Segóvia

O que fazer em Segovia num bate-volta

Outra cidade que vale a pena ser conhecida para quem visita a Espanha é Segovia. A cidade pertencente à comunidade de Castilla y León foi declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1985 e é conhecida por seu aqueduto romano do século II d.C, construído durante o reinado dos imperadores Vespasiano e Trajano. 

COMO CHEGAR EM SEGOVIA

De carro: Essa opção, dependendo do número de pessoas que vão, não é a mais barata. Porém, optamos por ela pela independência de locomoção e porque paramos pra conhecer outros lugares pelo caminho, como La Granja de San Idelfonso. A distância da capital para quem vai pela estrada (direto) é de 92km.

Duração: Aproximadamente 1:20h. Observação: Além do aluguel do carro, gastamos com pedágio, combustível e estacionamento no local.

La Granja de San Idelfonso e o Palácio Real ao fundo

La Granja de San Idelfonso e o Palácio Real ao fundo

Jardines de la Granja de San Idelfonso

Jardines de la Granja de San Idelfonso

De trem: Compre a passagem direto no site do Renfe e economize um tempinho. Duração: Aproximadamente 30 minutos. Preço: A partir de 20,30€ (ida e volta).

De ônibus: Opção mais barata de chegar a Segóvia. Compre a passagem antecipadamente pelo site da La Sepulvedana e em menos de 1h chegue ao seu destino. Preço: 16,40€ (ida e volta).

O QUE FAZER EM SEGOVIA

  • Aqueduto de Segovia: O símbolo da cidade é uma das mais belas obras da engenharia romana. O aqueduto mede quase 15km de extensão, tem 167 arcos e 120 pilares, sendo que estão devidamente colocados sem a utilização de nenhum tipo de argamassa, equilibrando-se entre si. Atualmente talvez seja o único tão bem conservado aqueduto romano do mundo.  Fantástico! Endereço: Calle Cervantes, 22, Segóvia;

Aqueduto romano em Segovia

Aqueduto romano em Segovia

  •  Alcázar de Segovia:  Na Idade Média, pela segurança militar que possuía, o Alcázar se converteu em uma das residências favoritas dos reis de Castilla, em especial de Alfonso X. Foi habitado muitas vezes e chegou a ser um dos mais suntuosos palácios-castelos no século XV. A fortaleza serviu posteriormente como prisão, até que em 1762 Carlos III fundou o Real Colegio de Artilharia, que teve sua sede lá. Particularmente, gostei de visitar esse lugar: é dividido em várias salas, entre elas Capela, Sala do Trono, Sala dos Reis, Sala do Tesouro, etc. Além disso, lá do alto tem-se uma boa vista da cidade. Preço: 5,00€ (normal), 3,00€ (estudantes). Endereço: Plaza Reina Victoria Eugenia, s/n, 40003 Segóvia. Horário: 10h às 18h (inverno) e 10 às 19h (verão).
Alcázar de Segóvia

Alcázar de Segóvia

Uma das salas do Alcázar. O quadro "El Jardín de las delicias" é apenas uma réplica, o original está no Museu do Prado, em Madrid

Uma das salas do Alcázar. O quadro “El Jardín de las delicias” é apenas uma réplica, o original está no Museu do Prado, em Madrid

Vista lá do alto. A sensação é que nos transportamos pra Idade Média...

Vista lá do alto. A sensação é que nos transportamos pra Idade Média…

O que fazer em Segovia: Visite o Alcázar

O que fazer em Segovia: Visite o Alcázar

Olha esse pézinho.. rs

Olha esse pézinho.. rs

  • Catedral de Segovia: Esta catedral de estilo gótico começou a ser construída no ano de 1525. Infelizmente quando passei por ela já estava fechada, então só pude admirá-la por fora. Endereço: Plaza Mayor s/n 40001 Segóvia. Horário: Outubro-março: 9:30 – 17:30 h, Abril-setembro: 9:30 – 18:30h. Preço: 3€. As domingos de 9:30 às 13:15h a entrada é grátis, assim como para segovianos todos os dias.
Catedral de Segovia

Catedral de Segovia

DICAS
  • Não deixe de caminhar pelas ruelas da cidade, do aqueduto até o Alcázar é uma boa caminhada e o passeio é bem gostoso.
2014-05-02 18.54.24

Ruelas de Segóvia *_*

  • Se tiver um pouquinho de paciência, enfrente as longas filas dos restaurantes pra comer o prato típico da cidade: cochinillo assado na lenha. Esse prato nada mais é do que um leitãozinho assado por inteiro, que tem a carne bem rosada por dentro e dourada por fora. No dia que eu fui à cidade não consegui entrar em nenhum restaurante devido às imensas filas e acabei fazendo um lanche qualquer por lá. O restaurante que serve o prato típico mais famoso da cidade é o Restaurante José María.
  • Fuja da cidade nos feriados. Escolhi visitar Segóvia num feriado e a cidade estava terrível de tanta gente, mal dava pra caminhar direito pelas ruelas.
  • Estacionamos o carro em um estacionamento subterrâneo na Calle Fernández Ladreda, próximo ao Aqueduto. Pagamos o estacionamento por hora e quase não conseguimos vaga, porque estava quase (totalmente!) lotado.

Um beijo!

Post que pode interessar: Um dia em Toledo, 15 atrações imperdíveis em Madrid

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE