Espanha

O que fazer em Salamanca

Decidi fazer uma trip de carro passando por cidades como Salamanca, Coimbra e Fátima, em Portugal. A primeira parada foi Salamanca, localizada a 219 km de Madrid, e o trajeto até lá custou 10,30€ de pedágio + combustível. Não tive muito tempo pra pesquisar o que fazer em Salamanca, mas espero poder ajudá-los com o pouco que conheci.

Salamanca faz parte da comunidade de Castilla y León, e abriga uma das principais universidades da Espanha e a mais antiga do país, fundada em 1218, sendo a quarta mais antiga do mundo Ocidental. A cidade tem fama de ter o espanhol mais puro da Espanha e é um ótimo lugar para quem quer aprender ou aperfeiçoar o idioma.

Salamanca

Salamanca

Além disso, em 2002 foi escolhida para ser a capital europeia da cultura, assim como também é uma das cidades mais ricas em monumentos da Idade Média.

Caso esteja procurando hospedagem em Salamanca, vale lembrar que ao fazer a reserva por esse link você paga em reais, foge do IOF, não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter vivo! :)

Não passei muito tempo em Salamanca, somente um dia, mas foi suficiente para conhecer o que eu gostaria: a famosa Catedral de Salamanca – a nova e a velha. Estava tendo um casamento no dia que eu fui e a Catedral só abriu à tarde, então comprei os ingressos e entrei. Pela manhã passeei pelo Centro Histórico, vi a famosa Universidade e a Casa de las Conchas, Plaza Mayor, além de perambular pelas ruelas que mais parecem de cidades medievais. Já falei pra vocês que amo isso? 🙂

IMG_0333

Um dos (muitos) prédios da Universidade de Salamanca

Ao ir para Salamanca você com certeza se deparará com uma imensidão de souvenirs de rã sobre uma caveira, isso porque na fachada da Universidad de Salamanca há uma rã que, segundo os estudiosos, guarda uma lenda consigo. A lenda diz que o estudante que conseguir encontrar a rã será aprovado nas provas, então, se estiver indo mal nos estudos faça uma fézinha e procure a rã na fachada da universidade, que no mínimo será engraçado…rs. Caso não seja estudante, segundo a lenda, deverá fazer um pedido à rã e este desejo se realizará. 🙂

IMG_3246

Tentei dar o zoom mas nem a câmera nem a iluminação ajudaram. Conseguiram encontrar?

IMG_7909

IMG_7914

Casa de las Conchas: Atualmente uma biblioteca pública. Aproximadamente 300 conchas decoram seu exterior.

Outra atração de destaque e que vale ressaltar: AMEI a Plaza Mayor de Salamanca! Como é linda!! Sinceramente, achei mais bonita até que a de Madrid. Possui o mesmo formato e estilo, mas é mais rica em detalhes. Demorou quase 30 anos para ser construída, e ao longo das décadas o local foi palco dos acontecimentos culturais, históricos, civis e religiosos mais importantes da cidade. Atualmente está cercada por bares, sorveterias e restaurantes de grande demanda dos turistas.

IMG_3224

Plaza Mayor de Salamanca

IMG_7890

Plaza Mayor

Almoçamos pelo centro da cidade num dos (muitos) restaurantes que tem por lá e seguimos para visitar a Catedral. Paga-se um valor pelo ingresso com audioguia (4,75€) que pode ser comprado na hora (sem filas e taxas). Vale muito a pena a visita, pois é uma igreja enorme! Foi construída por volta do século XVI e segue os estilos gótico/renascentista/barroco. Há também um campanário de 110m de altura que é um dos mais altos entre as igrejas espanholas.

IMG_3247

Uma coisa bastante curiosa que notei foi a presença de um astronauta e um dragão com sorvete na porta da Catedral Vieja. No primeiro momento até assusta e chegamos a pensar “o que diabos faz um astronauta ali?”, mas depois de algumas breves pesquisas na internet descobri que ele foi colocado numa reforma posterior, objetivando mesclar o antigo com o moderno. Frustrante? Ou você também achou que o escultor original era um homem mega visionário para a época? 🙂 A visita à Catedral durou aproximadamente 1h, e achei ela muito bonita por dentro, assim como muito grande.

Catedral ao fundo

Catedral ao fundo

Pausa pra foto pra mostrar que o jardim combinou com minha camisa!

Pausa pra foto pra mostrar que o jardim combinou com minha camisa!

IMG_3238

Astronauta na porta da Catedral de Salamanca

IMG_3237

Dragão com sorvete na porta da Catedral de Salamanca

IMG_7939

Detalhes…

Catedral de Salamanca | Deu pra sentir a imponência do lugar?

Catedral de Salamanca | Deu pra sentir a imponência do lugar?

IMG_8052

Órgão da Catedral de Salamanca

Teto da Catedral de Salamanca

Teto da Catedral de Salamanca

Conhecer Salamanca foi uma boa surpresa, me apaixonei pelas ruelas pequeninas e serpenteantes! Apesar de não ser tão pertinho de Madrid, vale muito a pena a visita nem que seja num bate-volta 🙂

IMG_0336

Pelas ruelas de Salamanca…

IMG_0314

Salamanca

IMG_7948

Apaixonada por essas ruelas!

IMG_7988

Dica: Ao visitar a cidade não deixe de ir na La Tahona de la Abuela. Fui na unidade de perto da Casa de las Conchas. O ambiente segue estilo “pague, pegue e coma fora” e não dispõe de cadeira para sentar. Porém, comi uns hornazos que estavam bons demais! Hornazo é um produto típico de Salamanca feito à base de trigo, ovo, presunto espanhol e chorizo. Destaque para o de jamón. Meu marido pediu um de atum que não estava bom, então certifique-se de que o produto é do dia e não velho. Endereço: Calle Rúa Mayor, 28, Salamanca.

IMG_7912

La Tahona de la Abuela

O que fazer em Salamanca: Comer Hornazo!

O que fazer em Salamanca: Comer Hornazo!

Se estiver procurando restaurantes e lojas de souvenir, encontrará facilmente na Rua Mayor e redondezas. Essa rua leva você até a Catedral e com certeza você passará por ela em algum momento.

E vocês? Já foram a Salamanca?

Beijos!

CONTINUE LENDO:

Platea Madrid: Mercadinho Gourmet

Sou dessas que gosta MUITO de comer e que gosta de variar os pratos. Não sou adepta do bom arroz com feijão de todo o dia, e tampouco de frequentar os mesmos lugares, por esse motivo sempre que posso opto por conhecer lugares novos, e assim eu encontrei o Platea Madrid, novo mercadinho gourmet da cidade. O Platea conta com 6 estrelas Michelin, recebeu um investimento de 60 milhões de euros para começar a funcionar e tem capacidade para mais de 1.000 pessoas.

Entrada do Platea Madrid

Entrada do Platea Madrid

IMG_7506

No alto do mercado: Restaurante Arriba

IMG_7488

Platea Madrid

Confesso que de “mercadinho” o lugar tem pouco. É como um grande centro de alimentação com música ambiente super agradável, ambiente refrigerado, boa comida e ambiente super bonito e moderno. No dia que fui, optei por não comer refeição e sim tapear em muitos dos bares de tapas do local.

Se você quiser apenas beber, escolha uma das mesas do salão principal que um garçom irá lhe atender, se quiser comer, terá que comprar direto no balcão de um dos bares. Na ocasião comi hamburguinho (inho!) de cordeiro na planta baixa do mercado e achei simplesmente di-vi-no! Comi em outro lugar croqueta de queijo de cabra que também estava excelente. Porém, fiquem atentos, são servidos em tamanhos muito pequenos e com certeza você não irá comer somente um.

IMG_7502

Vermut de grifo

IMG_7489

Pizza gourmet

IMG_7534

Coisinhas espanholas… rs

Ainda achei espaço para uns docinhos na Mamá Framboise, de Alejandro Montes. Comi umas tartaletas de framboesa e chocolate e um chocolate na jarra que estava ótimo. Os doces apesar de terem ótima apresentação, deixaram a desejar na qualidade (desculpem-me a sinceridade!). Porém, o que me encantou nesse lugar foi o ambiente, decoração e beleza do local. Tudo minuciosamente bem pensado para ficar lindo!

IMG_7552

Mamá Framboise

IMG_7564

Mamá Framboise

IMG_7590_Fotor

O Platea ainda conta o renomado restaurante Arriba, do chef espanhol Ramón Freixa, que conta com duas estrelas Michelin. Esse lugar de alta gastronomia é uma oportunidade imperdível pra quem quer conhecer um pouquinho da alta gastronomia sem gastar uma grande fortuna. Apesar de eu ainda não ter ido, já pesquisei o menu e os preços são em média 50€/por pessoa.

IMG_7492

Restaurante Arriba

Se estiverem curiosos sobre quanto gastar em média nos locais, tirei umas fotinhos de algumas notas do que consumi:

IMG_7525

Hamburguinhos (bem) inhos!

IMG_7588

Mamá Framboise

IMG_7510

Croquetas de queijo de cabra

E vocês? Já conhecem o Platea Madrid?

Beijos!

Continue lendo: O que fazer em Madrid

Outlet em Madrid: Las Rozas Village

Pensa que é impossível fazer comprinhas na Europa a bom preço? Não! Encontrei um bom outlet em Madrid, o Las Rozas Village, que é uma ótima opção para quem quer comprar produtos de marca a um preço mais barato que nas lojas tradicionais das grandes cidades. O empreendimento faz parte da rede Chic Outlet Shopping.

Fui duas vezes nesse outlet e consegui encontrar alguns produtos bons a bom preço, porém, ainda mais caros que os do Estados Unidos. Entretanto, mesmo sendo mais caro, o ambiente é muito mais confortável, bonito e bom de passear, sem aquela muvuca dos outlets norte-americanos.

Já arrematei alguns produtos que vou contar pra vocês: Clutch Michael Kors por 55€, calça comprida Levi’s por 14,90€ (pasmem!), necessaire Samsonite 24€, luva de notebook Samsonite 14€ (preço varia de acordo com o tamanho). Para quem está interessado em comprar malas Samsonite, vi de vários preços e as grandes a partir de 75€. Não achei tão barato, mas como o outlet é um lugar bastante agradável de ir, acho que vale a pena conhecer e quem sabe encontrar uns “achados”, como alguns que encontrei.

IMG_8439

Samsonite

IMG_8436

Loja do Real Madrid: uma camisa oficial de adulto 90€

IMG_8441

Luva de notebook Samsonite 14,00€

No outlet tem outras marcas para os mais abastados como Burberry, Bvlgari, Ermenegildo Zegna, Armani e as mais “populares” Michael Kors, Levi’s, Calvin Klein e Polo Ralph Lauren também marcam presença.

Captura de Tela 2014-10-01 às 17.37.26

Me apaixonei por esse vestidinho! E apenas 19,90€ na Levi’s 🙂

edb7bcb974fe68a58bd7ba384c9db774

Zegna Outlet – um sapatinho social custa 495€

Para quem está interessado em produtos cosméticos gostei dos preços de uma lojinha que vende kit de limpeza de pele Clinique por 18€, batons da Mac por 11€ e esmalte Mac por 7€. Particularmente achei a loja fraca em variedade, mas os preços estavam bons.

IMG_8437

Esmaltes Mac com preço bonzinho

IMG_8435

Outlet em Madrid

IMG_8446

Outlet em Madrid

COMO CHEGAR

De ônibus: Pegar um dos ônibus interurbanos de linha da empresa Autoperiferia, que partem do Intercambiador de Moncloa. As linhas 625 (Madrid-Monte Rozas), 628 (Madrid-El Cantizal) ou 629 (Madrid-Parque Empresarial), levam você ao Las Rozas em aproximadamente 40 minutinhos. O preço da passagem custa 2€. Para ver os horários dos ônibus, clique aqui.

De carro: Coloque no GPS o endereço Calle Juan Ramón Jiménez, 3, e em mais ou menos meia hora chegará ao seu destino.

De trem: Pegue as linhas C8A, C8B ou C10 que saem da estação de Atocha a cada 15 minutos e chegam a El Pinar de Las Rozas em 40 minutos. Ou pode pegar as linhas C8A ou C8B na estação de Chamartín e chegar em 25 minutos. Em Pinar de Las Rozas pegue um táxi até Las Rozas Village, a 3 km da estação.

Eu gostei do outlet pelos “achados” que encontrei, mas confesso que o que me encantou foi o ambiente ao ar livre, cheio de pessoas elegantes e com bons cafés para passar o tempo e se antenar nas novidades da moda europeia.

E vocês? Conhecem algum outro na Espanha?

Beijos!

CONTINUE LENDO:

 

Baby Beef Rubaiyat Madrid

No meu último aniversário fui jantar no Baby Beef Rubaiyat Madrid e não poderia ter escolhido lugar melhor para comemorar meus 27 aninhos!

Esse restaurante, cujo dono é um galego, é como um templo carnívoro criado pelo espanhol Belarmino Fernández que surgiu  primeiramente em terras brasileiras, e que devido ao sucesso na América, felizmente abriu uma bem sucedida filial na Espanha.

Baby Beef Rubaiyat Madrid

Baby Beef Rubaiyat Madrid

O restaurante é destinado aos que prezam por comer bem, ser bem atendido e com conforto. O atendimento é um grande diferencial frente aos outros restaurantes de Madrid, que não costumam prezar tanto pelo quesito “atendimento” (com algumas exceções). O atendimento do Baby Beef Rubaiyat é fantástico! Conheci e conversei bastante com o chefe da equipe do restaurante, um baiano que veio para Madrid dar treinamento para os espanhóis, que acabou ficando e arrasando.

Fizemos reserva antecipada através do serviço do Concierge Mastercard Platinum, e se não quiser se dar o trabalho de procurar o telefone do restaurante, basta ligar para o Concierge que eles fazem tudo pra você. Para telefonar do Brasil, ligue para 0800-725-2025 e selecione a opção 2. Eles mesmo fazem a reserva e confirmam para você.

Apesar de ser uma quinta-feira, o restaurante começou a encher a partir de umas 22:30h. Chegamos às 21h, ainda vazio e conseguimos um lugar na parte externa, denominada terraza. A terraza é sem dúvidas o melhor lugar para ficar no restaurante: baixa iluminação, ambiente intimista, luz de velas, boa decoração com mesas de ipê, assentos de couro e muito conforto. A única coisa negativa é que como se trata de um ambiente externo, é permitido fumar. Porém, para minha sorte, não tinha ninguém fumando nas mesas vizinhas. 🙂

Terraza do Rubaiyat

Terraza do Rubaiyat

Logo ao chegar fomos super bem recepcionados e logo os mimos começaram a aparecer: nos serviram entradas como gazpacho, azeitonas, tomatinhos, etc. Depois chegou a hora dos tão famosos pães do Rubaiyat, nossa, como são perfeitos! Quentinhos, assados no ponto e com um sabor excelente, são de deixar qualquer um babando. Destaque para o pão de alecrim (pán de romero), que é simplesmente maravilhoso! O pão de queijo também é muito bom, mas diferente do Rubaiyat do Brasil, por ser feito com queijo fresco espanhol.

A título de curiosidade, em algumas épocas do ano o restaurante serve feijoada a 39€ por pessoa. Já imaginou uma feijoada bem quente no inverno? 🙂

IMG_7197

Vai uma Mahou aí?

IMG_7206

Pão de alecrim

IMG_7192

Pão tostado

IMG_7207

Famosos pães de queijo do Rubaiyat

Depois de me empanturrar comer as entradas, pedimos as carnes (sim, pedimos duas pois éramos três pessoas). As escolhidas foram Baby Gold (600g da melhor parte do baby beef – raça Brangus) e Bife de Tira (380g de Tiras de Picanha), que vieram preparadas ao ponto. Foi mais que suficiente para nós três, e confesso que comemos até mais do que deveríamos.

IMG_7212

As carnes foram servidas numa chapa quente e nós mesmos nos servíamos. O que vocês estão vendo no prato não é só o que nos deram…hehe

As carnes estavam deliciosas, macias e suculentas, do tipo de comer rezando e foram servidas com batatas que mais pareciam mini-pastéis, divinas!. Pra quem não sabe, o grupo Rubaiyat tem uma fazenda no Estado do Mato Grosso do Sul, no Brasil, em que criam os gados para consumo da carne, em especial as raças Brangus e Tropical Kobe Beef. Segundo o garçom que nos atendeu, toda carne servida nos restaurantes do grupo vem da Fazenda Rubaiyat. Para conhecer um pouco mais sobre a fazenda, clique aqui.

Como era meu aniversário, me mimaram com champagne e um bolinho com direito a vela, não é um amor? Eu só tinha pedido a vela na verdade, que colocaria na sobremesa que havia pedido. Trouxeram vela, champagne e bolinho, além da sobremesa. Gente, como eu comi! 🙂

IMG_7247

Parabéns pra mim!!

De sobremesa havia pedido uma panqueca de doce de leite argentino com sorvete de baunilha, que dividi com meu amigo. Estava muito boa e ainda veio acompanhada de petit fours também excelentes. Simplesmente  não tinha nada “mais ou menos” no restaurante, tudo o que pedimos estava muito bom.

Sobremesas do Rubaiyat Madrid

Sobremesas do Rubaiyat Madrid

Passeando pelo restaurante vi que eles seguem o mesmo padrão da Figueira Rubaiyat, em que a cozinha é totalmente exposta para os clientes. Responsa hein?

IMG_7266

Cozinha aberta do Rubaiyat

QUANTO GASTAR NO BABY BEEF RUBAIYAT MADRID

Como não aguentávamos mais comer, chegava a hora de ir embora. Gastamos 136€ nessa brincadeira, o que particularmente não achei tão caro pro que é. Já fui em três restaurantes da rede Rubaiyat, tanto em São Paulo quanto no Rio de Janeiro, que apesar de serem ótimos não achei tão bons quanto o de Madrid – e obviamente acabei gastando mais que isso.

A gorjeta na Espanha não é obrigatória, mas é de bom senso dar se você for bem atendido. Na ocasião desembolsamos 34€ de gorjeta, que apesar de ser muito, valeu muito a pena e acho que o garçom ficou feliz! hehe.

Meu sorriso traduz minha satisfação! :)

Meu sorriso traduz minha satisfação! 🙂

Recomendadíssimo para todos os moradores, visitantes e afins!

E vocês?

Conhecem algum restaurante da rede Rubaiyat?

Beijos!

CONTINUE LENDO:

15 atrações imperdíveis: O que fazer em Madrid

Madrid é sinônimo de cultura, arte, tapas, vinhos, muito calor ou muito frio. Vou listar as 15 coisas que você não pode deixar de ver ou de fazer na capital espanhola:

1. Conhecer o Triângulo de Ouro da Arte:

O triângulo composto pelo Museo del Prado, Museo de la Reina Sofia e Museo Thyssen-Bornemisza, os três principais museus da cidade, recebe esse nome porque suas localizações formam perfeitamente um triângulo.

O Museu do Prado é um dos principais museus de arte do mundo e um dos meus museus preferidos! Já fui três vezes esse ano e acho que ainda vou mais uma. Possui um acervo gigantesco de artistas como Goya, Velázquez, Bosco, Greco,  Rembrandt, Raffaello Sanzio, Caravaggio, Ticiano, etc. Destaque para a sala das obras de Bosco e Velázquez. E mais destaque ainda para as obras: Jardim das delícias (Bosco) e As meninas (Velázquez).

Endereço: Calle Ruiz de Alarcón, 23.

Como chegar: Metrô estação Banco de España e estação Atocha.

IMG_1182

Museo del Prado

O Museu da Rainha Sofia foi o 11º museu mais visitado do mundo em 2016 (para ver a lista, clique aqui) e é um prato cheio para quem admira os artistas espanhóis Pablo Picasso, Salvador Dalí e Miró. Nesse museu estão as famosas obras Guernica, de Picasso, El Rostro del Gran Masturbador e El hombre invisible (meu preferido!) de Dalí.

Endereço: Calle de Santa Isabel, 52.

Como chegar: Metrô estação Atocha.

IMG_2887

El Rostro del Gran Masturbador

IMG_2896

El hombre invisible

O Museo Thyssen-Bornemisza é um museu de arte que abriga obras do século XIII até XX, e possui obras de artistas como Manet, Monet, Van Gogh, Cézanne, Matisse, além de muitas obras de artistas norte-americanos do século XIX.

Endereço: Paseo del Prado, 8.

Como chegar: Metrô linha 2 – Estação Banco de España. 

Deu pra perceber que nenhum dos três são fracos né? Reserve um tempo para conhecê-los, pois vale muito a pena! Se levar a sério minha dica e decidir conhecer os 3 museus, recomendo que compre a Tarjeta Paseo del Arte, que custa 28,00€. Com esse cartão você poderá visitar os 3 museus uma única vez e economizar alguns eurinhos: se comprar avulso cada entrada, precisará desembolsar 37,00€. Para comprar o cartão, basta se dirigir à bilheteria de um dos museus e solicitá-lo.

2. Conhecer o Museu Arqueológico Nacional:

Achei o Museu Arqueológico Nacional fantástico! Demorei algum tempo para conhecê-lo, mas foi uma surpresa SUPER agradável. O museu passou por uma reforma e reabriu as portas em abril de 2014 totalmente bonito, organizado, enorme (possui 6 andares), e segue uma ordem cronológica de tempo desde a pré-história até os dias atuais. Destaque para a área da Hispania romana, em que pode-se ver muitos mosaicos belíssimos e esculturas de muitos dos imperadores, assim como para a área da origem da moeda (processo de fabricação, história, tipos de moeda) e zona grega, no último andar.

Ingresso: 3€

Dica: Entrada gratuita aos sábados a partir das 14:00 e aos domingos pela manhã.

Endereço: Calle Serrano, 13. 

Como chegar: Metrô – linha 4 Estação Serrano e linha 2 Estação Retiro.

foto 3

Museu Arqueológico Nacional

foto 5

Museu Arqueológico Nacional

foto 2-1

Museu Arqueológico Nacional

3. Assistir um jogo do Atlético de Madrid pela Champions League

O Atlético de Madrid é conhecido como o time cuja torcida era em maioria composta pela classe operária – em contraste com a torcida do outro gigante da cidade: Real Madrid. Você deve está se perguntando: pra assistir a um jogo do Atlético “tem que ser da Champions League”? Aí eu não saberia responder. Eu fui num jogo da Champions e foi fantástico! A torcida do Atlético me fez virar atleticana de carteirinha! hahaha. Sem dúvidas a torcida mais animada da capital! Nunca fui num jogo do Real Madrid, mas  meu marido foi e disse que nem se compara – Atlético é pura emoção! Aos fanáticos e não fanáticos por futebol, uma partida é recomendadíssima! Na ocasião, paguei 50€ pelo ingresso. Fique atento aos campeonatos. Para ver a programação, clique aqui.

IMG_1751

Atlético de Madrid – Champions League 2014

4. Comer no Restaurante Botín

Só pra começar, esse restaurante está na lista da Forbes como o terceiro mais clássico do nosso querido planeta Terra. Fundado em 1725, esse lugar é considerado o restaurante mais antigo do mundo e está no Guinness Book of Records pela sua “idade”. Há rumores que Goya trabalhou lá lavando pratos, e que Hemingway também já passou por lá. :D A arquitetura e decoração do ambiente é totalmente antiga, acredito que nunca foi muito reformado, com exceção do último andar que é mais “moderninho” do século XX…rs. Para ler um review completo sobre minha experiência nesse restaurante, dediquei um post só para isso.

IMG_3738

Restaurante Botín

5. Passear pela Gran Vía

Um dos passeios que todo turista TEM que fazer, e até eu que não sou mais turista sempre faço! A Gran Vía é a rua mais famosa da cidade, com inúmeras opções de lazer: cafés, restaurantes, bares, cassino, teatro, cinemas. TUDO tem nessa rua – a qualquer hora do dia. A Gran Vía não para… não dorme… lembro perfeitamente quando cheguei a Madrid, no caminho para o hostel entramos na bela rua e fiquei apaixonada de cara. Até hoje é um dos meus lugares preferidos para perambular na cidade. Se quiserem se hospedar nessa rua é uma ÓTIMA opção, lá tem os hotéis: Senator Gran Vía, Hotel Atlantico Madrid, Hotel Emperador, Hotel de las letras, Vincci Vía 66, etc.

Lembrando que ao fazer a reserva por esse link você paga em reais, foge do IOF, não paga nada a mais por isso e ainda ajuda a amiga aqui!

Como chegar: Metrô Gran Vía, linhas 1 e 5; Metrô Callao, linhas 3 e 5.

IMG_1274

Início da Gran Vía

IMG_1262

Gran Vía à noite

foto 1-1

Cines Callao, na Gran Vía

6. Conhecer a Plaza Mayor

Na minha opinião é a praça mais interessante de Madrid, não só pela beleza mas por tudo que já representou e ainda representa pra cidade. É uma praça MUITO antiga, cuja origem data do século XVI.  Tem formato retangular, é praticamente fechada, sendo rodeada de todos os lados por edifícios de três andares, e tendo a sua entrada possível somente através de pórticos. O local funcionou também como palco de numerosos atos públicos, como coroações reais, corridas de touro e atos de fé – sim,  ali eram realizadas execuções e julgamentos públicos no período da Inquisição. Fogueira de humanos queimavam no período da Idade Média (me arrepio só de pensar!). Hoje, felizmente, o local está dominado por vários bares e restaurantes.

17052011275

Plaza Mayor

20052011410

Plaza Mayor à noite

7. Conhecer o Palácio Real de Madrid

O maior palácio da Europa Ocidental não é o de Versailles, se é o que você está pensando, é o de Madrid (em área construída) – o de Versailles é maior se considerar a área do jardim. O palácio de Madrid começou a ser construído em 1738 no lugar do Real Alcázar de Madrid, que foi destruído por um incêndio que durou 3 dias. No seu interior possui “apenas” 4.318 quartos, em que muitos desses não entram há mais de 30 anos, diversas obras de arte de artistas como Goya, Velázquez e Caravaggio, paredes decoradas com materiais nobres, porcelanas finas, tapeçarias (a principal coleção do mundo), capacidade para 145 comensais na mesa da belíssima sala de refeições de gala, etc. Curiosamente, as estantes da biblioteca real do palácio são de mogno, árvore comum na Amazônia.

O local é belíssimo tanto por dentro quanto por fora e o que podemos ver durante a visita não é nem 1/3 do tamanho do palácio, devido a sua imensidão. Com o que vemos podemos notar a importância da realeza espanhola nos antepassados.

Até hoje o Palácio ainda é a residência oficial do rei da Espanha, porém o rei só o utiliza para celebrações oficiais. Desperdício, né? Se estiver em Madrid durante a primeira quarta-feira do mês, não deixe de assistir a troca da guarda, atração bacana que descrevi em outro post.

Dica: É proibido tirar fotos do interior do Palácio, e os guardas não costumam ser muito simpáticos com as pessoas que desobedecem as normas.

Preço: Para visitar o Palácio é preciso desembolsar 10€, porém há algumas brechas que nos permitem visitá-lo gratuitamente portando passaporte brasileiro: de segunda à quinta, de 18h às 20h (abril a setembro) e 16h às 18h (outubro a março). 2h são suficientes para conhecer o Palácio.

Endereço: Calle Bailén (Plaza de Oriente).

Como chegar: MetrôÓpera, linhas 2 e 5.

Palacio real

Frente do palácio, belíssimo!

Frente do palácio, belíssimo!

8. Assistir um espetáculo de flamenco

Demorei uns bons meses para ir num espetáculo de flamenco, e então decidi ir no Corral de la Morería. Inaugurado em 1956, é considerado o melhor espetáculo de flamenco do mundo e está listado no livro “1000 places to see before you die” best-seller do New York Times. O atendimento no local é muito bom, com destaque para os garçons muito atenciosos. Dica: Recomendo que compre pela internet, pois costuma lotar.

Preço: Varia de acordo com o que você escolher: espetáculo, espetáculo+1 bebida ou espetáculo+jantar. Eu escolhi espetáculo+1 bebida e paguei aproximadamente 50€ – na hora pedi uma tábua de frios para acompanhar e acho que não valeu a pena: achei super caro e veio uma miséria de tão pouco, então na minha opinião vale a pena ir só pelo espetáculo, sem consumo.

Endereço: Calle Morería, 17.

Como chegar: Metrô La Latina.

IMG_4124

Corral de la Morería

IMG_4099

Corral de la Morería

JenniferAniston

Alguns dos clientes do flamenco (foto retirada do site do Corral de la Morería)

CM_Sandra_Bullock

Alguns dos clientes do flamenco (foto retirada do site do Corral de la Morería)

9. Fazer uma caminhada no Parque del Retiro

Um dos pulmões da cidade, o Retiro é o principal parque de Madrid. Deixe o sapatinho de salto e a preguiça em casa e caminhe um pouco – não precisa ser os 125 hectares de área – e se deparará com um belo lugar, limpo e organizado. Destaque para o grande lago do Retiro, em que podemos praticar remo ou que podemos simplesmente não fazer nada, só admirar a beleza estonteante do lugar. Nesse lago está o Monumento a Alfonso XII, que não tem como não chamar atenção, todo feito em bronze e mármore no ano de 1922. Outro destaque do Parque é o Palácio de Cristal, um palácio todo de cristal e ferro utilizado apenas para exposições – particularmente, nunca vi nenhuma exposição lá, sempre o vejo vazio.

Como chegar: Metrô: Retiro, linha 2; Atocha, linha 1.

IMG_1764

Parque del Retiro

IMG_1230

Parque del Retiro

18052011371

Parque del Retiro

IMG_1227

Parque del Retiro no inverno

IMG_4973

Palácio de Cristal

10. Tomar um chocolate quente com churros no San Ginés (de preferência, no inverno!) 🙂

Impossível não se deliciar com o famoso chocolate quente vendido em Madrid. É de uma cremosidade e sabor inigualável! E se estiver na cidade, por que não ir ao San Ginés? Essa clássica chocolateria, inaugurada em 1894, vende basicamente chocolate quente, churros e porras (um tipo de churros mais comprido, tá gente? kkk). Não se espante com a diferença do churros brasileiro pro espanhol, o espanhol não tem recheio e é meio salgado, e comemos junto com o chocolate quente, molhando-o na xícara. Não deixe de ir, principalmente no inverno quando nosso corpo pede uma bebidinha bem quente. 🙂 Aberto 24h por dia.

Endereço: Pasadizo de San Ginés, 5.

Metrô: Sol.

17052011281

Chocolatería San Ginés

17052011279

Chocolate com porras da Chocolatería San Ginés

11. Fazer um passeio no Teleférico de Madrid até a Casa de Campo

O teleférico de Madrid leva você num passeio bem agradável desde o Paseo del Pintor Rosales  até a Casa de Campo, totalizando 2.457 metros. Durante o passeio sobrevoamos a Rosaleda de Madrid, a belíssima estação de Príncipe Pio, o Rio Manzanares e a Casa de Campo. Sugiro que compra o bilhete só de ida (4,20€) e caminhe até o lago da Casa de Campo, em que temos uma das paisagens mais bonitas da cidade. Se tiver um dinheirinho sobrando, almoce às margens do lago.

Outra opção que poderá ser visitada dentro da Casa de Campo é o Zoológico de Madrid e o Parque de Atracciones, um parque de diversões que eu, particularmente, ainda não conheço. Porém, antes de visitar quaisquer dessas atrações verifique em qual estação de metrô descer, pois só pra terem uma ideia do tamanho da Casa de Campo, cabem 5 Central Parks ou 6,5 Hyde Parks dentro. (!)

Dica: Se decidir ir ao Teleférico, não pense duas vezes e compre o ingresso online, quando eu fui (sem ter comprado ingresso antecipadamente) passei pelo menos 30 minutos na fila… Para comprar, clique aqui.

Como chegar: Teleférico: Metrô Estação Argüelles, linha 2; Parque de Atracciones: MetrôBatán, linha 10; Zoológico: Metrô: Casa de campo, linha 10.

OBS: O Zoológico é uma ótima atração em Madrid, mas precisa de um post à parte pois tem muita coisa pra ser mostrada nele.

IMG_1352

Teleférico de Madrid

IMG_1348

Rio Manzanares

IMG_1356

Casa de Campo

IMG_1358

Lago da Casa de Campo

cópia de la foto 1

Casa de Campo no inverno

12. Perder-se pelas ruelas do centro de Madrid

Uma das coisas mais legais de Madrid é caminhar pelo centro sem rumo. Por ser uma cidade plana, o passeio é super agradável e as ruas são bem pequenas, estreitas (com algumas exceções) e vira e mexe tem alguma excelente praça para conhecer. Destaque para a Plaza del Sol (o marco zero das estradas espanholas), Plaza Mayor (citado no item 6), Plaza de España (onde tem um monumento a Miguel de Cervantes), Plaza de Sant’Ana (ótima para tapear à noite), Calle Mayor e muitas outras ruelas deliciosas. Nem é preciso entrar em lugar nenhum, caminhar pelas ruas de Madrid já é um passeio.

17052011269

Ruelas do centro de Madrid – Plaza Mayor

17052011284

Ruelas de Madrid

IMG_5189

Ruelas de Madrid

IMG_4131

Ruelas de Madrid

13. Passear na Rosaleda del Parque del Oeste

Fora do roteiro tradicional de quem visita Madrid, esse passeio é IMPERDÍVEL pra quem gosta de flores ou visita a cidade na primavera/verão. O jardim da Rosaleda de Madrid está repleto – obviamente – de rosas! Têm mais de 500 variedades dessa florzinha tão amada pelas mulheres. No local acontecem concursos de rosa mais bonita, e possui rosa de todo lugar do mundo, assim como as mais belas variedades do mundo também estão lá.

Como chegar: Ônibus: 4146 e 75.

la foto 3-4

Muito amor por essas rosas!

IMG_3465

Rosaleda del Parque del Oeste

IMG_3450

Rosaleda del Parque del Oeste – Minha preferida!

IMG_3448

Rosaleda del Parque del Oeste

14. Comer (ou beber!) no 100 Montaditos numa quarta-feira ou domingo

Essa rede de bar é bem comum em Madrid e tem filiais em alguns outros lugares da Europa. A primeira vez que fui me assustei com os baixos preços e boa qualidade. Como fui numa quarta-feira, me assustei mais ainda! Aos domingos e às quartas o cardápio cai de preço e qualquer coisa custa 1 eurinho! (com exceção da salada, que custa 2€ e é uma delícia!). Ótimo para comer uns dos 100 bocadillos (sanduíches) e beber algo! E o melhor ainda – em todo lugar você vai encontrar um 100 montaditos. Se quiser comer uns sanduíches de jamón serrano ou de qualquer outra coisa típica da Espanha sem gastar muito, lá tem! 😀

IMG_1057

100 Montaditos

15. Subir no Palácio das Comunicações

Esse Palácio, localizado no cruzamento da Calle Alcalá com o Paseo del Prado, é um majestoso edifício que tem a cara de Madrid. É sem dúvidas um dos mais belos da cidade – e talvez do país. O edifício funcionou como sede dos Correios até se converter em Prefeitura. É possível subir para olhar a cidade do alto e é bastante recomendado! O preço para subir é bem conta, 2€ apenas. OBS: Para quem visita Madrid durante o Carnaval, o Palácio fica todo colorido com luzes e fogos de artifício que mudam de cor de acordo com a música da orquestra que se apresenta bem em frente. Diferente pra nós brasileiros, né? Mas é sensacional!

Como chegar: Metrô: Banco de España, linha 2.

IMG_1458

Palácio das Comunicações em pleno Carnaval

IMG_1781

Palácio das Comunicações

IMG_1462

Palácio das Comunicações em pleno Carnaval

IMG_1799

Vista do alto do Palácio

OBS: Já que estarão lá pertinho, caminhem 300 m e conheçam a Puerta de Alcalá, um dos cartões postais da cidade. Esse famoso monumento era uma das portas reais que dava acesso à cidade nos tempos do reinado de Carlos III.

IMG_1453

Puerta de Alcalá

Viram como foi difícil falar sobre só 15 atrações? A cidade oferece muito o que ver! E se quiserem mais dicas sobre o que fazer em Madrid, basta perguntar!

Beijos!

Continue lendo:

1. Restaurante Botín

2. Troca da Guarda do Palácio Real

3. Comida brasileira em Madrid

4. Como funciona o metrô de Madrid

5. Custo de vida em Madrid

6. Mercadinho gourmet em Madrid

7. Outlet em Madrid

8. Madrid em 1 dia

Puerto de Navacerrada: neve, muita neve!

Poucas semanas após termos chegado a Madrid decidimos conhecer Puerto de Navacerrada, uma estação de esqui que fica no município de Cercedilla, conhecido pela alta qualidade da água e que está a 59km da capital, numa altitude de aproximadamente 2.000 metros.

O local é muito frequentado no inverno, devido às atividades relacionadas aos esportes de frio e montanha, em que é possível fazer curso de iniciação. No local têm 15 pistas de esqui com uma extensão total de 10km, 5 telecadeiras (transporte de pessoas em cadeiras fixadas num cabo aéreo) e 3 telesquis (aparelho que permite os esquiadores alcançarem um ponto elevado sem abandonar os esquis), além de várias áreas livres para as pessoas brincarem e escorregarem. Eu, inclusive, fiz isso! 😀 Confesso que fiquei com um pouco de medo, porque a área livre não é toda cercada e em algumas partes bastante íngreme. Já pensou eu escorrego pra sempre e caio de um penhasco? rs.

la foto 1

Quem não teve inverno na infância brinca adulto mesmo!

navacerrada

No caminho do trem até o Puerto de Navacerrada passamos por diversos lugares lindinhos, com essas casinhas características.

foto 1 (10)

Maridão feliz com a neve!

2014-02-22 15.21.32

Já deu pra perceber que o tempo não estava muito amigo né?

2014-02-22 18.20.35

Rindo pra não chorar? =D

2014-02-22 15.30.42

MUITA neblina e muito frio :~

la foto 4-3

S2

Além das atividades relacionadas à neve, o local conta com vários restaurantes pra tomar aquele chocolate com churros bem quente quando o frio já não estiver mais dando…rs.

Está curioso pra saber quanto custam as coisas por lá? Pois bem, é possível alugar material relacionado a esqui, e se você não tem os equipamentos necessários não precisa se preocupar. É possível alugar de forma avulsa ou o pack completo (botas, bastões e esquis), que na alta temporada custa 17,00 €. Além de adquirir os equipamentos, é necessário comprar um ticket chamado de forfait, que é o que dá direito de acesso às pistas, e o preço varia de acordo com a quantidade de horas que quer passar lá – forfait de meio dia custa 17 € e de um dia inteiro 27 €.

O local é totalmente cercado de neve que possibilita que você brinque sem entrar nas pistas. É possível alugar também trenós com capacidade para até 2 pessoas para que brinquem nessas áreas. Eu aluguei e não lembro exatamente quanto paguei, mas não chegou a 20€.

Dica muito importante: Vá bem agasalhado. Eu fui, mas não com roupa apropriada pra esse tipo de atividade. Da próxima vez que eu for, irei, porque não foi fácil. Compre luvas impermeáveis de frio, pois são indispensáveis – eu comprei pelas redondezas e paguei uma pequena fortuna. E se você tiver sapato próprio para caminhar na neve, não hesite em usá-lo. Eu escorreguei MUITO e até caí (atrapalhada) – mas eu só dei umas boas risadas e levantei. A neve é linda mas ficar com ela no corpo não é lindo não, obviamente ela derrete e a sensação não é das melhores quando falamos de temperatura alguns graus abaixo de zero.

Como chegar no Puerto de Navacerrada

De trem: Desde a Estação de Chamartín (Madrid) pegue o trem (Cercanías) até Cercedilla (C-8b) e troque para o trem de Cotos (linha C-9), que levará você até o Puerto de Navacerrada. Essa foi a opção que utilizei para chegar lá e foi um passeio muito lindo! Subir a serra num trenzinho com muitas neves pelo caminho é espetacular – parecia cenário de filme. No próximo inverno devo voltar, e com certeza irei de trem novamente. Duração total da viagem: 1:40h. OBS: Peguei o trem Cercanías não em Chamartín, e sim na estação Sierra de Guadalupe. Telefone para maiores informações da RENFE: 902 240 202.

De carro: Parta de Madrid pela A-6 com destino a Collado Villalba (km 40). Ali saia para M-601 (Madrid – Segóvia) até chegar no Puerto de Navacerrada. Uma outra ocasião fui para Segóvia de carro (com o GPS, claro) e passei por lá. Ir de trem é bem melhor, além de ser mais bonito, ir de carro na alta temporada significa mais tempo no trânsito – as ruas são estreitas e há uma enxurrada de veículos por lá. Economize seu tempo  e paciência e vá de trem.

De ônibus: Diariamente parte ônibus do intercambiador de Moncloa, em Madrid: linha 691 de ônibus LARREA. Telefone para contato: 91 851 55 92 – Telefone Intercambiador de Moncloa: 91 520 48 00. 

E aí? Ficaram animados pra passar frio?

Beijos!

Tirando suas dúvidas: Como funciona o metrô de Madrid?

Inaugurado em 1919, o metrô de Madrid (em espanhol metro) é considerado um dos maiores do mundo, atingindo 284 km de extensão. Na frente dele estão os metrôs de Londres, Nova York, Tóquio, Seul e Moscou.

De todas as cidades que já visitei na Europa, considero o de Madrid o melhor – ficando à frente de capitais como Paris, Roma, Atenas, e eu me atreveria em dizer que até de Londres (o de lá perde feio no quesito preço). A rede é enorme, qualquer lugar que você precise ir, sempre terá um metrô por perto, é barato, em geral limpo e possui elevadores pra quem não quer ou não pode subir longas escadas. No horário de pico costuma encher, mas não como você está imaginando (metrô do Rio ou São Paulo, por exemplo).

ESP-Vint-2011-04.pdf

Plano do metrô de Madrid

A rede do metrô conta com 12 linhas, além do metrô ligero (metrô de superfície). O horário de funcionamento é de 6:00h am às 1:30h am e eles são extrememamente pontuais: se está indicando no letreiro que irá passar um metrô em 1 minuto, acredite, passará em 1 minuto. Para ver o mapa completo da rede, clique aqui

Preços e zonas do metrô de Madrid:

  • Todas as zonas: Bilhete Combinado 10 viagens – 18,30€: Se o seu roteiro inclui lugares distantes que você realmente vá precisar utilizar bastante metrô, esse bilhete combinado é uma boa pedida. Ele permite que você utilize o metrô até 10 vezes em qualquer das zonas existentes. Veja as zonas abaixo:
  • Metro Zona A e ML1: A zona A é a que atende o município de Madrid zona A e ML1. Essa é a zona que eu resido e a principal para quem vem a turismo. Particularmente, nunca precisei utilizar o metrô para as outras (exceto aeroporto). O preço do bilhete combinado de 10 viagens custa 12,20€, porém se precisar de apenas uma passagem é possível comprar o bilhete sencillo (unitário) por 1,50€. Você poderá adquirí-los em qualquer estação no autoatendimento e pode pagar com cartão de débito, crédito ou dinheiro em espécie. Atenção: A máquina só devolve troco em moedas. Pense duas vezes antes de inserir uma nota de 50€…

  • MetroSur (Linha 12): Essa zona atende os municípios de Alcorcón, Leganés e Getafe (zona B1), Móstoles e Fuenlabrada (zona B2). Com o bilhete combinado de 10 viagens (11,20€) pode-se realizar 10 viagens em qualquer trajeto dentro do âmbito do MetroSur formado pela linha 12 e pelas estações de Joaquín Vilumbrales e Puerta del Sur da linha 10.

  • MetroNorte (Linha 10): É a rede de metrô que atende os municípios de Alcobendas e San Sebastián de los Reyes (zona B1). Com o bilhete 10 viagens (11,20€) pode-se realizar 10 viagens em qualquer trajeto dentro das estações do âmbito do MetroNorte (Hospital Infanta Sofía-La Granja). 

  • MetroEste (Linha 7): É a rede de metrô que atende os municípios de Coslada e San Fernando de Henares (zona B1). Com o bilhete 10 viagens (11,20€) pode-se realizar 10 viagens em qualquer trajeto dentro das estações do âmbito do MetroEste (Hospital del Henares – Barrio del Puerto).

  • TFM (Linha 9): TFM é um trem da linha 9 que liga a Puerta de Arganda (zona A) aos municípios de Rivas VaciaMadrid (zonas B1 e B2) e Arganda del Rey (zona B3).  Preço de 10 Viagens TFM custa 12,20 € e preço do bilhete unitário 2,00 €.

  • Desde/al Aeropuerto (Linha 8): Para quem está no centro de Madrid e só quer comprar uma passagem para o aeroporto, recomendo que compre o Billete Sencillo Metro Zona A+Suplemento Aeropuerto, que custa 4,50€. Porém, se você já tem o bilhete combinado de 10 viagens ou um sencillo, compre apenas o suplemento, que custa 3,00€.
IMG_7017

Autoatendimento no metrô de Madrid

billetesencillosuplemento

Metrô de Madrid: Bilhete combinado sencillo+suplemento aeroporto

billetesuplementoaeropuerto

Metrô de Madrid: Bilhete de suplemento aeroporto

  • Metro Ligero Oeste (ML2 y ML3)Metrô ligero Oeste é a rede de metrô ligero (de superfície) nos municípios de Madrid, Boadilla del Monte, Alcorcón e Pozuelo de Alarcón. Válido em qualquer trajeto dentro das estações que ligam Metrô ligero 2 (Colonia Jardín-Estación de Aravaca) e Metrô Ligero 3 (Colonia Jardín- Puerta de Boadilla). Bilhete de 10 Viagens custa 12,20 € e preço do bilhete unitário 2,00 €.

PORÉM, se você vem a Madrid a passeio dificilmente fugirá de comprar o bilhete referente ao Metro Zona A e ML1. E dependendo de onde você fique hospedado, não precisará utilizar muito transporte público para conhecer os pontos turísticos. Além de ser aceito no metrô, esses bilhetes também são aceitos nos ônibus da cidade.

Como utilizar o metrô de Madrid

Como utilizar o metrô de Madrid

Outra opção de bilhete para quem vem a passeio é o abono turístico, que você pode usar ilimitadamente pelo nº de dias do bilhete comprado em toda a rede de Metro Zona A e ML1 e ônibus. Porém, financeiramente não acho que vale a pena: bilhete de 1 dia custa 8,40€ , 2 dias 14,20€ , 3 dias 18,40€  e 7 dias 35,40€. A melhor opção ainda continuo achando a do parágrafo anterior.

Para quem vem para morar em Madrid ou passar um mês e precisar utilizar bastante transporte público, uma boa opção é o abono de transporte mensalque permite realizar um número ilimitado de viagens dentro do seu âmbito de validade espacial e temporal. O preço vai variar de acordo com as zonas que você precisar utilizar, mas por exemplo, para quem precisa somente da zona A custa 54,60€ (jovens de até 23 anos tem desconto e sai por 35,00€, assim como idosos que sai por 12,30€). Vale ressaltar que esse bilhete é pessoal e instransferível. 

OBS: Recomendo que baixe o aplicativo do metrô e fique ligado nas mudanças que possam surgir.

Eu moro bem pertinho do metrô, fora da zona turística, e funciona muito bem. Nunca preciso utilizar ônibus (a não ser quando quero, pois acho legal andar de ônibus aqui – é vazio, tem ar condicionado, wifi e janelas panorâmicas para bisbilhotar a cidade) e muito menos táxi, que só utilizo quando preciso ir para o aeroporto e o metrô ainda não abriu.

Para quem tinha curiosidade em saber, espero que tenha ajudado. Qualquer dúvida, é só perguntar.

Beijos!

Post que possam interessar: Custo de Vida em Madrid, Passeio de 1 dia em Madrid, Partindo para o mundo, Partir para o mundo tem suas partes chatas

Galicia: Cariño e Santiago de Compostela

Na última semana santa fomos visitar um amigo galego que estava passando o feriadão em Mañon (Galicia), onde tem casa, e nos convidou pra passar uns dias lá com ele. OK. Fizemos esse “esforço”… 🙂

IMG_1426

Na estrada…

No caminho fomos até Santiago de Compostela. Eu tinha uma certa vontade de visitar essa cidade, e já que íamos perto, por que não aproveitar a oportunidade? 🙂

COMO CHEGAR NA GALICIA – EM SANTIAGO DE COMPOSTELA

  • De avião: As companhias que operam no aeroporto de Santiago são: Iberia, Air Europa, Vueling, Ryanair, Aer Lingus, Air Nostrum, Easy Jet e Turkish Airlines. Vôos diretos de Madrid, Barcelona, Palma de Mallorca e outras cidades espanholas.
  • De ônibus: A companhia que faz o trajeto para Santiago desde Madrid é apenas a Alsa, com duração de no mínimo 7:45h.;
  • De trem: Através dos trens da companhia Renfe chega-se em no mínimo 5:30h;
  • De carro: Em pouco menos de 6h chega-se ao destino.

Distância de Madrid: 617km.

PONTO ALTO DA CIDADE

Como não poderia deixar de ser, o ponto alto da cidade, e o que eu realmente queria conhecer lá é a famosa Catedral de Santiago. Essa igreja começou a ser construída em 1075, sob o reinado de Alfonso VI, porém só foi finalizada em 1168. Segundo diz a tradição, lá está o sepulcro do apóstolo Santiago, um dos responsáveis por difundir o cristianismo na Península Ibérica. A cidade é conhecida mundialmente por essa Catedral e pelo Caminho de Santiago, em que faz da catedral a última parada dos peregrinos. A igreja tem uns detalhes bem curiosos como 200 figuras referentes ao Apocalipse, e a figura de São Tiago Apóstolo aparecendo para acolher os peregrinos, apoiada sobre uma coluna saindo do batente. Endereço: Praza do Obradoiro, s/n, 15704 Santiago de Compostela, A Coruña, España.

IMG_1413_Fotor

Catedral de Santiago de Compostela

IMG_1419

Dentro da Catedral

IMG_3146

Dentro da Catedral

IMG_1410_Fotor

Perambulando…

Depois de conhecer a Catedral fomos almoçar pelas redondezas e caminhar um pouquinho. Pelo pouco que conheci, deu pra ver que tudo gira em torno da Catedral, com diversos restaurantes, peregrinos, comércio de rua, lojas de souvenir e artesanato. Curiosamente, achei o artesanato de Santiago de Compostela muito bonito e refinado – e o melhor – barato.

IMG_3149_Fotor

Oficina do Peregrino

IMG_3153

Tulipinhas surgindo *_*

Essa cidade é bem bonitinha, daquelas que parece cenário de filme. Além disso tem uma paz e energia super positiva, daquelas que não dá pra explicar, só sentindo mesmo… 🙂 Bem comum ver peregrinos chegando na catedral de joelhos e visivelmente cansados, depois de uma maratona de fé de mais de 800 km. Muitos procuram percorrer o Caminho de Santiago em busca de um sentido pra vida, para meditar, ou como um retiro sabático e até mesmo como forma de alcançar uma graça almejada. Curiosamente, o caminho é percorrido não somente a pé, mas também de bicicleta, a cavalo e até de cadeira de rodas (!).

Captura de Tela 2014-08-10 às 22_Fotor

Outra coisa boazinha de se fazer é conhecer as lojinhas de biscoitos e tortas típicas de Santiago, como Tartas Ancano e Caprichos de Santiago. Ambos tem como ingrediente principal amêndoas e são super tradicionais por lá. Como eu adoro amêndoas, me dei bem. 🙂

O povo galego é muito simpático, falam o idioma galego (parecidíssimo com o português) e pelo que pude perceber no lugar do J/G trocam pelo X, então imagina como eles falam a simples palavra “junta”? é muito lindo! kkk Ah, e além disso eles ficam nos empurrando provas de vários doces e CLARO que eu levei uns pra casa.

doces típicos da galicia

Doces típicos da Galicia

Caprichos Santiago

Caprichos Santiago

Se resolverem ir de carro, coloquem no GPS para levarem você até o Convento de São Francisco do Val. Quase ao lado tem um estacionamento público que pagamos por hora de permanência e que de lá fomos andando para a Catedral.

IMG_1408

Convento de São Francisco do Val

Bem em frente a esse Convento está a lojinha de doces. Como não tirei foto desse lugar, peguei essa no google street view e adivinhem o que apareceu? Uma pessoa lá na frente com uma bandejinha de doces…rs.

Captura de Tela 2014-08-10 às 22.41.37

Foto: Google Street View

Como o tempo era curto e tínhamos que ir pra Mañon, seguimos viagem.

No dia seguinte fomos para uma cidade chamada Cariño e lá conhecemos o Faro de Cabo Ortegal, a 141km de Santiago e 37,8km de Mañon. Situado no extremo norte da Espanha, o lugar nos proporciona uma belíssima vista do oceano, rochas e ilhas e é o ponto em que acaba o mar Cantábrico e começa o Atlântico. A paisagem desse lugar é realmente fantástica e infelizmente está fora do roteiro de turistas. É ótimo ir sem pressa de ir embora, bem agasalhadinho (bate muito vento!) e de preferência com uma boa companhia. É o típico lugar pra esquecer dos problemas e ser feliz. 🙂

IMG_3165_Fotor

Linda vista!

IMG_1466_Fotor

IMG_1443_Fotor

*_*

IMG_1471_Fotor

Faro de Cabo Ortegal

!cid_FA1613EA-ADEA-4D83-9F25-7406004E1F5B

Chupa Itaú, Bradesco, Santander…(leiam o que está escrito no banco) kkkk (Foto em Ortigueira)

Pra quem quer dar uma escapadinha pra outra cidade espanhola,  a região da Galicia é uma boa pedida. Principalmente no verão, pois é bem menos quente que Madrid.

Beijos!

Onde se hospedar em Madrid

Na sequência de posts sobre a Espanha, vou falar um pouquinho da minha hospedagem no Sheraton Madrid Mirasierra Hotel & Spa, local que escolhemos para comemorar uma data especial.

IMG_3691

Lobby

O hotel está localizado no centro de negócios de Madrid e fora da zona turística, e oferece transfer gratuito de/para o aeroporto de Barajas. O hotel é excelente para quem quer relaxar e curtir o hotel, e não pra quem quer passar o dia “batendo perna” pela cidade e procura um lugar só pra dormir (a não ser que tenha dinheirinho sobrando, aí tudo bem). 🙂

Escolhemos a Deluxe Suite e acredito que ela seja quase do tamanho da minha casa…rs. O quarto é totalmente equipado com frigobar, cafeteira, bule pra chá, forno micro-ondas, cama king size super confortável, sofá, mesa pra trabalho, mesa pra tomar café, amenidades, televisão com canais a cabo, banheira e chuveiro em box separados, pias duplas e tudo o que você precisa e até o que não precisa. Além disso, a suíte é impecavelmente limpa e bem cuidada.

IMG_3670

Deluxe Suite

IMG_3664

Mais utilidade impossível…

foto 3-1

A internet é cobrada à parte e extremamente cara: 28€ por dia (aproximadamente R$90 no câmbio de hoje).

Fizemos uma reserva com direito à entrada no SPA, pois queríamos aproveitar bem o hotel. O Absara SPA Wellness é super legal e excelente para quem quer cuidar de si. Conta com piscinas climatizadas de efeito, jacuzzi, duchas bitérmicas, pediluvio (banho nos pés com água extremamente fria e em seguida quente, para melhorar a circulação do sangue), massagens, tratamentos faciais e corporais (pagos à parte, mas com desconto pra quem está hospedado no hotel), etc.

foto 1-1

Além disso, a área do hotel conta com piscina externa, cabine de bronzeamento artificial, sauna, banho turco, academia totalmente moderna e equipada, atividades diárias como pilates e yoga, além de bar e restaurante. Um sonho pra quem quer apenas se cuidar e se presentear, né?

IMG_3683

Vai um bronze aí?

IMG_3685

Área externa

IMG_3686

Piscina externa

Infelizmente (ou felizmente, dependendo) o hotel está a aproximadamente 14km do centro da cidade, onde estão as atrações turísticas. Não é o tipo de hotel que eu recomendaria pra alguém que busca onde se hospedar em Madrid apenas para dormir, pois seria um desperdício não curtir o hotel.

3787_Sheraton_Madrid_Mirasierra_Hotel__Spa_Pasarela_Terraza_La_Binguine

Imagina não aproveitar isso? rs

Nossa diária não incluía café da manhã e optamos por pedir o serviço de café no quarto. Na noite do dia anterior deixamos um papel na porta escrito o que queríamos comer e o horário que queríamos ser servidos e o hotel foi bastante pontual. Paga-se uma taxa de 4€ para ter o serviço de café da manhã no quarto, além dos produtos que pedir.

Apesar de tanto luxo não achei o hotel caro pro que ele é (amo Madrid e sua hospedagem barata!). A diária saiu por aproximadamente 100€ (baixa temporada), fora café da manhã. Isso é quase o preço do hotel que me hospedei em Paris e que é até pecado comparar um com o outro, tamanha diferença.

Recomendo a todos que querem um momento pra si ou para curtir a dois, pois o clima agradável do hotel super favorece. 🙂

E vocês? Já ficaram hospedados em algum hotel da rede Sheraton?

OBS: Post não patrocinado.

Um beijo!

Posts que possam interessar: Troca da Guarda do Palácio Real de Madrid, Conhecer Madrid em 1 dia, é possível?, Restaurante Botín: O mais antigo do mundo

     

Restaurante Botín: O mais antigo do mundo

Eu sou o tipo de pessoa que ADORA conhecer coisas novas e dificilmente fidelizo em algum bar ou restaurante, pois sempre penso que têm muitos outros pra conhecer. Se você se identifica com isso e não vai pra restaurante só pelo prato de comida mas também pela experiência, jantar no Sobrino de Botín é imperdível. Pra começar, o restaurante está na lista da Forbes como o terceiro mais clássico do mundo.

Restaurante Sobrino de Botín

Restaurante Sobrino de Botín

Fundado em 1725, esse lugar é considerado o restaurante mais antigo do mundo (sim, do mundo!) e está no Guinness Book of Records pela sua “idade”. Há rumores que Goya trabalhou lá lavando pratos, e que Hemingway também já passou por lá. 🙂 A arquitetura e decoração do ambiente é totalmente antiga, acredito que nunca foi muito reformado, com exceção do último andar que é mais “moderninho” do século XX…rs.

Para jantar nesse lugar é necessário fazer reserva com pelo menos uns 7 dias de antecedência, do contrário NADA FEITO. O local é muito badalado e movimentado, tanto por espanhóis quanto por turistas curiosos do mundo todo. Na primeira vez que fomos meu marido fez a reserva para 20h e tínhamos esquecido que 20h ainda estaria muito claro e pedimos pra mudar de horário, mas não tinha mais vaga e acabamos indo às 20h mesmo. Para fazer uma reserva online, clique aqui.

Eu fiquei no melhor andar pra quem espera uma “experiência”: o subsolo. O térreo também é interessante, e os dois andares de cima não muito. A escada é estreita e um pouco ruim de descer pra quem está de salto alto, mas logo ao descer tinha um garçom pra me recepcionar e fazer a gentileza de segurar a minha mão pra eu não me esparramar no chão. O local é tudo aquilo que você espera ver ao visitar um local antigo: paredes de pedra, arcos dividindo os ambientes, piso de madeira, portas antigas e baixa iluminação (porém, suficiente).

Escada do Sobrino de Botín

Escada do Sobrino de Botín

Porta do século XVIII - Sobrino de Botín

Porta do século XVIII – Sobrino de Botín

Comemorando aniversário de casamento :)

Comemorando aniversário de casamento 🙂

O atendimento foi impecável desde o momento da chegada até a hora de ir embora, o que é realmente difícil de ver em Madrid. Pra quem não sabe, Madrid não é um lugar em que você é bem atendido, pelo contrário – os atendentes em geral são super grossos. Porém, os garçons do Botín são muito simpáticos, eficientes e gentis.

Pedimos de entrada pãozinho (não resisto!) e croquetas de jamón, que sem sombra de dúvidas foi uma das melhores que já comi na Espanha. Além disso, tomamos vinho tinto espanhol (claro!), e de prato principal pedimos o famoso cochinillo assado no forno à lenha, carro-chefe da casa since 1725. O cochinillo é um leitãozinho crocante por fora e macio por dentro. Dizem que pra um cochinillo ficar no ponto certo ele fica durante dias assando.

Croquetas de jamón

Croquetas de jamón

Vino de la Rioja

Vino de la Rioja

O famoso cochinillo

O famoso cochinillo

De sobremesa fui de torta de queijo, que não foi a melhor que já comi na vida, mas que estava boa pra padrões espanhóis – que não tem os doces como forte.

Tarta de queso

Tarta de queso

QUANTO GASTAR

Achei o restaurante muito bom em tudo: atendimento, qualidade dos pratos, localização e preço. Nossa primeira ‘brincadeira’ saiu por 79,35€+10% de gorjeta, que no câmbio da ocasião sairia por R$282,78, que talvez seja quanto pagaríamos num bom restaurante no Brasil pra consumir o que consumimos. Achei que valeu muito a pena. Pra quem visita Madrid pela primeira vez, recomendo que uma ida ao restaurante esteja na lista de coisas pra fazer. 🙂

Menú do Botín

Menú do Botín

OBS: Para quem não sabe, não devemos calcular a conversão de real pra euro com base na cotação do euro dos jornais, pois este é apenas uma referência pro euro comercial e você não conseguirá comprar a moeda nessa cotação divulgada. Caso você precise viajar, precisará comprar euro “turismo”, que apesar de não utilizarem oficialmente essa denominação, é como se fosse. Para ver as cotações atualizadas e ter uma noção de quanto as casas de câmbio estão cobrando, clique aqui.

UPDATE

Como gostei muito do local, retornei ao restaurante algumas outras vezes depois da primeira visita, porém em uma das ocasiões não comi o cochinillo, comi carne bovina (solomillo a la plancha) e estava ótima! Carne muito macia, bom tempero e suculenta. A carne bovina ainda é um pouco mais barata que o cochinillo (aproximadamente 18€), e se você estiver com muita fome, não dá pra dividir. Meu marido comeu o cordeiro, que também estava ótimo. Anotem aí! 🙂

Meu lugar preferido no restaurante: o porão

Meu lugar preferido no restaurante: o porão

Beijos!

CONTINUE LENDO:

O que fazer em Segovia num bate-volta

Outra cidade que vale a pena ser conhecida para quem visita a Espanha é Segovia. A cidade pertencente à comunidade de Castilla y León foi declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1985 e é conhecida por seu aqueduto romano do século II d.C, construído durante o reinado dos imperadores Vespasiano e Trajano. 

COMO CHEGAR EM SEGOVIA

De carro: Essa opção, dependendo do número de pessoas que vão, não é a mais barata. Porém, optamos por ela pela independência de locomoção e porque paramos pra conhecer outros lugares pelo caminho, como La Granja de San Idelfonso. A distância da capital para quem vai pela estrada (direto) é de 92km.

Duração: Aproximadamente 1:20h. Observação: Além do aluguel do carro, gastamos com pedágio, combustível e estacionamento no local.

La Granja de San Idelfonso e o Palácio Real ao fundo

La Granja de San Idelfonso e o Palácio Real ao fundo

Jardines de la Granja de San Idelfonso

Jardines de la Granja de San Idelfonso

De trem: Compre a passagem direto no site do Renfe e economize um tempinho. Duração: Aproximadamente 30 minutos. Preço: A partir de 20,30€ (ida e volta).

De ônibus: Opção mais barata de chegar a Segóvia. Compre a passagem antecipadamente pelo site da La Sepulvedana e em menos de 1h chegue ao seu destino. Preço: 16,40€ (ida e volta).

O QUE FAZER EM SEGOVIA

  • Aqueduto de Segovia: O símbolo da cidade é uma das mais belas obras da engenharia romana. O aqueduto mede quase 15km de extensão, tem 167 arcos e 120 pilares, sendo que estão devidamente colocados sem a utilização de nenhum tipo de argamassa, equilibrando-se entre si. Atualmente talvez seja o único tão bem conservado aqueduto romano do mundo.  Fantástico! Endereço: Calle Cervantes, 22, Segóvia;

Aqueduto romano em Segovia

Aqueduto romano em Segovia

  •  Alcázar de Segovia:  Na Idade Média, pela segurança militar que possuía, o Alcázar se converteu em uma das residências favoritas dos reis de Castilla, em especial de Alfonso X. Foi habitado muitas vezes e chegou a ser um dos mais suntuosos palácios-castelos no século XV. A fortaleza serviu posteriormente como prisão, até que em 1762 Carlos III fundou o Real Colegio de Artilharia, que teve sua sede lá. Particularmente, gostei de visitar esse lugar: é dividido em várias salas, entre elas Capela, Sala do Trono, Sala dos Reis, Sala do Tesouro, etc. Além disso, lá do alto tem-se uma boa vista da cidade. Preço: 5,00€ (normal), 3,00€ (estudantes). Endereço: Plaza Reina Victoria Eugenia, s/n, 40003 Segóvia. Horário: 10h às 18h (inverno) e 10 às 19h (verão).
Alcázar de Segóvia

Alcázar de Segóvia

Uma das salas do Alcázar. O quadro "El Jardín de las delicias" é apenas uma réplica, o original está no Museu do Prado, em Madrid

Uma das salas do Alcázar. O quadro “El Jardín de las delicias” é apenas uma réplica, o original está no Museu do Prado, em Madrid

Vista lá do alto. A sensação é que nos transportamos pra Idade Média...

Vista lá do alto. A sensação é que nos transportamos pra Idade Média…

O que fazer em Segovia: Visite o Alcázar

O que fazer em Segovia: Visite o Alcázar

Olha esse pézinho.. rs

Olha esse pézinho.. rs

  • Catedral de Segovia: Esta catedral de estilo gótico começou a ser construída no ano de 1525. Infelizmente quando passei por ela já estava fechada, então só pude admirá-la por fora. Endereço: Plaza Mayor s/n 40001 Segóvia. Horário: Outubro-março: 9:30 – 17:30 h, Abril-setembro: 9:30 – 18:30h. Preço: 3€. As domingos de 9:30 às 13:15h a entrada é grátis, assim como para segovianos todos os dias.
Catedral de Segovia

Catedral de Segovia

DICAS
  • Não deixe de caminhar pelas ruelas da cidade, do aqueduto até o Alcázar é uma boa caminhada e o passeio é bem gostoso.
2014-05-02 18.54.24

Ruelas de Segóvia *_*

  • Se tiver um pouquinho de paciência, enfrente as longas filas dos restaurantes pra comer o prato típico da cidade: cochinillo assado na lenha. Esse prato nada mais é do que um leitãozinho assado por inteiro, que tem a carne bem rosada por dentro e dourada por fora. No dia que eu fui à cidade não consegui entrar em nenhum restaurante devido às imensas filas e acabei fazendo um lanche qualquer por lá. O restaurante que serve o prato típico mais famoso da cidade é o Restaurante José María.
  • Fuja da cidade nos feriados. Escolhi visitar Segóvia num feriado e a cidade estava terrível de tanta gente, mal dava pra caminhar direito pelas ruelas.
  • Estacionamos o carro em um estacionamento subterrâneo na Calle Fernández Ladreda, próximo ao Aqueduto. Pagamos o estacionamento por hora e quase não conseguimos vaga, porque estava quase (totalmente!) lotado.

Um beijo!

Post que pode interessar: Um dia em Toledo, 15 atrações imperdíveis em Madrid

Comida brasileira em Madrid

Os brasileiros que não estão em Madrid a passeio e aterrizam logo pra morar, sentem muita diferença por aqui, e especialmente quanto à alimentação. A verdade é que a comida brasileira em geral é maravilhosa e isso me dá muita saudade! Confesso que infelizmente não sinto muita saudade do Brasil, mas das tranqueiras brasileiras, demais… 😀

Num desses momentos de muita saudade, fui pesquisar na internet se encontrava algumas coisas nossas pra vender por aqui, e pra minha felicidade achei! Li num outro blog que uma brasileira (com o mesmo “problema” que eu) descobriu uma lanchonete que vende produtos brasileiros chamada Trigo de Oro, então fui lá conferir!

IMG_3887

Trigo de Oro

A proprietária do estabelecimento é mineira e de cara já dá pra sentir o sotaque. Lá podemos matar a vontade de coisas como: pastel “de feira”, coxinha, coxinha com catupiry, kibe brasileiro, pão de queijo, brigadeiro, torta prestígio ou nega maluca, e todas essas coisas gordinhas e gostosas que estamos acostumados. Porém, o local não serve somente produtos brasileiros, o que dá um leque de opções bem variado. Além de vender coisas pra consumir no local, também é possível comprar pra levar coisas como açaí frooty, pão de queijo congelado, coxinha congelada, produtos Yoki e uma grande variedade de coisas.

IMG_3886

Docinho olho de sogra, hummmmm…

IMG_3891

E pra levar pra casa…

IMG_3881

Gente, a fatia da torta é MUITO grande!

IMG_3878

Fanta uva com pão de queijo, “cortesia” da casa

IMG_3880

S2

Pra quem está morrendo de vontade de comer essas tranqueiras coisas, o local é uma boa pedida. A coxinha realmente é muito boa e o kibe também, mas o pastel e o pão de queijo deixam muito a desejar. Não sei se porque quem cuida da cozinha não é uma brasileira e ela não sabe direito qual o “ponto” certo, mas o pastel veio bastante esbranquiçado e sem graça. O pão de queijo também… parece que faltou o queijo… Mas as outras coisas que que comi estavam boas. Além disso levamos produtos pra casa como o pão de queijo e a coxinha congelada, e ambos ficaram muito bons em casa, principalmente a coxinha. Ah, tomamos fanta uva no local (pra quem não sabe, não vende fanta uva aqui). 🙁

IMG_3888

E para os amantes de refrigerante de guaraná, lá também tem!

O atendimento da casa é muito acolhedor, tanto a brasileira quanto a peruana que trabalham lá são MUITO simpáticas. E conversando com a peruana ela disse que eles aceitam encomenda de feijoada também… que delícia né? Nunca encomendei, mas agora já sei pra onde correr se bater a vontade…

O ambiente é bem pequeno, acredito que tem no máximo umas 4 mesas no local, mas não tive dificuldade em encontrar mesa vazia. Quando estive lá pude ver que muita gente compra coisas pra levar e faz encomendas pra aniversários. E quanto ao preço, tirei uma foto do cardápio pra vocês verem (valores de 2014):

IMG_3877

Valores de 2014

Então gente, quando estiverem com vontade de comer comida brasileira em Madrid, agora já sabem! Aprovadíssimo!

Dica: Encontrei um lugar onde vende vários produtos brasileiros, pra quem se interessar, clique aqui.

OBS: Isso não é um post patrocinado.

Beijos!

Barcelona tiene poder…

Em abril meu marido teve uma semaninha de folga (pra quem não sabe, semana santa em Madrid é santa MESMO e as universidades não funcionam) e meu primo e a esposa estavam fazendo uma eurotrip e coincidentemente na semana da folga estariam em Barcelona. Claro que eu não poderia deixá-los sem companhia né? Comprei minha passagem e fui bater lá! 🙂

COMO IR PRA BARCELONA PARTINDO DE MADRID

DE ÔNIBUS

Comprei minha passagem numa promoção que encontrei na Alsa e paguei 50€ (ida e volta) numa viagem de ônibus com duração de (quase) 8h. Mas… quem tá com pressa? As estradas da Espanha são impecáveis e consegui dormir durante a viagem (peguei o último ônibus que saía do Intercam. Avenida América e cheguei em Barcelona de manhã). O ônibus é normal, possui uma tvzinha que fica passando um filme pra quem quiser ver (durante o dia) e durante a noite as luzes ficam apagadas pra que todos possam dormir. A única coisa que senti falta foi de banheiro, se quisesse usar, teria que esperar uma das paradas que o ônibus faz (ponto negativo). Para comprar passagem de Madrid pra Barcelona de ônibus, clique aqui.

DE TREM

Partindo de Madrid (Puerta de Atocha), dá pra chegar em Barcelona (Sants) por trem com a empresa Rail Europe, e em pouco menos de 3h já chegamos ao nosso destino. Porém, preste atenção ao comprar a passagem, algumas delas (as mais baratas) costumam ter paradas e consequentemente serem mais longas. Pesquisei uma passagem pro mês de julho/2014 e o trajeto de ida e volta, ambos diretos, custa a partir de 85€ (duração 2:45).

DE AVIÃO

Têm várias companhias aéreas que fazem o trajeto Madrid – Barcelona, entre elas: Air Europa, Vueling, Iberia e Ryanair. Para o período pesquisado (julho/14) a  passagem mais barata de ida e volta (vôo direto) custa a partir de 104€ (duração de 1:20).

ONDE SE HOSPEDAR: BOM E BARATO

Como íamos passar o dia inteiro na rua e queríamos só um lugar pra tomar banho e dormir, optamos pelo Hostal Radio. Fizemos a reserva através do hoteis.com e como vi mais resenhas positivas do que negativas no TripAdvisor, resolvemos encarar. O preço foi dentro do que queríamos: pagamos 47€/dia pelo quarto duplo, com banheiro privativo. A única coisa que deixou a desejar foi o banheiro (como sempre), quando tomava banho molhava todo o piso e isso me dava muita agonia. No resto tudo OK. Atendimento muito bom,  ambiente limpo, quarto bom e elevador pequeno mas que atendeu nossas necessidades (talvez quem vá com muitas malas não tenha a mesma opinião…). Wifi nas áreas em comum também funcionava bem. Se fosse pra passar o dia na rua e precisar de um local só pra dormir, voltaria a me hospedar. Se fosse de férias por muito tempo ou viagem romântica, NÃO. Vai depender dos objetivos da viagem (e do bolso, claro!). Localização: Calle Tigre, 29, 08001, Barcelona.

O QUE FAZER EM BARCELONA

  • Sagrada Família: Essa igreja está sendo construída com 100% de recursos originários de doações e é administrada por uma fundação eclesiástica, cuja finalidade é administrar e executar o projeto da construção seguindo fielmente as diretrizes iniciais de Antonio Gaudí, o arquiteto mais bam-bam-bam que já viveu na cidade. Essa igreja é o principal ponto turístico do país (sim, do país!) e recebe aproximadamente 3 milhões de visitantes por ano. A basílica chama muita atenção desde o momento em que se pisa na frente dela: é enorme, com esculturas que denotam passagens bíblicas como a paixão de Cristo e Seu nascimento, possui formas geométricas não muito comuns pros padrões que estamos acostumados e por dentro consegue ser mais bela ainda. Só a título de curiosidade, quando acabada, as 18 torres da Igreja representarão os 12 apóstolos, os 8 evangelistas, a Virgem Maria, e a mais alta Jesus. Logo que cheguei a fila era assustadoramente grande, e infelizmente deixamos pra comprar ingresso na hora, conclusão: não tinha mais. Compramos o ingresso pro final do dia posterior, que é quando tinha vaga, e finalmente conseguimos. Recomendo que chegue um pouquinho antes do horário marcado no ingresso, pois até pra entrar a fila é enorme! Comprei o ingresso+subida à torre e sinceramente não achei que valeu tão a pena essa subida… têm lugares muito melhores para olhar Barcelona do alto. Funcionamento: de outubro a março de 9h às 18h e de abril a setembro de 9h às 20h. Preço: 19,30€ (integral) e 16,30€ (estudantes e aposentados) para visitar a Igreja e as Torres, porém se quiser visitar só a igreja custa 14,80€ e 12,80€, respectivamente. Metrô: L5 e L2 – Sagrada família.
la foto 2

Sagrada Família

la foto-2

Vista do alto da Torre

foto 2

Interior da Basílica

foto 3

Sagrada Família

foto 4

Teto

foto 1

  • Teleférico de Montjuic: Passear nesse teleférico é um ótimo passeio para pessoas de todas as idades, ele nos leva até o Castelo de Montjuïc e nos possibilita ver de cima da  montanha a cidade e o porto. Cada cabine tem a capacidade para até 8 pessoas e paga-se 9,72€ (ida e volta) se comprar online e 10% mais caro se comprar na hora. Onde pegar? Parada Parc de Montjuïc, Av. Miramar s/n em frente à Piscina Municipal de Montjuïc. Metrô L2/L3 + Funicular de Montjuïc. Ônibus 55 e 150. Barcelona Bus Turístic, parada Telefèric de Montjuïc. Para comprar online, clique aqui.
Vista do Teleférico

Vista do Teleférico

IMG_3082

Vista do alto do Castelo de Montjuïc

  • Las Ramblas: Uma das ruas mais especiais do centro da cidade, nos leva da Plaza da Catalunya até o monumento de Cristovão Colombo, no Porto Vell. Sempre cheia de quiosques com artesanatos típicos, souvenirs, guloseimas, músicos e outros artistas de rua. Sem contar a enorme variedade de  bares, cafés, restaurantes e museus pra todos os gostos e bolsos. Um turbilhão de pessoas transitam por lá diariamente, o calçadão é bem largo e milhares circulam por lá seja pra comprar, bisbilhotar ou simplesmente caminhar sem rumo (eu, inclusive, adorava caminhar sem rumo por lá). Porém, recomendo que evitem caminhar tarde da noite por lá, em uma ocasião estava de passagem e achei o clima pesado. EndereçoLa Rambla, Ciutat Vella08002, Barcelona.
foto (8)

Las Ramblas

  • Mercado La Boquería: Situado em Las Ramblas, esse mercado é bom pra comer uns tapas e doces típicos espanhóis. Bom também pra quem gosta de queijos e vinhos, pois oferece muita opção! Entrada gratuita. Endereço: Rambla, 91, 08002 Barcelona.
La Boquería

La Boquería

IMG_3102

OMG!

  • Plaza de Catalunya: Essa praça central é o coração de Barcelona. Sempre muito movimentada, é rodeada por grandes lojas como El Corte Inglés, Apple Store e Hard Rock Cafe, estações de metrô, hotéis e fast foods. Em algum momento da sua estadia você passará por lá, pois é nela o começo de duas ruas bem famosas da cidade: Passeig de Gràcia e Las Ramblas. Dica: Se não gostar da culinária espanhola ou se estiver de saco cheio dela, recomendo o Hard Rock Café que fica na praça: comida e padrão de atendimento Hard Rock. Em uma ocasião almocei por lá com meu marido e gastamos 30€ (sem sobremesa).
la foto 2-2

Plaza de Catalunya na primavera…

la foto 1-3

Plaza de Catalunya

  • Park Güell: Cenário conhecido para os amantes dos filmes de Woody Allen, já que nele foi filmado o filme “Vicky Cristina Barcelona”, esse parque foi declarado Patrimônio Mundial da Unesco e é mais uma famosa obra do arquiteto bam-bam-bam Antonio Gaudí. Fui caminhando da Igreja Sagrada Família até lá, pois sou do tipo que gosta de conhecer a cidade caminhando, mas me arrependi. Pra chegar ao parque sobe-se MUITA ladeira e pra quem contrata o serviço do Barcelona Bus Tour, ele não levará você ao parque, deixando-o num local próximo em que terá que caminhar (subir mais ladeira!). O parque é uma das principais atrações da cidade, então não hesite em comprar o ingresso online (ainda consegue-se um descontinho).  Fui comprar o ingresso na hora e não tinha mais, daí comprei pro dia posterior com hora marcada. De lá tem-se uma vista linda da cidade, além do parque em si que é muito bonito e exótico, com a típica arquitetura modernista catalã. Preço online: 7€ x Preço na bilheteria 8€. Endereço: Carrer d’Olot, 5, Barcelona. Dica: Se quiser ir de ônibus para o parque, pegue o ônibus nº 24 na Plaza de Catalunya e desça BEM na porta.
IMG_3034

Parque Güell

IMG_3035

Parque Güell

IMG_3038

Parque Güell

foto 1(1)

Parque Güell

foto 2(1)

Parque Güell

foto 3(1)

Parque Güell

foto 5(1)

Parque Güell

  • Barceloneta Beach: Essa praia de água fria lembra um pouco o clima nas praias cariocas, com muitas pessoas praticando esporte ao ar livre, muitos  idosos caminhando e uma paisagem bem bonita.  A praia é bem movimentada, limpa e com muitas opções de restaurantes com vista para o mar. Não deixe de fazer um almoço por lá e caminhar pelo calçadão pra queimar as calorias… Na ocasião almocei num restaurante de frente pra praia chamado Cavamar: bom e barato (não devo ter gastado mais de 30€/casal). Como chegar: Metrô L4 – Barceloneta. Ônibus: 17, 36, 39, 45, 59, 64 e D20.
la foto-2

Barceloneta Beach

IMG_3136

Barceloneta Beach

IMG_3139

Orla de Barceloneta Beach

IMG_3140

Barceloneta Beach

IMG_3089

Barceloneta Beach

  • Estádio Olímpico de Montjüic: Local das provas de Atletismo dos Jogos Olímpicos de 1992 e cenário da cerimônia de inauguração. É de livre acesso ao público e bonito ver que mesmo depois de tantos anos construído ainda parece um estádio moderno e bem conservado. Além de receber grandes eventos esportivos, lá que ocorrem os grandes shows da cidade. Endereço: Avinguda de l’estadi, 60. Como chegar: Ônibus 125 e 193.
IMG_3071

Complexo Olímpico

Estádio Olímpico

Estádio Olímpico

  • Port Vell: O porto velho da cidade, que recebeu maciços investimentos nas Olimpíadas de 92, hoje é sinônimo de beleza, luxo e glamour. Ótimo lugar pra quem quer tomar uma Estrella Damm, fazer compras no Maremagnum tendo uma super privilegiada vista da marina, curtir um cinema ou simplesmente passear. O porto começa em Barceloneta e segue até a estátua de Cristóvão Colombo, em frente à rua Las Ramblas. Como chegar: Metrô L3 Drassanes – L4 Barceloneta, Ônibus: 120, 64, 59, H16, D20, 14, 51, 17, 45, 39, V17, N6, N9, N12, N15.
IMG_3115

Port Vell

IMG_3116

Vista do Maremagnum

IMG_3106

Monumento a Cristovão Colombo: alguns dizem que Colombo está apontando para o caminho que leva à América pelo mar…

la foto-2

Champs Élysées está para Paris assim como Passeig de Gràcia está para Barcelona…rs

la foto-2

Plaza de España e Arena de Barcelona ao fundo

CURIOSIDADES:

  • Como moro em Madrid, me sinto à vontade pra fazer uma breve comparação entre as duas cidades: Barcelona é pra passear e Madrid pra morar. Me sinto muito mais à vontade caminhando à noite pelas ruas de Madrid do que em Barcelona. A região da Plaza de Catalunya à noite é um pouco pesada, porém no quesito atendimento Barcelona dispara: sem dúvida somos muito mais bem atendidos em terras catalãs que madrileñas. Porém, no quesito locomoção Madrid novamente sai na frente: não importa onde você vá em Madrid, sempre terá um metrô perto;
  • Barcelona é a 10ª cidade mais visitada do mundo e a mais visitada da Espanha, então não se assuste com a diferença dos preços praticados entre ela e a capital. Barcelona é ligeiramente mais cara, tanto pra passear quanto pra morar;
  • Comer em Barcelona é um pouco mais caro que comer em Madrid mas mais barato que comer em Paris, por exemplo. Com 15€ é possível fazer uma refeição;
  • Existe um sentimento separatista muito forte em Barcelona, situação que se agravou mais ainda durante a crise econômica. É comum ver bandeiras da Cataluña em frente às residências e nas ruas… (coisa que não vemos em Madrid, por exemplo);
  • O idioma oficial de Barcelona é o catalão e não o espanhol. Pra quem não sabe, a Espanha possui quatro idiomas oficiais: espanhol, galego, euskara e catalão, mas em geral todo mundo sabe falar espanhol (em Barcelona e na região da Galícia não tive problemas);
  • Andar de ônibus em Barcelona é muito fácil: os ônibus nunca estão cheios, são pontuais, refrigerados, tem wifi e temos a possibilidade de pagar apenas uma passagem no período de 1h e pegar mais de um ônibus com o mesmo bilhete;
  • Meu marido e eu gastamos em média 123€/dia, fora hospedagem.

E vocês? Já estiveram em terras catalãs?

Um beijo!

Posts que podem interessar: Troca da Guarda do Palácio Real de Madrid, Passeios de 1 dia em Madrid, Custo de vida em Madrid, 15 atrações imperdíveis: O que fazer em Madrid

Custo de vida em Madrid – Espanha

Sempre me perguntam como é o custo de vida em Madrid e eu costumo dizer que MUITO baixo (se você ganha em euro). Apesar de viver em uma capital europeia, pagamos muito menos (em quase tudo!) do que os brasileiros das capitais e cidades grandes. Nesse post vou me basear em fazer uma comparação entre a cidade de Madrid e a cidade de São Paulo, que é onde eu morei por 5 anos antes de chegar por aqui.

Para quem vai estudar no exterior através do Programa Ciência sem Fronteiras, vale dar uma olhadinha no valor das bolsas na tabela abaixo, lembrando que além dessa bolsa, o aluno recebe outros bons auxílios como passagem aérea ida e volta, seguro saúde, auxílio instalação e em alguns casos, auxílio material didático. Para ver os valores detalhadamente, clique aqui.

Fonte: Ciência sem Fronteiras

Fonte: Ciência sem Fronteiras

A primeira coisa que costumo dizer pra quem pensa automaticamente nesses valores em reais, só digo uma coisa: não viaje na maionese! €1300,00 definitivamente não são nem de longe R$1300,00. Com R$1300,00 você mal consegue  sobreviver morando numa capital brasileira. Já aqui, com €1300,00 vive-se muito bem até. Pra vocês terem uma ideia, vou listar o preço médio de alguns produtos conhecidos pelos brasileiros:

Litro do (melhor) leite: 0,85€, Dúzia de ovos: 1,20€, Pacote de pão de forma integral: 0,79€, Kg de filé de 1º carne bovina: 10,00€, Caixa de cereal matinal Nesfit 250g: 1,00€, Pacote de macarrão integral: 0,90€, Lata de leite condensado Nestlé: 1,54€, Sabão pra lavar roupa Ariel (50 lavagens): 8,00€, Kg arroz: 0,71€, Kg banana: 1,09€, Kg batata: 0,49€, Nutella: 2,00€, Cream Cheese Philadelphia light: 1,28€

Coloquei alguns produtos semelhantes aos que eu costumava comprar em São Paulo por um preço bem mais alto, e que por aqui são super acessíveis pra qualquer um. Pra quem não sabe, o salário mínimo na Espanha é  753,00€ e no Brasil R$724,00 (dados de 2014). Ou seja, é quase a mesma coisa em termos NOMINAIS, porém, como no Brasil TUDO é caro, na Espanha o poder de compra é extremamente maior. Com um salário mínimo na Espanha você consegue ter uma vida digna, ao contrário do Brasil… e pra aquelas pessoas que dizem “mas em Madrid é euro” esqueça – mesmo sendo euro muitas coisas ainda são bem mais baratas (vale ressaltar que estou me baseando no valor dos salários mínimos entre os dois países, e os valores citados acima são válidos pra quem recebe em euro, se receber em reais talvez ache caro… ).

Transporte público em Madrid x Transporte público em São Paulo

Vou comparar com São Paulo pois eu morava lá e estou mais por dentro do que minha cidade natal, Belém. Em São Paulo paga-se caro por um transporte público de péssima qualidade, com metrôs superlotados e ônibus mais ainda. Ah, sem falar no trânsito caótico que a cidade tem…

A locomoção na cidade de Madrid é excelente, pois em qualquer buraco que você vá, sempre terá um metrô por perto. Pra quem não sabe, a rede de metrô de Madrid conta com 243km de extensão, contra aproximadamente 60km do de São Paulo (nem preciso dizer do tamanho da cidade e da população né? Ainda tornaria mais grave ainda o disparate…).

O bilhete do metrô ao qual me refiro na tabela abaixo é com base na região A e ML1 de Madrid, que é a que resido, e que está a maioria das linhas de metrô/atrações/pontos turísticos. Pra ver os preços dos bilhetes de metrô para as diversas zonas, clique aqui.

Alguns preços…

Custo de vida em Madrid (comparação)

Custo de vida em Madrid (comparação)

A comparação de aluguel de apartamento foi feita com base em um apartamento de 2 quartos totalmente mobiliado (Madrid) e um sem qualquer mobília (São Paulo), ambos localizados fora do centro da cidade e próximo às suas universidades principais (USP e Universidad Politecnica de Madrid).

Em São Paulo, em função do trabalho, nem eu e nem meu marido almoçávamos em casa e gastávamos em média R$650,00/mês com supermercado. Em Madrid, almoçamos em casa todos os dias (dá pra ir e voltar andando da universidade) e gastamos no máximo 250,00/mês.

IMG_6212

E ainda tem sobremesa Lindt BEM legal =)

Curiosidades…

  • A conta de luz de Madrid chega em nossas casas de 2 em 2 meses, ao contrário do Brasil que chega mensalmente;
  • A conta de gás também chega de 2 em 2 meses;
  • As contas (todas, obrigatoriamente) são pagas através de débito automático, “forçando” as pessoas a terem conta em banco;
  • Abrir conta bancária em Madrid é extremamente fácil. Dá pra abrir conta pela internet, o banco envia um funcionário até a sua casa pra recolher a papelada com as assinaturas. Não paga nada pra abrir e manter conta – diferentemente do Brasil que só a conta digital que é isenta de taxas (que quase não divulgam…);
  • Os bancos de uma maneira geral são bastante simples: sem fila, sem burocracia, e fácil. É impressionante como não tem fila! Eles abrem conta pra todo mundo – independente de ter nome sujo ou não. Simples;
  • Como não tínhamos NIE (RG) ainda, a conta foi aberta com o passaporte no Banco BBVA;
  • Pra quem acha que é possível se manter em Madrid com bolsa de estudos e viajar pela Europa, até dá, mas sugiro que faça uma boa poupança pra poder viajar tranquilo.

Essas são algumas das coisas que nós – brasileiros – sentimos ao nos mudar pra cá. Amo o Brasil mas infelizmente nosso país – e me refiro a São Paulo que entre as outras capitais brasileiras é a menos pior – ainda está a anos luz de um país desenvolvido que apresente boas condições de vida para seus habitantes. Algumas pessoas quando sabem que tô morando em Madrid me dizem “nossa, você é rica?“, pra essas pessoas eu digo: “rica eu deveria ser quando morava no Brasil…” (paciência). Só nos resta torcer pra que nosso país melhore e fazer a nossa parte!

Beijos!

Posts que possam interessar: Partindo para o mundo, Partir para o mundo tem suas partes chatas…

Sugestão de Roteiro de 1 dia em Toledo

O objetivo desse post é sugerir um Roteiro de um dia em Toledo de modo que o viajante conheça o que há de imperdível na cidade. Devido à distância de apenas 70km de Madrid, essa cidade, pertencente à comunidade autônoma de Castilla-La Mancha, deveria ser parada obrigatória pra quem visita a capital espanhola e é o bate-volta preferido de quem está lá.

Conhecida como “A Cidade das 3 Culturas”, Toledo foi ocupada por romanos, visigodos, muçulmanos e cristãos que foram deixando suas marcas nas construções ao longo dos séculos. Além disso, foi capital da Espanha até o século VIII e era famosa por sua produção de aço, especialmente espadas, ainda sendo atualmente centro de referência em cutelaria e pequenas ferramentas de aço.

Em 1561, após Fillipe II mudar a corte de Toledo pra Madrid, a cidade entrou em lento declínio, do qual infelizmente nunca se recuperou. 🙁

Como chegar em Toledo?

Fui pra Toledo de ônibus pela companhia Alsa, e partindo de Madrid (Plaza Elíptica) em pouco mais de 1h já estava em meu destino final. Paguei 5,35€ na passagem de ida e a volta comprei na hora, pois não sabia que horas terminaria meu passeio. Porém, se tivesse comprado as passagens juntas (ida+volta) não daria mais de 10€. Para ver os horários dos ônibus e preços atualizados, clique aqui.

Ao chegar em Toledo fui andando para os pontos turísticos, vá com um sapato beeem confortável, pois a cidade é praticamente no alto de uma montanha e você tem que subir muita ladeira (ui!). Porém, as ruas são uma graça, bem estreitas e em estilo medieval.

Roteiro de 1 dia em Toledo

  • Catedral Primada de Toledo: A igreja, que começou a ser construída em 1227, é sem dúvidas uma das mais belas que já vi. Essa realmente é impressionante, não só pela beleza exterior, como principalmente interior. Possui estilo gótico com uma certa influência francesa (o 1º arquiteto que deu início a sua construção era de origem francesa). Dentro da igreja tem dois museus excelentes, um que mostra os trajes dos antigos bispos e cardeais e outro de obras de arte com diversas pinturas de Goya, Caravaggio, El Greco, etc. Faça desse programa o primeiro ao chegar na cidade, pois gastamos muitas horas lá dentro: costuma ter fila tanto pra comprar ingresso quanto pra entrar. O ingresso é adquirido bem na frente da porta de entrada da igreja, e acompanha um audioguia com vários idiomas disponíveis, inclusive português. Funcionamento: De segunda a sábado de 10h às 18h. Domingos e feriados religiosos 14h às 18h.

Preço: 11 €.  Dica: Domingo à tarde a visita é gratuita pra quem tem cidadania espanhola, mediante apresentação de documento comprobatório. Duração do passeio: Aproximadamente 3h. Endereço: Plaza del Ayuntamiento 45002, Toledo.

Catedral de Toledo

Catedral de Toledo

Catedral de Toledo: Linda por fora e por dentro mais ainda!

Catedral de Toledo: Linda por fora e por dentro mais ainda!

Catedral de Toledo: Destaque para o teto do museu e para a bela obra de El Greco, ao fundo.

Catedral de Toledo: Destaque para o teto do museu e para a bela obra de El Greco, ao fundo.

  • Exposição de antigos instrumentos de tortura: Uma exposição bem bizarra, mas interessante de ser vista. Lá vocês vão encontrar instrumentos reais de tortura utilizados na Idade Média e explicações de quando costumavam ser utilizados. Eu achei o museu bem pesado, mas ao mesmo tempo uma experiência fantástica. Pra vocês terem uma ideia, o instrumento abaixo, denominado “Pera oral”,  era utilizado na boca, no ânus e na vagina das mulheres pelos seguintes motivos: a) na boca contra acusados de heresia, b) no ânus contra os homossexuais e c) nas mulheres ou seus familiares acusados de terem relações com o demônio. Ao abrir-se contra a cavidade, os espinhos rasgavam imediatamente as paredes da boca, o intestino ou o interior da vagina. Totalmente triste e bizarro…

Endereço: Calle Alfonso XII, 24 Bis – 45002 Toledo. Preço: Não lembro exatamente, mas não passava de 5€.

Seguem abaixo outros instrumentos que possivelmente já vimos em filmes. Porém, ver pessoalmente é uma experiência bem diferente e assustadora:

Museu da Tortura: Pêra oral

Museu da Tortura: Pêra oral

Museu da Tortura: A cadeira mais bizarra

Museu da Tortura: A cadeira mais bizarra

Roteiro de 1 dia em Toledo

Roteiro de 1 dia em Toledo

Museu da Tortura: Esse instrumento era usado pra arrancar os seios das mulheres :(

Museu da Tortura: Esse instrumento era usado pra arrancar os seios das mulheres 🙁

Prisão dos "hereges" antes de morrer.

Prisão dos “hereges” antes de morrer.

  • Leonardo da Vinci – O Inventor: Uma das pessoas mais visionárias que o mundo já conheceu, concebeu com perfeição muitos mecanismos que, mesmo séculos depois, o homem usaria em seu cotidiano. Foi filósofo, engenheiro, arquiteto, astrônomo, poeta, pintor, pesquisador científico, artista e inventor. Os extraordinários desenhos de máquinas que Leonardo da Vinci fez em seus cadernos se materializam nessa exposição. Gostei muito dessa atração, apesar de sair de lá me sentindo inútil por ver tudo o que esse homem foi capaz de fazer, em pleno século XV…rs.

Preço: 4€ adulto, 3€ reduzida (estudantes aposentados e menores até 14 anos).

Leonardo da Vinci - O Inventor

Leonardo da Vinci – O Inventor

Aproveite o resto do dia pra caminhar pela cidade, comer os doces feitos pelas freiras nos conventos ou comer uma típica comida espanhola nos – vários – restaurantes que a cidade oferece.

As ruas por si só já são uma atração à parte, a sensação é de estar em um filme de muitos e muitos anos atrás…

UPDATE: Em minha última viagem incluí um passeio de trenzinho turístico para conhecer os mirantes da cidade e ter uma vista panorâmica da mesma. Separe pelo menos 50 minutos pra esse passeio cuja vista é espetacular! A paisagem é digna de uma bela pintura. O trem percorre vários pontos interessantes de Toledo e possui um guia que conta muitas curiosidades e romances de antigamente. Sensacional!

Roteiro de 1 dia em Toledo: Não deixe de apreciar a vista de um dos mirantes!

Roteiro de 1 dia em Toledo: Não deixe de apreciar a vista de um dos mirantes!

ADORO a cidade e voltaria mil vezes! Se tiverem alguma dúvida, basta perguntar!

Beijos!

Continue lendo sobre a Espanha

Troca da guarda do Palácio Real de Madrid

Palácio Real de Madrid: Passeio imperdível pra quem visita a capital espanhola. Hoje vou falar um pouquinho sobre como e quando visitar o Palácio.

A troca da guarda acontece na primeira quarta-feira do mês do lado de fora do palácio, sendo então gratuita. Cheguei meia hora antes pra poder pegar um lugar legal, pois tinha lido na internet que costumava dar muita gente – e deu! A cerimônia é bem bonita e formal, achei uma coisa bem legal de ver. Os cavalos belíssimos, carruagens, fardas impecáveis e claro, com a trilha sonora da banda real.

Seguem algumas fotos do dia que eu fui:

Palacio real

O início da cerimônia

Guardas saindo do palácio

Guardas saindo do palácio

O traje da guarda é uma atração à parte, né?

O traje da guarda é uma atração à parte, né?

A cerimônia durou aproximadamente uns 40 minutos, e achei que valeu a pena. Deixei o local e fui caminhar pelo centro, almocei pela rua e voltei à tarde pra entrar no Palácio.

Como eu já tinha dito em post anterior, não paguei nada. Infelizmente não poderei compartilhar fotos de dentro do palácio, pois é proibido tirar foto. O palácio é um luxo que eu nem poderia descrever direito aqui, paredes com filetes de ouro, muitas obras de arte valiosas, entre elas do artista Goya, decoração impecável, cristais, lustres e pratarias pra perder de vista. No final da visita podemos ir para a frente do palácio e aproveitar pra tirar a câmera do bolso e tirar belas fotos, pois realmente é MUITO lindo e luxuoso!

Frente do palácio, belíssimo!

Frente do palácio, belíssimo!

 O preço? 

  • Tarifa Básica: 10 € e reduzida 5€;
  • De graça: De segunda a quinta-feira  de 16 a 18 h (outubro a março) e de 18 a 20 h (abril a setembro). A entrada é gratuita para cidadãos da União Europeia, residentes  e cidadãos iberoamericanos, mediante apresentação de documento comprobatório (brasileiros se encaixam!).

Duração? 

  • Aproximadamente 1h de visita, porém se for no horário que é gratuito, chegue CEDO! A fila é enorme! (não tá fácil pra ninguém…hehehe)

Beijos!!

Posts que possam interessar: Hospedagem econômica em Madrid, Conhecer Madrid em 1 dia, é possível?

Que tal conhecer Madrid em 1 dia?

Conhecer de fato Madrid em 1 dia é impossível, mas dá pra ter uma boa noção do que é a cidade e o que tem a oferecer para seus turistas. A primeira coisa que se deve fazer ao conhecer Madrid é deixar o salto alto em casa e calçar seu melhor tênis, pois a cidade é uma delícia de ser percorrida a pé!

Logo ao chegar em Madrid vá caminhar pela Calle Gran Vía e olhar vitrine de suas dezenas de lojas, andar pela Plaza Puerta del Sol e admirar o local. É um lugar extremamente central, em que você vai encontrar de tudo: lojas, fast foods, lanchonetes, restaurantes, bares, artistas de rua, turistas, executivos de passagem, pedintes, vendedores de rua, etc. De tudo um pouco. A praça ainda é ponto de encontro das principais manifestações na cidade.

Nessa praça tem uma estátua curiosa e muito presente em cartões postais madrileños, estátua essa chamada de Oso y Madroño, conhecida como símbolo de Madrid. Uma das teorias acerca dessa estátua é que Madrid inicialmente iria se chamar Ursa, que quer dizer “oso” em latim. A razão é que na área onde está a praça haviam vários bosques habitados por ursos, e nesses bosques haviam árvores de madroño, que dão um fruto parecido com morango… (só curiosidade!). Outra curiosidade é que na praça está o marco zero das estradas espanholas, além do relógio que faz a contagem regressiva pro ano novo. 🙂

Na foto abaixo dá pra “sentir” um pouco como é o clima na Puerta del Sol, sempre muito movimentada!

Puerta del Sol

Puerta del Sol

Oso y Madroño

Oso y Madroño

Chegando na Gran Vía...

Chegando na Gran Vía…

De lá siga pela Calle Mayor, que tem um comércio forte com muitas lojas e lugares para comer, e vá até a Plaza Mayor, que na minha opinião é a praça mais interessante de Madrid, não só pela beleza mas por tudo que já representou e representa pra cidade. É uma praça MUITO antiga, cuja origem data do século XVI. Tem formato retangular, é praticamente fechada, sendo rodeada de todos os lados por edifícios de três andares, e tendo a sua entrada possível somente através de pórticos.

O local funcionou também como palco de numerosos atos públicos, como coroações reais, corridas de touro e atos de fé – sim,  ali eram realizadas execuções e julgamentos públicos no período da Inquisição. Fogueira de carne humana queimava no período da Idade Média – me arrepio só de pensar! Hoje o local está dominado por vários bares e restaurantes (a foto de capa desse post é lá!).

IMG_4131

Passeando pelo centro de Madrid…

Ainda a pé, caminhe até o Palácio Real: belo, grandioso, luxuoso. Se quiser economizar e entrar de graça, clique aqui. O palácio é enorme, e admirá-lo mesmo que por fora é muito interessante. Bem em frente dele está localizada a Catedral de la Almudena, principal igreja católica da cidade, e lá está a imagem de Santa María de la Almudena, padroeira da cidade. Eu, particularmente, acho a igreja muito mais bonita por fora do que por dentro. Acho que depois de ver tantas igrejas belas por aí, fica mais difícil de se impressionar.

Uma observação que acho que vale a pena compartilhar aqui é que a visita à igreja é gratuita, já vi gente pensando que tem que pagar para visitá-la, só porque logo na entrada tem uma caixa com determinado valor escrito “donativo”- que trata-se de doação, dá quem quer e ninguém é obrigado a pagar pra entrar.

Catedral de la Almudena

Catedral de la Almudena

Conhecer Madrid em 1 dia?

Conhecer Madrid em 1 dia?

Pra dar um sabor a mais ao dia, faça frio ou calor, vá comer churros com chocolate quente na famosa Chocolateria San Ginés, imperdível pra quem visita a cidade e mais imperdível ainda pra quem visita a cidade no inverno! Lá eles servem basicamente chocolate quente com churros e porras desde 1894 (pra quem não sabe, porra é um tipo de churros mais fino e comprido). Eu adoro o chocolate quente de lá, porém o churros, na minha opinião, poderia melhorar. Acho um pouco oleoso e nem se compara com os churros brasileiros (o de Madrid é diferente, pois não tem recheio e é meio salgado).

Preço? Excelente, com menos de 4 euros compra-se o churros e o chocolate. O local é bem legal, pois por lá passam milhares de turistas anônimos e famosos, e as paredes de dentro da chocolateria são decoradas com fotos de pessoas públicas e clientes celebridades. Vai que um dia você está tomando um chocolate caliente e se depara com o Javier Bardem do seu lado? hehe.

Só pra deixar vocês na vontade, uma fotinho de lá:

San Gines

Quer um pouquinho? 🙂

Interessante também é dar uma esticadinha até a Plaza de España, uma praça central localizada no final da Gran Vía e que estão os prédios mais altos da capital. Inclusive por lá está a Torre Madrid, que ao ser inaugurada em 1960, ocupou durante muitos anos o posto de edifício de concreto mais alto da Europa (tem 142 metros). No centro dessa praça há um jardim com uma fonte dedicada a Miguel de Cervantes, uma escultura dedicada ao escritor e umas estátuas que representam Dom Quixote e seu fiel escudeiro Sancho Panza.

Plaza de España

Plaza de España

Não deixe de passar pela frente do Palácio das Comunicações, localizado na Praça de Cibeles, que é um dos prédios mais belos de Madrid e talvez da Espanha. É possível subir ao topo pra ver a cidade do alto, antes a subida era gratuita mas quando desencadeou a crise econômica começaram a cobrar. Porém, é um valor simbólico de 2€ para adultos e 0,50€ para crianças. Vale a pena ir!

Palácio de Cibeles ao fundo

Palácio de Cibeles ao fundo

É isso gente, Madrid tem muita coisa pra ver e fazer, e esse seriam uns passeios “básicos”pra quem está de passagem pela cidade.

Beijos! 🙂

CONTINUE LENDO:

Hostel em Madrid: bem localizado, bom e barato!

Logo que chegamos, solicitamos o serviço de transfer de uma van, pois éramos 3 pessoas e 5869375639 malas. Estava nevando um pouco, mas pra quem tinha passado uma temporada em Belém do Pará e verão em São Paulo, foi realmente impactante. Decidimos ficar em um Hostel em Madrid, haja vista que estávamos vindo de mudança e não a passeio, então precisávamos economizar. Escolhemos um através do Booking e foi uma agradável surpresa que vale a pena ser compartilhada aqui.

O hostal que escolhemos foi o Zamorán, localizado na Calle Fuencarral (ver endereço detalhado mais abaixo), infelizmente nessa rua não pode entrar carro, então tivemos que desembarcar na Calle Gran Vía e ir andando até o hostel, com as 5869375639 malas conosco. Encontramos facilmente, pois fica bem próximo da Calle Gran Vía. O edifício que fica localizado o hostel parece um prédio comercial antigo. O (único) elevador é bastante velho, porém atendeu nossas necessidades. Fomos atendidos por uma moça muito simpática e prestativa chamada Marlene, que foi um AMOR de pessoa desde o momento do check-in até a hora de irmos embora. Os quartos eram limpos diariamente, tinham cofre, guarda roupa, mesa com cadeira, criado mudo, camas confortáveis e banheiro privativo – o banheiro também era bom – e limpinho.

O quarto do hostal parecia quarto de hotel, sendo até melhor que muito hotel por aí. Fizemos reserva antecipada de 3 diárias, pois achávamos que seria suficiente para encontrar um ap pra morar, mas não foi. Precisamos de mais uma diária e infelizmente não tinha mais vaga no Zamorán, então procuramos outro e encontramos um péssimo que ficava bem em frente, bastava atravessar a rua, e se quiserem dica de onde NÃO se hospedar em Madrid, a dica é o Hostel Fuencarral Kryse – pior atendimento que já vi na vida (sem exageros!).

A Marlene guardou nossas malas (que eram muitas!) até o horário de check-in no outro hostal, e chamou um táxi pra irmos embora no outro dia, quando já nem estávamos mais hospedados lá… A localização do hostel é perfeita. Perto de tudo aquilo que tem a cara de Madrid: Puerta del Sol, Plaza Mayor, Gran Vía e suas inúmeras lojas, bares, restaurantes e tudo aquilo que a gente gosta. A calle que fica o hostal é extremamente comercial, com muitas lojas boas, uma verdadeira tentação pra quem acabou de chegar na cidade. Além do mais, fica a poucos metros da estação de metrô Gran Vía – línea 1. Pra melhorar ainda mais a avaliação do hostal é o preço que nós pagamos: € 89,97 por 3 diárias num quarto triplo. Recomendo a todos que queiram algo econômico e bem localizado em Madrid, pois além de barato, o atendimento é ótimo e os quartos também. Mas claro, não espere luxo e café da manhã na cama – afinal não deixa de ser um hostal.

PRÓS:

  • Preço excelente;
  • Banheiro privativo;
  • Atendimento bom;
  • Quartos confortáveis;
  • Aquecedor nos quartos (indispensável, pois estávamos no inverno);
  • Localização excelente;
  • Limpeza diária.

A MELHORAR:

  • Travesseiro um pouco ruim, mas é quase desprezível perto dos prós.

Desculpem a falta de fotos, mas quando cheguei em Madrid nem sonhava em fazer um blog.

Beijos!

Leia também:

1. Troca da guarda do Palácio Real de Madrid

2. Passeios de 1 dia em Madrid

 

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE