A certidão também deverá ser apresentada apenas em via original.

– Título de Eleitor e comprovantes de votação/justificativa da última eleição (dos dois turnos, se houve). Caso não tenha o título ou os comprovantes, basta levar a certidão de quitação eleitoral – obtida no site do TSE.

– Documento que comprove quitação com o serviço militar obrigatório, para os requerentes do sexo masculino a partir de 01 de janeiro do ano em que completam 19 anos até 31 de dezembro do ano em que completam 45 anos.

– Certificado de Naturalização, para os Naturalizados

– Comprovante de pagamento da GRU

– Passaporte anterior: válido ou não

OBS: Caso você tenha tido um passaporte roubado, é necessário apresentar o Boletim de Ocorrência da Polícia Civil. Na ausência desse será cobrado uma taxa pela não apresentação. Caso não possa apresentar o passaporte por outros motivos, é necessário preencher a Comunicação de ocorrência com Documento de Viagem. Neste caso não tem escapatória: será cobrada uma taxa.

– CPF

Caso o CPF conste na carteira de identidade, é suficiente. Caso contrário, emita o Comprovante de Inscrição no CPF no site da Receita Federal.

OBS: Não é necessário levar comprovante de residência e tampouco foto. A foto será tirada na hora pelo próprio agente da Polícia Federal. Lá eles vão conferir a documentação, tirar foto e registrar impressões digitais.

O agendamento se dá com hora marcada e eles costumam ser pontuais. Não deixe de cadastrar um email, pois facilita muito a comunicação. Meses antes de meu passaporte vencer recebi um email informando que venceria no dia X e caso eu precisasse deveria solicitar um novo. Do mesmo modo quando ficou pronto recebi um email automático dizendo que já poderia buscar.

Dúvidas frequentes

Por quanto tempo será válido meu passaporte?

Desde 2015 os novos passaportes tem a validade de 10 anos (para maiores de 18 anos). Para outras idades verifique a tabela abaixo:

Prazo de validade dos passaportes

Prazo de validade dos passaportes

O número do passaporte muda quando emito um novo? 

Sim! O número do passaporte muda.

Quanto tempo demora a entrega do novo passaporte a partir do momento que levo a documentação?

O tempo varia de posto pra posto, o meu entregaram antes do prazo, com 13 dias corridos (o mais recente emiti no posto do Shopping Rio Sul, no Rio de Janeiro). Caso você realmente vá precisar, ideal que solicite com uma certa folga pra não ficar no sufoco de chegar o dia da viagem e o passaporte não ter ficado pronto.

Tenho visto americano válido no passaporte antigo, e agora?

Caso o visto americano esteja no passaporte vencido, é necessário levar o passaporte vencido junto com o novo em suas viagens. Para visto de outros países, o ideal é informar-se junto à embaixada ou consulado do país em questão.

Achei uma promoção de passagem excelente mas ainda não tenho passaporte, o que fazer?

Compre! Apesar de no momento da compra constar no site da companhia aérea o campo para preenchimento dos dados do documento, você pode deixar em branco e posteriormente informar à companhia. Certa vez comprei uma passagem na Tam pros Estados Unidos e como estava com preço ótimo falei pra minha cunhada comprar e ir comigo. Ela ainda não tinha passaporte, mas comprou, deixou em branco e só depois informou a Tam.

Outra pessoa pode pegar o passaporte pra mim?

Não, pois pra receber será necessário validar as impressões digitais, conferir o documento e assinar junto ao agente da Polícia Federal. Caso o requerente seja menor de idade, também deverá estar presente e acompanhado de um dos genitores, do responsável legal ou do procurador.

É possível renovar um passaporte?

Muitas vezes ouvimos de alguém a frase “preciso renovar meu passaporte”, mas na verdade isso não existe. Ao contrário de alguns vistos, em que a renovação é feita de maneira simplificada, o passaporte não. Toda vez que vencer você deverá “começar do zero” o procedimento para emissão.

Espero que eu tenha ajudado a sanar algumas dúvidas! Qualquer outra informação estou à disposição. 🙂

Como organizar uma viagem?

Férias chegando, férias daqui a um ano, sem previsão de férias… como organizar uma viagem sem intermediação de agências e de quebra ainda economizar uma graninha?

O ideal, pelo menos pra mim, é se organizar o quanto antes, mesmo que suas férias ainda demorem a acontecer. Com o fator tempo a seu favor, você conseguirá mais ofertas de hospedagem a preços mais em conta, terá mais tempo pra se planejar financeiramente de acordo com o que pretende gastar e quando finalmente chegar o dia de viajar não estará endividado ou com parcelas pendentes no cartão de crédito. Não sei vocês, mas eu não gosto muito da ideia de parcelar coisas pro futuro que já terá até passado.

Obviamente vez ou outra aparecerá uma passagem imperdível em cima da hora e então você terá que correr contra o tempo e conseguir ajustar seu calendário pessoal e profissional pra conciliar. Uma vez comprei passagem “no escuro” pra Miami por R$900 (com taxas) e nem sabia se ia poder ir (por sorte deu certo).

Quando eu trabalhava (CLT) costumava organizar minhas férias com 6 meses de antecedência, pois era o tempo que eu conseguia negociar com meu chefe o período que eu gostaria de sair. Como hoje em dia trabalho de forma autônoma parcialmente o empecilho foi resolvido, e agora é meu marido quem precisa negociar o período. Caso o casal tenha obrigação de bater ponto, é necessário planejamento em conjunto pra ambos saírem na mesma época.

Natal/RN

Natal/RN

Caso seu empregador permita que você divida suas férias em dois períodos, não pense duas vezes. Fique atento ao calendário de feriados, para sempre que possível emendar férias e feriadão. Já pensou, por exemplo, pedir férias de 10 dias em agosto e emendar com o feriadão de 7 de setembro? Seria um período de 16 dias livre para viajar, tendo gozado apenas 10. Dá tempo de fazer uma viagem e descansar um pouquinho em casa pra voltar à labuta em seguida.

Caso você tenha escolha, fuja de meses como dezembro, janeiro, julho e agosto. Período de férias escolares, a maioria dos funcionários que tem filhos querem esses meses e consequentemente preços mais altos em tudo. As passagens aéreas ficam absurdas, hotéis também e até algumas atrações turísticas seguem um calendário de preços diferenciados para alta ou baixa temporada.

Fique atento ao clima do destino que pretende curtir seus dias de folga, pois dependendo do local pode ser muito quente ou muito frio. Ir pra Madrid é uma delícia né? “Que promoção maravilhosa encontrei pra agosto!” Vá e fique sozinho lá, provavelmente morrendo de raiva por sentir tanto calor. O verão na capital espanhola, por exemplo, é enlouquecedor. Agosto é o período de férias dos europeus e os preços na Europa toda ficam mais altos e com atrações bem mais lotadas. Caso não tenha filhos e consiga optar por outro período, fuja de Orlando nessa época também. Em uma ocasião fui em junho e mofei 2h em uma única fila no Sea World. Já quando fui em setembro achei bem mais tranquilo.

O verão em Madrid é tão legal que fugi pra Portugal!

O verão em Madrid é tão legal que fugi pra Portugal!

Caso seu destino seja no Brasil, também pode não ser uma boa ideia ir em julho/agosto curtir as praias do Nordeste, por exemplo. Período de muita chuva e clima constantemente instável. Morei em Natal e lembro que em julho e agosto chovia sem parar. Uma chuvinha chata, fina e que atrapalha o passeio de qualquer um. Meu marido uma vez foi a Noronha em agosto e as fotos dele comprovam como estava o tempo…

Ainda que belo, céu encoberto em Noronha todos os dias da estadia

Ainda que belo, céu encoberto em Noronha todos os dias da estadia

A meu ver, os melhores meses pra sair de férias são abril, maio, setembro, outubro e novembro. Você provavelmente economizará nas passagens, onde quer que você vá não estará tão lotado quanto na alta temporada, você poderá poupar uma graninha em atrações turísticas e possivelmente não morrerá nem de frio nem de calor em comparação ao auge das estações (verão/inverno).

Orlando e sua chuva de verão (look do dia) kkk

Orlando e sua chuva de verão (look do dia) kkk

Fique sempre atento às promoções de passagens aéreas e simule em diferentes sites, não apenas no da cia área. Certa vez comprei uma passagem no Decolar que estava mais em conta que no próprio site da companhia (Avianca), mesmo pagando taxas à operadora. Os sites que mais costumo pesquisar são o Maxmilhas, Viajando Barato Pelo Mundo e Melhores Destinos. Esses três são uma “constante” nas minhas buscas. 🙂

Com as passagens emitidas, o próximo passo é pesquisar o que pretende ver e fazer em determinado destino, e calcular mais ou menos a quantidade de dias que irá passar (e só então comprar os trechos internos, caso haja) e consequentemente reservar os hotéis.

Como organizar uma viagem por conta própria

Como organizar uma viagem por conta própria

Após definido isso o próximo passo é correr atrás das hospedagens. Dependendo do estilo de viagem, poderá procurar em sites diferentes. Eu costumo usar sempre o hotéis.com, pois além de ter parceria com o blog acumulo diárias pra trocar por uma grátis. Caso o estabelecimento que eu esteja procurando não esteja no hotéis.com, parto para o booking, que também é parceiro do blog. Outros conhecidos (que ainda não utilizei) são o Airbnb (locação por temporada), Priceline (possibilidade de dar lances em diárias de bons hotéis) e o Hostel World (albergues).

Fique muito atento à possibilidade de cancelamento grátis ou não quando reserva algo. Nunca sabemos o que pode acontecer e amargar um prejuízo quando algo sai dos eixos não é uma boa ideia. Só reservo sem cancelamento grátis em último caso. Certa vez uma tia minha adoeceu na véspera de uma viagem pra Europa e teve que cancelar tudo, e detalhe, muitos hotéis não tinham direito a cancelamento… além da frustração de não conseguir viajar, ainda teve que se frustrar mais com a perda financeira. Depois desse episódio, cancelamento grátis sempre! rs.

Outro ponto importantíssimo em relação à hospedagem é a localização. Particularmente não gosto de ficar em bairros afastados ou que vá demandar muito tempo de deslocamento (e consequentemente gastos extras). Sempre priorizo os bairros mais bem avaliados e tem dado certo: economia de tempo, paciência e dinheiro. Obviamente têm cidades que vale a pena um deslocamento a mais, haja vista que têm bairros muito mais caros que a média, mas cada caso é um caso e vale a pena dar atenção a isso.

Por exemplo, quando fui pra Dublin optei por um hostel muito bem localizado e foi a melhor coisa que fiz. Enquanto meus amigos intercambistas gastavam horas entre “esperar ônibus+trajeto do ônibus+caminhada até a casa” eu já estava batendo papo no hostel e bem no olho do furacão. Apesar do preço da hospedagem ter sido um pouquinho mais caro, a economia de tempo fez toda diferença e não gastei com transporte público.

Intercambistas em Dublin

Intercambistas em Dublin

Férias autorizadas, passagens emitidas, hotéis reservados… e agora?

Não ignore o seguro viagem, tenha você 20 ou 80 anos. Mais uma vez torno a dizer: nunca sabemos o que pode acontecer. Muitas vezes não é necessário pagar a mais por um seguro, pois muitos cartões de crédito fornecem o seguro ao titular e seus dependentes caso a passagem tenha sido emitida com o cartão. Assim como há seguro locação de veículos caso você alugue usando o cartão. Atenção: Verifique se seu cartão de crédito fornece esses benefícios pra você (o meu fornece).

Em uma ocasião fiz um seguro com a Assist Card e precisei usar algumas vezes durante a viagem. Achei o atendimento muito bom e não tenho nada a reclamar. Passei mal num hotel (crise de alergia, pra variar) e o médico em pouco tempo foi me atender.

Depois vem a parte mais legal: estudar o destino, pra não cair lá de “paraquedas”. Entender os costumes locais, antecipar-se com relação à gastronomia, cultura e o que você não deve fazer também são pontos interessantes. Obviamente só na prática você realmente vai saber como é, mas caso seja um destino muito exótico não custa nada pesquisar em blogs de viagens (principalmente em posts não comerciais) sobre o que espera por você lá. Utilizo também o site TripAdvisor em minhas pesquisas.

E o câmbio?

Estou morando no Rio há pouco tempo e pedi algumas dicas pros amigos daqui com relação a esse ponto. Mas de tudo que pesquisei, o que mais gostei foi de um que meu marido comentou. No site BeeCâmbio a proposta do negócio é ser totalmente online, mostrando a cotação em tempo real e muitas vezes com delivery grátis. Eles não são uma casa de câmbio, apenas intermediadores, e eles que fazem a negociação do valor com os parceiros deles. Achei muito prático e só de não ter que ficar andando com dinheiro por aí pra mim já faz toda a diferença. Além do mais, tenho gostado das cotações que tenho acompanhado.

Uma das regrinhas pra comprar moeda estrangeira a um preço “bom” é pesquisar no site do Banco Central do Brasil os valores praticados pelas instituições financeiras nos meses anteriores. Lá tem o ranking das cotações mais baratas e já serve de parâmetro para suas pesquisas. OBS: Não necessariamente a instituição que cobrou mais barato no mês anterior será a campeã em preço no mês corrente, mas é um bom sinal.

Sugiro que mantenha uma planilha com os gastos da viagem pra não se perder pelo meio do caminho e nem extrapolar os limites. A planilha vai ajudar você a ter mais controle e noção do que realmente pode e não pode fazer e depois pode até ficar de base pra outros amigos ou pra uma segunda viagem pro mesmo destino.

Caso seja uma viagem internacional fique atento à possiblidade de exigência de visto ou de certificado de vacinação pra não ter surpresas e nem ter que fazer tudo em cima da hora. A pressa é inimiga da perfeição.

Seja internacional, nacional, de busão ou avião, não deixe de tirar uns dias pra si e desbravar mundo afora (ou adentro!). Sabendo poupar, planejar e executar, a viagem com certeza será um sucesso e dará um gostinho a mais saber que foi você que planejou tudo, do início ao fim, sem contratação de agências e com a possibilidade de fazer tudo do seu jeito. 🙂

E vocês? Como costumam planejar suas viagens?

Desafio Wanderlust

#Desafio Wanderlust

Pra começar, você sabe o que significa essa palavra?

Oriunda da língua germânica, a junção do termo “Wandern”, que significa caminhar/vagar com “lust” que significa paixão, resulta em quê?  Paixão por viajar! Não é à toa que vemos tantas vezes essa palavrinha em posts relacionados a viagens, aventuras e até em tatuagens. A tag #wanderlust chegou até mim como uma brincadeirinha em forma de desafio dos amigos do @apaixonadosporviagens (veja o post deles aqui) e são 10 perguntinhas de viagens pra que vocês saibam um pouco sobre mim.

1. Quando e para onde ia o seu primeiro avião?
 1

Não sei precisar exatamente o ano, mas seguramente nos anos 90 e eu devia ter uns 10 anos. Fui de Belém pra Manaus visitar uma tia que tinha casado e se mudado pra lá, e a companhia era a Varig. Gente, faz tempo. Lembro que a comida era muito bem servida (sempre com fome!), aeromoças bonitas e atendimento muito bom – tenho só boas lembranças da extinta companhia aérea. Mesmo pequena muambei muito na Zona Franca de Manaus e tenho na memória que minha mãe e minha avó compraram uma casa da Barbie enorme pra mim kkk. E da Mesbla? Quem lembra? kkk.

Foto catalogada do Pinterest: https://br.pinterest.com/pin/336221928414016779/

Foto catalogada do Pinterest: https://br.pinterest.com/pin/336221928414016779/

2. Para onde foi já foi e gostaria de voltar?
2

Pergunta difícil, mas vamos lá. Tenho vontade de voltar à Grécia e conhecer as ilhas mais famosas, já que quando fui só conheci Atenas e as Ilhas Jônicas, que não são tão conhecidas como as Cíclades. Mykonos e Santorini ainda habitam minha wish list e só tive boas impressões na Grécia: adorei o povo, a comida, o preço das coisas, a beleza natural, e a riqueza histórica e cultural.

Chegando em Navagio Beach, Grécia, 2014

Chegando em Navagio Beach, Grécia, 2014

Outro lugar que gostaria de voltar é Nova York, pois apesar de ter ficado bons dias e curtido muito a cidade, saí de lá com a impressão de que faltou muita coisa pra ver. Gosto do clima super cosmopolita que tem, da imensa programação que oferece e acho que até pra quem mora lá deve ser difícil esgotar os pontos interessantes a serem visitados. Além do mais, tenho uma relação de amor com Nova York desde pequenina, provavelmente pela influência do cinema em minha vida rs.

Cara a cara com "A Noite Estrelada" Moma, NY, 2013

Cara a cara com “A Noite Estrelada” Moma, NY, 2013

3. Você está viajando amanhã e dinheiro não é problema, pra onde você vai? 
3

Pro Japão! E se dinheiro não é problema que tal emendar pra Indonésia? Bali é logo ali! 🙂

4.  Método preferido de viagem: avião, trem ou carro?
4

Avião! Principalmente se for voo direto. Mas não que eu morra de amores pelo voo em si, é mais pela praticidade. Tenho medo de altura e sempre faço o sinal da cruz antes de decolar kkkk.

5. Site preferido de viagens?
5

Difícil, pois tenho vários! kkk. Não é porque foi ela que me indicou no desafio aqui mas adoro o site Apaixonados por viagens, sempre com informações precisas e detalhadas sobre os destinos. Outro que nunca deixo de fora nas minhas pesquisas é o clássico Viaje na Viagem, sempre bem completo e com muito conteúdo útil e pouco blá blá blá. Sou muito fã de sites que prezam pelo conteúdo, não só por belas fotos. Outro que pra mim une essas duas características é o da Thaís do Guia Mundo Afora, que tem leitura leve e agradável, sempre muito rico em informações e com uma boa pitada de humor.

6. Para onde você viajaria só para comer a comida local?
6

Desculpa Itália, desculpa França, mas eu viajaria pra Belém! Pra mim, o melhor destino gastronômico do país (e não é porque sou de lá não rs). Apesar de não ser uma megalópole como outras brasileiras, lá tem tacacá e torta de cupuaçu com queijo cuia, minha gente! Quem já comeu, entende…

Tacacá do Tomaz, Belém

Tacacá do Tomaz, Belém

7. Você sabe seu número de passaporte de cabeça?
7
Sim! Mas estou renovando e em breve não saberei mais. kkk
.
8. Você prefere o assento do meio, corredor ou janela?
8

Eu prefiro corredor, mas na maioria das vezes acabo indo no meio. Meu marido também prefere corredor e adivinha? Sempre acabo indo no meio. Odeio

.
9. Como você passa o tempo quando está no avião?
90
Voo doméstico: Lendo revistas
Voo internacional: Assisto filmes e emendo facilmente dois ou três numa sequência…
 .
10. Existe algum lugar para onde você nunca mais voltaria?
10

Veneza. Quem me conhece sabe que não morri de amores pela cidade e sinceramente chegou a ser uma decepção, haja vista que era um lugar que eu tinha muita vontade de conhecer. Não me agradou em muitos aspectos, mas é puramente uma opinião pessoal.

Praça São Marcos, Veneza, 2014

Praça São Marcos, Veneza, 2014

Outro lugar que provavelmente eu nunca mais voltaria é Berlin, pois acabei vendo tudo que eu tinha vontade de ver e mesmo assim também não morri de amores só morri de frio.

Palácio do Reichstag, Berlin, 2014

Palácio do Reichstag, Berlin, 2014

Aproveito aqui pra desafiar a Thaís do @guiamundoafora, a Anna do @misscheckin, o Márcio do @marcionomundo e a Amanda do @prefiroviajar.

Valeu!

Morar em Natal – Parte II

Em continuação ao post anterior, vou discorrer sobre alguns gastos fixos que temos ao morar em Natal e que vocês podem tomar por base pra saber quanto precisariam pra cobrir essas despesas.

Energia

Atualmente a tarifa residencial de energia elétrica no RN é uma das mais baratas do país (e já foi a mais). A distribuidora de energia aqui no Rio Grande do Norte é a COSERN, que cobra R$0,418 o kWh (valores de 2017). Traduzindo, pagamos em média R$200,00 por mês sendo que somos duas pessoas em casa e possuímos muitas coisas: geladeira bem grande, máquina de lavar roupa, máquina de lavar louças, chuveiro elétrico, adega, um ar condicionado inverter que só usamos à noite, etc.

Tarifa energia elétrica (não estão listados todos os Estados)

Tarifa energia elétrica (não estão listados todos os Estados)

Não sei falar sobre conta de água aqui, pois está incluso no valor do condomínio.

Internet

As melhores opções pra internet banda larga aqui são oferecidas pelas seguintes empresas: Net, Cabo Telecom e GVT. Como já tinha sido cliente Net 2x e nas 2x tive problemas, descartei de cara a contratação novamente. Fiquei entre a Cabo Telecom e a GVT, que me pareceu mais benéfica. Optamos por um plano com ligações ilimitadas para fixo, chamadas DDD com preço de local e 25 mega de internet, que pra gente é suficiente. O plano custa R$135,00 porque está em débito automático, se não fosse custaria R$145,00. OBS: Não temos tv por assinatura (só assistimos Netflix).

Supermercados

Natal é uma das cidades que mais têm supermercados no país. Carrefour, Extra, Favorito, Assaí, Makro, Sam’s Club, Nordestão, Hiper Bom Preço (Walmart), etc.

Lógico que não vou discorrer sobre todos, só sobre os que mais gosto e costumo ir. Costumo ir ao Assaí ou Atacadão pra fazer as compras do mês, por ser atacadista geralmente consigo preços melhores em muitas coisas. Mas, por exemplo, não gosto de comprar frutas e legumes lá, nem carne, nem pão…

Gosto muito do Nordestão pra comprar carne, pra mim, é o melhor. Consigo carnes com qualidades melhores e preço nem tanto, costuma ser um pouquinho mais caro que os demais, mas pra mim vale a pena. O pãozinho francês de lá também dá de 10 em muitas padarias da cidade.

Outro que gosto muito e que empata com o Nordestão é o Carrefour, gigante rede presente em todo o mundo. Acho os produtos de limpeza mais baratos por lá, e tem uma grande variedade de queijos (grande mesmo!). Consigo umas frescurites por lá que nem sempre encontro no Nordestão, que é mais voltado pra coisas regionais – o que também não é nada mau. 🙂

Não gosto de ir ao Extra aqui em Natal, é bem carinho e não tão legal. Os demais até vou, mas nada d+.

Aluguel

Vou abrir o cofrinho pra vocês terem uma ideia do quanto gastar com aluguel aqui na capital potiguar. Vocês encontrarão alugueis bem mais baratos e também encontrarão mais caros (os apartamentos de frente pro mar na Praia dos Artistas, por exemplo). Nosso apartamento fica numa região muito boa (veja post anterior), tem 90m2, piscina, duas vagas de garagem e só. Não é um prédio de luxo, mas é bom (3 por andar). Desembolsamos R$1580,00 por mês pelo aluguel, condomínio e IPTU incluso (valores 2016). Isso é mais barato do que gastávamos em SP num bem mais simples e bem menor. 🙂

Uma região que tem crescido bastante e que dispõe de muitos prédios novos e casas em condomínio fechado é Nova Parnamirim, bairro da cidade Parnamirim, na região metropolitana de Natal. Até cheguei a perambular pelo bairro, mas confesso que não me agradou. Muito trânsito e sensação de insegurança me fizeram cortar o bairro da lista.

Lazer

Natal não é uma cidade só de praia, como muitos podem imaginar. Além do contato com a natureza nas praias, lagoas, trilhas, etc, é uma cidade como qualquer outra em que as pessoas passeiam nos shoppings, vão ao cinema, a restaurantes, ao teatro, etc. O principal teatro é o Teatro Riachuelo, que fica no Shopping Midway Mall e tem vasta programação cultural. Agora em março, por exemplo, vai ter show do Toquinho, Ângela Maria e Tiê. 🙂

Quanto a shoppings,  a cidade possui seis, e os principais são o Midway Mall e Natal Shopping, que contam com as redes de cinema Cinemark e Cinépolis, respectivamente. Outro shopping menor mas que também tem cinema é o Praia Shopping, que tem a rede Moviecom. Um fato curioso é que o Midway não cobra estacionamento… 

Outra coisa que tem crescido de forma exponencial em Natal são os eventos food truck, como o Natal Food Park. Já fui em dois diferentes e vi opções bem lindinhas e interessantes pra quem quer fugir da rotina (e da dieta!).

Passeios voltados pros turistas são infinitos e acho que não caberia nesse post, quem sabe num outro mais específico pra turistada. Não vou me ater a falar sobre eles aqui.

Morar em Natal: Praia da Ponta Negra

Morar em Natal: Praia da Ponta Negra

Academia

Não sou a pessoa mais antenada nesse assunto, mas vou falar um pouquinho o que sei. Malho em uma academia perto de casa e meu pacote me dá direito a musculação e atividades extras como aula de abdominal, funcional, extreme fitness, etc. Gosto muito da academia e isso faz o treino não ficar chato, além da equipe ser bem preparada, equipamentos novos e atendimento muito bom. Fiz um plano anual em dezembro e consegui R$90 mensais pelo plano família (fiz com outras pessoas da família). A academia chama-se Energy Fitness.  Longe de ser uma Cia Athletica da vida, mas que oferece um custo-benefício excelente, ideal pra quem quer apenas malhar e não “ver e ser visto”.

Por incrível que pareça, têm academias mais baratas na cidade, mas essa foi a que eu mais gostei e estava dentro do preço que eu queria pagar.

Outras opções na cidade são Bodytech, Ápice, Smart Fit, etc. Como toda cidade praiana que se preze, academias não faltarão. Morar em cidade praiana faz as pessoas quererem se cuidar mais e diminuir a silhueta. 🙂

Salário

Com tantas coisas mais baratas em relação às outras capitais, você deve está se perguntando “por que não moro lá?” hehehe. Assim como as coisas são mais baratas, tenha certeza também de que seu salário também será menor. Algumas profissões estão listadas como “os piores salário do Brasil”, como os jornalistas, por exemplo. Uma cidade tão linda e com muitas desigualdades. Comum ganhar salário mínimo ou salário comercial, que ano passado estava em míseros R$823,00.

Se vier pra Natal estude pra passar num bom concurso ou já tenha em mente algo bem interessante pra empreender. Já vi vagas de engenheiro pleno pra trabalhar na Petrobras pagando R$4.000,00 (acredite, em outras cidades pagariam bem mais).

A economia é focada no setor terciário, e se você for trabalhar nesse setor tenha em mente que MUITO provavelmente também trabalhará aos sábados. É impressionante como é comum trabalharem aos sábados por aqui… (eu, inclusive, trabalho…).

Se quiser vir aventurar sem nada aqui, NÃO recomendo a vinda. Recomendo que já venha com algo certo ou encaminhado, ou que tenha uma bela poupança pra se manter por um bom tempo, pois você – principalmente atualmente – pode demorar a conseguir um emprego razoável. Claro que exceções existem, se você for médico, por exemplo.

Considerações sobre morar em Natal

Natal é uma cidade ótima pra morar e pra passear, e dependendo do bairro onde mora terá a sensação de viver de férias, tendo em vista a alta qualidade de vida que a cidade oferece.

As pessoas – ao contrário do que pensam – não são tão dadas assim. Imaginamos o nordestino como um povo dado, e sinceramente não achei que isso se aplica aqui. Achei as pessoas simpáticas e, caso você já as conheça, serão ótimas com você. Do contrário, cada um na sua e ninguém mexe com ninguém. Nada efusivo.

A quantidade de imigrante na cidade também chama atenção. A quantidade de paulista que conheci aqui merece destaque. Gringo também. Pessoas de Estados vizinhos como Paraíba e Ceará também fazem fila. Das poucas pessoas que conheci no meu prédio, uma é do Ceará, outras de Minas e outra de São Paulo. De Natal ainda tô esperando conhecer…

Não pire de primeira com a péssima educação no trânsito aqui. Não surte, por mais difícil que seja, se alguns não acendem o farol, ou não dão seta ao mudar de faixa, ou até se não respeitam a preferência. Faça a sua parte e aja de forma correta, pois gentileza gera gentileza apesar de às vezes a vontade de mandar pra aquele lugar ser grande.

Se vocês têm alguma dúvida ou querem que eu aborde algo que eu possa ter esquecido, estou à disposição pra ajudá-los. 🙂

Continue lendo:

Morar em Natal – Parte I

Tudo começou em uma viagem que fiz com meu marido pra capital potiguar, que balançou nossos corações – e nossos planos. O tempo passou, continuamos em São Paulo, nos mudamos pra Madrid e retornamos pra São Paulo, quando chegou a hora de colocar em prática o que havíamos planejado: morar em Natal. Uns acharam loucura, outros acharam demasiado rápido, outros acharam uma ótima decisão. Nós, na época, sinceramente não sentíamos nada, nada além de insegurança e a sensação de que estávamos dando “um tiro no escuro”. E assim é a vida. Caso não tivéssemos tido a iniciativa, provavelmente ainda estaríamos em Sampa com meu marido reclamando.

Chegava a hora de procurar transportadora. Em São Paulo a voltagem é 110V enquanto que em Natal é 220V, mas como havíamos nos casado relativamente há pouco tempo e tínhamos muitas coisas boas, valia a pena encaixotar tudo e comprar uns transformadores pra resolver o problema da voltagem. Caso você esteja com planos de se mudar e suas coisas não sejam muito boas ou já estejam muito velhinhas, financeiramente não vale a pena pagar transportadora (alô OLX!).

Fiz orçamentos com diversas transportadoras com nome no mercado e que ofereciam o serviço de seguro da carga, agendei visita com a Confiança Mudanças e Transportes e definitivamente foi uma das piores coisas de nossa viagem. O pré-venda foi ótimo, funcionários muito atenciosos, equipe de preparo da mudança conseguiu empacotar tudo em um só dia e não tivemos que nos preocupar em embalar nada, eles fizeram todo o serviço. Claro, serviço esse pago 100% antecipado, no valor de R$6.200,00 + seguro (valores de 2015). Vale ressaltar que esse serviço que contratamos é o de carga compartilhada, quando o caminhão vai com coisas suas e de outras pessoas e tem o prazo máximo de 30 dias pra chegar ao destino. Caso tivéssemos optado por carga exclusiva, com prazo no máximo em 10 dias úteis após a coleta, o preço subiria pra R$13 mil. MAIS seguro. Em relação ao prazo nada a reclamar, 25 dias após levarem as coisas de minha casa em São Paulo chegou em nossa casa de Natal.

Porém, alguns funcionários já não eram tão atenciosos e tivemos alguns problemas como: avaria na geladeira, na lava-louças, televisão totalmente quebrada, jarra de cristal quebrada (já reembolsado), funcionários com pouco preparo e que sujavam todas as paredes na montagem dos móveis… enfim, MUITA dor de cabeça. Não vou me ater aqui a descrever o caso, pois o 2o Juizado Especial Cível Central de Natal cuidou disso. Só pra deixar vocês a par, me mudei em maio de 2015, escrevi o post em fevereiro de 2016 e a causa só foi resolvida em agosto de 2016 (ganhamos, claro).

Procuramos imóveis em imobiliárias e nas ruas, pois muitos prédios têm plaquinhas em frente com o telefone dos proprietários, que optam em fazer o contrato sem intermediações. Indico muito a corretora Geiza Nunes, da Remax, atenciosa desde o primeiro contato por telefone. Infelizmente acabei não fechando com ela, pois o apartamento que eu mais gostei – o meu – ela não estava como corretora. Fechei negócio com a Reference Imobiliária, mas visitei também a Remax e a Procuradoria de Imóveis, além de fazer pesquisas na internet.

Procurei apartamentos nos seguintes bairros e vou contar um pouquinho o que achei de cada um:

Ponta Negra: Apartamentos pequenos com cozinha estilo americana, mais voltados pra turistas e pra locação por temporada. Consequentemente cubículos mais caros e com tudo mais caro nas redondezas também. Bairro gringo, muito comum tropeçar com estrangeiros e com turistas perdidos ou passeando. Bairro praiano, não se assuste se estiver chegando em casa após um dia de muito trabalho se deparar com pessoas andando de biquini em plena segunda-feira às 18h. Vida noturna ótima com vasta opção de restaurantes, barzinhos, lanchonetes, albergues, hotéis, baladinhas, etc. 2 dos Restaurantes Camarões estão nesse bairro, assim como o La Brasserie de la Mer, de Erick Jacquin, o mais premiado chef francês no Brasil. Não morei na Ponta Negra, mas tenho a sensação de que não parece um bairro bom pra morar, e sim pra passear ou passar uma temporada.

Capim Macio: O que mais gostei e o que escolhi pra morar. Vizinho colado à Ponta Negra, mas muito mais residencial. Temos quase tudo perto e muita tranquilidade a qualquer hora do dia. Bons restaurantes, padarias, 3 faculdades, pronto-socorro, pelo menos 4 supermercados grandes, farmácias, bancos, tudo a um estalar de dedos. E mesmo tendo tranquilidade e não estando no olho do furacão do turismo, estamos a 5 minutinhos da praia de Ponta Negra. O único ponto negativo é que quem não mora tão perto da Av. Engenheiro Roberto Freire, a avenida em que passam a maioria dos ônibus, fica difícil de se locomover sem carro. Não passa ônibus nas ruas paralelas à avenida, em que estão a maioria dos prédios e residências. Como é tranquilo até demais, sinto uma certa insegurança na hora de caminhar pelas ruas. Sensação de cidade fantasma, sabe?  Mas, se você tem carro, no problem.

Lagoa Nova: Nesse bairro tem tudo. Só não tem praia. Mas considerando que Natal não é uma cidade grande, isso não chega a ser um problema, pois basta percorrer alguns km e lá estará a praia brilhando lindamente pra você. Quando estávamos ainda procurando apartamento nos hospedamos um tempo nesse bairro e deu pra perceber que Lagoa Nova é um mix de tudo: comercial e residencial. Muitos prédios novos, muitas padarias, shoppings, cinema, teatro, restaurantes, bancos, clínicas, lojas, faculdades, escolas, hospitais, e tudo aquilo que a gente imagina que tem em uma cidade urbana. Gostei do bairro, mas achei um pouco caótico nos horários de pico, muito carro, muito trânsito (ainda que o trânsito daqui seja uma piada), barulho, buzinas, bi, bi, biiiiii. Não era bem isso que procurávamos (estávamos “fugindo” de São Paulo), então descartamos. Se você optar por morar nesse bairro, não será necessário ter carro.

Nova Descoberta: Esse bairro é quase uma extensão do anterior, mas menor e mais residencial. Muitos prédios baixinhos o completam. Na época estávamos namorando um ap novinho que gostamos bastante e era de frente pras dunas. Acho também que é necessário ter carro pra se locomover com mais facilidade se morar lá, pois todas aquelas coisas que imaginamos que têm em centros urbanos estão no bairro citado anteriormente.

Não chegamos a ver apartamentos em Petrópolis, outra opção boa em Natal. Bairro muito comercial também, com muitas lojas, galerias, academias tops e restaurantes chiquêêês. Mas uma coisa me chamou atenção, parece que todos os médicos e dentistas da cidade estão nesse lugar. Os maiores hospitais também. Os maiores laboratórios também. Vira e mexe tô por lá, pois é lá que meu dentista atende. Minha endocrino também. E sempre que preciso fazer algum exame, opto por um dos laboratórios que estão por lá – as opções são enormes. Caso você trabalhe na área da saúde,  tem grande chance de trabalhar nesse bairro. Não cogitei morar em Petrópolis pois já tinha me apaixonado por Capim Macio antes mesmo de conhecê-lo, mas confesso que ele é charmosinho… 🙂

Transporte público em Natal é precário, e não digo nem em relação à qualidade dos ônibus, pois são bem parecidos com os que estamos acostumados nas outras capitais, mas sim à quantidade da frota, que é muito pequena. Coitado de quem precisa esperar ônibus aqui, rotas muito limitadas e caras. Uma passagem custa R$2,90 (valores de fevereiro de 2016) e nem sempre tem cobrador, você paga diretamente ao motorista – que nem sempre tá de bom humor.

Por falar em transporte, na época da mudança compramos um carro de uma amiga de Belém, e trouxemos o carro de lá pra cá com uma transportadora local especializada em veículos chamada Transcarlos. Não tivemos problemas e chegou dentro do prazo de 10 dias que ofereceram. O pagamento foi realizado na retirada do veículo em Natal, e nos cobraram R$ 1.200,00 (com seguro incluso averbação através da Seguradora Allianz ou Tóquio Marine). O carro chegou meio imundo, mas inteiro e dentro do prazo.

UPDATE: Me mudei de Natal e atualmente estou no Rio de Janeiro. Levei o carro com a mesma transportadora do parágrafo anterior e o orçamento ficou em R$1100,00. Novamente não tive problemas com o transporte.

Não quero me extender mais pois o post já está ficando gigante, então vou deixar pro próximo post outras informações úteis sobre morar em Natal. Fiquem ligados e qualquer dúvida é só chamar! 🙂

Continue lendo:

Compras nos EUA: Ainda vale a pena?

Se vocês acompanham um pouco os noticiários no Brasil sabem que o dólar essa semana (22/09/2015) alcançou o maior nível da história do Real. Agora, no momento em que escrevo esse post, ele está custando R$4,10 pra venda no dólar comercial – que não é o vendido nas casas de câmbio (Fonte: Bacen). O objetivo do post é informar o viajante se mesmo assim ainda vale a pena fazer compras nos EUA. 🙂

Cheguei há poucos dias dos Estados Unidos novamente e gostaria de dividir um pouco com vocês como andam os preços por lá, e fazer uma leve comparação de quando fui em 2013, com o dólar a R$2,04 (cotação que comprei). Nessa viagem de 2015 paguei R$3,67 no mês de julho, e atualmente na mesma casa de câmbio já está R$4,34. Basta fazer uma simples continha pra ver que paguei R$1,63 a mais por cada unidade de dólar em relação à viagem anterior. É dinheiro pra dedéu.

Mas quem está com viagem marcada e está prestes a entrar em pânico com a cotação atual, a boa notícia é CALMA! Não acho que cancelar a viagem seja uma boa ideia, a não ser que vá fazer muita falta no orçamento. Cancelar viagem implica em pagar multas à companhia aérea, pagar diárias integrais nos hotéis caso não tenha optado pelo cancelamento grátis, etc.

O ideal é replanejar a viagem e priorizar os passeios do que as compras, pois tem muita coisa que está mais barato no Brasil que na terra do tio Sam. Mas se sobrar um dinheirinho e tempo, saibam que alguns itens em especial ainda são bem mais em conta que no Brasil, mesmo considerando esse dólar cruel.

Levi’s

Comprei duas calças na Levi’s por US$12 e US$15. O que convertendo pela cotação que comprei, saiu em média por R$49,54. É barato pra caramba! Nem nas grandes lojas de departamento no Brasil conseguimos pagar esse preço por uma boa calça comprida. 🙂

Lee

Comprei algumas camisas de algodão ótimas e custaram US$11,00/cada. O que convertendo sai por R$40,37. Achei excelente tanto as camisas quanto o preço.

Victoria’s Secret

Na primeira viagem pros EUA eu simplesmente saí carregada de sacolas dessa loja, inclusive com muitas lingeries, porém atualmente já não achei nada vantajoso comprar lingerie, a não ser que você não se importe de pagar mais de R$40,00 por uma simples calcinha. Se levar em consideração aquelas mais bonitas e trabalhadas… estão mais caras ainda.

No entanto, a loja é cheia de promoções que podem valer a pena. Comprei um kit com 7 produtos por US$35,00 (R$128), o que achei ainda assim muito bom. Comprei sabonete líquido esfoliante, perfumes, esfoliante para pés e perfume pós-banho. Só não comprei hidratante porque confesso que já enjoei deles e ainda tenho do meu estoque da última viagem… kkkk.

Já as nécessaires não achei tão vantajosas, em outra ocasião comprei duas e agora as mesmas estão US$42,00/cada. Eu sinceramente já não acho barato (R$154,00/cada). Comprei também gloss labial por US$1,00 e que estão atualmente US$4,00. Além do fator câmbio, achei que a loja deu uma inflacionadinha.

U.S. Polo Assn.

Essa marca de roupas e acessórios americana já era barata, e mesmo com o dólar ruim, ainda continua valendo a pena. Meu marido comprou umas camisas de algodão e outras de botão por US$10,00/cada. Comprei uma sainha linda por US$11,00. No balanço final achei que valeu muito a pena pela qualidade dos produtos.

Ross

Essa grande loja de departamentos americana vende de tudo: sapatos, malas, bolsas, produtos PET, jogo de lençol, toalhas, roupas em geral, artigos para o lar, perfumes, etc. É uma grande loja meio bagunçada, então o ideal é chegar cedo pra pegar a loja ainda organizada, na medida do possível. Confesso que achei que tem muita tranqueira e produtos de baixa qualidade, mas se procurar bem também encontra uns achados lindos!

Na ocasião comprei um secador de cabelo da marca Revlon, bivolt, dobrável e com 1875W de potência por US$15,00. Em lugar nenhum do Brasil você compra um secador de cabelo com as mesmas especificações pelo mesmo preço (eu havia pesquisado antes de viajar, então estava “por dentro” dos preços praticados no Brasil). Nessa loja também vi muitos vestidos de festa por aproximadamente US$20,00. É realmente um achado.

Meu achadinho!! :)

Meu achadinho!! 🙂

Vestido longo de festa: US$20

Vestido longo de festa: US$20

Coleirinha pra cachorro: US$3,49

Coleirinha pra cachorro: US$3,49

Particularmente não gostei dos artigos para o lar da Ross, muita coisa de marca mas com baixa qualidade. Produtos de marcas conhecidas fabricando lençóis de poliéster e vendendo bem mais caro que os 100% algodão. É ser muito retardado pra comprar (sem ofensas a quem compra…rs).

FullSizeRender 9

Tommy Hilfiger

Essa loja queridinha dos brasileiros também já não vale muito mais a pena. Claro que existem exceções, por exemplo os produtos da gôndola “Clearance“, mas o resto nem tanto. Meu marido conseguiu umas camisas sociais bonitas por US$18,00 (100% algodão e zero poliéster). Como tínhamos ganhado um cupom de US$5 de desconto em outra loja, ainda saiu mais barato: US$13,00 por uma boa camisa social.

Maquiagem

Não vi tanta vantagem mais nessa viagem. Um batom tipo matte da NYX que no Brasil custa R$49,00, nos EUA custa R$40,00. É mais barato? É. Mas não sei se vale a pena a ida a uma loja só pra isso. Pra mim, não vale.

Os da MAC já estão praticamente o mesmo preço aqui e lá. Um batom tipo matte no Brasil custa R$69,00 e nos EUA R$67,00. Não acho que vale a pena também… melhor comprar no Brasil. Lembrando que estou utilizando para cálculo comparativo a cotação de R$3,67, que é a que comprei. Caso você compre mais caro, vale menos a pena ainda.

A única loja que achei vantajosa foi a The Cosmetics Company Store, que fica dentro do Orlando International Premium Outlets. Comprei um estojo da Clinique de rímel, lápis para olhos e demaquilante por US$16,77 (com imposto)! Já havia comprado há alguns meses atrás em Madrid só o rímel por 13€. Valeu muito a pena. 🙂

Five Below

Essa cadeia de lojas é um verdadeiro paraíso para as mamães de plantão. Isso porque a loja tem muita coisa pra criança e os produtos custam no máximo US$5,00. Você encontra bons brinquedos por US$5,00 que seguramente seriam mais caros no nosso Brasilzão. Mas também tem umas boas besteirinhas pra nós, simples mortais. Arrematei uns lencinhos umedecidos da Neutrogena de tirar maquiagem por US$1,00 e também o lip balm Eos do momento por US$3,79.

Minhas compras nos EUA

Minhas compras nos EUA

Walmart

Essa rede de supermercados é o paraíso dos gordinhos, das donas de casa e dos recém-casados. Compramos muitas coisas pra nossa casa lá, e realmente achei que valeu a pena! Jogo de toalha 100% algodão egípcio, jogo de lençóis de 400 fios e algodão egípcio, porta sabonete para mãos em porcelana, produtos da marca Aussie para cabelos por US$2,89 o pote de 400g (a título de comparação um xampu da Aussie está sendo vendido no Brasil por +/- R$40). Tudo que comprei no Walmart achei que valeu a pena! 🙂 Particularmente achei melhor que a Bed Bath & Beyond por ter preço bem menor e qualidade equiparável. E bem superior à Ross.

US$26,88

US$26,88

US$33,00 (jogo de toalhas 100% algodão egípcio, daquelas bem fofonas, sabe?) :)

US$33,00 (jogo de toalhas 100% algodão egípcio, daquelas bem fofonas, sabe?) 🙂

US$26,88

US$26,88

Jogo de casal US$20

Jogo de casal US$20

US$39,88 - Jogo de casal 100% algodão egípcio

US$39,88 – Jogo de casal 100% algodão egípcio

Tá vendo esse fixador de cabelo John Frieda? Arrematei por US$2!

Tá vendo esse fixador de cabelo John Frieda? Arrematei por US$2!

O Walmart também é um paraíso para quem quer comprar produtos da Disney! Comprei uma bolsinha pra dar de presente pra minha sobrinha que custou US$6,49 e é uma graça!!! Camisas boas da Disney custam em média US$11,50 (ainda tinha mais barata, mas de tecido com qualidade inferior).

Comprei um Lego pra presentear meu irmão que custou US$41,00, sendo que o mesmíssimo Lego no Brasil custa R$269,00. BEM mais barato.

E aos gordinhos de plantão, uma latona de Pringles custa US$1,50! (nhami, nhami, nhami!).

Kipling

Ao fãs do macaquinho da marca, comprei uma bolsa e uma carteira pra minha tia na loja do Sawgrass Mills e saiu bem mais em conta que no Brasil. Em breve pesquisa na internet vi que a mesma bolsa e carteira no Brasil sairiam por aproximadamente R$729,00 – nos EUA custou US$97,00. Não que seja barato, mas é bem “menos caro”. 🙂

Compras nos EUA: Kipling

Compras nos EUA: Kipling

Enfim, muita coisa realmente ainda vale a pena, mas não acho que justifique uma viagem apenas para esses fins. Aproveite a viagem, coma bem, vá nas atrações turísticas e não passe o dia inteiro no outlet. Compre com consciência o que realmente der, se seu bolso e seu tempo permitirem. 🙂

Um beijo!

Continue lendo: O que fazer em Miami, Roteiro para curtir bem Orlando

Como acumular pontos Multiplus?

Quem me conhece sabe que sou A LOUCA dos pontos. Adoro um pontinho e faço de tudo pra acumular bem. Ultimamente estou conseguindo me desvencilhar cada vez mais da Gol e da Azul e focando no acúmulo de pontos Multiplus, que possuem os parceiros que mais costumo usar, independente de milhagem. OBS: Nesse post não vou discorrer sobre como acumular pontos Multiplus voando Tam, por ser meio óbvio pra quem já está inscrito no programa, já que a pontuação é praticamente automática. O objetivo do post é indicar parceiros complementares à Tam.

Se você já é cadastrado no TAM Fidelidade, você já é um participante Multiplus, e o seu número do programa é o seu CPF. O Tam Fidelidade é o programa de fidelidade da companhia aérea, que faz parte da rede de programas fidelidade dos parceiros Multiplus. E afinal, que parceiros são esses e como acumular pontos neles?

1) Seu cartão de crédito: Os gastos do seu cartão de crédito valem pontos e para resgatá-los é necessário que o titular do cartão telefone para o banco e solicite a transferência para o programa desejado. Tenha em mãos o número do seu Tam Fidelidade ou CPF. O meu cartão de crédito me dá 1,5 pontos a cada dólar gasto e me permite transferir pontos quebrados, por exemplo, 10.400 pontos. Falo isso porque já tive um cartão que só me permitia transferir valores cheios, como 10 mil. Se eu tivesse 10.999, não deixavam, transferiam somente os 10 mil. Um saco. Verifique seu cartão de crédito e as regras dele.

2) Locadora de veículos: Movida.  Acho que a imagem abaixo já diz tudo! 🙂

Captura de Tela 2016-05-15 às 16.45.52

3) Seguir o perfil do Multiplus no Twitter:

Captura de Tela 2016-05-15 às 16.47.44

4) Pedir táxi via app Easy Táxi:

Captura de Tela 2016-05-15 às 16.48.51

Captura de Tela 2016-05-15 às 16.50.04

5) E-commerce: Ponto Frio, Pb Kids, Walmart, Netshoes e Dafiti são algumas das lojas pra acumular pontos. De todas as lojas citadas aqui, a que mais dá ponto por real gasto é a Dafiti, que a cada real gasto ganha-se 3 pontinhos. No Ponto Frio também tem umas promoções bem legais, hoje, por exemplo, a cada R$1 ganha-se 2 pontinhos. 🙂

Parceiro Multiplus

Parceiro Multiplus

6) Faça avaliações no Trip advisor: Eu já costumava fazer avaliações nesse site antes mesmo da parceria, agora sou simplesmente viciada. Cada vez que conheço um lugar já corro pra avaliar e ganhar meus pontinhos. Cada atração/restaurante/hotel vale X pontos, que é indicado com o selinho da imagem abaixo no momento da avaliação. O máximo que você pode ganhar por avaliação são 100 pontos, mas por mês dá pra garantir até 2.250, se incluir fotos. A pontuação não cai imediatamente na sua conta, pela minha experiência demora em torno de 1 mês. UPDATE: Em dezembro/2016 essa parceria chegou ao fim. Não é possível mais o acúmulo de pontos nesse parceiro.

Captura de Tela 2015-06-21 às 22.07.59

7) Compre produtos da Natura online, caso goste. Comprando online você pode ganhar até 3 mil pontos Multiplus, que é suficiente pra resgatar uma passagem aérea promocional na Tam.

Você compra online diretamente da sua casa e tem o produto entregue pela própria Natura, não pelas consultoras digitais. Ou seja, você mora em São Paulo mas gostaria de dar um presente pra aquela tia legal que mora no interior do Espírito Santo, você pode. A Natura entrega em todo Brasil. A vantagem de comprar pelo site além de ganhar bons pontos Multiplus é que você tem acesso às promoções do dia e pode pagar no cartão de crédito (ou seja, mais pontos). 🙂

OBS: Oferta válida somente para produtos Natura, exceto Crer para Ver e valor do frete. Os pontos Multiplus não serão creditados caso o produto seja devolvido ou em caso de cancelamento do pedido. Ofertas válidas apenas para membros do programa Multiplus que usarem o mesmo CPF na compra realizada na Rede Natura.

Como acumular Pontos Multiplus

Como acumular Pontos Multiplus

Como acumular?

Como acumular?

8) Km de Vantagens: Km de vantagens é o programa de fidelidade dos Postos Ipiranga. Ao abastecer, trocar o óleo ou comprar nos postos ganha-se pontos que são chamados de “km”. Os Km que você juntar podem ser trocados por pontos Multiplus. Segue tabela vigente:

Km de vantagens e Multiplus

Km de vantagens e Multiplus

E vocês? Conhecem mais alguma forma de acumular pontos Multiplus?

OBS: Cada promoção tem uma data de validade. Verifique se no momento em que vai participar a promoção ainda é vigente.

Como pesquisar passagem aérea mais barata

Esse post é direcionado para as pessoas que só sabem pesquisar passagens diretamente no site da companhia aérea. Tenho boa notícia: Saibam que existem outras formas e vou ensiná-los como pesquisar passagem aérea mais barata e economizar um dinheirinho! 🙂

Vale destacar de antemão que esse texto praticamente todo foi escrito por um guest, meu amigo Alan. O post-convite chegou em boa hora, pois não estou tendo tempo pra me dedicar aos posts do blog porque estou de mudança pra Natal e numa correria louca! Valeu Alan!

Como todos já devem imaginar, o método tradicional de procurar é acessar o site de cada companhia aérea e procurar datas e destinos. Contudo, as companhias trabalham com “preço cheio” na venda direta ao cliente, mas vendem passagens bem mais baratas para agências de viagens. A flexibilidade de datas também é uma coisa muito boa: quanto maior a antecedência, geralmente mais barato é. A flexibilidade de cidades também é uma boa.

Há dois processos: o primeiro é pesquisar e o segundo é comprar. Os sites mais famosos (como os sites das próprias companhias) servem para os dois, mas existem outros bem interessantes só para pesquisar. E são eles que precisamos incluir em nossas pesquisas. Os abordados aqui no texto serão linkados, bastando dar um clique em cima do nome para direcionar para a página.

1. Blog Melhores Destinos (apenas pesquisa e direciona pra outros vendedores)

Melhores Destinos diariamente divulga ofertas verdadeiras – e não essas “ofertas” sensacionalistas que têm nesses sites de agências – mas que, na verdade, são preços reais. Sempre vejo passagens para os Estados Unidos, por exemplo, por R$1.500  ida e volta! Uma vez vi Porto Alegre-Europa-Porto Alegre por 100 dólares.

Basta abrir em nova aba cada tópico que interessar e, na nova aba, geralmente ele traz uma opção de colocarmos a cidade de embarque e a de desembarque (ou escolher “TODOS” em uma ou nas duas cidades). Clique em um deles e vai ser redirecionado para o site do Submarino Viagens, que também é de confiança, mas que cobra uma taxa de serviço (para não pagar essa taxa, basta acessar o site da própria companhia aérea que ele mesmo indicará).

As simulações oferecidas geralmente são de uma semana de estadia, mas é possível alterar a simulação já no site para o qual foi encaminhado, porque os preços geralmente são os mesmos ou bem parecidos. Esse site é importante sobretudo para viagens internacionais. Com o passar das horas/dias as pessoas vão comprando as passagens e as baratas vão acabando, mas é só escolher outra opção da lista. Os preços são de ida e volta e falta incluir as taxas.

Captura de Tela 2015-06-13 às 11.19.41

Captura de Tela 2015-06-13 às 11.22.21

2. Viajando barato pelo mundo (pesquisa)

Gosto muito do Viajando barato pelo mundo porque sempre estão muito antenados nas promoções, e além delas, dão dicas de viagens e indicações de pessoas que abordam especificamente algum assunto. Gosto muito deles também porque são muito ativos nas redes sociais, com destaque para o Instagram, então quando você menos espera fica sabendo daquela super promoção que estava esperando.

Captura de Tela 2015-06-15 às 10.08.59

Captura de Tela 2015-06-15 às 10.06.11

No exemplo acima ele lista todas as cidades e datas e seus respectivos preços e ao clicar no link a página é redirecionada para…

3. ViajaNet (pesquisa e compra)

O Viaja Net é uma agência de viagens virtual, tal qual CVC, Submarino Viagens e algumas outras. Mas a grande vantagem dele é a opção “ainda não sei as datas das viagens” – nele ele vai mostrar todos os próximos 6 meses de embarque, geralmente colocando uma semana de estada. Marque-a! No calendário as datas aparecerão em cores diferentes: quanto mais azul escuro, mais caro; quanto azul mais claro, mais barato. Em laranja é o menor preço de todos.

Pesquisa Viajanet

Pesquisa Viajanet

Pesquisa Viajanet

Pesquisa Viajanet

4. MaxMilhas (consulta e compra)

O MaxMilhas é uma espécie de bolsa de passagens através de milhagem. Os preços das passagens no dinheiro e em milhas seguem lógicas parecidas – porém diferentes! A gente escolhe cidade de origem, destino e se quer ida e volta ou só ida. O bacana é que ele simula o preço em compra de milhas (ainda faltando incluir taxas) e o preço no site da companhia aérea, assim dá para a gente saber qual dos dois é mais vantajoso (mas quase sempre é por milhas).

Em geral, comprar através de milhas é mais interessante quanto mais distante for o destino! Eles aceitam vários tipos de pagamento e agora permitem parcelar sem acréscimo de juros (eu já usei diversas vezes e nunca tive problemas). Na imagem de exemplo eu coloco uma ida de Belém a Buenos Aires para o dia 08 de Agosto de 2015: se for comprar na Tam, sai por R$1.631,72; se comprar no MaxMilhas sai por R$319,70!

Pesquisa Maxmilhas

Pesquisa Maxmilhas

5. Wikimapia (só pesquisa)

O Wikimapia é um site do portal Wikipédia. Ele é de mapas, tal qual Google Maps e Google Earth, que fazem papel semelhante ou idêntico. O objetivo aqui é apenas pesquisar distâncias. Você já vai entender o motivo. Quando quiser ir para um lugar, principalmente em destino internacional, sobretudo no litoral, a distância de até 6.400km. O centro geográfico dos Estados Unidos continental (48 States, o que exclui Alasca e Havaí), por exemplo fica em um ponto no Estado do Kansas. A cidade importante mais próxima é Kansas City.

Segue o mapa da América do Norte concentrado em Kansas City e uma esfera imaginária de 3.200km (2.000 milhas) para cada lado. Dá para ver que abrange quase toda a América do Norte e uma parte expressiva do Caribe:

Captura de Tela 2015-06-13 às 11.24.30

Abaixo: na América do Sul um ponto bem central, que pega até Fernando de Noronha e os países latinos e só exclui o sul da Argentina, é o aeroporto de Vilhena (sigla BVH), em Rondônia:

Captura de Tela 2015-06-13 às 11.25.35

Abaixo: da Europa é a cidade Lviv, na Ucrânia. Pega praticamente toda a Europa, todo o norte da África, Israel, Kuwait, uma parte da Rússia, enfim.

exemplo15

6. Matrix/Ita Software (somente pesquisa)

Esse site é muito interessante principalmente por oferecer ao internauta a possibilidade de escolher diversas cidades de partida e diversas de chegada. Foi desenvolvido por estudantes e depois vendido (com certeza bem caro) ao Google. Só é necessário saber um pouco de inglês – o suficiente para preencher as lacunas. Há basicamente duas linhas de pesquisa: a primeira é quando não se sabe a cidade exata para onde quer ir (mas sim a região, como Estados Unidos, Europa…) e a outra é quando se sabe exatamente a cidade (exemplo: o Rio de Janeiro).

Vamos à primeira linha: eu quero ir para os Estados Unidos, mas sem uma preferência de local – pode ser Miami, Nova York, enfim. Então eu coloco: round trip (ida e volta); from Belém; destination: Kansas City e clico em Nearby, mando abrir 2.000 milhas (aí que entra a questão da pesquisa do Wikimapia: os 3.200km equivalem a 2.000 milhas) em volta, “select all” e preencho o resto do formulário: See calender of lowest fares, escolho a data, boto quantos adultos são (se houver crianças ou idosos, clico no link e marco quantos são), extra stops boto no limit, currency: Brazilian Real; e Sales City: Sao Paulo (sem acento). Nights: o mínimo e o máximo de noites que eu quero passar lá – exemplo: 5-10. A diferença entre o mínimo e o máximo não pode passar de 7.

Captura de Tela 2015-06-13 às 11.26.34

exemplo11

Acima: ele abre todas as datas dos próximos 30 dias e simulações nas quais eu passo pelo 5 noites e no máximo 10. Seleciono uma delas. No exemplo, selecionei o dia 9.

Como pesquisar passagem aérea mais barata

Como pesquisar passagem aérea mais barata

Acima: o mais barato que ele encontrou foi o voo direto Belém-Miami e Miami-Belém.

Vamos à segunda linha: eu sei exatamente para onde quero ir. Exemplo: Belém-Rio, somente ida, dia 26 de Junho de 2015. Descubro que a passagem está R$709 + taxas a mais barata. Então faço o seguinte: uso o Matrix/Ita saindo de Belém e chegando ao Rio e abro 2.000 milhas (equivalente a 3.200km) em torno do Rio. Descubro que Belém-Vitória com conexão no Rio está R$495…

exemplo13

Acima: usando o Control+F ou Maçã+F descubro que existe um voo que passa pelo Rio de Janeiro e é mais barato que o que vai oficialmente para o Rio: é o Belém-Vitória com conexão no Rio (Aeroporto Galeão, sigla GIG). O Rio têm dois aeroportos: Galeão (GIG) – mais longe e Santos Dumont (SDU) – mais perto. É bom saber as siglas. As melhores cidades para fazer isso são as grandes, de onde saem muitas conexões, como Brasília, São Paulo e Rio. Quando chegar à cidade desejada (no caso, o Rio) basta descer do avião e sair do aeroporto. Simples. Só não pode despachar bagagem.

7. Milhas Smiles da Gol (pesquisa e compra)

Para quem tiver milhas, outra boa opção é usá-la para trechos longos. As milhas da Gol, por exemplo, são melhores de serem usadas nas companhias parceiras da Gol do que na própria Gol, pois cobram muito menos milhas. Por exemplo: um voo de São Paulo para o Havaí, ida e volta, costuma sair por no mínimo R$3.000, segundo o ViajaNet. É possível comprar passagens bem mais baratas para outras cidades dos Estados Unidos, como Miami ou Atlanta, e completar com trechos Smiles. A seguir, dou o exemplo de um voo de 7.200km (o que equivale a quase Belém-Paris em linha reta) por meros 12.500 milhas: que custam R$300 e alguma coisa no MaxMilhas. Na Ásia também é possível encontrar voos gigantes (como Tel Aviv-Tóquio com conexão em Roma) por apenas 12.500 milhas.

Exemplo

Exemplo

Assim como foi possível encontrar Belém-Vitória com conexão no Rio mais barato do que Belém-Rio, também é possível encontrar Belém-Argentina com conexão em São Paulo (Guarulhos) bem mais barato (em milhas) do que Belém-São Paulo.
Por milhagem também é possível conhecer 3 cidades ao invés de uma: é o chamado stopover. Utilizado em voos internacionais, é possível “casar” uma viagem voando TAP pra Madrid com uma estadia em Lisboa (onde fica o hub da TAP) sem custo adicional, por exemplo. O mesmo acontece com os voos da Avianca, que tem hub em Bogotá e permitem que os viajantes conheçam Bogotá sem custo adicional na passagem aérea.

8. Google Voos (pesquisa e direciona pra compra)

Essa opção é a mais recente dentre as apresentadas aqui e eu particularmente gostei muito (apesar de ainda usar mais o Maxmilhas). Você só precisa informar a data pretendida, origem e destino e o Google lhe mostrará por companhias e preços a mais vantajosa e detalhará além do preço o número de paradas e duração total do voo. Ao selecionar um voo aparecerá a opção para comprar diretamente no site da companhia ou no ViajaNet.

Como pesquisar passagem aérea mais barata

Como pesquisar passagem aérea mais barata

Google Flight

Google Flight

Dicas gerais

  • Voos funcionais (como o direto Carajás – Belo Horizonte) costumam ser bem mais baratos que voos turísticos (como Belém-Rio). Assim, é possível comprar Belém-Carajás-BH-Rio e ainda ser sensivelmente mais barato que Belém-Rio, por exemplo. Acho que a única exceção desse “barato” é a ponte aérea Rio-SP;
  • É bom comprar a passagem com pelo menos 2 meses de antecedência. Se for para alta estação ou épocas concorridas, o quanto antes, melhor;
  • Dificilmente as promoções aparecerão durante a semana, o horário promocional geralmente começa às 20h de sexta-feira e termina às 8h da manhã de segunda-feira;
  • Em geral, as companhias dão um desconto “silencioso” para quem compra ida e volta no mesmo tíquete;
  • Se for uma grande viagem (como para o exterior) é bom marcar para daqui a 11 ou 12 meses, época nas quais as companhias abrem agenda.
  • Se a cidade de destino estiver realmente muito cara, é bom considerar a possibilidade de desembarcar em alguma cidade próxima (no máximo 400km) e completar o trajeto comprando passagem em outra modalidade aqui explicada ou até mesmo alugando um carro;
  • A Gol permite antecipar um voo gratuitamente em até 6h (exemplo: a viagem é às 18h…eu posso embarcar no voo a partir do meio-dia). A Tam permite antecipar para qualquer outro do mesmo dia. Assim, também pode ser interessante comprar a passagem mais barata do dia e depois tentar remarcar de graça para um horário mais interessante – ou, ainda, marcar para outro que vá fazer uma escala/conexão no destino desejado. Vale lembrar que essa alteração gratuita é válida somente mediante disponibilidade de assentos.
  • Tente pesquisar passagens sempre em modo de navegação anônima, pois o site não vai identificar qualquer pesquisa que tenha feito anteriormente através dos cookies, e assim não irá aumentar o preço da passagem propositalmente.

Boa viagem! 🙂

Posts que podem interessar: Como acumular pontos Multiplus?, Como obter uma diária de hotel grátis?

Como é viajar de ônibus com a Student Agency

Se você tem medo de andar de avião, ou não gosta dos altos preços do trem ou por acaso optou por ônibus por ser mais barato para se locomover na Europa, leia esse post.

Viajar de ônibus é uma ótima opção, pois não precisamos de todas aquelas horas de antecedência no aeroporto, controle de segurança, check-in, turbulência, longas distâncias dos aeroportos, etc. Quando o trajeto não é tão longo, acho que vale muito mais a pena.

Depois de conhecer Berlim resolvemos ir para Praga, a capital da República Tcheca. Comprei as passagens antecipadas e confesso que a Student Agency me deixou um pouco insegura: eu não conhecia ninguém que já tinha viajado com a companhia, não encontrei blogs que tratassem do assunto de forma mais satisfatória e enfim… sou insegura por natureza.

Meu ônibus partiu da estação ZOB am Funkturm (plataforma 13), em Berlim, com direção a ÚAN Florenc, a principal estação de ônibus de Praga, situada numa região central e com fácil acesso para os principais lugares.

ZOB am Funkturm

ZOB am Funkturm

DICA: Não existe metrô/trem interligado a essa estação, então você precisará pegar o metrô e descer na estação  Kaiserdamm (linha U2) e andar um bocadinho (coisa de no máximo 5 minutinhos). 

Ao chegar na estação ZOB am Funkturm a surpresa: o ônibus era novo, limpo e bastante pontual. Não precisei imprimir outro bilhete na estação e tampouco passar pelo controle da companhia (isso já aconteceu comigo numa viagem na Inglaterra e foi bastante chato, pois perdi muito tempo na fila). Cheguei na estação e já entrei no ônibus, sem burocracia ou quaisquer entraves.

Ônibus da Student Agency

Ônibus da Student Agency

O ônibus tinha televisão a bordo com vários filmes (inclusive em inglês), fone de ouvido, jogos, aquecedor satisfatório, serviço de bordo do tipo chocolatinho quente pra aquecer, ou café, para os mais aficionados pela bebida. Além disso, biscoitos e chocolates poderiam ser comprados à vontade sem atrapalhar o motorista, pois havia uma funcionária só pra isso (e ela falava inglês perfeitamente). Ah, o ônibus também tinha banheiro e wifi (com bom sinal!). 🙂

Algum filme que assisti e já esqueci...

Algum filme que assisti e já esqueci…

O preço da passagem para o trecho mencionado custou 23€ e teve poucas paradas, somente do tipo pra buscar pessoas e pronto. A duração do trecho foi de aproximadamente 4:55 (que passaram voando…).

Se alguém tem dúvidas se vale a pena viajar com essa empresa, minha resposta sem dúvidas é SIM! Em outra ocasião comprei passagem da Eurolines, pois havia lido que era a melhor, porém não achei – achei a Student Agency bem melhor.

E vocês? Já viajaram com essa empresa?

Um beijo!

Qual a diferença entre Mancia, Coperto e Servizio na Itália?

Ao viajar para a Itália nos deparamos com cobranças em restaurantes as quais não estamos familiarizados no Brasil. Se você for o tipo de viajante mão-de-vaca que se preocupa com o valor das coisas que consome, sempre que for comer fora verifique se o coperto ou o servizio estão inclusos no valor do menu. Afinal, qual a diferença entre mancia, coperto e servizio?

Na Itália esses nomes esquisitos são taxas cobradas pelos restaurantes, e vou dividi-los em tópicos para ficar mais claro:

Coperto: Esse serviço é cobrado em forma de valor fixo por pessoa da mesa (inclusive crianças). Um valor razoável seria 1€ ou 2€ no máximo, mais do que isso já seria considerado caro. Pagar por esse valor é obrigatório e geralmente vem escrito no menu se cobra ou não. Se você for consumir o menu (primeiro prato+segundo prato+bebida) verifique se o coperto está incluso no valor final. Pela minha experiência, geralmente divulgam quando não há coperto e não falam nada quando há. Mas afinal, o que é isso?  Os italianos tem essa cultura de cobrar pelo espaço e pelos utensílios que você utiliza no local. Por exemplo, o coperto seria os pratos, os talheres, os guardanapos. Nada tem a ver com o serviço do garçom ou da equipe do restaurante. Apesar de eu não concordar, há quem diga também que o coperto são as entradinhas que são servidas na mesa: pão, azeite, azeitonas, etc. Porém, mesmo sem pedir e sem consumir essas coisas, você será cobrado.

Servizio: O servizio está diretamente relacionado à equipe do restaurante como um todo, não só com o garçom que atende a sua mesa. No servizio está incluso o trabalho do garçom, da faxineira, do cozinheiro, do barman, etc. Ou seja, o funcionamento do restaurante como um todo. Não tem unanimidade, mas li relatos de que é cobrado em forma percentual da conta (geralmente 10%) mas em alguns restaurantes que eu fui, fui cobrada por cada pessoa da mesa o valor de 1€/cada.

Mancia: É a nossa velha e conhecida gorjeta. Na Itália a gorjeta não é obrigatória e se você não der nada pro garçom não ficará mal visto. Os garçons da Itália ganham relativamente bem e não sobrevivem das gorjetas dos clientes, como os garçons norte-americanos, por exemplo. Porém, se você foi bem atendido não há nada que impeça dar a quantia que quiser, diferentemente do Brasil que costumamos dar 10%, não há uma alíquota pra isso, você dá quanto quer. Eu já fui em restaurantes na Itália que não dei gorjeta nenhuma, já dei 10% e já dei 20%. Vai depender diretamente do atendimento ser bom e da sua disponibilidade em fazer esse agrado.

E vocês? Tem algo a dizer sobre isso?

Um beijo!

Outlet em Madrid: Las Rozas Village

Pensa que é impossível fazer comprinhas na Europa a bom preço? Não! Encontrei um bom outlet em Madrid, o Las Rozas Village, que é uma ótima opção para quem quer comprar produtos de marca a um preço mais barato que nas lojas tradicionais das grandes cidades. O empreendimento faz parte da rede Chic Outlet Shopping.

Fui duas vezes nesse outlet e consegui encontrar alguns produtos bons a bom preço, porém, ainda mais caros que os do Estados Unidos. Entretanto, mesmo sendo mais caro, o ambiente é muito mais confortável, bonito e bom de passear, sem aquela muvuca dos outlets norte-americanos.

Já arrematei alguns produtos que vou contar pra vocês: Clutch Michael Kors por 55€, calça comprida Levi’s por 14,90€ (pasmem!), necessaire Samsonite 24€, luva de notebook Samsonite 14€ (preço varia de acordo com o tamanho). Para quem está interessado em comprar malas Samsonite, vi de vários preços e as grandes a partir de 75€. Não achei tão barato, mas como o outlet é um lugar bastante agradável de ir, acho que vale a pena conhecer e quem sabe encontrar uns “achados”, como alguns que encontrei.

IMG_8439

Samsonite

IMG_8436

Loja do Real Madrid: uma camisa oficial de adulto 90€

IMG_8441

Luva de notebook Samsonite 14,00€

No outlet tem outras marcas para os mais abastados como Burberry, Bvlgari, Ermenegildo Zegna, Armani e as mais “populares” Michael Kors, Levi’s, Calvin Klein e Polo Ralph Lauren também marcam presença.

Captura de Tela 2014-10-01 às 17.37.26

Me apaixonei por esse vestidinho! E apenas 19,90€ na Levi’s 🙂

edb7bcb974fe68a58bd7ba384c9db774

Zegna Outlet – um sapatinho social custa 495€

Para quem está interessado em produtos cosméticos gostei dos preços de uma lojinha que vende kit de limpeza de pele Clinique por 18€, batons da Mac por 11€ e esmalte Mac por 7€. Particularmente achei a loja fraca em variedade, mas os preços estavam bons.

IMG_8437

Esmaltes Mac com preço bonzinho

IMG_8435

Outlet em Madrid

IMG_8446

Outlet em Madrid

COMO CHEGAR

De ônibus: Pegar um dos ônibus interurbanos de linha da empresa Autoperiferia, que partem do Intercambiador de Moncloa. As linhas 625 (Madrid-Monte Rozas), 628 (Madrid-El Cantizal) ou 629 (Madrid-Parque Empresarial), levam você ao Las Rozas em aproximadamente 40 minutinhos. O preço da passagem custa 2€. Para ver os horários dos ônibus, clique aqui.

De carro: Coloque no GPS o endereço Calle Juan Ramón Jiménez, 3, e em mais ou menos meia hora chegará ao seu destino.

De trem: Pegue as linhas C8A, C8B ou C10 que saem da estação de Atocha a cada 15 minutos e chegam a El Pinar de Las Rozas em 40 minutos. Ou pode pegar as linhas C8A ou C8B na estação de Chamartín e chegar em 25 minutos. Em Pinar de Las Rozas pegue um táxi até Las Rozas Village, a 3 km da estação.

Eu gostei do outlet pelos “achados” que encontrei, mas confesso que o que me encantou foi o ambiente ao ar livre, cheio de pessoas elegantes e com bons cafés para passar o tempo e se antenar nas novidades da moda europeia.

E vocês? Conhecem algum outro na Espanha?

Beijos!

CONTINUE LENDO:

 

Tirando suas dúvidas: Como funciona o metrô de Madrid?

Inaugurado em 1919, o metrô de Madrid (em espanhol metro) é considerado um dos maiores do mundo, atingindo 284 km de extensão. Na frente dele estão os metrôs de Londres, Nova York, Tóquio, Seul e Moscou.

De todas as cidades que já visitei na Europa, considero o de Madrid o melhor – ficando à frente de capitais como Paris, Roma, Atenas, e eu me atreveria em dizer que até de Londres (o de lá perde feio no quesito preço). A rede é enorme, qualquer lugar que você precise ir, sempre terá um metrô por perto, é barato, em geral limpo e possui elevadores pra quem não quer ou não pode subir longas escadas. No horário de pico costuma encher, mas não como você está imaginando (metrô do Rio ou São Paulo, por exemplo).

ESP-Vint-2011-04.pdf

Plano do metrô de Madrid

A rede do metrô conta com 12 linhas, além do metrô ligero (metrô de superfície). O horário de funcionamento é de 6:00h am às 1:30h am e eles são extrememamente pontuais: se está indicando no letreiro que irá passar um metrô em 1 minuto, acredite, passará em 1 minuto. Para ver o mapa completo da rede, clique aqui

Preços e zonas do metrô de Madrid:

  • Todas as zonas: Bilhete Combinado 10 viagens – 18,30€: Se o seu roteiro inclui lugares distantes que você realmente vá precisar utilizar bastante metrô, esse bilhete combinado é uma boa pedida. Ele permite que você utilize o metrô até 10 vezes em qualquer das zonas existentes. Veja as zonas abaixo:
  • Metro Zona A e ML1: A zona A é a que atende o município de Madrid zona A e ML1. Essa é a zona que eu resido e a principal para quem vem a turismo. Particularmente, nunca precisei utilizar o metrô para as outras (exceto aeroporto). O preço do bilhete combinado de 10 viagens custa 12,20€, porém se precisar de apenas uma passagem é possível comprar o bilhete sencillo (unitário) por 1,50€. Você poderá adquirí-los em qualquer estação no autoatendimento e pode pagar com cartão de débito, crédito ou dinheiro em espécie. Atenção: A máquina só devolve troco em moedas. Pense duas vezes antes de inserir uma nota de 50€…

  • MetroSur (Linha 12): Essa zona atende os municípios de Alcorcón, Leganés e Getafe (zona B1), Móstoles e Fuenlabrada (zona B2). Com o bilhete combinado de 10 viagens (11,20€) pode-se realizar 10 viagens em qualquer trajeto dentro do âmbito do MetroSur formado pela linha 12 e pelas estações de Joaquín Vilumbrales e Puerta del Sur da linha 10.

  • MetroNorte (Linha 10): É a rede de metrô que atende os municípios de Alcobendas e San Sebastián de los Reyes (zona B1). Com o bilhete 10 viagens (11,20€) pode-se realizar 10 viagens em qualquer trajeto dentro das estações do âmbito do MetroNorte (Hospital Infanta Sofía-La Granja). 

  • MetroEste (Linha 7): É a rede de metrô que atende os municípios de Coslada e San Fernando de Henares (zona B1). Com o bilhete 10 viagens (11,20€) pode-se realizar 10 viagens em qualquer trajeto dentro das estações do âmbito do MetroEste (Hospital del Henares – Barrio del Puerto).

  • TFM (Linha 9): TFM é um trem da linha 9 que liga a Puerta de Arganda (zona A) aos municípios de Rivas VaciaMadrid (zonas B1 e B2) e Arganda del Rey (zona B3).  Preço de 10 Viagens TFM custa 12,20 € e preço do bilhete unitário 2,00 €.

  • Desde/al Aeropuerto (Linha 8): Para quem está no centro de Madrid e só quer comprar uma passagem para o aeroporto, recomendo que compre o Billete Sencillo Metro Zona A+Suplemento Aeropuerto, que custa 4,50€. Porém, se você já tem o bilhete combinado de 10 viagens ou um sencillo, compre apenas o suplemento, que custa 3,00€.
IMG_7017

Autoatendimento no metrô de Madrid

billetesencillosuplemento

Metrô de Madrid: Bilhete combinado sencillo+suplemento aeroporto

billetesuplementoaeropuerto

Metrô de Madrid: Bilhete de suplemento aeroporto

  • Metro Ligero Oeste (ML2 y ML3)Metrô ligero Oeste é a rede de metrô ligero (de superfície) nos municípios de Madrid, Boadilla del Monte, Alcorcón e Pozuelo de Alarcón. Válido em qualquer trajeto dentro das estações que ligam Metrô ligero 2 (Colonia Jardín-Estación de Aravaca) e Metrô Ligero 3 (Colonia Jardín- Puerta de Boadilla). Bilhete de 10 Viagens custa 12,20 € e preço do bilhete unitário 2,00 €.

PORÉM, se você vem a Madrid a passeio dificilmente fugirá de comprar o bilhete referente ao Metro Zona A e ML1. E dependendo de onde você fique hospedado, não precisará utilizar muito transporte público para conhecer os pontos turísticos. Além de ser aceito no metrô, esses bilhetes também são aceitos nos ônibus da cidade.

Como utilizar o metrô de Madrid

Como utilizar o metrô de Madrid

Outra opção de bilhete para quem vem a passeio é o abono turístico, que você pode usar ilimitadamente pelo nº de dias do bilhete comprado em toda a rede de Metro Zona A e ML1 e ônibus. Porém, financeiramente não acho que vale a pena: bilhete de 1 dia custa 8,40€ , 2 dias 14,20€ , 3 dias 18,40€  e 7 dias 35,40€. A melhor opção ainda continuo achando a do parágrafo anterior.

Para quem vem para morar em Madrid ou passar um mês e precisar utilizar bastante transporte público, uma boa opção é o abono de transporte mensalque permite realizar um número ilimitado de viagens dentro do seu âmbito de validade espacial e temporal. O preço vai variar de acordo com as zonas que você precisar utilizar, mas por exemplo, para quem precisa somente da zona A custa 54,60€ (jovens de até 23 anos tem desconto e sai por 35,00€, assim como idosos que sai por 12,30€). Vale ressaltar que esse bilhete é pessoal e instransferível. 

OBS: Recomendo que baixe o aplicativo do metrô e fique ligado nas mudanças que possam surgir.

Eu moro bem pertinho do metrô, fora da zona turística, e funciona muito bem. Nunca preciso utilizar ônibus (a não ser quando quero, pois acho legal andar de ônibus aqui – é vazio, tem ar condicionado, wifi e janelas panorâmicas para bisbilhotar a cidade) e muito menos táxi, que só utilizo quando preciso ir para o aeroporto e o metrô ainda não abriu.

Para quem tinha curiosidade em saber, espero que tenha ajudado. Qualquer dúvida, é só perguntar.

Beijos!

Post que possam interessar: Custo de Vida em Madrid, Passeio de 1 dia em Madrid, Partindo para o mundo, Partir para o mundo tem suas partes chatas

Como é viajar de 1ª classe nos trens da Thalys

Quando estávamos procurando passagem de Bruxelas pra Amsterdam de trem nos deparamos com uma mínima diferença de preço entre as tarifas de 1ª e 2ª classe: 5 eurinhos de diferença (acredito que era alguma promoção relâmpago, será?). Nessa hora a curiosidade bateu forte e compramos a tal passagem na 1ª classe.

thalys

Bilhete de passagem

Partimos da Estação Gare du Midi e o trem partiu pontualmente às 21:52h. O trem da Thalys é um trem de alta velocidade que faz trajetos entre a Bélgica, França, Alemanha e Holanda. Para conhecer mais sobre a empresa e comprar passagens, clique aqui.

trajeto

Trajetos operados pela Thalys em destaque

Quase não tinha ninguém na primeira classe, então consequentemente não havia barulho e nem fila pra usar o banheiro – que estava bem limpo.

Os funcionários bastante atenciosos nos ofereceram bebidas, entre elas as opções de refrigerante, suco, vinho e cerveja (minúsculos!). Eu, gordinha, fiquei com a boa e velha fanta laranja de no máximo 200ml. A comida não era bem comida (diferente do que anuncia o site), eram uns snacks decepcionantes. Um funcionário nos ofereceu uma tábua de petiscos, em que deveríamos escolher o que queríamos (apenas um), entre eles algumas frutas e mini sanduíches – que foi o que eu escolhi, que estava bonzinho, mas era minúsculo MESMO, daqueles de parecer piada (!). Depois de um tempo nos perguntou se gostaríamos de beber mais alguma coisa, dissemos que não mesmo azul de fome e então ele sumiu.

IMG_5874

150ml de refri e #partiu

O que eu fiquei mais impressionada é com a falta de profissionalismo da empresa de divulgar uma coisa que não é verdade. Em seu site anuncia que viagens com duração de acima de 50 minutos serão servidas refeições e inclusive mostram os menús disponíveis desde cada país de origem (para ver o do menú noturno pra quem parte da Bélgica, clique aqui). Será que não serviram porque não tinha quase ninguém na primeira classe? Ou porque são pouco profissionais no que se comprometem? Ou porque a passagem foi relativamente barata? (quando comprei, comprei a tarifa mais cara dentre as opções disponíveis, não havia outra superior a minha em termos financeiros). Até agora estou procurando resposta…

Captura de Tela 2014-08-08 às 13.43.49

Pelo menos dois desses benefícios identifiquei falhas: alimentação e jornais internacionais (se tinham, estavam escondidos…)

O wifi funcionou perfeitamente e tínhamos carregador em cada poltrona, estas eram bem espaçosas e confortáveis, tanto que meu marido apagou durante a viagem. Eu não, fiquei bisbilhotando por onde passávamos, entre elas a cidade de Rotterdam. Porém, saibam que wifi não é um diferencial da primeira classe, já que fica disponível para todo o trem. Talvez o único diferencial mesmo seja o espaço extra entre as poltronas e o silêncio, depois de um dia bem cansativo.

THALYS

Thalys

IMG_5870

Quase ninguém…

Eles anunciam que os clientes de 1ª classe terão suas refeições servidas em seus assentos, tudo bem, serviram minha fantinha e meu mini-pãozinho com uma fatia de queijo emmental no conforto da minha poltrona – o que não tem nada demais. Até na TAM fazem isso, e melhor.

Eles não cumpriram com o divulgado no site, e eu, como não tinha vendido meus rins pra comprar a passagem, deixei pra lá. Porém, agora já sei como trabalham e se tivesse que optar pela primeira classe ou segunda, jamais pagaria rios de dinheiro pela primeira nessa empresa, porque é realmente dinheiro jogado fora.

Eu até pensei que esse “fare with restrictions” estivesse relacionado a alguma dessas coisas que eu falei, mas não, estava relacionado a cancelamento ou alteração de passagem.

Enfim, não vale a pena pagar caro por esse serviço. A viagem em si foi boa, mas a partir do momento em que se comprometem a fazer coisas e não cumprem, pelo menos pra mim, perdem toda a credibilidade. Como minha passagem estava com um preço bom, valeu a experiência. Se tivesse pagado rios de dinheiro de diferença da tarifa mais barata, com certeza daria um piti.

E vocês? Já tiveram alguma experiência semelhante?

Um beijo!

Custo de vida em Madrid – Espanha

Sempre me perguntam como é o custo de vida em Madrid e eu costumo dizer que MUITO baixo (se você ganha em euro). Apesar de viver em uma capital europeia, pagamos muito menos (em quase tudo!) do que os brasileiros das capitais e cidades grandes. Nesse post vou me basear em fazer uma comparação entre a cidade de Madrid e a cidade de São Paulo, que é onde eu morei por 5 anos antes de chegar por aqui.

Para quem vai estudar no exterior através do Programa Ciência sem Fronteiras, vale dar uma olhadinha no valor das bolsas na tabela abaixo, lembrando que além dessa bolsa, o aluno recebe outros bons auxílios como passagem aérea ida e volta, seguro saúde, auxílio instalação e em alguns casos, auxílio material didático. Para ver os valores detalhadamente, clique aqui.

Fonte: Ciência sem Fronteiras

Fonte: Ciência sem Fronteiras

A primeira coisa que costumo dizer pra quem pensa automaticamente nesses valores em reais, só digo uma coisa: não viaje na maionese! €1300,00 definitivamente não são nem de longe R$1300,00. Com R$1300,00 você mal consegue  sobreviver morando numa capital brasileira. Já aqui, com €1300,00 vive-se muito bem até. Pra vocês terem uma ideia, vou listar o preço médio de alguns produtos conhecidos pelos brasileiros:

Litro do (melhor) leite: 0,85€, Dúzia de ovos: 1,20€, Pacote de pão de forma integral: 0,79€, Kg de filé de 1º carne bovina: 10,00€, Caixa de cereal matinal Nesfit 250g: 1,00€, Pacote de macarrão integral: 0,90€, Lata de leite condensado Nestlé: 1,54€, Sabão pra lavar roupa Ariel (50 lavagens): 8,00€, Kg arroz: 0,71€, Kg banana: 1,09€, Kg batata: 0,49€, Nutella: 2,00€, Cream Cheese Philadelphia light: 1,28€

Coloquei alguns produtos semelhantes aos que eu costumava comprar em São Paulo por um preço bem mais alto, e que por aqui são super acessíveis pra qualquer um. Pra quem não sabe, o salário mínimo na Espanha é  753,00€ e no Brasil R$724,00 (dados de 2014). Ou seja, é quase a mesma coisa em termos NOMINAIS, porém, como no Brasil TUDO é caro, na Espanha o poder de compra é extremamente maior. Com um salário mínimo na Espanha você consegue ter uma vida digna, ao contrário do Brasil… e pra aquelas pessoas que dizem “mas em Madrid é euro” esqueça – mesmo sendo euro muitas coisas ainda são bem mais baratas (vale ressaltar que estou me baseando no valor dos salários mínimos entre os dois países, e os valores citados acima são válidos pra quem recebe em euro, se receber em reais talvez ache caro… ).

Transporte público em Madrid x Transporte público em São Paulo

Vou comparar com São Paulo pois eu morava lá e estou mais por dentro do que minha cidade natal, Belém. Em São Paulo paga-se caro por um transporte público de péssima qualidade, com metrôs superlotados e ônibus mais ainda. Ah, sem falar no trânsito caótico que a cidade tem…

A locomoção na cidade de Madrid é excelente, pois em qualquer buraco que você vá, sempre terá um metrô por perto. Pra quem não sabe, a rede de metrô de Madrid conta com 243km de extensão, contra aproximadamente 60km do de São Paulo (nem preciso dizer do tamanho da cidade e da população né? Ainda tornaria mais grave ainda o disparate…).

O bilhete do metrô ao qual me refiro na tabela abaixo é com base na região A e ML1 de Madrid, que é a que resido, e que está a maioria das linhas de metrô/atrações/pontos turísticos. Pra ver os preços dos bilhetes de metrô para as diversas zonas, clique aqui.

Alguns preços…

Custo de vida em Madrid (comparação)

Custo de vida em Madrid (comparação)

A comparação de aluguel de apartamento foi feita com base em um apartamento de 2 quartos totalmente mobiliado (Madrid) e um sem qualquer mobília (São Paulo), ambos localizados fora do centro da cidade e próximo às suas universidades principais (USP e Universidad Politecnica de Madrid).

Em São Paulo, em função do trabalho, nem eu e nem meu marido almoçávamos em casa e gastávamos em média R$650,00/mês com supermercado. Em Madrid, almoçamos em casa todos os dias (dá pra ir e voltar andando da universidade) e gastamos no máximo 250,00/mês.

IMG_6212

E ainda tem sobremesa Lindt BEM legal =)

Curiosidades…

  • A conta de luz de Madrid chega em nossas casas de 2 em 2 meses, ao contrário do Brasil que chega mensalmente;
  • A conta de gás também chega de 2 em 2 meses;
  • As contas (todas, obrigatoriamente) são pagas através de débito automático, “forçando” as pessoas a terem conta em banco;
  • Abrir conta bancária em Madrid é extremamente fácil. Dá pra abrir conta pela internet, o banco envia um funcionário até a sua casa pra recolher a papelada com as assinaturas. Não paga nada pra abrir e manter conta – diferentemente do Brasil que só a conta digital que é isenta de taxas (que quase não divulgam…);
  • Os bancos de uma maneira geral são bastante simples: sem fila, sem burocracia, e fácil. É impressionante como não tem fila! Eles abrem conta pra todo mundo – independente de ter nome sujo ou não. Simples;
  • Como não tínhamos NIE (RG) ainda, a conta foi aberta com o passaporte no Banco BBVA;
  • Pra quem acha que é possível se manter em Madrid com bolsa de estudos e viajar pela Europa, até dá, mas sugiro que faça uma boa poupança pra poder viajar tranquilo.

Essas são algumas das coisas que nós – brasileiros – sentimos ao nos mudar pra cá. Amo o Brasil mas infelizmente nosso país – e me refiro a São Paulo que entre as outras capitais brasileiras é a menos pior – ainda está a anos luz de um país desenvolvido que apresente boas condições de vida para seus habitantes. Algumas pessoas quando sabem que tô morando em Madrid me dizem “nossa, você é rica?“, pra essas pessoas eu digo: “rica eu deveria ser quando morava no Brasil…” (paciência). Só nos resta torcer pra que nosso país melhore e fazer a nossa parte!

Beijos!

Posts que possam interessar: Partindo para o mundo, Partir para o mundo tem suas partes chatas…

Partir para o mundo tem suas partes chatas…

Documentação para morar em Madrid é uma coisa muito importante de ser organizada, pois não é muito simples de ser emitida. Hoje vou compartilhar com vocês um pouquinho da minha experiência com a solicitação de residência. Chegamos em Madrid dia 02/02/2014 e ficamos num hostel excelente (dediquei um post pra falar dele, para ler, clique aqui) até o dia 07/02, quando nos mudamos pro nosso apartamento (sim, conseguimos procurar ap e fechar toda a negociação nesse pequeno intervalo de tempo!).

Como já tínhamos comprovante de residência pra entregar na oficina de extranjería, demos entrada no processo. Sinto dizer que ao contrário do Brasil, o negócio aqui é beeeeem mais complicado. Os sites não são transparentes, há muito desencontro de informações e nós só faltamos pirar pra conseguir deixar tudo agendado.

Primeiramente fomos à Policía daqui e nos deram um papelzinho com um link para fazer agendamento – aqui tudo funciona com agendamento, caso não tenha, nada feito. Meu marido precisou fazer todo o processo primeiro que eu, pois meu visto estava condicionado ao dele. Nos tópicos a seguir tentarei detalhar de forma mais clara possível o que eu tive que fazer:

1 – Fui até a Polícia solicitar informações, me informaram um e-mail para fazer agendamento prévio pela internet;

2 – Depois de agendado (obtive retorno por e-mail no mesmo dia), me dirigi até a Oficina de Canillejas (Calle San Faustino, 23) 7 dias após o agendamento. Levei toda a documentação solicitada por e-mail (original e cópia do passaporte e visto, original e cópia da certidão de casamento, original e cópia do cartão de identificação do meu marido ou a confirmação de agendamento desta e original e cópia da solicitação EX 00 – um formulário que eles pediram pra eu preencher). Lá foi super tranquilo e o atendente era super atencioso, ele me instruiu a aguardar uma carta que chegaria aproximadamente em 40 dias em minha casa se meu visto fosse aprovado;

3 – Quase 40 dias depois a carta chegou em minha casa com meu visto aprovado (êêêê) e mais instruções de como proceder para obter meu cartão de identificação, denominado NIE (equivalente ao RNE do Brasil). Tive que pagar uma taxa de 15,30EUR e fazer o procedimento a seguir;

4 – Foi necessário fazer um procedimento chamado “empadronamiento“, que é o documento que comprova seu tempo de permanência em território espanhol, independentemente de sua nacionalidade ou situação legal. Acredito que seja um controle da prefeitura sobre os residentes – todos que residam na Espanha são obrigados a fazer esse procedimento. O agendamento se dá também pela internet e é super fácil, pois geralmente já tem vaga pros próximos dias e podemos escolher qual oficina queremos ser atendidos (clique no link para ver). No meu caso fui atendida na OAC VILLA DE VALLECAS. Foi rápido e já saí de lá com o papel em mãos;

5 – Posteriormente fui à Oficina de Extranjería de Aluche duas vezes. Na primeira visita à Oficina eles recolheram os novos documentos solicitados e gravaram minhas impressões digitais, procedimento denominado de huella. Os atendentes informaram que 30 dias após essa data o meu NIE já estaria pronto pra ser retirado. Vale ressaltar que o documento só fica lá até o 45º dia após a data da huella, é importante não perder as datas;

6 – Com pouco mais de 30 dias da minha ida à Oficina, fui retirar meu NIE em Aluche. Não é necessário agendamento para retirada de NIE, desde que esteja dentro do prazo de 45 dias.

OBS1Solicitaram para o NIE duas fotos carnet, que nada mais é que a nossa famosa foto 3×4. Como não sabíamos, meu marido acabou tirando essa foto carnet e eu comparei depois com a minha 3×4 e era quase mesmo tamanho, então aproveitei as fotos 3×4 que já tinha. Caso você não tenha ou tenha esquecido, na maioria dos metrôs e até mesmo dentro da Oficina tem máquinas que emitem fotos carnet por 5EUR.

OBS2O processo é bastante demorado, porém necessário. Faça tudo o quanto antes para obter seu NIE antes da data de vencimento do seu visto do passaporte (aquele que veio desde o Brasil). No meu caso recebi o NIE há aproximadamente duas semanas do meu visto vencer.

OBS3No caso de viagens para outros países da União Europeia é NECESSÁRIO apresentar o passaporte. Numa ocasião estava indo pra Roma e esqueci o passaporte do meu marido em casa, tentamos embarcar só com o NIE dele e não deixaram. Tivemos que voltar em casa “voando”pra buscar o passaporte dele e poder embarcar. Outra ocasião fomos pra Barcelona e meu marido conseguiu viajar só apresentando o NIE, no problem…

OBS4: Se estiverem procurando apartamento pra alugar ou comprar, indico as imobiliárias Red Piso e Vivienda Madrid, que é que eu fechei negócio. Atendimento eficiente e transação segura.

É isso pessoal, espero que eu tenha ajudado. O procedimento é burocrático e demorado, mas depois que passa vale a pena.

Até a próxima!

Post que possa interessar: Partindo para o mundo…

Partindo para o mundo…

Estudar no exterior ou poder morar em outro país é o sonho de muita gente, mas é necessário ter muita paciência, dedicação e planejamento. Quando meu marido foi aprovado no doutorado sanduíche da Universidad Politecnica de Madrid, através do programa Ciência sem Fronteiras, começaram as preocupações acerca de documentos para residência, quanto gastar, onde ir, etc. Tentamos procurar alguma coisa pra nos dar uma luz pela internet, mas o que encontramos foi insuficiente. Então, meu marido foi direto ao consulado da Espanha em São Paulo, pois morávamos lá. Eu não pude ir ao consulado pois meu trabalho me impossibilitava, então fiz uma procuração para que meu marido fizesse todo o processo por mim (sim, isso é possível!).

Algumas informações importantes sobre o consulado espanhol de Sampa:

Funcionamento: De segunda a sexta-feira, de 08:15 a 12:15h (horário muito ruim pra quem trabalha, né? mas não tem outro jeito…)

Localização: Avenida Brasil, 948, Jardim América – São Paulo – SP. O consulado fica na esquina da Av. Brasil com a Rua Canadá, entrada somente pela Rua Canadá.

Pagamento: SOMENTE dinheiro em espécie (real). Uma vez precisei pagar um documento e só tinha levado cartão, por sorte tem um Bradesco pelas redondezas…

Contato: cog.saopaulo@maec.es

Como eu estava vindo pra Espanha sem finalidade laboral, precisei dos seguintes documentos:

1 – PASSAPORTE;

2 – FORMULÁRIO DE VISTO NACIONAL devidamente preenchido e assinado, com uma foto 3×4, recente, de frente, com fundo branco (R$165,00 por solicitação);

3 – CERTIFICADO DE ANTECEDENTES CRIMINAIS emitido pela Polícia Federal (pode ser o expedido na Internet, acompanhado da sua autenticação), LEGALIZADO pelo Ministério das Relações Exteriores do Brasil: Como meu marido tem uma tia que mora em Brasília, ela levou  o documento no Ministério das Relações Exteriores pra gente, pois o procedimento direto no local é muito mais rápido;

4 – ATESTADO MÉDICO expedido por médico habilitado, o qual ateste não padecer de nenhuma das enfermidades que podem ter repercussões de saúde pública grave, de conformidade com o disposto no Regulamento Sanitário Internacional de 2005, com firma reconhecida em cartório: recomendo que vá a um clínico geral e explique a situação pra ele, pra que ele possa indicar qual cartório tem firma aberta – isso é imprescindível (R$4,50);

6 – SEGURO MÉDICO que cubra, durante todo o tempo da estadia no Espaço Schengen, os gastos médicos e de repatriamento ligados a um acidente, enfermidade repentina e falecimento, com uma cobertura mínima de €30.000: o meu fiz pela empresa Assist Card e saiu por R$ 3.150,08 – eu e meu marido, por 1 ano;

7 – CERTIDÃO DE CASAMENTO OU NASCIMENTO que demonstre o vínculo familiar, com data de expedição inferior a um ano, LEGALIZADO pelo Ministério das Relações Exteriores do Brasil: Como sou casada, precisei da certidão de casamento, meu marido aproveitou uma viagem que fez a Brasília e regularizou o documento diretamente no Ministério das Relações Exteriores – uma dica: caso vá direto lá, chegue cedo, pois costuma ter muita gente!;

OBS1: Para os documentos que precisam ser legalizados pelo Ministério das Relações Exteriores, NÃO é necessário ir até Brasília para legalizá-los, pode mandar por Correios, porém o procedimento é mais demorado. Optamos fazer direto em Brasília pela “sorte”que tivemos de meu marido ter uma tia lá e dele ter viajado pra lá durante a época do processo.

OBS2: Atestado médico, certidão de casamento e certificado de antecedentes criminais precisam ser legalizados pelo consulado! Na ocasião paguei R$19,00 por cada um, diretamente ao consulado (para ver preços de 2014, veja a tabela no link);

OBS3: O certificado de antecedentes criminais precisa ser traduzido para o espanhol, por uma tradutora juramentada. Na ocasião fiz através da empresa Traduzir, em São Paulo. A tradução é a última etapa, pois nela devem constar todos os carimbos que foram colocados no documento original, caso contrário não será uma tradução fiel do original, estarão faltando informações e a pessoa poderá ter problemas. Preço? R$181,76 (janeiro/2014) (salgado!)

O mais curioso é que as oficinas de extranjería em Madrid NUNCA me pediram essa tradução, o que dá uma certa sensação de “dinheiro jogado fora”. Porém, como o consulado da Espanha no Brasil pediu que eu traduzisse, então…

Pronto, feito todo esse procedimento chato é só esperar o passaporte com o visto. Desde a primeira vez que meu marido foi ao consulado até termos o passaporte conosco de volta foram quase 3 meses. Meu marido recebeu um e-mail avisando que o documento já estava pronto pra ser retirado. Nossos passaportes vieram com um visto com validade de 3 meses (a contar da data de partida do vôo), e a permissão de residência obrigatoriamente teria que ser feita em Madrid.

Para saber um pouco mais sobre como proceder para obter permissão de residência na Espanha e emissão de documento de identidade, dediquei um post só pra isso (para ler, clique aqui).

Beijos!

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE